SkyscraperCity banner

Status
Not open for further replies.
1 - 15 of 15 Posts

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) se instala em Belém com a ajuda do Governo do Pará




"O INPE em Belém é um passo importantíssimo na descentralização das estruturas de laboratório e capital humano para a Amazônia", ressaltou o secretário de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), Maurílio Monteiro, durante a instalação oficial do Centro Regional do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) na Amazônia e da posse de Cláudio Almeida como diretor da unidade, na manhã desta quinta-feira (27), na sede da Embrapa.

Monteiro ressaltou as dificuldades de se produzir ciência numa região periférica, "social, científica e economicamente", e a importância de se aglutinarem esforços para vencer essas dificuldades. "Nosso desafio é que os recursos são poucos e as demandas, muitas", disse Maurílio, ao lembrar o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado em julho pelo Ministério Público Federal com os frigoríficos e pecuaristas do Pará, a partir de proposta do governo do Estado: "Um dos elementos fundamentais do TAC foi o monitoramento, por satélite, de áreas envolvidas no Cadastro Ambiental Rural", lembrou o titular da Sedect. "Da mesma forma, podemos usar o monitoramento para dar suporte ao manejo florestal e a outras demandas concretas e imediatas envolvendo a economia do Estado, como a drenagem e o saneamento de várias áreas."

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) vai ajudar não apenas no monitoramento de queimadas na Amazônia, ou de desmatamentos e previsão do clima, mas também no manejo florestal e em várias atividades econômicas, como o agronegócio e a agricultura familiar. O INPE, instituído em 1961, tem sede em São José dos Campos e centros regionais em Natal (RN), Santa Maria (RS) e agora em Belém. Durante a posse, o diretor Cláudio Almeida destacou que "tudo que se refere à Amazônia é grandioso" e anunciou que em, no máximo, cinco anos todas as atividades envolvendo o monitoramento da Amazônia (hoje feitas em São José dos Campos) serão totalmente executadas a partir de Belém.

A unidade do INPE já funciona na capital paraense desde janeiro passado, provisoriamente na sede da Embrapa, com 14 funcionários; em cinco anos, o laboratório definitivo e as instalações estarão no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (que o governo do Estado implanta em área da Universidade Federal do Pará) e terá em torno de 50 funcionários.

"Também implantaremos em Belém cursos de capacitação em monitoramente de florestas, e outros de pós-graduação", destacou Cláudio Almeida. "A meta é nos tornarmos a maior referência mundial em monitoramento de florestas tropicais."

A diretora do Museu Emilio Goeldi, Ilma Vieira, destacou a cooperação entre várias instituições, para que o INPE instalasse uma unidade na Amazônia, "sobretudo o papel do governo do Estado, que aportou recursos para a conquista e também mobilizou a bancada legislativa do Pará em Brasília para aprovar a emenda garantindo a implantação".

"Não estamos aqui apenas para reproduzir as atividades que eram feitas a partir de São José dos Campos", reforçou Gilberto Câmara. "Vamos ajudar a definir políticas públicas e também investimentos econômicos a partir do uso da terra, por exemplo." O diretor do INPE também destacou a transparência com que são feitas e disponibilizadas as pesquisas do INPE. "Está tudo na internet, independente de os números serem bons ou maus. Ciência não é luxo, é condição para o futuro. Nosso compromisso é com a excelência."

O titular da Casa Civil do governo do Estado, Cláudio Puty, último a falar na cerimônia de posse de Cláudio Almeida, lembrou que, em 500 anos, o Brasil produziu grandes passivos, aos poucos solucionados, como a libertação dos escravos, os direitos políticos às mulheres e a redemocratização após o golpe militar de 1964. "Entre os passivos, profundas desigualdades regionais, que fizeram a Amazônia perder séculos de desenvolvimento, que agora o INPE, junto com outras ações, contribui para resolver."

Novo modelo - Claudio Puty lembrou que um dos maiores benefícios que o INPE trará à região será a formação de mão-de-obra altamente especializada, e que vai não apenas monitorar, mas ajudar a desenvolver dinâmicas de ocupação do território. "O Pará sofre um processo brutal de ocupação. Surgem novas elites e pólos de desenvolvimento, como no sul e sudeste do Pará, e o INPE vai nos auxiliar, por exemplo, a garantir a sustentabilidade ambiental e a distribuição de renda nesses pólos".

O secretário da Casa Civil também destacou os investimentos do governo do Estado no sentido de promover um novo modelo de desenvolvimento no Pará, com a agregação de mais ciência e tecnologia a produtos e processos, entre os quais a criação da Fundação de Amparo à Pesquisa, do Instituto de Desenvolvimento Econômico Social e Ambiental e da implantação de três parques de ciência e tecnologia.

Após a cerimônia, as autoridades e pesquisadores fizeram uma visita ao Parque de Ciência e Tecnologia Guamá, na UFPA, onde o governo do Estado investe mais de R$ 40 milhões e que vai abrigar as instalações definitivas do INPE no Pará.

No parque, o secretário-adjunto da Sedect, João Weyl, informou que o governo do Estado investiu R$ 12 milhões, em recursos próprios, para que o INPE se instalasse em Belém, e destacou que o governo Ana Júlia Carepa, via fundação de Amparo à Pesquisa, deve criar bolsas específicas para que pesquisadores possam usufruir da excelência do INPE no Pará. "Também vamos potencializar, em função disso, não apenas os laboratórios do INPE, mas outros, como nas áreas das engenharias, em cooperação e integração, e a partir de demandas locais", destacou João Weyl.

Investimentos - Gilberto Câmara, o diretor do INPE, também destacou o esforço de "pessoas lúcidas" para a implantação de uma unidade do INPE no Pará, "em especial, do governo do Estado". E lembrou que "o INPE em Belém não começa do zero, mas traz toda a experiência e o acúmulo científico já desenvolvido na Amazônia, sobretudo nos últimos 21 anos, a partir de um acordo com a China, que envolveu o lançamento de três satélites, com previsão de lançar mais dois, até 2011".


Site do Governo do Estado do Pará
Notícias, 28/08/2009 às 18:37.

Da Redação
Secretaria de Comunicação
 

·
Clube do Remo
Joined
·
3,454 Posts
Boa notícia para belém e para a amazônia, não tinha cabimento o monitoramento da amazônia ser feita na região sudeste do país!
Parabens...
 

·
/lixa
Joined
·
3,412 Posts
Esse parque de tecnologia vai produzir o que?

É muito bom que o governo invista na produção de tenologia, pois produção de conhecimento vale muito mais que extração de matéria prima e até mesmo mais que produtos industrializados :)
 

·
/lixa
Joined
·
3,412 Posts
^^^^

Bom, não me expressei bem :D

Queria saber que tipo de tecnologia seria desenvolvido lá. Creio que como é aqui, deve ser algo relacionado com mineração, mas poderia ser relacionado à desenvolvimento de softwares, biotecnologia......enfim! :)
 

·
/lixa
Joined
·
3,412 Posts
Achei o site \oo/

Áreas de Atuação

As seguintes áreas serão tratadas como preferenciais, porém não exclusivas no PCT Guamá:

BIOTECNOLOGIA: Produtos naturais oriundos da flora e da fauna da Amazônia: Fármacos, Cosméticos, Alimentos, Biodiesel, outros. Estrutura de Apoio para o desenvolvimento de Inovações: Química; Engenharia Química; Engenharia de Alimentos; Farmácia; e Outras áreas.

TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: Tecnologias para comunicação em florestas; Dispositivos, sistemas e subsistemas para aquisição, processamento e transmissão de sinais; Sistemas computacionais distribuídos e sistemas de tempo real; Mineração de dados. Estrutura de Apoio para o desenvolvimento de Inovações: Engenharia Elétrica; Engenharia de Computação; e, Informática.

ENERGIA: Técnicas de Alta Tensão; Energias alternativas; Desenvolvimento de instrumentação eletrônica para medição e monitoramento de sistemas; Técnicas de controle, automação, medição, supervisão e proteção de sistemas de energia; Aplicação de técnicas de inteligência computacional em sistemas de energia elétrica; Estrutura de apoio para o desenvolvimento de inovações; Engenharia Elétrica; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; e, Química.

http://www.pctguama.pa.gov.br/index.php?q=node/7
 

·
\,,/
Joined
·
6,128 Posts
INPE inaugura em Belém o Centro Regional da Amazônia (CRA)

Nesta sexta-feira (28/8), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais(INPE) inaugura em Belém o Centro Regional da Amazônia (CRA) e já apresenta resultados de seu primeiro projeto: o mapeamento da vegetação secundária.

Na nova unidade do INPE estão em andamento os trabalhos para o mapeamento completo da cobertura e do uso da terra na Amazônia, verificando, inclusive, a ocorrência de regeneração florestal. Quando concluído, este mapa irá indicar se existem hoje florestas secundárias ou atividade agropecuária, por exemplo, em áreas apontadas no passado como desmatamento pelo INPE, que monitora a região há 21 anos por meio de imagens de satélites.

Para os estados do Pará, Mato Grosso e Amapá, o CRA já concluiu o mapeamento da vegetação secundária, que estará completo para toda a Amazônia Legal até o final do ano.

O CRA/INPE deverá se tornar um centro internacional de difusão de tecnologia de monitoramento por satélite de florestas tropicais. Também é seu objetivo aprimorar o conhecimento em geotecnologias na Amazônia, ao mesmo tempo em que apoia atividades de campo e de mapeamento realizadas pelo INPE na região.

A partir da geração de sistemas de monitoramento de florestas, o CRA tem ainda papel importante nos planos de cooperação internacional do INPE, em especial com a África. Em comum acordo com a China, o Brasil ofereceu as imagens do satélite sino-brasileiro CBERS para todo o continente africano, enquanto o sistema para o monitoramento de florestas desenvolvido pelo INPE, denominado TerraAmazon, também está à disposição de todos os países interessados na tecnologia.

Cerimônia de posse
O chefe do CRA, Cláudio Almeida, será empossado durante a solenidade presidida pelo diretor-geral do INPE, Gilberto Câmara, nesta sexta-feira (28) às 10 horas. Também estarão presentes em Belém o coordenador de Centros Regionais e vice-diretor, João Braga, entre outros dirigentes e cientistas do INPE e de instituições da Amazônia, além de autoridades regionais.

Cláudio Almeida é engenheiro agrônomo pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, e mestre em Sensoriamento Remoto e Geoprocessamento pelo INPE. Um dos projetos em curso no CRA é derivado de sua dissertação de mestrado, intitulada “Estimativa da área e do tempo de permanência da vegetação secundária na Amazônia Legal Brasileira por meio de imagens LANDSAT/TM”. Desde 1992, atua nas áreas de Mapeamento, Banco de Dados Geográficos, Sistemas de Informações Geográficas, Ecologia e Sensoriamento Remoto na Região Amazônica.

A solenidade será realizada no prédio da administração da Embrapa Amazônia Oriental, na Travessa Dr. Enéas Pinheiro, S/N, Belém. Até estar pronto o prédio próprio, o que deve ocorrer no próximo ano, o CRA/INPE ocupa um imóvel nas dependências da Embrapa.

Fonte: INPE
 

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #13 ·
:cheers:
 

·
Registered
Joined
·
728 Posts
Achei o site \oo/

Áreas de Atuação

ENERGIA: Técnicas de Alta Tensão; Energias alternativas; Desenvolvimento de instrumentação eletrônica para medição e monitoramento de sistemas; Técnicas de controle, automação, medição, supervisão e proteção de sistemas de energia; Aplicação de técnicas de inteligência computacional em sistemas de energia elétrica; Estrutura de apoio para o desenvolvimento de inovações; Engenharia Elétrica
:banana:

É uma injeção de ânimo no campo de pesquisa paraense, que, infelizmente, se reduz à atuação existente na UFPA, que tem certo potencial, mas ainda é tímida e inexpressiva, se comparada com o contexto nacional.

Sem investir na tecnologia, vamos continuar sendo só compradores do desenvolvimento e mão-de-obra dos caras-brancas lá do Sul/Sudeste.

Ponto pra nóis! :)
 

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #15 ·
:cheers:
 
1 - 15 of 15 Posts
Status
Not open for further replies.
Top