SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 6 of 6 Posts

·
Registered
Joined
·
3,377 Posts
Discussion Starter · #1 ·
O sertão do Ceará vai virar ferro?



O minério de ferro descoberto na região dos Inhamuns está atraindo empresas do mundo inteiro, geólogos brasileiros e estrangeiros e concentrando investimentos em infra-estrutura energética. A Vale, maior mineradora do País, também está pesquisando o potencial da região há pelo menos quatro anos

Uma das regiões mais pobres do Ceará, que vive basicamente da agropecuária, está recebendo investimentos milionários. E ao que tudo indica, é só o começo. Na região dos Inhamuns, os municípios de Tauá, Quiterianópolis e Parambu estão entre os principais alvos de empresas do mundo inteiro que descobriram uma grande riqueza por lá: minério de ferro. A Vale, maior mineradora do País e segunda do mundo, é uma delas. A empresa está na região há pelo menos quatro anos estudando o potencial de produção do Ceará e já fez várias perfurações no distrito Cococi, no município de Parambu, com o silêncio que a dimensão da empreitada exige.

A exploração do minério ainda não foi iniciada mas a infra-estrutura necessária já está sendo feita no local. Uma subestação da Chesf foi construída em Tauá, município vizinho, mesmo sem demanda aparente. O POVO apurou que postes já estão sendo colocados no caminho que liga a subestação até esse distrito.

Uma usina de energia solar também está prestes a ser erguida em Tauá, ao lado da subestação da Chesf. A informação foi dada por um professor da Unidade da Universidade Estadual do Ceará (Uece) de Tauá que não quis se identificar. Segundo ele, o projeto da usina, que será a segunda maior do País, já está pronto e vai custar US$ 250 milhões. O valor seria rateado entre uma empresa chinesa, a Vale e o Governo brasileiro. "A região não necessita dessa energia que será gerada pela subestação da Chesf, então é só posso pensar que é para essa exploração de ferro, já que o governador disse que aqui está a maior jazida do País", afirmou.

O fazendeiro Honório Feitosa, que possui 4,2 mil hectares no distrito de Cococi, conta que há cerca de quatro anos começou a estranhar a presença de aviões pequenos que sobrevoavam baixo suas terras. "Eu achava que era polícia porque a área ali é quente, mas descobrimos tempos depois que eram funcionários da Vale, que na época era Vale do Rio Doce, estudando o local", lembra.

Até hoje, a empresa já fez 11 perfurações de até 200 metros nas terras de Honório Feitosa e construiu açudes para transportar o maquinário pesado. "Encontraram ferro, cobre e ouro. Um geólogo me disse que essas terras têm muito ferro, que o núcleo dessa jazida é lá em Cococi. Que tem muita coisa, tem porque eles não iam investir tanto tempo se não tivesse nada, mas ninguém sabe quando eles vão começar a explorar". As últimas perfurações foram feitas nas terras dele há cerca de dois anos, mas as placas numeradas permanecem lá. "De vez em quando vem uma equipe aqui. O que dizem por aí é que a empresa vai puxar uma linha férrea de Parambu até Crateús para que o ferro seja levado para o Porto do Pecém", conta Honório Feitosa.

--
Jornal O Povo
 

·
Registered
Joined
·
10,918 Posts
Ah, que bom. Só espero que não tenha o mesmo fim da Serra Pelada ou da Serra do Navio.

Mineração garante emprego de baixa qualificação, este que é o predominante no interior do Ceará.
 

·
Registered
Joined
·
5,466 Posts
DO BRASIL?????????????????????????????///

PARAMBU faz divisa com o Piauí ,será que tem do lado de lá também?
 

·
Registered
Joined
·
10,918 Posts
Minérios

Mais uma informação do presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico, Antonio Balhmann: ´Posso dizer que tiveram excelentes resultados as sondagens feitas em busca de minério de ferro em Tejussuoca, Sobral, Boa Viagem e Parambu. O trabalho que se faz agora é o de dimensionamento das minas detectadas´. Mas Balhmann antecipou: ´Neste momento, fazem-se sondagens sobre quartzo em municípios do Sertão Central, incluindo Quixeramobim. O quartzo é um mineral nobre usado na fabricação de placas fotovoltáicas de células geradores de energia solar´. Em tempo: esta coluna confirma que Tauá terá uma usina comercial de energia solar. Mas a unidade industrial que fabricará as placas fotovoltáicas será instalada no Rio de Janeiro, como informa a MPX.

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=539125
 

·
Registered
Joined
·
5,466 Posts
Espero que tenha em toda aquela região pegando o Piauí .
 
1 - 6 of 6 Posts
Status
Not open for further replies.
Top