SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 35 Posts

·
Registered
Joined
·
2,221 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Por Ana Clotilde Correia, da Agência Lusa

Natal, 19 jul (Lusa) - O prefeito de Lisboa, António Costa, defendeu o estabelecimento de um programa comum para os futuros aeroportos internacionais de Lisboa e de Natal, no Brasil, que será a maior infra-estrutura aeroportuária da América Latina.

"Esses aeroportos devem ser vistos como dois pilares de uma mesma ponte. Faz todo o sentido procurarmos articular estes dois programas, para que as infra-estruturas possam funcionar bem do lado de cá e do lado de lá", afirmou António Costa.

O prefeito lançou esta ideia durante um "intercâmbio de potencialidades" de Lisboa e de Natal, durante a semana de Lisboa em Natal, que começou na última quinta-feira e termina na terça-feira na capital do Rio Grande do Norte.

O aeroporto internacional do Grande Natal, cuja construção já se iniciou, será o maior aeroporto da América Latina e o sétimo do mundo, com capacidade para 40 milhões de passageiros.

As autoridades brasileiras querem fazer do aeroporto um novo "trampolim da vitória", depois de na 2ª Guerra Mundial Natal ter servido de base aos aviões aliados, que partiam para a frente africana.

Será o primeiro aeroporto a ser construído e administrado através de uma parceira público-privada no Brasil.

O primeiro módulo deverá estar concluído em 2010/2011, com capacidade para cinco milhões de passageiros, e será acompanhado de uma "zona de processamento de exportação".

António Costa destacou o fato de Natal ser "o ponto mais próximo da Europa" e Lisboa ser "a ponta da Europa mais próxima do continente americano" e destacou as infra-estruturas existentes em Portugal e as que estão projetadas.

"Além de um aeroporto, temos um porto, temos um segundo porto a menos de 40 quilômetros, em Setúbal, e temos um terceiro porto a menos de 100 quilômetros, Sines", afirmou.

"Vamos estar brevemente ligados através do TGV ao coração da Península Ibérica, em Madrid, e temos excelentes ligações ao Centro e Norte da Europa, quer por via portuária, quer por via aeronáutica, quer por via rodoviária", acrescentou.

O prefeito argumentou que seria "muito positivo" que os dois aeroportos tivessem um programa de articulação, capaz de dinamizar a economia nos dois lados do Atlântico.

"As rodadas de negócios demonstraram que o mundo empresarial de um lado e outro tem vontade de se conhecer, tem vontade de estabelecer parcerias, tem vontade de investir", sustentou.

"Portugal não é só Portugal, é hoje parte de um grande espaço econômico, que é a União Europeia, que se estende precisamente desde a nossa fronteira marítima até à fronteira da Polônia com a Rússia", defendeu.

Além do programa nacional "empresa na hora", existe em Lisboa um "gabinete de apoio ao investidor", uma espécie de balcão único para potenciais investidores, disse António Costa.

A proximidade cultural foi outra "potencialidade" citada por António Costa, que lembrou que para estar em contato com a cultura brasileira em Lisboa, basta ligar o rádio ou televisão.

"Vão-se sentir em casa e, estando em casa, estarão também no coração de um grande mercado, que é o mercado da União Europeia", afirmou.

http://economia.uol.com.br/ultnot/lusa/2009/07/19/ult3679u7173.jhtm
 

·
Registered
Joined
·
2,057 Posts
Seria interessante nesse sentido se o governo federal fomentasse também a criação de uma aérea baseada em Natal e operasse nesse conceito de hub-and-spoke. Porque esperar que NAT se torne O mega-hub brasileiro com TAM, Gol, Webjet, Azul e TRIP, melhor ficar sentado.
 

·
Eu sou Lula!
Joined
·
2,632 Posts
Sinceramentre ainda não consegui entendar a idéia por tras desse aeroporto gigante. O maior da AL?
Um hub desse tamanho só faría sentido se o Brasil tivesse várias cidades recebendo um número alto de passageiros internacionais diariamente (como é o caso dos EUA). No Brasil as únicas cidades que se encaixam nessa categoria são Rio e São Paulo. Duvido que alguma companhia aérea vai substituir um voo Europa - Rio/SP potr um Europa - Natal - Rio/SP.
 

·
Registered
Joined
·
913 Posts
Talvez o problema resida em não haver um HUB decente de aviação doméstica baseado no Nordeste. Talvez a infra dos aeroportos de lá não suporte. Ou talvez não haja demanda, visto que há uma sazonalidade considerável nesses vôos internacionai baseados no Nordeste.

Mas, na boa, é simplesmente RIDÍCULO eu ter que descer de Brasília, onde moro hoje, para São Paulo e Rio para eu pegar um vôo para a Europa e América do Norte. Junto comigo, acho que os habitantes de outros 22 Estados brasileiros que estão acima de SP e RJ pensam o mesmo.

E olha que sou natural de SC, se fosse para ficar puxando a sardinha pro meu lado....

Além de Natal, vejo Manaus com um potencial incrível, pelo mesmo motivo, só que mirando os países do pacto Andino, America Central e do Norte.

O construção desse novo aeroporto de Natal é uma aposta. Acho que vai dar certo, e acho que as domésticas vão cair no tapa para ter um HUB baseado lá.

Sinceramentre ainda não consegui entendar a idéia por tras desse aeroporto gigante. O maior da AL?
Um hub desse tamanho só faría sentido se o Brasil tivesse várias cidades recebendo um número alto de passageiros internacionais diariamente (como é o caso dos EUA). No Brasil as únicas cidades que se encaixam nessa categoria são Rio e São Paulo. Duvido que alguma companhia aérea vai substituir um voo Europa - Rio/SP potr um Europa - Natal - Rio/SP.
 

·
lost and found
Joined
·
14,755 Posts
Eu também acho que faz todo o sentido do mundo um hub internacional no Nordeste, uma região cujo potencial turístico ainda vai deslanchar em termos internacionais. Isso sem falar no que o colega Concurser disse: é ridículo ter que sair de um estado bem mais ao norte que SP, voar por horas até Guarulhos para depois voltar novamente no vôo internacional.
 

·
Registered
Joined
·
2,057 Posts
Concurser: opção já existe! Só tomar o TAP diário que voa LIS-BSB.

Mas potencial realmente existe. Como disseram, falta um hub no Nordeste. Se as companhias preocupassem-se em concentrar em uma cidade (como Natal) voos de conexão para o resto do país, ao invés de fazê-lo através de seus hubs principais no Sudeste e em BSB, poderiam juntar demanda suficiente para estabelecer uma rota direta com a Europa ou os EUA. Sem contar que o aeroporto também ficaria mais atraente para as cias parceiras.

Aí, ao invés de fazer FOR-BSB-POA ou FOR-GIG-POA, o passageiro poderia voar FOR-NAT-POA, FOR-NAT-MAO, REC-NAT-BEL; a lista é infinita.
 

·
Banned
Joined
·
868 Posts
Não vejo nada de ridículo em "descer" até Brasília para pegar um avião. Seria muito bom se houvesse vôos na rota Sinop-Bordeaux para atender ao fazendeiro que gosta de fazer wine trips nas férias, por exemplo, e analogamente, rotas diretas, com várias frequencias diárias, para atender às necessidades de viagem de todos os passageiros.

Como isso não ocorre, adota-se o sistema hub-and-spoke, comprovadamente o meio mais eficiente para controlar redes de multi-fluxo com altos custos de capacidade e baixos custos de velocidade (não é um conceito relacionado apenas à aviação).

Se não há demanda suficiente para gerar vôos cheios do Nordeste à Europa mais do que já há, a solução é fazer conexões em GRU ou BSB. Se houver demanda e aeroportos disponíveis, com certeza uma cia. nacional vai gostar da ideia e montar tal sistema.

Lembremos, porém, que a competição em linhas áreas é feroz. Se a TAM resolver "desviar" alguns de seus vôos para originar (ou mesmo fazer escala, o que aumenta o tempo de viagem em pelo menos 1h30/2h) no Nordeste, os passageiros que hj embarcam em GRU não vão de bom grado fazer conexões em NAT, FOR ou REC: eles vão voar com outras cias. em vôos diretos!

Além disso, a TAM hj tem condições de matar qualquer rota aberta sem muita força por um concorrente, baixando os preços dos tkts Nordeste - Europa via GRU mais do que o próprio preço dos tkts GRU - Europa. Isso é muito comum de ocorrer nas rotas europeias: pegue qualquer cia. que faz a rota, e verifique como os vôos diretos (ex: GRU - FRA com Lufthansa, GRU - LHR com British etc.) são em geral mais caros do que vôos com conexão do mesmo grupo de cias.

Isso ocorre em qualquer mercado com alta frequencia, como EUA - Europa: os vôos diretos são sempre mais caros, e as cias. roubam passageiros uma das outras oferecendo conexões.

Li até um artigo meio radical, e impraticável, em que alguém sugeria que as cias. fizessem tipo uma câmara de compensação de pax, por exemplo, no caso acima, se a Lufthansa tem 20 passageiros LHR-FRA-GRU e a British tem 20 passageiros FRA-LHR-GRU, elas fariam uma "troca" para transportar os paxs diretamente evitando consumo de combustível. Grande furada, mas era um ecochato teoricamente preocupado com "conexõs inúteis" ao redor do globo que "descobriu a América" ao afirmar que reduziriam uns 30% o total de milhas voadas se as cias. compensassem passageiros entre si para voá-los da forma mais "direta" possível.
 

·
Registered
Joined
·
30,233 Posts
Seria interessante nesse sentido se o governo federal fomentasse também a criação de uma aérea baseada em Natal e operasse nesse conceito de hub-and-spoke. Porque esperar que NAT se torne O mega-hub brasileiro com TAM, Gol, Webjet, Azul e TRIP, melhor ficar sentado.
Não vejo nada de ridículo em "descer" até Brasília para pegar um avião. Seria muito bom se houvesse vôos na rota Sinop-Bordeaux para atender ao fazendeiro que gosta de fazer wine trips nas férias, por exemplo, e analogamente, rotas diretas, com várias frequencias diárias, para atender às necessidades de viagem de todos os passageiros.

Como isso não ocorre, adota-se o sistema hub-and-spoke, comprovadamente o meio mais eficiente para controlar redes de multi-fluxo com altos custos de capacidade e baixos custos de velocidade (não é um conceito relacionado apenas à aviação).
O que vem a ser um hub-and-spoke?
 

·
Registered
Joined
·
11,529 Posts
Sustenta ter o maior aeroporto da AL no RN? Me parece aquelas ações da ditadura em implantar mega empreedimentos, como Tucuruí, para preparar o país pro futuro - ao invés de cosertar o passado...

Sendo assim, a noção de país do futuro nos atormenta mais uma x com ações pouco planejadas... parece que jogam dardos na hora de decisões geo-políticas.
 

·
Banned
Joined
·
868 Posts
Se não fossem as "ações do futuro" como a pavimentaçao agressiva de rodovias, e a construção de Itaipu e Tucuruí (que produz metade da eletricade gerada por Itaipu, e, embora à sombra da usina binacional, ainda é uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo!), dentre outras coisas, o Brasil estaria com ainda mais problemas.

Imaginem o caos (financeiro, logístico e até ambiental) que seria gerar toda essa eletricidade das grandes hidrelétricas queimando óleo ou carvão! A eletricidade custaria o triplo, no mínimo.

Passado não se conserta, se enterra, esquece e até se ignora.
 

·
Registered
Joined
·
17,285 Posts
Sinceramentre ainda não consegui entendar a idéia por tras desse aeroporto gigante. O maior da AL?
Um hub desse tamanho só faría sentido se o Brasil tivesse várias cidades recebendo um número alto de passageiros internacionais diariamente (como é o caso dos EUA). No Brasil as únicas cidades que se encaixam nessa categoria são Rio e São Paulo. Duvido que alguma companhia aérea vai substituir um voo Europa - Rio/SP potr um Europa - Natal - Rio/SP.
Se der errado, subsidio cruzado vai existir para isso mesmo. E por falar em LIS cadê a TAM?
 

·
Recursive
Joined
·
11,643 Posts
Se não fossem as "ações do futuro" como a pavimentaçao agressiva de rodovias, e a construção de Itaipu e Tucuruí (que produz metade da eletricade gerada por Itaipu, e, embora à sombra da usina binacional, ainda é uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo!), dentre outras coisas, o Brasil estaria com ainda mais problemas.

Imaginem o caos (financeiro, logístico e até ambiental) que seria gerar toda essa eletricidade das grandes hidrelétricas queimando óleo ou carvão! A eletricidade custaria o triplo, no mínimo.

Passado não se conserta, se enterra, esquece e até se ignora.
:applause:

O nordeste precisará de uma estrutura dessas, e vem em boa hora!

Essa mentalidade de "racionar investimentos" no Brasil me irrita!
 
1 - 20 of 35 Posts
Status
Not open for further replies.
Top