SkyscraperCity banner

1 - 20 of 2501 Posts

·
Moderator
Joined
·
71,549 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)
- Programa Uma Praça em Cada Bairro -


O Programa “Uma Praça em cada Bairro – intervenções em espaço público”, integrado no conceito Lisboa Cidade de Bairros, que constitui um dos Eixos do Programa para o Governo da Cidade 2013/2017, foi apresentado na Reunião de Câmara de 28 de maio de 2014.

A partir de uma praça, de uma rua, de uma zona comercial, do jardim do bairro ou de um equipamento coletivo existente ou projetado propõe-se organizar um ponto de encontro da comunidade local, uma microcentralidade que concentre atividade e emprego, que se consagre como espaço público de excelência e local de estar, onde se privilegiem os modos suaves de locomoção, marcha a pé e bicicletas, os transportes públicos e onde o trânsito automóvel será condicionado.

Com este programa pretende-se replicar a experiência de requalificação da Av. Duque d’Ávila, que revolucionou as Avenidas Novas.”

Fonte: http://www.cm-lisboa.pt/viver/urbanismo/planeamento-urbano/uma-praca-em-cada-bairro-intervencoes-em-espaco-publico

Se me permites a observação, Ervatuga, os primeiros posts deste tópico, que deveriam servir de referência, estão incompletos e, a meu ver, têm uma formatação de difícil leitura e esteticamente desagradável.

Deixo aqui as imagens dos projectos para as 23 praças que deverão sofrer intervenções significativas. Se gostares, podes usar esta formatação para o pôr no primeiro post. :)

AJUDA | Largo da Boa Hora à Ajuda [Street View]


AJUDA | Largo do Rio Seco [Street View]


ALCÂNTARA | Largo do Calvário [Street View]


ALCÂNTARA | Largo de Alcântara[1] [Street View]


ARROIOS | Largo do Leão [Street View]


ARROIOS | Praça do Chile [Street View]


AVENIDAS NOVAS | Picoas - Av. Fontes Pereira de Melo [Street View]


AVENIDAS NOVAS | Saldanha [Street View]


BEATO | Alameda do Beato [Street View]


BELÉM | Rua de Belém - Largo dos Jerónimos [Street View]


BENFICA | Estrada de Benfica - Adro da Igreja [Street View]


CAMPO DE OURIQUE | Adro da Igreja de Santa Isabel [Street View]


CAMPO DE OURIQUE | Adro da Igreja do Santo Condestável [Street View]


CAMPOLIDE | Rua de Campolide [Street View]


CHELAS | Rua Actriz Palmira Bastos[2] [Street View]


ENCARNAÇÃO | Praça Norte[3] [Street View]


PENHA DE FRANÇA | Parada do Alto de São João [Street View]


SANTO ANTÓNIO | Largo do Rato [Street View]


SANTO ANTÓNIO | Praça da Alegria [Street View]


SANTOS | Largo de Santos[1] [Street View]


SANTOS | Largo do Conde-Barão[4] [Street View]


SÃO VICENTE | Largo da Graça [Street View]


TELHEIRAS | Rua Padre Américo[5] [Street View]



Outras áreas a intervencionar, mas sem alterações de desenho das ruas
* Alvalade: Avenida da Igreja
* Areeiro: Avenida de Roma
* Lumiar: Alameda das Linhas de Torres - Rua do Lumiar
* Parque das Nações: Rua da Centieira
* Santa Clara (Ameixoeira): Bairro de Santa Clara
* Santa Maria Mor (Baixa): Praça da Figueira
* São Domingos de Benfica: Rossio de Palma


Para facilitar a leitura e situar melhor as pessoas, dei por vezes prioridade aos nomes dos bairros sobre os das freguesias.
[1] Freguesia da Estrela
[2] Freguesia de Marvila
[3] Freguesia dos Olivais
[4] Freguesia da Misericórdia
[5] Freguesia de Carnide
:eek:kay:
 

·
Moderator
Joined
·
71,549 Posts
Discussion Starter #2
Requalificaçao Largo do Rato

fonte: CML. estão lá as 30 intervenções esta é so uma delas.

ja agora um artigo do publico:
Anti-calçada? O que eu vejo é uma tentativa de promover a mobilidade pedonal. Numa cidade que passou tantos anos a promover o automóvel, e com uma população cada vez mais envelhecida, não me parece algo de menosprezar. :dunno:
Eu não sou contra que se fechem algumas ruas ao transito. Não é nada disso que estou a falar.

Sou contra tirarem asfalto e colocarem calçada em ruas que vão continuar com transito. Olhando para o documento é essa a ideia que dá em várias intervenções.

Aquela ideia de colocar calçada numa determinada rua para dar ideia de estar mais "user friendly" para o peão, quando na realidade o transito continua a lá a passar como sempre. Simplesmente passa a fazer mais barulho, a ser mais desconfortável e mais perigoso para quem circula em duas rodas. Mas para os senhores no gabinete fica um brinquinho.
As frases:

"criação de um pavimento único que permita garantir uma imagem homogénea dos espaços"
"elevação da faixa de rodagem, através de um pavimento único unificador da Praça"
"colocação de um pavimento contínuo como elemento unificador dos espaços"

...são repetidas até à exaustão no documento.

Basicamente encher de calçada tudo o que tinha asfalto para fingir que a partir daquele momento as praças são para os peões.

No entanto em apenas alguns casos se lê alguma coisa em relação ao transito. Em poucos casos as ruas vão efectivamente ser fechadas ao transito tornando-se 100% pedonais ou apenas para acesso muito restrito. Na maioria dos casos fica tudo como está simplesmente os veículos passam a andar por cima de pedras em vez de asfalto.
Alguns ficaram bons outros precisam de fazer melhor...

Alcantara junto ao Lx Factory



Acho que ficou bem, uma clara melhoria.

Picoas em frente ao Sheraton



Tambem ficou melhor, e da para notar que ja tem qq coisa pensada para o Compave.

Saldanha



Nao ficou mal, mas podiam ter feito melhor.

Belem



Podiam ter feito qq coisa para acabar com os parques de estacionamento.

Campolide



Ficou +ou- podiam ter feito muito melhor junto aos terrenos da EPAL

Alcantara junto a estação



Ficou bem a meu ver

Jardim de Santos.





Conde Barão





Praça da Figueira



Nao vejo mudanças nenhumas, uma perca de tempo. Bem que podiam voltar a por la o mercado com uma replica exacta ao anterior.

Rato



Praça da Alegria



E por ultimo Graça.



Este para mim é ridículo. Gastar dinheiro para arranjar aquele largo, e no final deixarem ficar o parque de estacionamento no meio do largo??? E que fazer nesse local um Jardim??? Ridiculo.
as obras de belém pelos vistos já começaram - fotos nos projectos do centro de lisboa
O que achei que fosse mais útil foi o de Alcântara (estação). Aquela intersecção sempre foi um pandemónio nas horas mais complicadas, desde a má sinalização aos acidentes constantes.
O que acham de se fazer um thread independente para o "Uma praça em cada bairro"? É que este projeto, para além de ser dos melhores que me lembro nos últimos tempos em Lisboa, é bastante abrangente e vai ter material para muitas fotoreportagens nos próximos anos.
tambem nao percebo o da Praca da Figueira.. tudo igual

o da Graca e outro.. aquele "largo" e nojento, e parece que querem que continue igual.. enfim, oportunidade desperdicada.
:eek:kay:
 

·
Moderator
Joined
·
71,549 Posts
Discussion Starter #3
Obras em Belém:















Ainda não tinha visto esta nova saída dos Pastéis de Belém. A tão esperada esplanada pode estar para breve, apesar da pessoa com quem falei não me ter sido capaz de confirmar se a abertura ser dará neste verão:













:eek:kay:
 

·
Registered
Joined
·
8,648 Posts
Requalificação das praças lisboetas?! Que titulo tão pouco claro.

Alguem que mude o titulo para :
Lisboa | Programa Uma Praça em Cada Bairro.
 

·
Registered
Joined
·
4,622 Posts
Nice thread :)

É o projecto atual para Lisboa que mais me entusiasma, pelo cariz anti-megalómano e de devolver a cidade aos cidadãos em pequenas intervenções simples e pontuais que, no final, fazem toda a diferença por se multiplicarem por vários locais da cidade. A única coisa que me preocupa são as diversas referências à introdução de "novo pavimento confortável".

Mas concordo com a alteração do nome do thread proposta.

A que me deixa mais entusiasmado é a de Picoas, visto a arborização abranger (toda) a Av. Fontes Pereira de Melo!
Sim, é das que mais expextativa me causa. Sobretudo se, de facto, incluirem uma via ciclável como dizem querer fazer. :)
 

·
Registered
Joined
·
4,622 Posts
Com tinta, floreiras e bancos, a câmara quer devolver o coração dos bairros aos lisboetas

O programa Uma Praça em Cada Bairro contempla 30 intervenções "prioritárias", que poderão tornar-se uma realidade já a partir do próximo ano.
Com algumas latas de tinta, floreiras, bancos e outro mobiliário urbano, a Câmara de Lisboa quer intervir em 30 ruas e largos da cidade, para permitir que os cidadãos deles se apropriem, tornando-os “espaços aglutinadores da vida local”. A ideia, explica o vereador Manuel Salgado, é que, depois de testadas, essas soluções “reversíveis” de baixo custo possam tornar-se definitivas.

Uma Praça em Cada Bairro é o nome deste programa, que foi apresentado na última reunião camarária. No documento distribuído na ocasião, o vereador do Urbanismo lembra que “são os espaços públicos que dão identidade às cidades” e sublinha a necessidade de estes voltarem a constituir “o ponto de encontro de todos” e não apenas “um espaço sobrante, um resto, sem autonomia nem estrutura própria”.

Definir quais são afinal os bairros de Lisboa foi, admite o chefe da Divisão de Projectos e Estudos Urbanos, Pedro Dinis, um dos primeiros desafios que se colocaram à equipa que desenvolveu este programa. Essa ideia é também vincada no texto de enquadramento do mesmo, no qual se frisa que “o bairro não possui uma definição precisa”, sendo “uma unidade teórica que na maioria dos casos não possui uma expressão administrativa física”, pelo que a sua delimitação é “algo imprecisa e discutível”.

Segundo as contas do município, em Lisboa existem 230 bairros, nos quais haverá qualquer coisa como 150 "centralidades", ruas e praças com características que lhes permitirão ter “um papel de aglutinação social”, como explica o arquitecto Pedro Dinis. Em conjunto com as juntas, foram escolhidas as 30 consideradas “prioritárias”, que incluem pelo menos uma em cada uma das 24 freguesias da cidade. Ajuda, Arroios, Avenidas Novas, Campo de Ourique, Estrela e Santo António têm, cada uma, duas intervenções previstas.

A intenção, de acordo com o chefe da divisão de projectos e estudos urbanos, é que para alcançar um desses espaços os munícipes não tenham de andar mais do que dez ou 15 minutos a pé. O arquitecto diz que as ruas e largos em causa têm “escalas muito distintas” (que variam, por exemplo, entre a do Largo do Rato e a da Praça Norte, nos Olivais), mas acrescenta que “em muitos casos” a solução a adoptar passa no essencial por promover a pedonalização de áreas hoje consagradas aos automóveis. A Avenida Duque de Ávila é apresentada como um bom exemplo daquilo que agora se pretende.

Na documentação que distribuiu, o vereador Manuel Salgado reconhece que este “é um programa ambicioso”, por estarem em causa “muitas intervenções que necessitam de projectos mais ou menos complexos e exigem um investimento significativo na sua concretização total”. Daí que, justifica, se tenha decidido, “para adequar o programa à capacidade financeira e de realização do município e das freguesias, mas também para testar algumas das soluções de reorganização viárias propostas”, apostar numa primeira fase na “adopção de soluções reversíveis”.

Como? “Alterando a organização do espaço público com recurso a pintura no pavimento, floreiras e outros elementos de mobiliário urbano amovíveis”, explica o autarca com os pelouros do Urbanismo e do Espaço Público. Questionado pelos jornalistas sobre o horizonte temporal em que este programa será concretizado, Manuel Salgado sustentou que “muitas das intervenções têm condições para ficar prontas neste mandato”, até porque não necessitam de muito mais do que “umas latas de tinta, uns bancos e umas floreiras”.

Da apresentação entregue aos vereadores e jornalistas, consta um “faseamento” que parece mais optimista: aí diz-se que as “intervenções low cost” serão realizadas ao longo de 2015 e que no ano seguinte serão lançadas e concluídas as empreitadas que irão permitir tornar definitiva a instalação de uma praça em cada bairro. Sobre os custos que isso terá não se fala em lado nenhum.

Na reunião da Câmara de Lisboa que se realizou na passada semana foram apresentadas, de forma sucinta, as soluções que se prevê concretizar em Picoas, Saldanha, nos largos do Calvário, do Rato e da Igreja de Benfica e na Praça Norte. No caso do Largo do Calvário, por exemplo, está a ser equacionada, por sugestão da Junta de Freguesia de Alcântara, a reposição de um fontanário antes existente, além da criação de um novo pavimento e da plantação de árvores. Quanto ao Largo do Rato, o arquitecto Pedro Dinis adiantou que está a ser pensada a instalação de uma rotunda, que já ali existiu no passado, e o regresso do eléctrico.


“São as pessoas que fazem a rua, a praça, o espaço público. O importante não é a obra, é a forma como o espaço é adquirido. Preocupam-me muito pouco os desenhos apresentados”, comentou o vereador dos Direitos Sociais. João Afonso considera que nesta fase o mais importante é mesmo “alargar a discussão” sobre este programa, para lá dos executivos da câmara e das juntas de freguesia.

O Plaza Program, que desde 2008 se vem realizando anualmente em Nova Iorque, é um dos exemplos de que a Câmara de Lisboa se socorreu para o desenvolvimento do programa Uma Praça em Cada Bairro. No caso da cidade norte-americana, a iniciativa é do departamento dos transportes, em articulação com entidades sem fins lucrativos, e visa garantir que todos os habitantes têm acesso a um espaço público “de qualidade” e “vibrante”, que fique a menos de dez minutos a pé dos locais em que se encontram.

Em Lisboa, Manuel Salgado explica que aquilo que no essencial se prevê fazer é "requalificar cada uma destas microcentralidades aumentando as áreas de estar ao ar livre, tornando-as mais confortáveis e seguras – alargar passeios, instalar esplanadas, plantar árvores, criar sombras, reintroduzir a água como elemento de paisagem urbana, atenuar o impacto do tráfego automóvel –, mas também incentivar a instalação de comércio e equipamentos colectivos de proximidade". Para, resume o autarca, citando o arquitecto e urbanista brasileiro Jaime Lerner, se transformar a cidade "no ponto de encontro das pessoas que alimenta a centelha criativa do génio urbano".
Fonte: http://www.publico.pt/local/noticia/com-tinta-floreiras-e-bancos-a-camara-quer-devolver-o-coracao-dos-bairros-aos-lisboetas-1638102?page=2#follow
 

·
Moderator
Joined
·
17,549 Posts
^^ Nada, nem no Bordalo Pinheiro.
 

·
Registered
Joined
·
7,815 Posts
acho piada que na Avenida da Igreja e Roma falam em criar ciclovias, e depois na planta nao se ve nada.

depois e interessante ver como a cada mes a CML tem ideias diferentes em relacao ao mes anterior para ciclovias :lol:
claro que no fim e so ideias e acabam por nao fazer nada de jeito
 

·
Registered
Joined
·
9,113 Posts
A única coisa que me preocupa são as diversas referências à introdução de "novo pavimento confortável".
A CML parece estar com a fixação de acabar com a calçada nos passeios e meter as pedras nas estradas. Se calhar vai meter alcatrão nos passeios :nuts:
 

·
Registered
Joined
·
519 Posts
Vai haver eléctrico a passar pela Praça do Chile e pelo Largo do Leão? Agora não existe linha (só um pouco no Chile e noutra posição) mas aparece nos projectos
 

·
Registered
Joined
·
9,113 Posts
^^

Aparece que a CML vai sugerir à Carris uma carreira do Largo do Leão ao Alto de São João. Ou seja, pode não dar em nada. A não ser que a concessão da Carris passe para a CML, aí acredito que alguns eléctricos possam voltar a Lisboa (incluindo Cais do Sodré - Campolide).
 

·
Moderator
Joined
·
17,549 Posts

·
Registered
Joined
·
20,348 Posts
Aparece que a CML vai sugerir à Carris uma carreira do Largo do Leão ao Alto de São João. Ou seja, pode não dar em nada. A não ser que a concessão da Carris passe para a CML, aí acredito que alguns eléctricos possam voltar a Lisboa (incluindo Cais do Sodré - Campolide).
E vão comprar mais electricos?
 
1 - 20 of 2501 Posts
Top