SkyscraperCity banner
1 - 20 of 63 Posts

·
Registered
Joined
·
4,519 Posts
Discussion Starter · #1 ·
da Folha Online

Um projeto de criar um corredor de ônibus num trecho de cerca de 10 km entre a estrada do M'Boi Mirim e a região de Santo Amaro, passando nas imediações da av. Guarapiranga e da ponte do Socorro, na zona sul de São Paulo, deverá sofrer alterações e passar a ser um tipo de metrô de superfície que usa pneus, numa espécie de monotrilho, segundo revela reportagem publicada na edição desta quarta-feira na Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

Reportagem do jornalista Alencar Izidoro revela que o projeto está em fase final de elaboração e tem a participação de técnicos brasileiros e japoneses.

O monitrilho também foi a solução encontrada para o prolongamento do Expresso Tiradentes que liga o extremo da zona leste ao centro da cidade de São Paulo.

Estimativa preliminar de custo aponta que cada km poderá consumir entre US$ 37 milhões a US$ 50 milhões --que é o dobro do preço de um corredor de ônibus, mas é metade do valor do metrô.

A ideia é que a obra comece a ser realizada em 2010 e concluída em 2012.
 

·
Registered
Joined
·
209 Posts
REPORTAGEM COMPLETA


Kassab planeja trocar ônibus por monotrilho

Prefeitura pretende substituir construção de corredor na zona sul de SP por um tipo de metrô de superfície que usa pneus

Projeto para a região de Santo Amaro está em fase final de elaboração e tem a participação de técnicos brasileiros e japoneses

ALENCAR IZIDORO
DA REPORTAGEM LOCAL

A gestão Gilberto Kassab (DEM) deverá desistir de implantar um corredor de ônibus comum na zona sul de São Paulo para substituí-lo por um monotrilho -tipo de metrô leve e estreito, que usa pneus e um único trilho, encaixado no centro dos vagões, e trafega inclusive sobre vias elevadas. A proposta contempla uma ligação superior a 10 km entre a estrada do M'Boi Mirim e a região de Santo Amaro, passando nas imediações da av. Guarapiranga e da ponte do Socorro.
A elaboração do projeto do monotrilho está em estágio final e tem a participação de técnicos brasileiros e japoneses, segundo os quais está programado um anúncio oficial nos próximos dias. O prefeito disse que concorda com o projeto, mas que ainda está analisando o custo para bater o martelo. Kassab já anunciou a implantação de um monotrilho na extensão até Cidade Tiradentes (zona leste) do Fura-Fila -corredor de ônibus mais moderno e parcialmente suspenso.
Segundo a Folha apurou, a prefeitura estuda também a substituição do prometido corredor de ônibus da avenida Celso Garcia, na zona leste, por essa tecnologia (nesse caso, com 30 km, do Itaim Paulista ao Parque Dom Pedro, passando pelas avenidas São Miguel e Marechal Tito e por uma nova via conhecida como apoio sul).
A obra de uma pista exclusiva para os coletivos na Celso Garcia era programada desde a última gestão, mas ainda nem começou a sair do papel. "Nossa cooperação técnica está voltada para a implantação do monotrilho na zona sul.
Além de transportar mais gente, esse sistema é ambientalmente mais adequado. Já a proposta para a zona leste, por enquanto, a prefeitura está tocando sozinha, sem a nossa participação", diz Sulimara Takahashi, coordenadora de projetos da Jica (agência de cooperação internacional do Japão). Técnicos da prefeitura e indicados pela Jica recolheram informações sobre 54 monotrilhos no mundo. Esse modo de transporte é comum para ligar aeroportos. Também existe no parque da Disney, nos EUA.
Em São Paulo, técnicos estimam que esse sistema vá custar de US$ 37 milhões a US$ 50 milhões por km -menos de metade do preço de metrô, mas podendo ser o dobro do custo de um corredor de ônibus. Eles dizem que a previsão é iniciar as obras no final deste ou no começo do próximo ano, para terminá-las até 2012, no fim do mandato de Kassab.
A proposta prevê tarifa igual à dos ônibus urbanos (R$ 2,30). Quem defende a implantação do monotrilho nas zonas sul e leste cita, entre as vantagens, a possibilidade de haver menos impacto com desapropriações e interdições do trânsito -já que ele pode ter trechos em vias elevadas. Eles relatam ainda a vantagem da construção rápida, de os veículos serem mais silenciosos e de poderem virar e subir rampas com mais flexibilidade do que os ônibus normais. Já os críticos ressaltam, por exemplo, os eventuais impactos negativos no visual urbanístico (por ter trechos em elevação), além de não ter a mesma capacidade de transporte de um sistema como o metrô.

Popularidade
Integrantes da cúpula do transporte da gestão Kassab avaliam que a ideia de um monotrilho tende a ser mais bem aceita pela população do que a dos corredores de ônibus.
O próprio prefeito esteve no Japão há dois meses para ver um monotrilho que opera desde 1964 em Tóquio, do centro ao aeroporto de Haneda -viu ainda o modelo de Osaka. Em seguida, a SPTrans (empresa municipal que cuida do transporte coletivo) enviou uma equipe para obter mais detalhes.
Além da ligação da M'Boi Mirim até Santo Amaro (onde pode haver ligação com a linha 5-lilás do metrô), os técnicos estudam um braço da zona sul à estação Vila Sônia da futura linha 4-amarela, prevista para ser concluída em 2010.

Colaborou EVANDRO SPINELLI, da Reportagem Local
 

·
Registered
Joined
·
2,484 Posts
Espero que de certo e sou totalmente a favor, ,mas antes de anunciar deveria estudar a viabilidade
 

·
Registered
Joined
·
484 Posts
isso n ta me cheirando bem. as cidades que têm monotrilho geralmente tem uma linha só de extensao nao mt grande, nao é? como tokyo, sydney, etc. ou tou enganado?
será que é viável em sp mil linhas de monotrilho agora? parece que elas tão sendo anunciadas porque a prefeitura/ o gesp se tocaram que não há dinheiro suficiente pra fazer os mil kms de metrô que a cidade precisa. mas será que os monotrilhos vão dar conta dessa demanda toda? e será que em outros trechos a oferta não seria maior? digo, será que não bastava um corredor de ônibus? será que em alguns trechos essa ideia de monotrilho não é só pra levantar voto?
 

·
Registered
Joined
·
209 Posts
Um detalhe, JICA, para quem já trabalhou com os japoneses sabem muito bem que eles não entram em projetos furados, se eles realmente estiverem coordenando esse projeto a coisa é séria, e pode ter certeza que vai funcionar.

Quem conhece a M´Boi Mirim sabe que não tem onde colocar outro corredor de onibus, a solução lá é metro (linha 5), mas como já existe uma linha correndo quase paralaela a ela e perto acho dificil quererem criar mais uma linha.

Acho engraçado alguns criticarem a prefeitura por fazer alguma coisa, melhor que algumas administrações que nunca fizeram nada para desafogar o transito e só depois que sairam querem falar que tem a melhor solução, isso enche qquer um.
 

·
Registered
Joined
·
484 Posts
Um detalhe, JICA, para quem já trabalhou com os japoneses sabem muito bem que eles não entram em projetos furados, se eles realmente estiverem coordenando esse projeto a coisa é séria, e pode ter certeza que vai funcionar.

Quem conhece a M´Boi Mirim sabe que não tem onde colocar outro corredor de onibus, a solução lá é metro (linha 5), mas como já existe uma linha correndo quase paralaela a ela e perto acho dificil quererem criar mais uma linha.

Acho engraçado alguns criticarem a prefeitura por fazer alguma coisa, melhor que algumas administrações que nunca fizeram nada para desafogar o transito e só depois que sairam querem falar que tem a melhor solução, isso enche qquer um.
não é porque a prefeitura tá fazendo alguma coisa que essa coisa seja a melhor solução :)
 

·
Registered
Joined
·
2,848 Posts
Meu deus, já ta começando a ficar absurdo o números de linhas de metrô e VLT que a prefeitura e o GESP estão prometendo.
Dúvido que metade saia até 2016.
 

·
Moderator
Joined
·
38,495 Posts
O ideal é acompanhar o que realmente está sendo feito, porque de anúncios, estamos muito bem servidos, eheheh.

não é porque a prefeitura tá fazendo alguma coisa que essa coisa seja a melhor solução :)
E porque essa não seria uma ótima solução? Até onde eu vi, os trechos de monotrilho passam por locais em que a demanda, apesar de alta, não justifica a construção de metrô. O monotrilho é justamente a solução de média capacidade entre os corredores de ônibus e o metrô. Não é a única solução de média capacidade (já que também existem VLTs, sistemas tipo VAL e corredores de ônibus duplos, como o Transmilenio), mas a prefeitura está tentando ver o que pode fazer para melhorar a situação atual. Não se sai de solução nenhuma para a melhor solução do além.
 

·
Viagem Interna
Joined
·
5,476 Posts
Um projeto integrando M Boi, linha 5 e linha 4 seria muito interessante, um novo eixo "Norte-Sul", do lado de lá do Pinheiros-Jurubatuba. Seria essa a linha 19 do Metrô ????, hahahahaha ( 15,16, 17 já estão descritas, 18 será a extensão Prudente-Tiradentes e ai sobra a 19)
 

·
Registered
Joined
·
484 Posts
E porque essa não seria uma ótima solução? Até onde eu vi, os trechos de monotrilho passam por locais em que a demanda, apesar de alta, não justifica a construção de metrô. O monotrilho é justamente a solução de média capacidade entre os corredores de ônibus e o metrô. Não é a única solução de média capacidade (já que também existem VLTs, sistemas tipo VAL e corredores de ônibus duplos, como o Transmilenio), mas a prefeitura está tentando ver o que pode fazer para melhorar a situação atual. Não se sai de solução nenhuma para a melhor solução do além.
tiago, releia meu primeiro post lá em cima. eu tava justamente questionando se o monotrilho é a melhor solução...
 

·
Registered
Joined
·
667 Posts
A reportagem da Folha aponta vantagens e desvantagens de um monotrilho.

Vantagens

  • É mais barato do que uma linha de metrô (pode sair por menos da metade)
  • Requer menos espaço na superfície. Assim, tem menos impacto com desapropriações e com interferências no trânsito
  • Por ser estreito, seus trechos em via elevada não representam um impacto urbanístico tão grande
  • Os veículos costumam ser silenciosos e podem virar e subir rampas com mais flexibilidade que os ônibus normais
  • É rápido para ser implantado e não necessita muitas interdições
Desvantagens
  • É mais caro do que um corredor de ônibus (pode sair até o dobro)
  • Requer a implantação de uma via própria, em vez de usar o sistema viário existente
  • Por ter trechos em via elevada, tem impacto no visual urbanístico
  • Até por ser pequeno, não tem capacidade de transporte de passageiros tão grande como um metrô
  • Nos trechos elevados, há dificuldades maiores para a saída de usuários em situações de emergência
 

·
Viagem Interna
Joined
·
5,476 Posts
Deveriam é fazer uma nova norte-sul entre a esmeralda e a azul.
A linha Vila Maria-Espraiadas será uma alternativa com essa idéia Brez, de certo modo ela fica momentaneamente paralela à 1 e a 9.

Dos projetos futurísticos do Martrô e já cogitado no passado pela Cia a linha Cachoeirinha-Conceição tb teria essa relação na "vertical" , só que quase encostando na linha 9 na região de Pinheiros...
 

·
Registered
Joined
·
667 Posts
Não é a única solução de média capacidade (já que também existem VLTs, sistemas tipo VAL e corredores de ônibus duplos, como o Transmilenio), mas a prefeitura está tentando ver o que pode fazer para melhorar a situação atual. Não se sai de solução nenhuma para a melhor solução do além.
Até hoje eu não entendo: o que justifica a escolha por um monotrilho, um VLT ou um corredor de ônibus, quando a demanda não é suficientemente alta para um metrô?
 

·
Moderator
Joined
·
38,495 Posts
Até hoje eu não entendo: o que justifica a escolha por um monotrilho, um VLT ou um corredor de ônibus, quando a demanda não é suficientemente alta para um metrô?
Não entendi bem a sua pergunta. Você se refere a como escolher a tecnologia para o transporte de média capacidade?
 
1 - 20 of 63 Posts
Top