SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 11 of 11 Posts

·
Registered
Joined
·
18,986 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Unidade da Suzano no MA custará cerca de US$ 1,5 bi​
Fábrica deve ser inaugurada em 2013 e produzirá 1,3 mi toneladas de celulose.



RIO - O presidente da Suzano Papel e Celulose, Antonio Maciel Neto, afirmou hoje que o investimento necessário para a construção da nova fábrica da companhia no Maranhão gira em torno de US$ 1,5 bilhão. Além dessa unidade, a empresa confirmou que construirá duas novas plantas, sendo uma no Piauí, em 2014, e outra ainda em local a ser definido, em 2017 ou 2018. Também está prevista a expansão da unidade baiana da empresa, em Mucuri, que terá a capacidade elevada em 400 mil toneladas de celulose por ano.


Um acordo fechado hoje entre Suzano e Vale garante fornecimento de matéria-prima para a nova fábrica no Maranhão, que deve ser inaugurada em 2013. A unidade terá capacidade de produzir 1,3 milhão de toneladas anuais de celulose e utilizará madeira do projeto Vale Florestar, além dos eucaliptos existentes em uma floresta comprada da mineradora por R$ 235 milhões.


De acordo com Maciel, a produção da nova unidade será totalmente voltada para exportação. O escoamento se dará pelas ferrovias da Vale que cortam a região e levarão a celulose para um terminal portuário que a Suzano espera construir em São Luís e cuja localização deverá ser definida em até 12 meses.


A Suzano ainda comprou da Vale uma área de 84,7 mil hectares, dos quais 36 mil hectares já estão com eucaliptos plantados, enquanto a área do Vale Florestar destinado às plantações de eucaliptos que serão vendidos à Suzano é de 50 mil hectares.


Atualmente, a Suzano produz 1,7 milhão de toneladas de celulose e 1,1 milhão de toneladas de papel por ano. As três novas unidades acrescentarão, cada uma, 1,3 milhão de toneladas de celulose à capacidade da companhia, a um custo de US$ 6,6 bilhões, incluídos aí a expansão da unidade baiana.


Maciel explicou que o dinheiro para o aumento da produção virá de recursos próprios, de empréstimo do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de financiamento de fornecedores.


"Como os projetos são geradores de emprego no Norte e Nordeste, têm prioridade absoluta no BNDES", frisou Maciel Neto, acrescentando que só a parte florestal do projeto no Maranhão pode gerar até 10 mil empregos diretos.

http://imirante.globo.com/noticias/pagina206373.shtml
 

·
Baiano sim senhor!
Joined
·
41,898 Posts
Parabéns ao Maranhão e o Piauí por essa conquista, e muito bom essa expansão no pólo de celulose da Bahia, que já é um dos maiores da América Latina.
 

·
Ilha do amor
Joined
·
8,966 Posts
Unidade da Suzano no MA custará cerca de US$ 1,5 bi​
Fábrica deve ser inaugurada em 2013 e produzirá 1,3 mi toneladas de celulose.



RIO - O presidente da Suzano Papel e Celulose, Antonio Maciel Neto, afirmou hoje que o investimento necessário para a construção da nova fábrica da companhia no Maranhão gira em torno de US$ 1,5 bilhão. Além dessa unidade, a empresa confirmou que construirá duas novas plantas, sendo uma no Piauí, em 2014, e outra ainda em local a ser definido, em 2017 ou 2018. Também está prevista a expansão da unidade baiana da empresa, em Mucuri, que terá a capacidade elevada em 400 mil toneladas de celulose por ano.


Um acordo fechado hoje entre Suzano e Vale garante fornecimento de matéria-prima para a nova fábrica no Maranhão, que deve ser inaugurada em 2013. A unidade terá capacidade de produzir 1,3 milhão de toneladas anuais de celulose e utilizará madeira do projeto Vale Florestar, além dos eucaliptos existentes em uma floresta comprada da mineradora por R$ 235 milhões.


De acordo com Maciel, a produção da nova unidade será totalmente voltada para exportação. O escoamento se dará pelas ferrovias da Vale que cortam a região e levarão a celulose para um terminal portuário que a Suzano espera construir em São Luís e cuja localização deverá ser definida em até 12 meses.


A Suzano ainda comprou da Vale uma área de 84,7 mil hectares, dos quais 36 mil hectares já estão com eucaliptos plantados, enquanto a área do Vale Florestar destinado às plantações de eucaliptos que serão vendidos à Suzano é de 50 mil hectares.


Atualmente, a Suzano produz 1,7 milhão de toneladas de celulose e 1,1 milhão de toneladas de papel por ano. As três novas unidades acrescentarão, cada uma, 1,3 milhão de toneladas de celulose à capacidade da companhia, a um custo de US$ 6,6 bilhões, incluídos aí a expansão da unidade baiana.


Maciel explicou que o dinheiro para o aumento da produção virá de recursos próprios, de empréstimo do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e de financiamento de fornecedores.


"Como os projetos são geradores de emprego no Norte e Nordeste, têm prioridade absoluta no BNDES", frisou Maciel Neto, acrescentando que só a parte florestal do projeto no Maranhão pode gerar até 10 mil empregos diretos.

http://imirante.globo.com/noticias/pagina206373.shtml
SLZ vai virar uma potencia portuaria
 

·
Banned
Joined
·
5,507 Posts
Suzano estuda implantar fábrica de celulose em Imperatriz

Líder mundial na produção de celulose de eucalipto certificada pelo FSC, a Suzano Papel e Celulose estuda implantar no município de Imperatriz sua unidade no Maranhão. "Estudamos a implantação de uma fábrica no sul do Maranhão e esta poderá ser no município de Imperatriz. Não há nada definido. Temos uma empresa de consultoria que estuda as melhores condições, de infraestrutura, de logística e financeira", afirmou na tarde de quinta-feira, 02, Luís Cornacchioni, diretor operacional da empresa, ao prefeito Sebastião Madeira.

Madeira viajou a São Paulo exclusivamente para colocar Imperatriz entre as alternativas para sediar a nova planta da empresa. Durante exposição aos diretores da Suzano, Madeira, em sua exposição de motivos, apontou a confortável localização geográfica que a cidade possui e afirmou ser Imperatriz o município com as melhores condições para receber o empreendimento da ordem de R$ 2,6 bilhões, capacidade instalada para 1,3 milhão de toneladas e previsão de entrada em operação em 2013. "Além das condições estruturais que outros municípios possam oferecer, Imperatriz oferece as melhores condições operacionais para a indústria e seus funcionários". Madeira destacou que a cidade possui uma poderosa rede de serviços nas áreas da educação, da medicina, de transportes, entre outros.

Luís Cornacchioni afirmou a Madeira que entre outras ações, a Suzano possui um Plano Diretor de Relações com a Comunidade, que determina suas ações e orienta os projetos e os programas que elabora em parceria com as comunidades nas áreas de educação, geração de renda, conservação do meio ambiente e promoção da cultura e da cidadania. Para Madeira, que se fez acompanhar do empresário Pedro Maranhão, a vinda de empreendimentos desse porte para Imperatriz é o passo certo para consolidar a cidade economicamente. "Estamos fazendo a nossa parte. Vim a São Paulo e irei a outros lugares, sempre que necessário, atrás de empresas de porte que possam se instalar em Imperatriz. O objetivo é dotar a cidade das condições para um bom desempenho empresarial e levar prosperidade para a comunidade, através da geração de emprego e renda", encerrou.

Fonte: O Progresso
 

·
Banned
Joined
·
5,507 Posts
Confirmada instalação de fábrica da Suzano Papel e Celulose no Sul do Maranhão


O empreendimento, previsto para entrar em operação em 2013, pode gerar 11 mil empregos diretos e indiretos ebeneficiar diretamente o eixo Porto Franco - Imperatriz - Açailândia.

SÃO LUÍS - A construção da unidade de produção de celulose do Grupo Suzano, na região sul do Maranhão, deve ser iniciada em 2011, com previsão de entrar em operação em 2013. fabrica2 A confirmação é do executivo do grupo Luiz Antônio Cornacchioni, feita, nesta quarta-feira, 24, ao secretário de Indústria e Comércio, Maurício Macedo, durante reunião realizada na sede da Secretaria.

O projeto da fábrica é orçado em aproximadamente R$ 3 bilhões, com capacidade de produção da ordem de 1,3 milhão de toneladas por ano, podendo alcançar 1,5 milhão de toneladas/ano. A obra vai gerar cerca de 11 mil empregos, entre diretos e indiretos, durante a fase de construção.

Para Maurício Macedo, o projeto da Suzano é dos mais importantes e estruturantes para a economia do estado, já que na região de abrangência (Imperatriz – Porto Franco - Açailândia) já existem florestas disponíveis, infraestrutura e sistema de logística para o empreendimento.

- Estamos retomando o contato de um projeto dos mais importantes para o Maranhão, a seraracruz_floresta2 instalado na Região Sul. Esse é um projeto que vai disponibilizar por volta de 4,5 mil empregos na área florestal-industrial, portanto, vai beneficiar a economia maranhense. - avaliou o secretário.

Durante a reunião, os executivos apresentaram detalhes do projeto ao secretário Maurício Macedo e ressaltaram ainda a necessidade de viabilização de uma área no porto para a instalação de um terminal específico para celulose.

De acordo com Luiz Antônio, a Suzano já possui área florestal disponível. Localizado em uma área estratégica, o projeto tem a seu favor toda uma infraestrutura logística para o escoamento da produção. Uma das maiores produtoras de papel e celulose da América Latina, a Suzano Papel e Celulose já anunciou este ano investimentos da ordem de US$ 100 milhões na composição de base florestal para suprir as demandas das duas novas unidades industriais, sendo uma no Maranhão e outra no Piauí. A meta da empresa é plantar 220 mil árvores por dia.

O Progresso
 

·
.
Joined
·
1,439 Posts
Tomara que esses investimentos façam bem pro Nordeste!
Bem que a fábrica da Suzano no Maranhão deveria ser em Caxias, é perto de Nazária(onde vai ficar a da Bahia), a cidade é grande e tem a ferrovia por lá indo direto pra SLZ
 
1 - 11 of 11 Posts
Status
Not open for further replies.
Top