SkyscraperCity banner

1 - 20 of 64 Posts

·
Soteropolitano
Joined
·
8,869 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
IGREJA DA LAPINHA - Bairro da Liberdade, Salvador/BA
EXTERIOR METADE NEOGÓTICO E METADE COLONIAL
INTERIOR TOTALMENTE MOURISCO
Localização no Google Earth: http://maps.google.com/maps?q=-12.955583,-38.500337&num=1&t=h&z=19
Mais informação sobre o Bairro da Lapinha: http://soteropolitanosdaliberdade.wordpress.com/2007/12/03/largo-da-lapinha/

RARIDADE DO BRASIL NA BAHIA

Dia 05/04, já que não trabalhei, fui finalmente conhecer a misteriosa igreja da Lapinha. Desde que vi seu interior pela 1ª vez, fiquei encantado e arrepiado com seu interior mourisco (Wikipedia: estilo mourisco no Brasil). Somente ela e a do Méier (Rio de Janeiro) têm este estilo no Brasil (não sei se há outras parecidas nas Américas).

Felizmente, tive ótima ajuda das pessoas que trabalham lá, que me deram acesso a suas dependências, ligaram as luzes e mostraram detalhes. Só não deixaram eu subir para o 2º andar porque a chave estava com o padre, que só chegaria às 18h30 (as missas acontecem às 19h). É tudo ainda muito misterioso e não se sabe ao certo muita coisa, até pela inexistência de documentos e fotos.

Dá pra perceber que é uma mistura de estilo arquitetônicos. Externamente, da frente até metade da construção é neogótica, lembrando as igrejas dos Mares e de São Pedro 1;2 (ambas em Salvador). Da metade pros fundos, parte mais antiga, é estilo colonial. E o interior é totalmente mourisco. Soteropolis1, bom entendedor, me esclareceu.

Infelizmente, a iluminação artificial estava irregular e me esqueci de tirar fotos em 'raw'. Não usei flash na grande maioria, o que deixou algumas fotos tremidas.

Minhas observações e algumas curiosisades da igreja (tudo comprovado nas fotos):

- no início, era voltada para o mar (pelo fundo, dá pra ver uma entrada central: até o meio-fio é 'cortado'), mas hoje é voltada exatamente (certinho) para a praça
- há possibilidade, pelo que ouvi, de ter realmente sido uma mesquita, mas a igreja católica não aceita isso por ferir seus preceitos. Curiosamente, como vocês verão abaixo, a fachada tem a direção exata para a Caaba, Meca
- antigamente, havia missas concomitantes em todos os altares laterais (são 6), além da missa do altar principal
- houve algumas reformas importantes, em 1913 e em 1970. Na primeira, devem ter invertido a posição da entrada e construída a fachada neogótica e feita a decoração mourisca do interior. Na de 1970, entre outras reformas, devem tercolocado azulejos nas paredes (vocês vão vê-los nos altares laterais) e pedras de mármore nos altares laterais. Os azulejos vieram da Espanha.
- em época recente, deram tiro no sino, que, desde então, parou de ser tocado
- ossuários e objetos novos de madeira (bancos, mesas, púlpitos) tentam manter a origem mourisca, o que mostra a preocupação em se respeitar este estilo.
- o piso do altar principal permanece original, mas felizmente coberto por um carpete vermelho

Texto do caderno da própria igreja.

1 Apresentação

[...]
A paróquia da Lapinha foi a primeira morada da Congregação dos Vocacionistas no Brasil.
[...]

4 Dados da Paróquia
E-mail: [email protected]

4.2 Histórico
A nossa paróquia origina-se da construção de uma capela, em 1771, pela Irmandate de Nossa Senhora da Lapa, com a ajuda do Padre José Barbosa da França Corte Real.

Em 1913, Dom Jerônimo Tomé da Silva, então Arcebispo da Bahia, entrega a administração da capela aos padres Agostinianos, que fizeram uma grande reforma no templo, mas só em 1915 foi erigida canonicamente a comunidade religiosa.

Em 1950, a administração da igreja foi entregue aos padres vocacionistas, liderados por Dom Franco, Dom Ugo e Irmão Prisco, que também realizaram outra grande reforma, concluída em 1970.

Em 9 de junho de 1972, Dom Avelar Brandão Vilela, na época Arcebispo Primaz do Brasil, assina o decreto de formação da Paróquia da Lapinha, tendo como Padroeira a Virgem Maria, sob o título de Nossa Senhora da Conceição, e por Matriz a igreja de Nossa Senhora da Conceição da Lapinha.

4.3 Características​

A igreja da Lapinha está localizada na praça Coronoel Araponga, mais conhecida como Largo da Lapinha, onde se encontram também:

- estátua do General Labatut, figura histórica da Independência da Bahia, inaugurada por ocasião das comemorações do centenário desta grande data;
- o Pavilhão Dois de Julho, onde ficam guardadas as figuras do Caboclo e da Cabocla, símbolos emblemáticos da nossa independência;
- um monumento aos Ternos de Reis, de autoria de Padre Pinto, como símbolo dessa tradicional festa, realizada todos os anos no dia 6 de janeiro, já inclusa no calendário oficial de Festas Populares da Bahia.

A igreja da Lapinha consta também dos arquivos do Ministério das Relações Exteriores, no registro dos monumentos em estilo moçárabe da América Latina (que é única no Brasil - o texto ignora a existência da igreja do Méier, também em estilo mourisco), e por ter inscrições árabes na parte superior das paredes de sua nave central, cuja tradução, segundo professor João Bosco, da UFRJ, significam: "Esta é a casa de Deus, esta é a porta do céu".

É também a única paróquia do estado da Bahia que cultua a devoção a Nossa Senhora da Consolação, implantada em 1913, quando para aqui vieram os padres Agostinianos.

Por isso tudo, a paróquia da Lapinha tem, além do aspecto religioso, uma inestimável importância histórica, social e cultural, que a torna uma das grandes, valiosas e tradicionais paróquias da cidade de Salvador.

Direção da igreja à Caaba (Meca, Arábia Saudita)
1.


PARTE 1 – IGREJA POR FORA, PRAÇA E VISTA DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS - 24 FOTOS

2.


3.


4.


5.


6.


7.


8.


9.


10.


11.


12.


REDONDEZAS

13.


Pavilhão onde ficam as imagens do Caboclo e da Cabocla que são idolatrados nas comemorações do 2 de Julho
14.


15.


16.


17.


18.


19.


20.


Igreja de Santo Antônio Além do Carmo
21.


Forte de São Marcelo
22.


Prédios da Vitória
23.


Da direita pra esquerda: Elevador Lacerda, Palácio Rio Branco (dá pra ver parte da Igreja da Misericórdia, a Cruz Caída
24.



PARTE 2 – INTERIOR GERAL – 4 FOTOS


25.


26.


27.


28.



PARTE 3 – INTERIOR NOS CORREDORES E ALTARES LATERAIS - 27 FOTOS

29.


30.


31.


32.


Percebam o novo azulejo e o mármore, colocados na última grande reforma.
33.


34.


35.


36.


37.


Esse espaço fica, se olharmos pro altar, ao seu lado direito
38.


Já este fica ao lado esquerdo do altar
39.


40.


41.


42.


43.


Pedaço das vestes de padre Justino: toque e faça pedido
44.


Entrada lateral direita da igreja
45.


Entrada lateral esquerda da igreja
46.


Parede original, azulejo não original
47.


Detalhe do azulejo e dos frisos
48.


Não sei se o chão é original, mas está na parte mais nova
49.


Detalhe para o aparador (?), que segue as linhas mouriscas
50.


Teto do corredor (não sei se original), de uma área mais nova, mas semelhante ao teto do altar, que é antigo
51.


O salão que fica no fundo da igreja (acho que secretaria)
52.


Detalhe para a coluna, original
53.


54.


55.


PARTE 4 – INTERIOR – DETALHES – 23 FOTOS

Entrada principal da igreja
56.


Escrita em árabe a seguinte frase (conforme o texto explicativo do início): "Esta é a casa de Deus, esta é a porta do céu"
57.


58.


Uma imagem. Há várias no teto “em cima” da escrita árabe, no teto da varandinha que existe internamente
59.


Teto principal da igreja
60.


Altar principal
61.


Chão original protegido por carpete
62.


Detalhe embaixo do altar principal
63.


Ossuário que segue a linha mourisca
64.


Ossuário dos pais de padre Pinto, último pároco: ele lutou muito pela igreja, além de ser artista plástico (ele fez inúmeros quadros, inclusive a do padre Justino - foto 43, e a escultura do Terno de Reis que está na praça - foto 12)
65.


Mais ossuários
66.


A secretaria, vista a partir do espaço da foto 39
67.


Parece e teto originais do altar principal
68.


69.


70.


71.


72.


Púlpito do padre, que mantém a linha mourisca
73.


Pintura original da parede do altar: acredito que essa pintura, que também existia nos corredores, foi substituída pelo azulejos espanhóis
74.


Parede original do altar
75.


Coluna e parede originais
76.


77.


O mármore é coisa nova
78.


PARTE 5 – PANORÂMICAS E POR DO SOL – 4 fotos

Eu ainda não aprendi a tirar foto panorâmica e o programa colou as fotos de forma errada, então: ignorem os defeitos e apreciem a vista!

79. (diminuí para caber nos limites do thread)


80.


81.


Pôr do sol incomparável da baía.
82.
 

·
Registered
Joined
·
411 Posts
Deco, parabéns pelo thread mais-que-inédito aqui.

A igreja da Lapinha deve ser a mais inusitada da cidade e talvez do Brasil. Imagina ir a uma igreja supostamente neogotica na fachada e ao entrar se deparar com um estilo tao surpreendente.
Nao fossem as imagens humanas (coisa proibida no islamismo), passava-se por uma mesquita.
Não sei se é tombada, mas se nao for (o que acho mais provavel) que seja urgente para preservar essa preciosidade de mais alterações.

Mais uma vez, vlw pelo pioneirismo.
 

·
Registered
Joined
·
5,881 Posts
Thread muito bem explicitado e documentado. A igreja externamente precisa de urgente pintura. O Padre Pinto, apesar de seus excessos, a mantinha bem mais conservada. O interior é realmente belíssimo, inusitado, único. As fotos estão muito boas. Curiosas mesmo essas inscrições em árabe. Gostaria de ver a igreja conservada por fora e retiradas algumas "modernices" de mau gosto feitas no interior dela.

Quanto ser voltada em direção a Meca tenho minhas dúvidas. Nas mesquitas, ou o eixo da construção, ou um nicho (mihrab), marcam a posição da Caaba, garantindo aos fiéis que oram que estão orientados para lá. Não vejo sentido uma igreja católica ter essa preocupação. O mourisco, assim como o neogótico, e outros neos, são movimentos artísticos românticos, de revival, que buscam resgatar formas arquitetônicas antigas, embora usando materiais e técnicas construtivas diferentes daqueles imitados. Me parece que este é o caso da igreja da Lapinha.

Parabéns Deco pelo pioneirismo em mostrar esta igreja tão peculiar de Salvador!
 

·
Soteropolitano
Joined
·
8,869 Posts
Discussion Starter · #6 · (Edited)
Quanto ser voltada em direção a Meca tenho minhas dúvidas. Nas mesquitas, ou o eixo da construção, ou um nicho (mihrab), marcam a posição da Caaba, garantindo aos fiéis que oram que estão orientados para lá. Não vejo sentido uma igreja católica ter essa preocupação. O mourisco, assim como o neogótico, e outros neos, são movimentos artísticos românticos, de revival, que buscam resgatar formas arquitetônicas antigas, embora usando materiais e técnicas construtivas diferentes daqueles imitados. Me parece que este é o caso da igreja da Lapinha.
É tudo muito misterioso mesmo.
Mas essa questão de ser voltada pra Meca existe porque há a suposição de que, antes de ser igreja, era uma mesquita. De qualquer maneira, quando a entrada era virada pro mar, os fiéis rezavam na direção certinha da Caaba. Hoje o fazem exatamente de costas, rs.
Não sei quem construiu: será que foram mouros? Será que foram escravos malês? Será que fizeram de propósito?
Você pode falar sobre os estilos dos prédios que estão ao redor? Aquele edifício da foto 19 é o quê? Lembra o Hospital Aristidez Maltez e outras coisas daqui.
 

·
Registered
Joined
·
30,728 Posts
Esse estilo mourisco do seu interior é muito bonito!:) Por sinal, ela é bem mais bonita por dentro do que por fora,e é uma pena que não seja toda nesse estilo!

Deveriam dar um trato melhor na parte externa por sinal.
 

·
PAPITO
Joined
·
9,836 Posts
Belo trabalho de um templo inusitado. Parabéns.
 

·
.
Joined
·
164,941 Posts
Arrebentou nas fotos, faz muito tempo que não vou à região já que não possuo mais parentes que residem no bairro da Lapinha. A vista é fantástica, a igreja infelizmente sente os efeitos do tempo na sua fachada e o Padre Pinto faz falta já que conseguia arrecadar muitos donativos para manutenção do prédio. O interior é muito boonito, exótico e não lembra em nada os outros templos católicos da cidade. Parabéns pela thread e pela iniciativa, Deco!! Vale salientar que essa paróquia organiza o Terno de Reis mais popular da cidade.

O prédio mostrado na foto 19 possuía(?) no térreo uma padaria que tinha um dos melhores sonhos da cidade..:D
 

·
Na Suíça Sertaneja
Joined
·
23,137 Posts
Quem diria, um verdadeiro tesouro arquitetônico desses em plena região da Liberdade... Se bem que a Lapinha em si é um dos locais mais interessantes dessa região! :)

Em relação à arquitetura da igreja, engraçado que ela parece uma igrejinha neogótica qualquer por fora (tirando alguns detalhes coloniais), mas o interior dela é uma mistura loucamente linda e interessante de mesquita com igreja católica! Fantástico! :eek:

Parabéns pelas fotos e pelas informações sobre a igreja, André! ;)
 

·
instagram: t.l.rekarte
Joined
·
59,336 Posts
Ja tinha ouvido falar na Lapinhas e seu interior neo-mourisco,mas nunca fui lá
valeu pelas fotos,Deco!;)
 

·
Registered
Joined
·
2,550 Posts
Parabéns pelo thread, Deco. Muito bem feito, com explicações, comentários, tudo bem didático, do jeito que eu gosto.

Tomei um susto quando vi o interior da igreja, vendo as primeiras fotos eu pensei que era uma igreja "comum", mas o interior é surpreendente.

Surpreendente também foram a quantidade de intervenções que descaracterizaram e muito a igreja, deixando-a toda retalhada. Dá agonia de ver algumas coisas. Uma pena.
 

·
Registered
Joined
·
2,486 Posts
Deco! Só tenho a agradecer por tanta dedicação!

Você, além de fotografar, investigou e reuniu detalhes e fatos históricos.

Muito curiosa a possibilidade dela ter sido uma mesquita. De fato, ela está incrívelmente voltada para Mecca. Perfeitamente alinhada! Seria muita coincidência terem feito isso involuntariamente. Vejamos a medição que fiz, onde trouxe uma reta a partir de Mecca:



Uploaded with ImageShack.us

No mais, meus parabéns! Este é um belíssimo trabalho. Nos revela essa igreja inusitada e desconhecida pela maioria da população de Salvador.

Adorei!
 

·
Registered
Joined
·
5,881 Posts
Realmente. Que intrigante esta orientação para Meca. Será que quem a construiu era um cripto muçulmano? Como os judeus, os muçulmanos que viviam na peninsula iberica, com a inquisição, só tinham 2 opções: fugir ou fingir que se convertia ao catolicismo, muitos deles se tornando padres mas mantendo secretamente praticas islâmicas. Precisava se pesquisar quem a construiu.

Qto a pergunta de Deco sobre o predio da esquina (Foto 19) ser parecido com o Hospital Aristides Maltez, tem toda procedência. Ambos são em estilo art decó, dos anos 30/40. Foi construído para moradia de uma familia de espanhois que ali mantinha, no terreo, uma padaria famosa na época (não sei se existe mais). Conheço alguns de seus descendentes (coincidencia não?)
 

·
instagram: t.l.rekarte
Joined
·
59,336 Posts
^^
Muito mouros se estabeleceram na Bahia no inicio da colonização portuguesa,n atoa em Salvador tem uma mouraria(locais onde os mouros poderiam residir nas cidades portuguesas depois da reconquista)
mas a igreja da Lapinha foi construida muito depois deste periodo,como a reconquista portuguesa foi anterior a espanhola,os mouros devem ter deixado de existir por volta do sec. XVI ou XVII em Portugal e no Brasil
É mais provavel ter sido feita por escravos muçulmanos,talvez alguns mestre de obras que ja tinham construido mesquitas na Africa,so estou especulando,nunca soube muitas coisas a respeito da Lapinha
 

·
Soteropolitano
Joined
·
8,869 Posts
Discussion Starter · #20 ·
Qto a pergunta de Deco sobre o predio da esquina (Foto 19) ser parecido com o Hospital Aristides Maltez, tem toda procedência. Ambos são em estilo art decó, dos anos 30/40. Foi construído para moradia de uma familia de espanhois que ali mantinha, no terreo, uma padaria famosa na época (não sei se existe mais). Conheço alguns de seus descendentes (coincidencia não?)
Massa, Soteropolis1!

Achei este vídeo de 2010 sobre art déco em Salvador

Art Decó marcou a modernização da cidade nas décadas de 20 e 30
Prédios próximos a praça Castro Alves e ao Farol da Barra mostram o estilo
http://atarde.uol.com.br/videos/index.jsf?id=3127929
 
1 - 20 of 64 Posts
Top