SkyscraperCity banner
1 - 5 of 5 Posts

·
Gyn Tônica
Joined
·
2,909 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Economia (19/06/2008)
Três novas ordens de serviço em Goiás


Progresso – Secretário estadual Oton Nascimento alerta a população para os benefícios que a Ferrovia vai trazer para Goiás

Marcelle Alves


Mais três ordens de serviço para a construção da Ferrovia Norte-Sul (FNS) serão assinadas na sexta-feira. A segunda etapa da Caravana do Progresso, que teve início na última terça-feira, terá início na cidade de Campinorte. Depois, a caravana segue para Estrela do Norte, com etapa final no trecho Estrela do Norte-Porangatu. As obras serão lançadas por autoridades e técnicos, sob o comando do governador Alcides Rodrigues Filho e do presidente da Valec, José Francisco das Neves.

Segundo o secretário estadual de Planejamento e Desenvolvimento, Oton Nascimento Júnior, a segunda etapa dá prosseguimento aos trabalhos iniciados na terça-feira, que objetivam verificar de perto as obras em execução e que serão executadas. “Na terça, o governador Alcides Rodrigues assinou quatro ordens de serviço, e esta segunda etapa vai completar a assinatura dois oito trechos. O primeiro foi expedido em Anápolis, para ligar o quilômetro zero até Petrolina”, diz.

Oton afirma que a assinatura dessas ordens de serviço significa oito empresas trabalhando nos trechos, cada uma com um lote, entre Anápolis e Porangatu. “A expectativa é de que até o final de 2009 os trechos goianos estejam concluídos.” São cerca de 500 quilômetros de trilhos em Goiás, com investimentos de aproximadamente R$ 1,5 bilhão. O valor total da obra gira em torno de R$ 8 bilhões, sendo R$ 3 bilhões da iniciativa pública e o restante da iniciativa privada. O governo federal pretende concluir todos os trechos da FNS até maio de 2010.

De acordo com Oton, a intenção do governo estadual é despertar a atenção de empresários, produtores rurais e da população em geral, para o progresso que a ferrovia vai trazer para o Estado. “Os cidadãos devem aproveitar este momento à capacitação técnica para que possam trabalhar na construção dos trilhos.”

Oton acrescenta que o grupo de trabalho constituído para estudar o desenvolvimento econômico e social proporcionado pela Norte-Sul tem feito um amplo trabalho. “Em 10 de julho, vamos apresentar os resultados de nossas pesquisas. Um trabalho muito amplo está sendo desenvolvido.”

Além de estudos técnicos sobre a implantação de empresas ao longo da ferrovia, o grupo estuda como trabalhar a capacitação técnica da mão-de-obra. “As entidades estão desenvolvendo um programa para capacitar os trabalhadores.”

Pg. 18
http://www2.dm.com.br/digital/index.php?edicao=7531
 

·
Registered
Joined
·
22,320 Posts
Boa noticia mesmo, espero que nao fique so nas assinaturas, e que as maquinas venham concluir essa obra o mais rapido possivel.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
isso é muito bom, esperamos ver se a ferrovia depois de quase 30 anos saia do papel
Se a ferrovia Norte e Sul foi criada durante o governo Sarney, como que tem 30 anos? No máximo se tiver é 20 anos.:eek:hno:
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Norte-Sul tem início em Goiás

Depois de mais de 20 anos de espera, finalmente a ferrovia vai sair do papel para se tornar realidade. Uma grande obra que vem para ajudar a mudar todo o perfil sócio-econômico do Norte do Estado

A ordem de serviço para retomada das obras da Ferrovia Norte-Sul, no trecho que abrange Goiás, foi assinada na segunda-feira em Uruaçu e na terça-feira em Anápolis. O presidente da Valec –Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, José Francisco das Neves (o Juquinha) disse que o trecho entre essas duas cidades vai custar R$ 950 milhões com possibilidade de gerar 7.500 empregos diretos e mais 20 mil indiretos.

De Anápolis até a cidade de Araguaína, no Tocantins, serão 1.100 quilômetros de trilhos. A previsão de conclusão da obra (entre Anápolis e Uruau) é para o ano de 2009, segundo Juquinha das Neves. Ele também cita que assim que estiver pronta, a ferrovia terá consumido um total de R$ 4 bilhões em investimentos.

De acordo com Juquinha, com a mudança de bitola de 1mt para 1mt60 a previsão é que as cargas que hoje viajam a uma velocidade de 20 Km por hora, passem a andar a até 100 Km por hora.

O diretor da Constran (empresa que venceu a licitação e vai construir a ferrovia nesse trecho), Waldemar Roberto Biselli Júnior, disse que a empresa trabalha no momento na parte topográfica da obra e vai instalar escritório em Uruaçu em breve.


Elogios a Lula e emoção nos discursos

Em meio a discursos inflamados e carregados de emoção, o evento reuniu prefeitos, deputados, lideranças, empresários e muita gente, disposta a conhecer um pouco mais de um dos projetos mais importantes para Goiás e, em especial, para o Norte do Estado.

Marisa Santos Araújo, prefeita de Uruaçu, fez uma saudação especial ao público que prestigiou a solenidade. Ela aproveitou para agradecer o presidente Lula pela obra e pedir a Waldemar Roberto Biselli Júnior (diretor da Constran – empresa que venceu a licitação e vai executar a obra) para que faça a contratação da mão-de-obra local.

Segundo a prefeita, o Norte de Goiás, especialmente Uruaçu, vivem um momento importante na sua história. "Isso é fruto de trabalho e de acreditar na nossa capacidade de fazer as coisas acontecerem", disse a prefeita.

Representante do PT, o deputado federal Rubens Otoni era um dos mais entusiastas com o início da Norte-Sul em território goiano. Segundo ele, 'ainda não caiu a ficha da população do Estado em relação à importância da obra'. "Essa obra vai transformar a realidade do Centro-Oeste e do Brasil", disse, eufórico.

Para o deputado, essa obra será o grande marco do governo Lula para o Brasil, além de outras ações e investimentos. "Nosso orgulho maior é de que a ferrovia se transforme em realidade justamente no governo do presidente Lula, depois de 20 anos de muitas idas e vindas até que esse momento acontecesse", frisou.

O deputado Pedro Chaves, que é do PMDB, também avaliou a obra e disse que além da ferrovia, a bancada de Goiás trabalha unida para que a BR-153 seja duplicada ainda no governo Lula. "Temos que comemorar esse momento e agradecer imensamente o presidente da República por esse verdadeiro presente para Goiás", frisou.

O deputado Júlio da Retífica (PSDB) fez elogios à bancada de Goiás no Congresso Nacional. Sem a qual, segundo ele, essa obra ainda estaria no papel. Júlio lembrou que essa mesma bancada está empenhada em construir o Hospital Regional do Norte do Estado. "Para nós, o que interessa é que temos hoje o partido do Norte, que não tem cor partidária, mas está junto em defesa dos interesses de uma região. Isso é o que importa", disse Júlio.

Vanuza Valadares, deputada estadual do PSC, fez um discurso emocionado e disse que é preciso reconhecer no presidente Lula um político sério e que resgata compromissos realizados com a população. Vanuza disse essa obra vem sendo prometida há pelo menos 30 anos. Mas somente agora é realidade.

"Temos que reconhecer a importância que o presidente dá para Goiás e o Centro-Oeste como um todo. Sem ele, a ferrovia não seria hoje uma realidade e capaz de assegurar melhorias econômicas e sociais para o Norte do Estado", discursou.

O prefeito Ronan Batista, de Niquelândia, também aproveitou para elogiar o governo federal, através do presidente Lula, e lembrar que o Norte vive um momento importante e especial, com muitas obras e benefícios sendo anunciados. Com Ronan estava uma verdadeira caravana de vereadores: Rochinha, Tia Abadia, Meio Quilo, Gilmar Louredo, Leontino e Itamar.

Quem também prestigiou a solenidade foi o prefeito de Barro Alto, Luciano Lucena. Ele disse que o presidente Lula tem atuado de forma apartidária, levando as obras e os benefícios para as regiões e estados que realmente precisam, independente de quem esteja no comando.


Discurso de candidato ao Senado

Juquinha das Neves começou o seu discurso afirmando que se sente honrado por estar à frente da empresa que vai transformar em realidade a Ferrovia Norte-Sul. Ele lembrou o seu passado pobre de filho de carroceiro que chegou à presidência da Celg durante muitos anos e agora está à frente de um dos mais ambiciosos projetos do governo Lula.

O presidente da Valec disse que o criador da Norte-Sul, o senador José Sarney, afirmava que a ferrovia seria a espinha dorsal da malha ferroviária do Brasil, mas, infelizmente, depois do governo Sarney nada mais foi feito. No governo Santillo, em Goiás, um grupo executivo de estudos foi criado, mas também não avançou.

"A falácia acabou. Agora é realidade. Acabou a brincadeira. Vamos construir a Norte-Sul. Ela logo vai estar pronta para servir o Brasil e atender os interesses de Goiás", disse Juquinha, lembrando que se sente filho de Uruaçu, onde recebeu um título de cidadão, hoje integrando a sua coleção de 143 títulos, segundo ele.

Juquinha lembrou que além do início da Norte-Sul, o presidente Lula lançou recentemente e Ferrovia Leste-Oeste, que sairá de Ilhéus (BA), poderá passar por Uruaçu, até chegar em Rondônia, de onde segue até o Peru, chegando ao Oceano Atlântico. "Uruaçu estará ligado ao mundo através dos trilhos", sentenciou o presidente da Valec.

Fonte: http://www.jornaldiariodonorte.com.br/site/cidades.php?cod=1229
 
1 - 5 of 5 Posts
Top