SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 5016 Posts

·
Correspondente Alagoas
Joined
·
6,278 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Guerreiros das Alagoas Notícias II






Dados sobre Alagoas

População: 3.156.108 (IBGE 2009)
Número de Municípios: 102
Área territorial: 27.767 Km²
Capital: Maceió

Principais cidades

Maceió: 936.314 hab.
Arapiraca: 210.521 hab.
Palmeira dos Índios: 72.564 hab.
Rio Largo: 67.797 hab.
União dos Palmares: 62.727 hab.
Penedo: 61.082 hab.
São Miguel dos Campos: 54.064 hab.

Principais atividades econômicas

A economia se baseia no turismo, agricultura, pecuária, indústria (química, açúcar e álcool, cimento, alimentícia, extração de sal-gema, gás natural e petróleo).
Além da cana-de-açúcar, outras culturas agrícolas de importância econômica são algodão, fumo, mandioca, milho e côco.​
 

·
Emerson Lucas
Joined
·
760 Posts
^^
Luis Alberto, já que vc foi o primeiro a inaugurar a 2ª edição, coloca aquela imagem que está na primeira página da 1ª edição (é muito bonito aquele mosaico de imagens de Alagoas).
 

·
12.12.2012
Joined
·
2,947 Posts
Mais de 28 mil novos postos de trabalho foram criados em Alagoas

Por Agência Alagoas

Alagoas foi o Estado que apresentou, percentualmente, o maior aumento do número de empregos com carteira assinada no último mês de setembro. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mostram que foram criados no Estado 28.256 postos de trabalho, um aumento de 10,48%.

Dados do Caged também apontam que, no país, nesse mesmo período, foram criados 246.875 postos de trabalho, o que representa um crescimento negativo de -2,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o economista Fábio Guedes, alguns fatores contribuíram para o resultado positivo registrado em Alagoas em setembro, entre eles, a aproximação do final do ano – quando são criados vários postos de trabalho temporários –, a retomada das atividades do setor sucroalcooleiro, as obras de infraestrutura realizadas pelo governo no Estado, o crescimento do setor de construção civil e da atividade comercial, fruto do impacto dos programas federais de transferência de renda.

“O consumo está crescendo e o comércio também cresce em razão disso, gerando novos postos de trabalho. O setor sucroalcooleiro também começa a empregar muita mão de obra nesse período”, destaca o economista.

Segundo ele, a tendência é que o setor sucroalcooleiro empregue cada vez menos mão de obra, por conta do uso de novas máquinas e tecnologias. Além disso, outros setores que empregam no Estado, como o comércio e o de serviços, possuem limites e podem estagnar. A administração pública, que também é uma das que mais emprega em Alagoas, é instável, pois depende, entre outras coisas, de concurso público.

Tendo isso em vista, a alternativa apontada por Fábio Guedes para que Alagoas continue a apresentar resultados positivos no que se refere à geração de postos de trabalho é a instalação de novas indústrias e o investimento no setor turístico, que ainda tem muito a crescer.

Para a secretária de Estado do Trabalho, Emprego e Renda, Nadja Baía, a qualificação de trabalhadores também tem contribuído para o aumento da empregabilidade no Estado. Segundo ela, Alagoas vem passando por um ciclo de desenvolvimento, onde há qualificação – fruto de parcerias com o Senai, Senac, Lar São Domingos e outras instituições – e locais onde os alagoanos possam exercer suas funções.

“Trabalhador qualificado tem melhores condições de arrumar emprego. Hoje nós qualificamos os trabalhadores e temos onde colocá-los. O que existe é respeito com a classe trabalhadora. O governo do Estado vem primando pelo desenvolvimento econômico, atraindo mais indústrias e abrindo espaços para quem quer trabalhar no Estado”, afirmou Nadja Baía.

Nos últimos 12 meses, Alagoas apresentou um acréscimo de 1,36% no nível de empregos, o que representa a criação de 3.988 postos de trabalho.

No país – De acordo com o Caged, o estado de São Paulo foi que mais gerou oportunidades de emprego no último mês de setembro, quando foram criados 53.572 postos de trabalho, o que representa um crescimento de 0,47%.

No acumulado de janeiro a setembro de 2010, foram criados 2.201 milhões de novos empregos, o melhor resultado desde 1992.


http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/noticias.kmf?cod=10836005
 

·
12.12.2012
Joined
·
2,947 Posts
Estado inaugura acesso viário em Messias

Por Agência Alagoas

O governador em exercício José Wanderley Neto, inaugura, nesta quarta-feira (20), a partir das 15h30, o novo acesso rodoviário à cidade de Messias, com a recuperação de 3,9 Km de pavimentação asfáltica. Já na quinta-feira (21), haverá seis inaugurações na região do Sertão. As obras são executadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Alagoas (DER/AL), órgão vinculado à Seinfra.

O gerente regional do DER, responsável pela região do Sertão, José Cícero Chagas, explica que o total de 43,27 Km de acessos foram recuperados nas cidades de Mata Grande, Piranhas, Batalha e Monteirópolis. Além dos trechos de acesso ao bairro de Xingó (AL/PE) e o acesso no trecho da rodovia AL-220 que liga o município de São José da Tapera ao Povoado Caboclo. “O DER trabalha para concluir ainda o acesso com 1,7 km de extensão à cidade de São José da Tapera e o acesso à cidade de Olho D’Água do Casado”, explica Chagas.

O governo do Estado, por meio do Programa de Recuperação da Malha Viária, vai contemplar o total de 71 municípios com novos acessos. Conforme o diretor-presidente do DER, Marcos Vital, já foram concluídos 42 acessos e o órgão trabalha na finalização de mais 29.

Saneamento

Durante a inauguração em Messias, o secretário Fernando Nunes vai aproveitar para visitar, junto com o governador, a obra do sistema de esgotamento sanitário no município, que está implantando 11,4 Km de rede coletora de esgoto, interceptores e 1.847 ligações domiciliares.

"Quando assumiu o governo de Alagoas, em 2007, a atual gestão verificou inconsistência na licitação anteriormente realizada. Por isso, uma nova licitação foi aberta e a obra está sendo reiniciada", explica o secretário Fernando Nunes.

Orçada em R$ 3,4 milhões, a obra é executada com recursos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e contrapartida estadual de R$ 400 mil. Quando estiver concluído, o sistema atenderá mais de 18,8 mil alagoanos, reduzindo a poluição por esgoto no Rio Mundaú.


http://www.agenciaalagoas.al.gov.br/noticias.kmf?canal=374&cod=10835108
 

·
Registered
Joined
·
215 Posts
Parabéns aos que fazem o Guerreiros de Alagoas, agora em nova versao. Gostaria de agradecer a todos que colaboram com este espaço de debate, e que me permitem, mesmo longe, ficar a par das notícias de Alagoas. Em dezembro, quando estarei de volta a Maceió, prometo participar de forma mais intensa, e, espero, postando notícias que sejam bem favoráveis ao nosso Estado.
 

·
Made in Maceió
Joined
·
376 Posts
Que este segundo "Guerreiro das Alagoas" repita o sucesso do primeiro!

Lamentável mesmo que o KINOPLEX do Maceió Shopping não esteja previsto nem mesmo pra 2011. Pra nós que moramos na parte baixa da cidade, fica complicado ir aos cinemas do Pátio pelo problema da distância, mas pelo visto teremos que enfrentar isso mesmo.


Ps.: Se possível, corrijam o nome do thread, de "Guerreiros", para "Guerreiro" (no singular)

:cheers:
 

·
MCZ
Joined
·
2,821 Posts
O que Luiz Alberto citou "deve ir pra 2012" entendo que foi um modo de falar, ou seja, quis dizer que tão cedo será inaugurado. Acontece que estive na Bali, naquela região do shopping, e um vendedor dessa sorveteria comentou que em 2011 será sim inaugurado.
Acredito que, por o Rodas ser sócio do Pátio, deve tá trabalhando o marketing de forma que as melhores salas de cinema sejam, por enquanto, no Pátio, um shopping novo, em que as especulações imobiliárias estão rolando, que está conquistando um número maior de frequentadores, e que não gostaria de interromper esse processo agora já que o shopping foi recém-inaugurado e tá crescendo cada vez mais. Já o Maceió Shopping, que é consolidado, com uns 21 anos de existência, independentemente das salas já defasadas de cinema.
Vale lembrar que só o projetor de cinema 3D custa mais de 500.000,00, então o cine do Pátio tá recém construído e precisa fidelizar seu público.
Em 2011 teremos 2 salas 3D.
Vale lembrar que o shopping da Multiplan também terá sala 3D!
 

·
MCZ
Joined
·
2,821 Posts
Comércio varejista de Alagoas supera média de crescimento do Brasil

O comércio varejista de Alagoas vem crescendo nos últimos dois anos graças ao investimento do governo no empreendedorismo, segundo opinião do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio), Wilton Malta. O crescimento acumulado do comércio varejista de 2003 a 2010 foi de 135% e, em relação a 2010, a expansão já acumula 14,2% de crescimento no volume de vendas. A média no Nordeste é de 12% e do Brasil de 11%. Os dados foram divulgados no último dia 14 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
“O lançamento de programas sociais e a chegada de indústrias (42 instaladas e em fase de instalação), de vinte empreendimentos comerciais de varejo e de trinta novos hotéis refletem no resultado positivo alcançado pelo segmento”, destacou. Malta pontuou entre os investimentos no varejo o supermercado Atacadão e outro que será inaugurado em breve no conjunto Benedito Bentes como molas propulsoras deste salto na economia do Estado.
“As empresas estão se instalando em Alagoas porque percebem que o Estado está crescendo, bem como a renda per capita da população. Estes fatores refletem no interesse dos empreendedores, sobretudo nas cidades alagoanas com 200 a 400 mil habitantes”, disse. O presidente da Fecomércio ressaltou que Palmeira dos Índios, Arapiraca e Delmiro Gouveia são alguns dos municípios que estão na mira dos empresários brasileiros interessados em se instalar nestas localidades.
Os segmentos mais explorados são de confecções e supermercados. “Quando o setor de alimentos cresce, o atacado vem a reboque e, com isso, aumenta a geração de emprego e renda com a contratação de mão de obra local. A instalação de novas empresas faz aumentar o recolhimento de impostos, além de difundir o nome de Alagoas no Nordeste e no país”, destacou Malta.
Em Palmeira dos Índios, os segmentos varejistas em expansão são o de confecções e material de construção, os quais abastecem também as cidades circunvizinhas. “Atualmente, o setor de construção civil tem crescido tanto em Alagoas que se tornou difícil contratar um eletricista, encanador e pedreiro, uma vez que todos estão empregados. Em Arapiraca, por exemplo, temos em torno de mil casas sendo construídas”, salientou.
Em Delmiro Gouveia, os segmentos de confecções e revenda de motos têm alavancado a economia local. Wilton Malta diz que a expectativa de crescimento econômico para 2011 é de continuidade, considerando que os anos de 2009 e 2010 foram acima da previsão, especialmente no
comércio varejista. De acordo com o dirigente da Fecomércio, as novas indústrias, hotéis e empresas movimentam outros segmentos como de moradia, mototaxis, setor de serviços (médico, por exemplo), escolas e cursinhos preparatórios para vestibular.
A professora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e economista Luciana Caetano credita o momento favorável por que passa a economia de Alagoas ao avanço do país na política fiscal, monetária e de redução de déficit habitacional, impulsionado pelo governo federal, além do lançamento de programas sociais de largo alcance. De acordo com ela, as regras de crescimento do comércio varejista são ditadas pela oferta e demanda.
A economista salienta que a distribuição de renda no Brasil e a repercussão na ascensão do poder aquisitivo da população de baixa renda refletiram positivamente no comércio varejista. Luciana destaca ainda que as políticas públicas lançadas pelo governo federal, o incentivo fiscal para empresas de pequeno porte, a liberação de linhas de crédito subsidiados (com taxas de juros mais baixas), por parte dos bancos do Nordeste, do Brasil e da Caixa Econômica, para o fomento do desenvolvimento local, e a transferência direta de renda (Bolsa Família) contribuíram para o aquecimento do mercado varejista.
O presidente da Aliança Comercial dos Retalhistas, João Correia Barros, acrescentou que Alagoas é o terceiro Estado da federação com o maior volume de trabalhadores com carteira assinada. O setor de construção civil, segundo ele, é um dos responsáveis pelo incremento da economia, sobretudo nos últimos dois anos. “A destruição de cidades pelas chuvas e a reconstrução delas fez o setor de construção crescer muito. Apostamos que 2011 será de progresso para o turismo, uma vez que o Nordeste tem sido um destino cada vez mais procurado”.

http://www.alemtemporeal.com.br/?pag=negocios&cod=6766
 

·
Emerson Lucas
Joined
·
760 Posts
Faculdade Maurício de Nassau construirá nova unidade no Farol

A Faculdade Maurício de Nassau vai investir mais de R$ 15 milhões na nova unidade que será construída em Maceió, no bairro do Farol. Na manhã desta quinta-feira (21), o prefeito Cícero Almeida recebeu a visita do sócio controlador do Grupo Ser Educacional, Janguie Diniz, que apresentou detalhes do projeto na reunião, além de pedir o apoio da Prefeitura na tramitação dos processos para o início das obras.


A nova unidade da Maurício de Nassau deve atender mais de seis mil alunos. Além dos ganhos na área educacional, ampliando a oferta de cursos de nível superior em Alagoas, a faculdade vai ajudar a incrementar a arrecadação do município, via Imposto Sobre Serviços (ISS).


“O Grupo Ser Educacional, que controla a faculdade, é o terceiro maior pagador de ISS de Recife (PE), perdendo apenas para o Banco do Brasil e o Hipercard”, explica Janguie Diniz. Ele adiantou, ainda, que o campus vai funcionar na Rua José de Alencar, no Farol. “O terreno já está comprado e em poucos dias vamos iniciar a terraplenagem”, acrescentou.


Na avaliação do prefeito Cícero Almeida, os investidores agora acreditam em Maceió e fazem planos para aplicar recursos na cidade. “O que depender da Prefeitura para esse projeto ir adiante terá o nosso apoio”, garantiu Almeida.


A nova estrutura contará com auditório, biblioteca, espaço cultural, espaço esportivo, laboratórios diversos, núcleos de prática de diversos cursos, clínicas, agências bancárias, estacionamento e livraria.


A previsão é que a obra seja concluída em dezembro do próximo ano, com o início das aulas em janeiro de 2012.

fonte: site da Prefeitura de Maceió
 

·
12.12.2012
Joined
·
2,947 Posts
^^

O mercado de faculdades em Maceió cresceu muito nos últimos 5/10 anos. Reflexo do aumento da renda do maceioense e, por quê não, de todos os alagoanos. Conheço pessoas que vêm da região metropolitana e de interiores próximos para estudar nas faculdades privadas. E o Farol continua bombando em investimentos, hein!
 

·
Correspondente Alagoas
Joined
·
6,278 Posts
Discussion Starter · #19 ·
Relembrando.

Pessoal fazem três anos que participo do SSC. Já postei tanta coisa aqui que me perco, para se ter uma idéia tenho mais de 2 mil fotos de Alagoas no photobucket, todas já postadas por aqui. Aí vai uma canjinha do que já postei (esse pouca gente viu):

http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=834392&page=2
 
1 - 20 of 5016 Posts
Status
Not open for further replies.
Top