SkyscraperCity banner

1 - 20 of 523 Posts

·
Registered
Joined
·
6,715 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Feira popular transferida para o Jardim do Tabaco

Telma Roque


A nova feira popular vai ser construída no Jardim do Tabaco e deverá abrir as portas no início de Junho, anunciou ontem o presidente da Câmara Carmona Rodrigues, perante os deputados da Assembleia Municipal, durante o debate anual sobre o estado da cidade.

O futuro espaço, a instalar junto ao rio será, na óptica do autarca, "um sítio de sucesso que agradará aos lisboetas", e que "faz parte da tradição da animação da cidade". A restauração será afastada do novo projecto, onde estarão presentes os habituais equipamentos de diversão - como os carrosséis, montanha russa, roda gigante e carrinhos de choque - e a venda de algodão doce, farturas e pipocas.

A feira vai estender-se por cerca de 2,5 hectares, num terreno que já esteve destinado ao novo terminal de cruzeiros do Porto de Lisboa e ao casino. "Será feita de raiz, com melhores condições e um novo enquadramento", disse Carmona Rodrigues, revelando que a feira esteve para ser erguida junto ao parque da Bela Vista, perto da Rotunda do Relógio ou numa zona mais a sul.

O presidente garantiu que a questão do estacionamento está salvaguardada e que haverá "muitos lugares disponíveis". Frisou ainda que os visitantes poderão aceder ao espaço através do metro, quando a linha chegar a Santa Apolónia.

A gestão do espaço e a forma de acesso estão ainda por definir, assim como o valor final das indemnizações a atribuir aos feirantes da extinta feira de Entrecampos. A compensação global já estimada por uma comissão arbitral pouco ultrapassa os 10 milhões de euros, menos de metade do valor reclamado pelos feirantes.

Os valores finais deverão ser revistos até final do ano, no âmbito de um protocolo que inclui a solução do Parque Mayer. Os feirantes, que já receberam um adiantamento de 2,5 milhões de euros, irão receber novo reforço financeiro até final de Dezembro.

A notícia foi recebida com aplausos por parte da maioria PSD/CDS-PP, mas causou grande burburinho entre a Oposição. Socialistas e bloquistas temem que a feira continue a "saltitar", ou mesmo "à deriva". O PCP mostrou-se contra, considerando que o local é incompatível com o usufruto do rio, que deve ser feito com serenidade e "empatia poética".

Os feirantes, por seu turno, mostram-se desconfiados e querem discutir os pormenores com a Câmara antes de tomar uma posição. Óscar Frutuoso, contactado pelo JN, vai avisando, no entanto, que os feirantes de Entrecampos devem ter prioridade no acesso ao novo espaço, face a novos empresários.

Dois aeroportos

Um dos temas em destaque no longo discurso de Carmona Rodrigues, durante o debate sobre o estado da cidade, foi o aeroporto de Lisboa. O autarca defendeu que a questão deve voltar à ordem do dia. "A deslocalização do aeroporto de Lisboa não pode passar à margem deste debate. É uma questão estrutural para a cidade", salientou.

A seu ver, a Portela ainda tem capacidade de resposta por "mais uma dúzia de anos". Alegou que a actual localização não pode "ser um factor de estrangulamento ao desenvolvimento", mas defendeu que o assunto deve ser estudado com cuidado para melhor servir os interesses da Área Metropolitana.

Carmona Rodrigues confessou não ser um entusiasta da Ota como futura opção. Na sua óptica, Rio Frio oferece uma localização mais central e goza agora de um dado que não existia aquando da discussão entre as duas opções a ponte Vasco da Gama. Sugeriu ainda a manutenção da Portela. "Pode não ser só Lisboa ou Ota, pode haver outras possibilidades. É uma vantagem competitiva ter um aeroporto dentro da cidade", rematou o presidente.

Estado da cidade dividiu

Quem ouviu os discursos dos vários partidos que têm assento na Assembleia Municipal até poderia pensar que não era a mesma cidade que estava a ser analisada. Mas não, era sobre a capital que falavam.

Carmona Rodrigues discursou por mais de uma hora, após a exibição de um filme que mostrou a obra feita pela maioria. "É... muito foi feito, mas há muito por fazer", foi a ideia que a gestão PSD e CDS-PP quis deixar. A oposição não concordou.

Para o PCP, Lisboa"é uma cidade adiada", governada por uma Câmara que "não tem um projecto estratégico", preferindo "navegar à vista". Por isso, alteraram o slogan para "É... muito foi e é prometido, mas muito pouco foi feito".

Para o PS, Carmona "parecia estar a apresentar um relatório de uma comissão liquidatária". Já o BE acusou a maioria de insistir na "estratégia do buraco", como o do túnel do Marquês ou do Parque Mayer.

"Não queremos mostrar um cartão vermelho a mandatos anteriores, nem pintar cenários cor-de-rosa, mas não aceitamos ser avaliados por aquilo que não nos deixaram fazer", retorquiu Carmona Rodrigues.


Poix é ppl então kek axam desta nova localizacão da feira popular? Será que desta é de vez ? O que k aconteceu a Monsanto? LoL
 

·
Registered
Joined
·
373 Posts
É pá, de uma vez por todas decidam-se meus senhores...afinal é desta que a feira popular vai ter uma nova localização???????????Confesso que a localização não é má, terá futuramente uma estação de metro quase á porta, mas terá espaço suficiente??????? Eu costumo passar pelo local, mas tenho as minhas dúvidas sobre o espaço, acho-o um pouco apertado para colocar lá todas as traquitanas, mas enfim, vamos lá a ver se é desta que Lisboa tem um novo parque de diversões. :)
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
ya a ver se e desta, mas confesso que o espaço para estacionamento e para por a tralha toda não sera muito, alem do vento em dias de vendaval, por mim tinha ido para a Expo, mas ja não cabe la grande coisa, a ver vamos.
 

·
Registered
Joined
·
6,715 Posts
Discussion Starter · #5 ·
Lol é mm, não to a ver bem o espaço daquilo mas pareceme que a feira ta condenada ao fracasso além disso aquelas maquinas já tão velhas além e pagasse muito só para andar numa diversão, deveria ser um bilhete para andar em todas. tipo parque temático.
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,115 Posts
Aquela feira popular é uma coisa de saloios...

Façam antes um parque de diversões a sério, com montanha russa gigante e essas coisas num local onde haja espaço e fora das zonas históricas.
 

·
Registered
Joined
·
373 Posts
Será que os divertimentos serão os mesmos que existiam na Feira Popular???????????????????????Com mais de 30/40 anos?????????????????Espero que pelo menos o nome "Feira Popular" , um nome muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito saloio, deixe de existir e seja substituido por algo mais decente, como "Dreamland, Lisboa Fantasy, Playland" ou algo parecido. :)


Ps - Alguém sabe como está o Parque Fantasia em cascais?????Alguma novidade????????????Sempre irá para a frente ou não passa simplesmente de um projecto para "inglês vêr" ????????????????????????????????
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,115 Posts
outra notícia relacionada

Feira no Jardim do Tabaco "Ainda Não Dá para Acreditar"
Por FERNANDA RIBEIRO
Quinta-feira, 25 de Novembro de 2004

A incredulidade dominou ontem as reacções dos proprietários de restaurantes situados nas imediações do Jardim do Tabaco quando confrontados com o anúncio feito pelo presidente da câmara de que a Feira Popular irá para ali.

"É uma parvoíce sem pés nem cabeça. Primeiro era o casino, agora é a feira Popular... Não tem nada a ver. O que devia ser feito aqui era um bom passeio público à beira-rio", respondeu de imediato o gerente do restaurante italiano Casanova, Fernando Martins.

Já Fernando Fernandes, dono do restaurante Bica do Sapato, manifestou-se "indisponível para comentar" a decisão de Carmona Rodrigues.

Idêntica reacção teve a Associação Portuguesa de Treino de Vela (Aporvela) que ali mantem ainda uma doca, que a Administração do Porto de Lisboa quer desactivar. "O comandante Canelas Cardoso diz que a Aporvela não tem comentários a fazer", disse uma funcionária.

Mais adiante, num armazém portuário onde funciona uma empresa de produtos alimentares congelados, a SCAL, a questão da instalação da Feira Popular na zona do Jardim do Tabaco deixou descrentes alguns dos empregados. "É mais um anúncio" deixou um escapar, antes de remeter qualquer comentário para o patrão, que se encontrava ausente.

"Diz-se que vamos sair daqui, quando é que não sei", dizia um empregado, ao que outro retorquia: "Já ouço dizer isso há 12 anos".

Um funcionário da CP que estava de passagem parecia ser a única pessoa que aprovava a ideia de ali ser instalada a Feira Popular.

"Acho uma boa idéia, por acaso acho. Aproveitavam isto aqui, tiravam de cá os barcos, soterravam a doca e punham aqui a Feira Popular. Sempre ficava melhor que o casino", considerava Francisco Manuel Bernardes.

Mas há também quem considere aquele espaço "diminuto" para um parque de diversões e eventualmente danoso para quem viva na zona ribeirinha. Jorge Sousa, um trabalhador dos reboques fluviais alertava: "Isto com um bocadinho de vento sul, o barulho chega até lá acima ao Castelo [de S. Jorge] e não vai deixar ninguém pregar olho. Mas se for uma mini-feira, talvez dê", aventava.

Já na doca do Jardim do Tabaco, onde há vários restaurantes, quase ninguém quis arriscar um comentário. Num dos estabelecimentos contactados pelo PÚBLICO, se a reacção inicial foi a de incredulidade ["também já se dizia que o casino vinha para aqui e foi o que se viu"], a resposta oficial acabou por ser a politicamente correcta. "Se a Feira Popular vier vai ser benéfico, porque vai trazer famílias e isso vai animar a zona".

Mas nem no Jardim do Marisco, nem no Passeio do Oriente ou na Mesacais, - alguns dos restaurantes implantados no complexo à beira-rio -, foi possível obter um comentário dos donos.

"Esse projecto não é nosso", dizem os feirantes
Incredulidade e insatisfação foi também a reacção obtida junto da Associação dos Feirantes de Entrecampos. José Marques, presidente da associação contraria mesmo a informação prestada pelo presidente da câmara à Assembleia Municipal de Lisboa, segundo a qual os feirantes tinham gostado da lozalização junto ao rio.

"Soubemos dessa decisão pela comunicação social. Não fomos contactados para nada. E esse projecto é talvez do presidente da câmara, mas não é nosso. Há um equívoco muito grande quando nos interpelam sobre essa possibilidade que eu acho que nem irá para a frente", salientou José Marques.

"Para fazer uma parque de diversões a sério são precisos muitos milhões. O presidente anuncia que a feira estará a funcionar ali no Verão, só se for lá para 2006, porque no próximo ano acho impossível. E essa feira não será connosco com certeza", acrescenta.

Antes do mais, os feirantes querem ver resolvida a sua situação, o que, dizem, passa pelo pagamento das indemnizações para sairem de Entrecampos. A câmara diz-se disposta a avançar este ano com uma segunda uma fatia de 2,5 milhões de euros, dos 11 milhões que lhes foram garantidos, mas eles querem mais e prometem fazer fica-pé. "Não vamos sair de Entrecampos até ver o nosso problema solucionado", afirmam.

CAIXA
Uma zona em transição
O actual cenário que se encontra entre a doca da Aporvela e o Jardim do Tabaco - uma estreita faixa de terrenos conquistados ao rio há mais de século - é o de uma zona em transição. Agora já mais aplanada, com a demolição de muitos dos velhos armazéns portuários, mas mergulhada entre barreiras e obras diversas. Os armazéns que subsistem estão na maioria desactivados e a população diurna daquela área da beira-rio é heterogénea. Tanto se cruzam clientes da Bica do Sapato, e da Loja da Atalaia, como amigos do alheio e bêbados deitados no chão, a curar ressacas ao sol do verão de S. Martinho.

link: http://jornal.publico.pt/2004/11/25/LocalLisboa/LL02.html
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Marco Bruno said:
Aquela feira popular é uma coisa de saloios...

Façam antes um parque de diversões a sério, com montanha russa gigante e essas coisas num local onde haja espaço e fora das zonas históricas.
ya tipo o Pratter de Viena :cheers1:
 

·
Registered
Joined
·
373 Posts
Pelos vistos esta ainda não será a localização definitiva...Os gajos ainda vão pôr a Feira no Montijo, vão vêr!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :)
 

·
Registered
Joined
·
9,588 Posts
odivelense said:
Pelos vistos esta ainda não será a localização definitiva...Os gajos ainda vão pôr a Feira no Montijo, vão vêr!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! :)
E nao seria melhor ideia po-la num lugar mais afastado da cidade?Eu nao creio que usar os espaços proximos ao centro(Alfama) com esse tipo de utilizaçao seja boa ideia,talvez mais afastado fosse mais sensato.
 

·
Registered
Joined
·
6,715 Posts
Discussion Starter · #12 ·
Feira Popular junto ao rio assusta bairro de Alfama

Projecto Instalação do parque de diversões no Jardim do Tabaco está apreocupar autarcas, população e comerciantes Carmona Rodrigues "disponível" para discutir locais alternativos

População receia que a Feira no Jardim do Tabaco aumente a insegurança e o caos viário


Ana Fonseca

A anunciada transferência da Feira Popular para o Jardim do Tabaco apanhou de surpresa os moradores e comerciantes da área envolvente. Ainda a "digerir" a recente decisão do presidente da Câmara de Lisboa, são, porém, muitos os que já temem o aumento da insegurança e do caos viário. "Ainda não pensei bem no assunto, mas acho que se mudarem a feira para aqui vai ser uma grande confusão", disse ao JN Manuel Fonseca, da Pastelaria Trinta e Um, situada no Largo Chafariz de Dentro.

Como a saída da Feira Popular de Entrecampos e a sua reinstalação noutro local da cidade já fez correr muita tinta, ainda é com grande apreensão que os lisboetas comentam a hipótese do parque de diversões assentar arraiais junto ao rio - entre a doca da Marinha e a Alfândega. Aliás, ainda ontem, comentando as reacções das presidentes das juntas de freguesia de São Miguel e Santo Estevão, o presidente da autarquia disse que a decisão não é definitiva.

"Há três ou quatro locais que estão igualmente a ser estudados para a instalação da Feira Popular", confessou Carmona Rodrigues, durante um almoço promovido pelo Forum de Administradores de Empresas. Defendendo a localização da Feira Popular no Jardim do Tabaco "porque está junto ao rio, sendo, por isso, um motivo de atracção", o autarca manifestou-se "disponível para analisar a questão em conjunto com todos os interessados".

Uma posição que, decerto, será bem recebida pelos proprietários dos restaurantes da zona de Alfama, que confessam ainda não ter percebido bem o projecto "Fico contente com a ideia, pois isso vai trazer mais gente para Alfama mas, por outro lado, isso pode aumentar a insegurança que já se vive no bairro", disse ao JN Ricardo Silva, do restaurante Flor dos Arcos. Depois, acrescentou o empresário, há que ter em conta "o problema do estacionamento e da circulação viária, que actualmente já são caóticos".

Mais cautelosos, os proprietários dos estabelecimentos localizados no Jardim do Tabaco preferiram remeter-se ao silêncio. "Esperamos para ver o que vai acontecer", confessou um dos gerentes.

Quem já manifestou as suas preocupações face "à nova localização da Feira Popular" foram as presidentes das juntas de freguesia de São Miguel e Santo Estevão. Num comunicado conjunto, entregue ao presidente da Câmara, as autarcas alertam para o "problema do estacionamento, já que o equipamento vai atrair mais trânsito", para o aumento da criminalidade e "para o impacto sobre o sistema de vistas, com a instalação de uma 'roda gigante' ou 'montanha russa' em frente ao bairro". O PCP, partido a que pertencem as duas autarcas, alertou ainda para os impactos negativos sobre o rio.

Vozes

António Duarte

Pescador

Esta zona junto ao Tejo é muito linda. Se trouxerem para aqui a Feira, estragam esta paisagem toda, não vai haver mais sossego."

José Manuel Cardoso

Pescador

Venho para aqui muitas vezes pescar, porque isto é muito tranquilo. Por isso, prefiro que ponham a Feira Popular lá para o Parque das Nações."


AHAHAAHHAAHAH o Carmona Rodrigues agora diz que tem em mente tres ou quatro locais juntamente com os Jardins do Tabaco. :weirdo: Eh pa este gaju tase mesmo a enterrar, nao percebo primeiro monsanto depois jardim do tabaco kek ele pretende? Apostas para a proxima localizacão?
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
apostas!! deixa ver, no recinto da feira da ladra, demolem td em redor e metem lá :D, a idea de Monssanto até nem é descabida de todo, sempre atrairia mais gente para aquele espaço e espaço é k não faltaria.
 
G

·
Acho muito mal! Para ja, a Feira Popular é uma javardice do pior...é uma parolice desvergonhada. Agora querem po-la mesmo numa das zonas mais sofisticadas da capital?! Perto de estabelecimentos como o Lux e os restaurantes e lojas da Bica do Sapato?!?!

Deviam instalar a feira numa cidade qualquer do interior e investir num parque com condições em Lisboa.
 

·
Registered
Joined
·
121 Posts
eu acho que a feira popular devia ser no Castelo de S.Jorge porque assim arrebentavamos com a cidade de Lisboa de uma vez por todas e acabava-se a discusão. e era fixe ter uma montanha russa que liga-se o castelo ao terreiro do paço, era tão fixe. :) :bash: politicos de merda, bimbos saloios de merda. jardim do tabaco andam a gozar com esta merda toda.
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
Feira Popular vai para o parque da Bela Vista

desta vez é garantido (sera????????????? :uh: ), Pedro Santana Lopes garante instalação defenitiva da feira Popular no parque de Bela Vista como solução para o futuro recinto da feira em deterimento do parque de Monsanto, a meu ver não é ma de todo esta ideia, há metro para o recinto e não é muito fora da cidade o problema é o visinho bairro de Chelas que vai encher a feira de miliantes :(
 

·
Moderator
Joined
·
17,865 Posts
O problema é mesmo esse! Quem é que quer ir à feira para ser assaltado??
 

·
Les cites obscures
Joined
·
11,115 Posts
não acho a ideia má, desde que a integrem bem no local, quer dizer sem destruir árvores e o parque em si. Até deviam aumentar a área verde existente se possível.
 
1 - 20 of 523 Posts
Top