SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 2 of 2 Posts

·
Registered
Joined
·
6,106 Posts
Discussion Starter · #1 ·
02/07/2009

Nova empresa aérea deverá começar a operar no Aeroporto no próximo dia 20

Márcio Siqueira


Ainda neste mês, está previsto o início da operação da empresa aérea Trip, no Aeroporto de Macaé, que deverá realizar voos diários para Vitória, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Cuiabá. A expectativa foi confirmada ontem pelo superintendente da base, Hélio Batista dos Santos Filho, que apontou a possibilidade da implantação de novos voos, que deverão partir do município com destino ao Aeroporto de Congonhas e outras cidades do interior do estado de São Paulo, até o final deste ano.
O início da operação da Trip, que já realizou o serviço de voos domésticos em Macaé, foi definido durante a reunião entre representantes da empresa e o superintendente do Aeroporto, realizada na última terça-feira (30). Segundo Hélio, o encontro serviu para tratar da implantação da área de check-in e do box de apoio aos passageiros. “Está praticamente certo o início da operação da Trip. Essa empresa já realizou o transporte de passageiros domésticos em Macaé e o seu retorno representa o crescimento da demanda do serviço em nossa cidade”, informou Hélio.
De acordo com o superintendente, a empresa já apresentou a proposta de permissão para a utilização das novas linhas à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que autorizou a operação do serviço. A expectativa é que as viagens sejam realizadas em uma aeronave modelo TR-42, com capacidade para 50 passageiros. “O início da operação do serviço depende apenas da empresa. Na reunião, ficou definido que os voos deverão ser iniciados no próximo dia 20. Da nossa parte já está tudo liberado”, garantiu Hélio.
Após receber representantes da Trip, Hélio se reuniu na última quarta-feira com profissionais da empresa aérea Pantanal, segunda empresa que apresentou interesse em realizar o serviço de voos domésticos no Aeroporto de Macaé neste ano.
O superintendente explicou que a ideia é que voos diários partam de Macaé em direção a todos os aeroportos onde a Pantanal opera, entre eles o Aeroporto de Congonhas, no centro da cidade de São Paulo. “O Aeroporto de Congonhas também já liberou a operação dos voos que partirem de Macaé em direção a capital paulista. Além disso, a empresa tem a ideia de realizar voos para algumas cidades do interior de São Paulo, aumentando assim o número de destinos. Acredito que até a segunda quinzena de agosto esse serviço também comece a operar”, disse Hélio.
Diante do interesse das duas empresas em operar no Aeroporto de Macaé, além dos contatos realizados com outras empresas de transporte aéreo, Hélio disse acreditar que o serviço se tornará mais acessível aos passageiros do município. “Com a chegada de novas empresas, aumenta a concorrência do serviço, contribuindo assim para a redução do preço da tarifa. Outras empresas também já entraram em contato com a gente para saber informações sobre o Aeroporto. Isso significa o crescimento da importância da cidade”, apontou o superintendente.
Para receber os novos voos, a superintendência do Aeroporto de Macaé determinou a realização de alguns reparos na pista de pousos e decolagens. De acordo com Hélio, a medida tem como objetivo garantir a segurança do transporte dos passageiros. “Os reparos foram realizados no piso da pista, como a recuperação de alguns trechos avariados do asfalto. Esse é um procedimento de rotina, que foi intensificado devido ao início de novos voos”, garantiu.

Voos internacionais

Seguindo os passos do Aeroporto de Cabo Frio, o Aeroporto de Macaé começa a estudar a ideia de receber também aeronaves que realizam voos internacionais para serviço de transporte de cargas.
O assunto foi debatido entre o superintendente da base e membros do departamento de logística de cargas da Infraero, durante uma reunião realizada em Brasília, na semana passada. “A Infraero tem o interesse de que esses voos sejam realizados também no Aeroporto de Macaé. Essa demanda existe no município, o que contribuiria também com a principal atividade econômica da cidade”, disse Hélio.
No entanto, para que a ideia se torne realidade, Hélio afirmou que é preciso uma maior vontade política do poder executivo do município em apresentar à presidência da Infraero o potencial econômico da cidade, para que esse serviço possa ser implantado no município. “O município já mostrou interesse pelo serviço, mas isso ainda não foi oficial. Estou solicitando ao poder executivo a presença de um secretário que conheça o potencial econômico da cidade para apresentar esses dados à presidência da Infraero para que esse entendimento inicial, acabe se tornando uma realidade em um futuro bem próximo”, afirmou o superintendente.

http://www.odebateon.com.br/2008/noticias/noticia.php?id=9122
 
1 - 2 of 2 Posts
Status
Not open for further replies.
Top