SkyscraperCity Forum banner
1 - 20 of 274 Posts

·
Moderator
Joined
·
198,456 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Mário Lino anuncia reconstrução do molhe e uma nova praia na Ericeira

27.05.2008

O ministro das Obras Públicas, Mário Lino, lançou ontem a obra de reconstrução do molhe-cais do porto da Ericeira e anunciou o lançamento do concurso para a criação de uma nova praia e de melhores condições para a náutica de recreio.

A reabilitação do molhe-cais do porto da Ericeira vai custar dez milhões de euros, financiados pelo Instituto Portuários e dos Transportes Marítimos e deverá estar concluída em Fevereiro de 2010. Além "da importante melhoria das condições de segurança e operacionalidade do porto", Mário Lino, citado pela agência Lusa, considerou que o investimento "irá permitir a manutenção e fomento das actividades piscatórias e de recreio náutico, invertendo a actual tendência de decréscimo da actividade".

O ministro das Obras Públicas presidiu à assinatura do contrato e do auto de consignação para a requalificação do molhe-cais do porto da Ericeira. A obra do molhe tem vindo a ser reclamada pela comunidade piscatória local já que a falta de condições de segurança põe em risco tanto os pescadores como as embarcações. O mar galga o paredão até à zona do cais, soltando pedras para este local, o que dificulta as operações dos barcos. "O porto não tem condições nenhumas nem para a ida nem para a chegada (das embarcações) e por aquilo que vemos (no projecto) parece que as obras vão dar mais segurança para podermos ir mais vezes ao mar", afirmou João Santos, um dos pescadores da Ericeira.

Os pescadores esperam que desta vez "a obra fique mesmo bem feita para que a força do mar não volte a quebrar o molhe". Os pescadores Ericeira (80 segundo a autarquia), que têm os barcos em Cascais e em Peniche por não poderem embarcar a partir do porto da vila, regressaram ontem ao cais para assistir ao lançamento da obra. Para uma segunda fase, o ministro das Obras Públicas anunciou que já foi lançado o concurso para a elaboração do projecto para o aumento do abrigo na bacia portuária, com a criação de um novo quebra-mar sul.

O projecto prevê o desenvolvimento da náutica de recreio com condições de acostagem e estacionamento de 200 embarcações (100 em flutuação e 100 a seco). A criação de uma nova praia maior do que a actual Praia dos Pescadores com melhores condições é outro objectivo do projecto. "A actividade piscatória diminuiu muito, mas temos novas actividades ligadas ao turismo, à náutica de recreio e à parte balnear", explicou o ministro. "Daqui a três anos está tudo pronto", prometeu Mário Lino. O investimento previsto para a segunda fase é de 8,5 milhões de euros, também financiados pelo Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos.

Ministro prometeu nova praia fora da zona portuária com melhores condições ambientais e de saúde pública

Fonte: Público
 

·
Registered
Joined
·
2,537 Posts
Mas vao fazer uma nova praia aonde? Só se for uma ilha :D Gostava de ver imagens dessa obra. Se fizerem a segunda parte do projecto, acho que a Ericeira vai dar um salto enorme. Não consigo perceber se as duas partes do projecto vão estar prontas já em 2010?
 

·
Banned
Joined
·
8,522 Posts
26 de Maio de 2008, 20:29

Ericeira, Lisboa, 26 Mai (Lusa) - Mário Lino lançou hoje a obra de reconstrução do molhe-cais do porto da Ericeira e anunciou o lançamento do concurso para a criação de uma nova praia e de melhores condições para a náutica de recreio.

A reabilitação do molhe-cais do porto da Ericeira vai custar 10 milhões de euros, financiados pelo Instituto Portuários e dos Transportes Marítimos e deverá estar concluída em Fevereiro de 2010.

"Além da importante melhoria das condições de segurança e operacionalidade do porto (...) este investimento irá permitir a manutenção e fomento das actividades piscatórias e de recreio náutico, invertendo a actual tendência de decréscimo da actividade", afirmou o ministro das Obras Públicas, Mário Lino.

O ministro e a secretária de Estado dos Transportes presidiram hoje à assinatura do contrato e do auto de consignação para a requalificação do molhe-cais do Porto da Ericeira, entre o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos e o consórcio Irmãos Cavaco e OFM - Obras Públicas, Ferroviárias e Marítimas.

A obra do molhe tinha vindo a ser reclamada pela comunidade piscatória local já que a falta de condições de segurança põe em risco tanto os pescadores como as embarcações.

O mar galga o paredão até à zona do cais, soltando pedras para este local, o que dificulta as operações dos barcos.

"O porto não tem condições nenhumas nem para a ida nem para a chegada (das embarcações) e por aquilo que vemos (no projecto) parece que as obras vão dar mais segurança para podermos ir mais vezes ao mar", afirmou João Santos, um dos pescadores da Ericeira.

Os pescadores ouvidos pela Lusa e que hoje se associaram ao anúncio da obra afirmaram ainda que esperam que desta vez "a obra fique mesmo bem feita para que a força do mar não volte a quebrar o molhe".

Os pescadores Ericeira (80 segundo a autarquia), que têm os barcos em Cascais e em Peniche por não poderem embarcar a partir do porto da vila, regressaram hoje ao cais para assistir ao lançamento da obra.

Para uma segunda fase, o ministro das Obras Públicas anunciou que já foi lançado o concurso para a elaboração do projecto para o aumento do abrigo na bacia portuária, com a criação de um novo quebra-mar sul.

O projecto prevê o desenvolvimento da náutica de recreio com condições de acostagem e estacionamento de 200 embarcações (100 em flutuação e 100 a seco).

A criação de uma nova praia maior do que a actual Praia dos Pescadores com melhores condições é outro objectivo do projecto.

"A actividade piscatória diminuiu muito mas temos novas actividades ligadas ao turismo, à náutica de recreio e à parte balnear", explicou o ministro Mário Lino.

"Isto é um projecto integrado, não só vamos fazer praticamente um novo molhe como vamos tratar toda esta parte para os barcos de recreio pararem na terra e no mar (200 postos para barcos de recreio) como vamos ter uma nova praia fora da zona portuária com melhores condições ambientais e de saúde pública", sustentou.

"Daqui a três anos está tudo pronto", sintetizou o ministro.

O investimento previsto para a segunda fase é de 8,5 milhões de euros, também financiados pelo Instituto Portuário e dos Transportes marítimos.

ZO
 

·
Pexito na Alma
Joined
·
4,270 Posts
vai ficar muito bom :)
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,652 Posts
…mera propaganda política…deviam ser proibidos de gastar dinheiro nestas coisas…lembram-se do plano feito nos anos 40/50…isso sim teria sido de manter…
 

·
Pelos Caminhos de PT
Joined
·
397 Posts
Malveira | Panorama Garden

A pouco minutos da praia da Ericeira localiza-se o Panorama Garden, um condomínio de 13 moradias, construído próximo da Malveira.

Xisto preto e ardósia são materiais marcantes da personalidade que o arquitecto Filipe Mesquita quis dar ao condomínio Panorama Garden, localizado junto à Malveira. A geografia envolvente a este projecto inspirou o desenho e a utilização de materiais. A integração na paisagem foi um dos objectivos do promotor, que agarrou todas as possibilidades de criar um espaço ambientalmente sustentável.

A funcionalidade não esqueceu as acessibilidades e, por isso, o Panorama Garden tem como grande trunfo um acesso fácil e rápido à auto-estrada A8. O seu desenho serviu o objectivo duplo de ser primeira habitação e/ou habitação de férias. Está a 15/20 minutos de Lisboa, mas também a poucos minutos das praias da zona da Ericeira.

O desenho arquitectónico evidenciou um estilo inspirado num lifestyle contemporâneo, confortável, e eficiente. O xisto preto e a ardósia dão o ar sóbrio a estas moradias que,l embora integradas num condomínio, são independentes e oferecem jardins privados que em alguns casos chegam aos 280 m2. Estes espaços ímpares foram concebidos pela Jardim Vista, enquanto a construção das residências é da Santos & André e a comercialização da Urbicelta.

As moradas apresentam-se com uma área bruta de 239 m2 e uma área útil de 191 m2. Os quartos têm áreas entre os 15,70 m2 e os 20 m2 e as casas de banho entre os 4,80 m2 e os 5,90 m2. A domótica é uma presença constante na habitação, com estores eléctricos, aspiração central, iluminação inteligente, controlo de persianas e centralização de persianas.
O ar condicionado está disponível nos quartos e sala, enquanto a lareira funciona com recuperação de calor. As questões de segurança não foram esquecidas e existem detectores para fugas de gás e de água.

A combinação da eficiência com a beleza de cada apontamento do arquitecto é algo que sobressai. A habitação, tanto no interior como exterior marca uma importante diferença de bom gosto e de qualidade relativamente ao mercado envolvente.

A sustentar este projecto estão os parceiros na construção, destacando-se os 20 anos de experiências da Santos & André, enquanto a imobiliária Urbicelta tem grande experiência ao nível da ligação aos arquitectos e engenheiros.

A empresa JardimVista é um marco na arquitectura e construção de jardins, detendo um portefólio invejável. A combinação do design, com a qualidade e a atenção ao detalhe, a par da manutenção profissional fazem a diferença.













Interiores:







Localização:
http://maps.google.com/maps?f=q&sou...0532,-9.232292&spn=0.006608,0.016147&t=h&z=17

Irei colocar fotos do progresso das obras, pois digamos que... fornecemos os materiais finais da obra e conheço pessoalmente o construtor em questão e tenho a optima qualidade do trabalho dele :)
 

·
Feliz 2020 ;)!
Joined
·
30,635 Posts
Por fora são sempre muito giros, mas por dentro nem sempre :eek:hno:! Aliás, conheço um condomínio fechado ali ao lado, na Malveira, em que todos os residentes que quiseram ter uma casa em condições foram obrigados a fazer obras relativamente profundas depois de a comprarem :nuts:!
 
1 - 20 of 274 Posts
Top