SkyscraperCity banner
1 - 6 of 6 Posts

·
Registered
Joined
·
7,667 Posts
Discussion Starter · #1 ·
O presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, defendeu o estabelecimento de um programa comum para os futuros aeroportos internacionais de Lisboa e de Natal, no Brasil, que será a maior infra-estrutura aeroportuária da América Latina.

«Esses aeroportos devem ser vistos como dois pilares de uma mesma ponte. Faz todo o sentido procurarmos articular estes dois programas, para que as infra-estruturas possam funcionar bem do lado de cá e do lado de lá», afirmou António Costa.

O autarca avançou esta ideia durante um «intercâmbio de potencialidades» de Lisboa e de Natal, durante a semana de Lisboa em Natal, que arrancou quinta-feira e termina na terça-feira na capital do Rio Grande do Norte.

O aeroporto internacional do Grande Natal, cuja construção já se iniciou, será o maior aeroporto da América Latina e o sétimo do Mundo, com capacidade para 40 milhões de passageiros.

As autoridades brasileiras querem fazer do aeroporto um novo «trampolim da vitória», depois de na II Guerra Mundial Natal ter servido de base aos aviões aliados, que partiam para a frente africana.

Será o primeiro aeroporto a ser construído e administrado através de uma parceira público-privada no Brasil.

O primeiro módulo deverá estar concluído em 2010/2011, com capacidade para cinco milhões de passageiros, e será acompanhado de uma «zona de processamento de exportação».

António Costa destacou o facto de Natal ser «o ponto mais próximo da Europa» e Lisboa ser «a ponta da Europa mais próxima do continente americano» e sublinhou as infra-estruturas existentes em Portugal e as que estão projectadas.

«Além de um aeroporto, temos um porto, temos um segundo porto a menos de 40 quilómetros, em Setúbal, e temos um terceiro porto a menos de 100 quilómetros, Sines», afirmou.

«Vamos estar brevemente ligados através do TGV ao coração da Península Ibérica, em Madrid, e temos excelentes ligações ao Centro e Norte da Europa, quer por via portuária, quer por via aeronáutica, quer por via rodoviária», acrescentou.

O autarca argumentou que seria «muito positivo» que os dois aeroportos tivessem um programa de articulação, capaz de dinamizar a economia nos dois lados do Atlântico.

«As ‘rodadas de negócios’ demonstraram que o mundo empresarial de um lado e outro tem vontade de se conhecer, tem vontade de estabelecer parcerias, tem vontade de investir», sustentou.

«Portugal não é só Portugal, é hoje parte de um grande espaço económico, que é a União Europeia, que se estende precisamente desde a nossa fronteira marítima até à fronteira da Polónia com a Rússia», defendeu.

Além do programa nacional «empresa na hora», existe em Lisboa um «gabinete de apoio ao investidor», uma espécie de balcão único para potenciais investidores, disse António Costa.

A proximidade cultural foi outra «potencialidade» referida por António Costa, que lembrou que para estar em contacto com a cultura brasileira em Lisboa, basta ligar o rádio ou televisão.

«Vão-se sentir em casa e, estando em casa, estarão também no coração de um grande mercado, que é o mercado da União Europeia», afirmou.

Lusa / SOL
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
SETÚBAL 2º PORTO COMO SEMPRE DISSE.

Ele está a referir-se numa perspectiva de Lisboa. Temos um porto aqui, outro já ali, e outro grande acolá. Não está a dizer o ranking do volume dos portos em Portugal. E se estiver, é propaganda falaciosa típica da visão lisboeta.



Os volumes são estes. Sines em 1º (21), Leixões em 2º (13), Lisboa em 3º (11), Setúbal em 4º (6).
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
PS: confirma-se que o António Costa estava a referir-se numa perspectiva local.

"Temos UM porto, temos outro a 40km, etc"




Quanto ao título :lol: São muito mais porta de entrada na UE outras cidades :D A "porta de entrada em Portugal" tem a a ver com o factor idioma.
 
1 - 6 of 6 Posts
Top