Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 155 Posts

·
Checco24
Joined
·
1,388 Posts
Discussion Starter · #1 ·
in jn

De dia, uma cidade invadida por milhares de pessoas, automóveis e um trânsito caótico. À noite, uma Lisboa que se esvazia, com muitos prédios sem gente. É este o retrato do desequilíbrio feito ao JN por um conjunto de personalidades, para quem a superação desta antítese só pode passar por uma nova forma de encarar a capital uma cidade que é mais do que as suas fronteiras e cujos problemas extravasam a sua delimitação geográfica.

"Cada vez mais, o que se fizer deve ser feito de braços dados com os municípios vizinhos". Manuel Costa Lobo, professor de Urbanismo no Instituto Superior Técnico e provedor do Ambiente e da Qualidade de Vida Urbana de Lisboa entre 1990 e 98, critica os municípios da Área Metropolitana por não terem sido capazes de se associar "como um grande espaço funcional". Para o professor, um dos principais "handicaps" de Lisboa é o facto de não se ter conseguido afirmar como uma grande metrópole "que vai de Torres Vedras a Setúbal, Sines e Cascais".

Costa Lobo lembra que "há muito tempo que a população saiu do município administrativo" e considera "ridículo" que Lisboa se apresente hoje com menos de 600 mil habitantes, número que lhe retira concorrência e capacidade de afirmação internacional. "Como capital importante na Europa e no Mundo, Lisboa não pode ser só isso", sustenta, admitindo que a revisão da organização administrativa constituiria uma forma de dar mais peso e funcionalidade à região.

Sérgio Tréfaut, realizador do filme "Lisboetas", também não acredita na actual forma de organização do território, nem tão pouco que as próximas eleições possam resolver alguma coisa. "A administração de Lisboa não passa só pelo município de Lisboa. Não faz sentido, por exemplo, que Almada não faça parte desse território" diz, considerando que os problemas de Lisboa ultrapassam "em muito" o próprio município. O realizador defende a criação de uma espécie de governo regional, que fosse responsável pela região, incluindo matérias de educação e desenvolvimento económico.

Unânimes em apontar os pontos fortes da cidade - a luz, a relação com o rio, o estuário e o centro histórico -, as personalidades ouvidas pelo JN também têm na ponta da língua os defeitos que gostariam de ver resolvidos. A desertificação, os carros, o trânsito, os prédios por recuperar e a falta de afirmação da cidade são alguns dos problemas.

"Lisboa não se tem conseguido defender dos carros. As pessoas ainda estão deslumbradas com a motorização", diz Costa Lobo, que pede medidas para travar a circulação de tantos carros e a ocupação abusiva do espaço público. Manuel Graça Dias, arquitecto, defende que a solução é tornar os transportes públicos uma alternativa "fiável". "O transporte público tem de ser confortável, frequente e barato, para que as pessoas o prefiram ao transporte privado".

Para o arquitecto, não se trata necessariamente de investir em "infra-estruturas caras" como o metro - que implica obras demoradas e com grande impacto na cidade - mas de apostar em "ideias novas", como a criação de uma rede de eléctricos rápidos, capaz de tirar partido das linhas espalhadas pela cidade, entretanto desactivadas.

A perda de população é outro dos problemas a resolver. Graça Dias nota que factores como a existência de locais onde os moradores possam deixar os carros estacionados durante dias seguidos ou o facto de haver elevadores nos prédios são determinantes para que as pessoas equacionem voltar a viver em Lisboa. Caso contrário, admite, não abandonarão a periferia, onde têm acesso a casas mais baratas e com melhores condições.

O arquitecto lembra que a Câmara tem em seu poder um instrumento poderoso para "regular o mercado" e combater a especulação imobiliária a Empresa Pública de Urbanização de Lisboa, que deveria disponibilizar habitação a preços mais baixos do que o mercado e apresentar soluções diferentes das propostas pelos promotores imobiliários.

Sampaio, o preferido

Jorge Sampaio foi o mais votado pelas personalidades a quem o JN desafiou a escolher o melhor presidente da Câmara de Lisboa, elogiando-lhe o trabalho feito no planeamento da cidade. O arquitecto Manuel Graça Dias considera que Sampaio "reuniu uma série de pessoas para pensar os problemas da cidade, elaborou uma estratégia e começou a executá-la". Também as qualidades de planificador são elogiadas por Costa Lobo, convidado por Sampaio para ocupar o cargo de provedor do Ambiente e da Qualidade de Vida Urbana entre 1990 e 1998 "Deu um bom impulso ao planeamento estratégico", garante. Carlos do Carmo também escolhe Sampaio, pelo trabalho ao nível do planeamento, enquanto Filipe la Féria elege João Soares, por ter "erradicado os bairros de lata" e ter sido "sensível à cultura e aos artistas". Francisco Ferreira, dirigente nacional da Quercus, considera que nenhum dos autarcas que passou pela Câmara de Lisboa conseguiu resolver os problemas estruturais da cidade, dar uma nova vida ao centro e melhorar a qualidade da vida urbana: "Não houve nenhum que fosse marcante". Opinião idêntica tem o realizador Sérgio Tréfaut: "Não há nenhum autarca que mereça que se lhe tire o chapéu".
 

·
Checco24
Joined
·
1,388 Posts
Discussion Starter · #2 ·
concordo plenamente, é inacreditável que no fim de uma rua já esteja noutra cidade e nem sequer nos apercebemos que mudamos de cidade, cito exemplos de toquio e nova iorque que são constituidas por varios cidades , mas no entanto todas essas cidades são uma só, acho ridiculo ver ás vezes propaganda sobre o porto e afirmarem que a cidade tem 240 mil hab, ficando muito gente lá fora pensado , mas k cidade pequena que eh o porto?! kd de dia devem circular pelas ruas do porto mais de 1 milhao de pessoas...o k acham disto?
 

·
Moderator
Joined
·
17,967 Posts
O que so agora e' que se lembraram disso??
 

·
Feliz Natal
Joined
·
15,678 Posts
Realmente é preocupante essa desertificação de Lisboa... Uma cidade com uma boa infraestrutura, bons equipamentos de lazer e cultura, perder espaço para subúrbios (normalmente, sem qualquer qualidade de vida).
 

·
Banned
Joined
·
5,848 Posts
zeh, tem sim qualidade de vida, cascais é o concelho com mais qualidade de vida em Portugal.


Mas, realmente só agora pensaram nisso, poderiam fazer os tais boroughs (inglês para Burgos), não precisa de ser toda a área metropolitana, mas aquelas cidades que fazem já na realidade parte de Lisboa. Cascais, Oeiras, Almada, Amadora. Sintra é aquela questão, qual o melhor para a promoção de sintra? Acho que deve permanecer fora da "cidade" de Lisboa, mas partes do seu concelho podem ser anexadas. Ou seja, a cidade de Lisboa, tal como o Porto, devem expandir, e manter uma área metropolitana com as restantes cidades.

Mas que esta desorganização territorial está a afectar a imagem do Porto e Lisboa internacionalmente NÂO TENHAM DUVIDAS NENHUMAS.

Por alguma coisa temos politicos macacos no parlamento, é uma das provas. A solução é fazerem referendos locais em Oeiras, Cascais e por ai em diante. Não se deve anexar à força senão acontece como Toronto que tiveram que fazer o referendo depois, a maioria ficou mas outras sairam. Faz-se o referendo, e quem quer ser anexado é anexado.
 

·
Checco24
Joined
·
1,388 Posts
Discussion Starter · #6 ·
zeh, tem sim qualidade de vida, cascais é o concelho com mais qualidade de vida em Portugal.


Mas, realmente só agora pensaram nisso, poderiam fazer os tais boroughs (inglês para Burgos), não precisa de ser toda a área metropolitana, mas aquelas cidades que fazem já na realidade parte de Lisboa. Cascais, Oeiras, Almada, Amadora. Sintra é aquela questão, qual o melhor para a promoção de sintra? Acho que deve permanecer fora da "cidade" de Lisboa, mas partes do seu concelho podem ser anexadas. Ou seja, a cidade de Lisboa, tal como o Porto, devem expandir, e manter uma área metropolitana com as restantes cidades.

Mas que esta desorganização territorial está a afectar a imagem do Porto e Lisboa internacionalmente NÂO TENHAM DUVIDAS NENHUMAS.

Por alguma coisa temos politicos macacos no parlamento, é uma das provas. A solução é fazerem referendos em Oeiros, Cascais e por ai em diante. Não se deve anexar á força senão acontece como Toronto que tiveram que fazer o referendo depois. Faz-se o referendo, e quem quer ser anexado é anexado.
sim eh ridiculo kd vais de carro para sintra so ves predios, o mesmo para cascais , para margem sul e para o carregado, está praticamente tudo urbanizado... eu propunha essa ideia de criar os boroughs como citaste que continuariam com representantes os presidentes da camaras mas mais no conceito de uma cidade só, em nova iorque funciona assim, tens os municipios de brocklin, queens, staten island , bronx e manhatam... acho k o mesmo se passa em londres tb... mas pronto e o nosso pais, vcs sabiam que a cidade de frankfurt tem pouco mais de 100 mil hab mas a area urbanizada tem mais de 2 milhoes creio.. acho k porto e lisboa so lucrariam com isso passariam a ter mais respeito a nivel mundial
 

·
Feliz Natal
Joined
·
15,678 Posts
zeh, tem sim qualidade de vida, cascais é o concelho com mais qualidade de vida em Portugal.


Mas, realmente só agora pensaram nisso, poderiam fazer os tais boroughs (inglês para Burgos), não precisa de ser toda a área metropolitana, mas aquelas cidades que fazem já na realidade parte de Lisboa. Cascais, Oeiras, Almada, Amadora. Sintra é aquela questão, qual o melhor para a promoção de sintra? Acho que deve permanecer fora da "cidade" de Lisboa, mas partes do seu concelho podem ser anexadas. Ou seja, a cidade de Lisboa, tal como o Porto, devem expandir, e manter uma área metropolitana com as restantes cidades.

Mas que esta desorganização territorial está a afectar a imagem do Porto e Lisboa internacionalmente NÂO TENHAM DUVIDAS NENHUMAS.

Por alguma coisa temos politicos macacos no parlamento, é uma das provas. A solução é fazerem referendos locais em Oeiras, Cascais e por ai em diante. Não se deve anexar à força senão acontece como Toronto que tiveram que fazer o referendo depois, a maioria ficou mas outras sairam. Faz-se o referendo, e quem quer ser anexado é anexado.

Sim com certeza Cascais, a vila de Sintra e outros lugares tem uma ótima qualidade de vida... Por isso eu disse NORMALMENTE:) , pois os Cacéns, Amadoras... estão em maior número e concentram mais população que Cascais e Sintra.
 

·
Registered
Joined
·
9,592 Posts
Saber o que tem de ser feito todos sabem,agora é preciso fazer.As duas maiores cidades do país precisam urgentemente de uma reforma administrativa para que exerçam de forma total o poder que elas têm.
 

·
Registered
Joined
·
10,893 Posts
Cá no Porto já se fala nisso há muito tempo... Andam atrasados...
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
andam nada, os anos k se fala disso, o problema é k os municipios dos arredores jamais vão aceitar ser despromovidos a freguesias do municipio principal, aqui ai e em todo o lado....
 

·
Registered
Joined
·
2,063 Posts
o nosso modelo de governacao esta completamente desasjustado para as areas metropolitanas que actualmente se formaram...

...ver s alguem tem coragem p mudar isto.
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
so oferecendo as futuras freguesias, actualmente sedes de municipio, as mesmas funções/poderes que tem actualmente como sedes de concelho.
 

·
Registered
Joined
·
10,893 Posts
Aos anos q se fala nisso? Quem é q falou nisso? O Carmona, o Sampaio, o Soares...? Tem piada q n me lembro de nada.
 

·
Registered
Joined
·
2,063 Posts
nortenho, não tens mais nada que fazer do que comentar tópicos de lisboa? Pq que não vais comentar nos locais da tua região e deixas a região de lisboa aos lisboetaS?
 

·
Registered
Joined
·
10,893 Posts
Linda figura rapaz...:)
 

·
Registered
Joined
·
10,893 Posts
Anda aí alguém das claques a incendiar isto tudo...
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
acaba-se por se perder o fio á meada, não se comenta o tema e cada vez menos gente tem gosto em vir aqui, enfim...
 
1 - 20 of 155 Posts
Top