SkyscraperCity banner

1 - 20 of 7942 Posts

·
Moderator
Joined
·
158,734 Posts
Discussion Starter #1
Terreiro do Paço poderá vir a ser aliviado de automóveis para dar mais espaço aos peões

01.05.2008

Executivo municipal lamentou que o Governo não tenha informado a câmara das propostas para a zona de Alcântara que anunciou com pompa

A retirada do trânsito individual das laterais do Terreiro e Paço e a alteração da circulação automóvel entre o rio e o arco da Rua Augusta poderá em breve ser colocada em discussão pública pela Câmara de Lisboa. A proposta do vereador Manuel Salgado foi ontem apresentada ao executivo municipal, mas a oposição acusou a maioria socialista de tentar fazer passar medidas importantes para a cidade sem discutir eventuais alternativas.

A sessão camarária iniciou-se com a apresentação de um estudo preliminar que prevê, numa primeira fase, que apenas os transportes públicos circulem nas laterais do Terreiro do Paço. O tráfego, a partir do Cais do Sodré, deverá circular em duas vias na Ribeira das Naus, junto ao rio, enquanto do lado do Campo das Cebolas, a circulação se fará pelas ruas dos Bacalhoeiros e do Arsenal, na direcção da Praça do Município. Se a proposta avançar, o Terreiro do Paço transformar-se-á numa espécie de rotunda, possibilitando a criação de "uma grande praça pedonal" junto ao Tejo. Segundo Mendes dos Reis, do gabinete do vereador do Urbanismo e Planeamento Estratégico, a medida levaria a "uma redução imediata" de cerca de 25 por cento do atravessamento automóvel da Baixa lisboeta.

Manuel Salgado afirmou, por outro lado, que o trânsito na Avenida da Liberdade aumentou com a abertura do túnel que liga as Amoreiras ao Marquês de Pombal. O autarca adiantou que o Plano de Urbanização da Avenida da Liberdade depende de uma redução da circulação automóvel na zona, e dos inerentes níveis de poluição atmosférica, de forma a poder revitalizar-se o uso habitacional naquele eixo da cidade. As alterações previstas visam ainda articular a rede viária urbana com a futura terceira travessia do Tejo.

A vereadora Helena Roseta defendeu que a proposta deve ser discutida pelo executivo e ir mais longe, retirando toda a circulação junto ao Tejo, de modo a "libertar a vista do Terreiro do Paço para o rio". A eleita pelos Cidadãos por Lisboa alertou ainda para a necessidade de se acautelar o facto de o túnel do metropolitano, em situações extremas de maré baixa, "criar uma poça" de água e lodos, com os consequentes maus cheiros para uma zona privilegiada da cidade.

O vereador Ruben de Carvalho criticou os socialistas por quererem avançar com uma proposta apresentada "em quatro slides" e que "a câmara não estudou, não discutiu, não aprovou". A oposição lamentou em bloco que o Governo tenha anunciado intervenções ferroviárias e portuárias para Alcântara sem informar a câmara. O presidente do município, António Costa, confirmou desconhecer a proposta governamental para Alcântara. O autarca do PS garantiu que o estudo para o Terreiro do Paço será discutido antes da discussão pública e que, "enquanto não houver uma variante à Baixa, não se pode eliminar a circulação" junto ao Tejo.

O executivo aprovou, por unanimidade, uma proposta de António Costa para que a assembleia municipal crie uma Comissão para a Promoção de Boas Práticas. Na sequência do resultado da sindicância aos serviços de urbanismo, pretende-se que uma das medidas contra a corrupção seja a criação de uma comissão, de três personalidades, que acompanhe a actividade camarária na área do urbanismo, permutas e planos.

Fonte: Público
 

·
Moderator
Joined
·
158,734 Posts
Discussion Starter #2
Câmara quer retirar carros do Terreiro do Paço



Oposição contesta o facto do estudo não ter sido debatido em Câmara

O vereador do Urbanismo na Câmara de Lisboa , Manuel Salgado, apresentou ontem um estudo preliminar que visa retirar o trânsito das laterais do Terreiro do Paço, apostando em criar ali uma "grande praça pedonal". O estudo prevê que os automóveis vindos do Cais do Sodré atravessem a praça na zona sul, junto ao rio, e os que vêm de Santa Apolónia passem a norte, junto do arco da Rua Augusta.

O presidente António Costa manifestou a vontade de eliminar completamente a circulação de transporte individual do Terreiro do Paço, mas sublinhou que "a circular ribeirinha tem muita utilização" e não é viável retirar o trânsito "enquanto não houver uma variante" a montante da Baixa, que desvie os carros.

Costa afirmou que o estudo - que será sujeito a discussão pública, embora ainda sem data para o fazer - visa essencialmente retirar o trânsito das laterais, permitindo alargar os passeios e criar ali "uma grande praça pedonal". Manuel Salgado explicou que se trata de "uma solução evolutiva para o trânsito ser reduzido", criando uma "grande giração, um anel em torno do Terreiro do Paço". Os dois sentidos de trânsito cruzar-se-ão no Campo das Cebolas, a Leste. O vereador sustentou ainda que a retirada de parte dos carros é essencial para reduzir os níveis de poluição e ruído, que actualmente "contra-indicam a Baixa como zona residencial".

Entre a oposição ouviram-se críticas a António Costa por pretender apresentar o plano a discussão pública "em nome da Câmara Municipal", insurgindo-se contra o facto de nada ter sido discutido entre os vereadores. Ruben de Carvalho, do PCP, afirmou que "a Câmara não conhece, não aprovou", defendendo que "só deve ser posto a discussão pública um projecto que tenha tido a intervenção de toda a Câmara".

Já o independente e ex-presidente Carmona Rodrigues apontou o carácter "demasiado sintetizado" do projecto apresentado, questionando sobre se o aterro que o Metropolitano fez frente ao Cais das Colunas ficará visível e acima do nível da maré baixa, o que resultaria numa "poça" sem escoamento de água naquele local. Manuel Salgado retorquiu que, tanto quanto sabe, o Metropolitano garantiu que "o aterro seria retirado tanto quanto possível, de modo a garantir a estabilidade do túnel".

Fonte: JN
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,722 Posts
Realmente começar pelo fim é muito bonito... O aumento do transito será inimaginavel bem como o numero de minutos extra que cada automobilista terá que passar a mais no para-arranca. E que tal se criar primeiro a célebre "circular das colinas" (ou algo do género) de modo a que se possa dar uma opção viável à Infante D.Henrique?
 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
Olha que não sei se acho isso Reflex. É que repara........basicamente o que eles estão a fazer é transformar cada lado numa via de sentido unico. Ou seja a parte junto ao rio (que tem 2 faixas para cada lado) vai passar a ter umas 3/4 viradas somente para o campo das cebolas (eles dizem 2 mas duvido que tendo quase espaço para as 4 actuais ponham só 2).

Na parte junto ao rio vai aumentar o fluxo. De certeza. Vai passar a não haver carros a entrar naquele lado (através das laterais do Terreiro do Paço). Também não há peões a atravessar. Estou a prever que pelo menos nesse sentido vai ser tudo a acelerar. Os carros não têm grandes motivos para abrandar (não há semáforos nem passadeiras).

Ou seja não acho que as pessoas vão perder mais tempo no para-arranca.

(atenção não acho a solução ideal.......mas também não acho que é o fim do mundo para ser sincero)
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,722 Posts
Eu por acaso estou essencialmente preocupado é com os que querem fazer o percurso Rossio - Oriente. Porque eu já tive o azar de um querer fazer 1 vez num dos dias em que o T.P estava fechado ao transito e posso dizer se qualquer tipo de exagero que demorei mais tempo entre o final da R.Ouro até ao Cais do Sodré do que do Cais do Sodré ao PDN...;)
 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
Eu por acaso estou essencialmente preocupado é com os que querem fazer o percurso Rossio - Oriente. Porque eu já tive o azar de um querer fazer 1 vez num dos dias em que o T.P estava fechado ao transito e posso dizer se qualquer tipo de exagero que demorei mais tempo entre o final da R.Ouro até ao Cais do Sodré do que do Cais do Sodré ao PDN...;)
Pois mas isso é porque as pessoas ainda não se habituaram a ter o TP limitado. Mesmo com este tempo todo em que se fecha a determinados dias. Basicamente no inicio vai ser confusão mas depois as pessoas adaptam-se.

Por exemplo no teu caso.........já deves (como a maioria dos lisboetas) tar tão viciado que para ir para o Oriente tens de ir para a parte ribeirinha que foste meter-te para Sul e depois para Oeste..........quando o teu objectivo era ir para Nordeste:). Se estavas no Rossio podias por exemplo ter ido pela Almirante Reis e tinhas evitado isso.

Enfim eu acho tudo uma questão de habito.

Lembro-me de ver uma reportagem super interessante sobre o fecho de certas zonas aos carros em Copenhaga e Amsterdão. O que estás a dizer era o que eles diziam (e muito pior). Na altura parecia que era o fim do mundo: "e agora??"; "e vai ser só transito"; "e não há alternativas"; "e as pessoas não vão vir aqui á zona e as lojas locais vão fechar"; "que medida parva", etc etc etc. :|

Agora......passados 10/20 anos...........subitamente se fores perguntar ás pessoas ninguém se lembra de ser contra.:nuts::nuts: Muito pelo contrário. Praticamente todos dizem que sempre apoiaram e uns até dizem que tiveram a idea.:lol::lol::lol: Nem conseguem imaginar porque não fizeram mais cedo.

No inicio vai ser confusão.........mas depois as pessoas adaptam-se. Vêm que há caminhos alternativos que não impliquem atravessar o T.P., vêm que chega-se bem à baixa de metro/comboio e que se calhar o carro não é assim tão essencial, etc etc.
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
…quando não existem ideias, nem dinheiro, propõem-se "coisas"…
 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
Para estas obras estruturantes no Terreiro do Paço pelos vistos não. Só há dinheiro quando alguma empresa tem algo a lucrar.:nuts::nuts:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,722 Posts
Por exemplo no teu caso.........já deves (como a maioria dos lisboetas) tar tão viciado que para ir para o Oriente tens de ir para a parte ribeirinha que foste meter-te para Sul e depois para Oeste..........quando o teu objectivo era ir para Nordeste:). Se estavas no Rossio podias por exemplo ter ido pela Almirante Reis e tinhas evitado isso.
As coisas não são assim tão fáceis. Para 99% dos lisboetas que não conhecem o atalho que o permite ir directamente do Rossio para o Martim Moniz, fazer de automovel Rossio - Almirante Reis implica ir até proximo do final da rua do Ouro, virar à esquerda, apanhar a Rua da Madalena, subi-la e depois desce-la até ao Martim Moniz, fazer a Praça e finalmente entrar na Rua da Palma; ou seja, o tempo que demoram a entrar na Almirante Reis permite que cheguem a uma zona que ficará entre o Jardim do Tabaco e Santa Apolonia. Portanto, com as actuais opções, não fica mais depressa fazer Rossio-Oriente pela Almirante Reis do que pela Infante D.Henrique...;)
 

·
Hugs are always free
Joined
·
4,910 Posts
^^Não é nada disto que está agora a ser proposto. Este desenho implica que todo o tráfego passe unicamente na rua norte do TP (junto ao arco da Rua Augusta). Pelo desenho até acabava o trânsito na frente ribeirinha entre o Cais do Sodré e o Campo das Cebolas.
Este desenho deve ser a "versão final" quando o trafego rodoviário for totalmente suterrado entre o Cais do Sodré e as proximidades de Santa Apolónia.

Alguma vez o tráfego podia passar só por ali:
 

·
Hugs are always free
Joined
·
4,910 Posts
Deve ser mais ou menos esta a ideia:
A vemelho: tráfego Cais Sodré -> Santa Apolónia
A azul: tráfego Santa Apolónia -> Cais Sodré
A rosa e azul claro: vias que substituirão as laterais do TP (para cortar à esquerda)
A verde: laterais encerradas ao tráfego

 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
^^Não é nada disto que está agora a ser proposto. Este desenho implica que todo o tráfego passe unicamente na rua norte do TP (junto ao arco da Rua Augusta). Pelo desenho até acabava o trânsito na frente ribeirinha entre o Cais do Sodré e o Campo das Cebolas.
Este desenho deve ser a "versão final" quando o trafego rodoviário for totalmente suterrado entre o Cais do Sodré e as proximidades de Santa Apolónia.
Na verdade se reparares bem até a rua norte do TP está fechada naquele esquema (existe uma continuidade pedonal entre o arco e a praça). O trânsito teria de fazer-se pelas paralelas a norte e só descer para o cais do sodré na praça do município.

Ou seja esse seria o caso em que eles não eram cobardes e levavam o plano inicial de fechar todo o TP ao trânsito do inicio ao fim.
Não sei se chegaremos a esse ponto nos próximos anos.

Quanto ao teu mapa também acho que é mais ou menos isso mas eles fala que vai ser pela rua dos bacalhoeiros (e não sempre pela alfandega). Ou seja, será que a linha a azul será na paralela a norte?? Pelo que dizem parece que sim.

Campo das cebolas --> Bacalhoeiros ---> Rua do comércio ---> Praça do Municipio ----> Rua do Arsenal ---> Cais do Sodré.

Vê lá se não é isto que parece. Também fiquei confuso :?
O tráfego, a partir do Cais do Sodré, deverá circular em duas vias na Ribeira das Naus, junto ao rio, enquanto do lado do Campo das Cebolas, a circulação se fará pelas ruas dos Bacalhoeiros e do Arsenal, na direcção da Praça do Município.
 

·
Hugs are always free
Joined
·
4,910 Posts
^^Não vejo qualquer referência à rua do Comércio. E também não estou a ver qual é a rua dos Bacalhoeiros. Sei que na Rua do Arsenal se vende muito bacalhau :lol:
Terei de ver melhor no mapa de Lisboa se existe esta rua dos Bacalhoeiros.
Mas repara nesta citação:
O estudo prevê que os automóveis vindos do Cais do Sodré atravessem a praça na zona sul, junto ao rio, e os que vêm de Santa Apolónia passem a norte, junto do arco da Rua Augusta.
 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
^^Não vejo qualquer referência à rua do Comércio. E também não estou a ver qual é a rua dos Bacalhoeiros. Sei que na Rua do Arsenal se vende muito bacalhau :lol:
Terei de ver melhor no mapa de Lisboa se existe esta rua dos Bacalhoeiros.
Mas repara nesta citação:
Pois é confuso. Por isso é que não tenho a certeza. Mas o Público fala claramente de bacalhoeiros e esse percurso que fizeste (que também foi a minha ideia inicial) vai pela "paralela": a rua da alfândega.

A rua dos bacalhoeiros é a que também vem do campo das cebolas.
Repara na tua seta cor de rosa. Aumenta-a para norte até ao quarteirão acima. Cruzas com uma rua (que é a mesma da casa dos Bicos e tudo). Essa é a rua dos bacalhoeiros.

Por isso é que acho que talvez a rua norte do TP vá continuar a ser maioritariamente para transportes publicos (como na verdade acaba por ser agora).

É um percurso estranho realmente :dunno:
 

·
Hugs are always free
Joined
·
4,910 Posts
Afinal existe a Rua dos Bacalhoeiros (linha amarela).
Mas não me parece viavel: a azul aquilo que me parece. A verde como seria se fosse por essa ruela dos Bacalhoeiros:

 

·
Registered
Joined
·
2,182 Posts
Afinal existe a Rua dos Bacalhoeiros (linha amarela).
Mas não me parece viavel: a azul aquilo que me parece. A verde como seria se fosse por essa ruela dos Bacalhoeiros:

Também acho estranho :dunno:, mas como disse tenho a certeza que isso são os bacalhoeiros (o meu dentista era aí e lembro-me da morada :D).

Além disso, ou muito que me engano, ou nem toda esse percurso a azul que fizeste está livre a todo o transito actualmente. Tenho quase a certeza que para ir do campo as cebolas para o cais do sodré o que se faz é ir pela anfândega, virar obrigatóriamente para a Madalena, e virar depois para a rua do comércio. O que eles iam fazer era libertar ainda os bacalhoeiros para fazer esse percurso.
 
1 - 20 of 7942 Posts
Top