SkyscraperCity banner

5701 - 5720 of 5767 Posts

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,701
Moradores do Cajueiro pedem ao Governador Flávio Dino retomada das obras do Porto São Luís
Todo canteiro está paralisado desde fevereiro e os prejuízos causados às comunidades, segundo eles, são incalculáveis

227739


Moradores de comunidades da localidade Cajueiro entregaram ao governador Flávio Dino e à Assembleia Legislativa um documento no qual pedem a retomada das obras do Porto São Luís, na área Itaqui-Bacanga. O documento representa cerca de 500 famílias que moram e trabalham na região. Assinam o documento entidades representativas de moradores da área, como a Associação Quilombola do Andirobal, União de Moradores Proteção de Jesus do Cajueiro e o Instituto Manancial do Cajueiro. Também assina a carta o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Construção Civil e Construção Pesada de São Luís (Sindconstrucivil).

Os moradores e trabalhadores afirmam no documento que a paralisação das obras do Porto São Luís, ocorrida em janeiro deste ano, provocou a demissão de 300 trabalhadores das comunidades do entorno, impactando na vida de cerca de 800 pessoas que dependiam diretamente da renda desses trabalhadores. Causou também a interrupção de ações sociais e de melhorias nas comunidades do Cajueiro, que vinham sendo executadas pelo empreendimento.
Afirmam ainda que as negociações para a retirada de moradores e as compensações sociais realizadas pelo Porto São Luís a partir de outubro de 2019, com a intermediação do Governo do Estado, estavam ocorrendo de forma extremamente favorável para as comunidades. “Com a paralisação das obras, houve retrocesso, não somente na empregabilidade, mas também nas ações de saúde, educação profissional, segurança e acessibilidade”, afirmam os moradores das comunidades do Cajueiro no documento.

10 mil empregos - Os moradores do Cajueiro destacam que a expectativa da comunidade é de que a construção do Porto São Luís gere 10 mil empregos diretos e indiretos no pico da obra, o que vai garantir trabalho e renda para a população, “aliviando a situação econômica das famílias, principalmente em uma situação pós-pandemia do coronavírus”. Eles concluem o pedido ao Governo do Estado e à Assembléia Legislativa lembrando que: “O empreendimento do Porto São Luís será, sem dúvidas, um remédio pós-pandemia para a crise econômica, uma vez que irá gerar emprego e renda para as famílias maranhenses que tanto estão necessitadas neste momento”.

As obras do Porto São Luís estão paralisadas devido ao impasse na retirada de dois moradores que ocupam uma área do empreendimento em Parnauaçu e exigem R$ 10 milhões cada um para sair. Todos os outros vizinhos aceitaram negociar, saíram e já receberam suas indenizações. A questão está na Justiça.

Reunião online - No mês passado, os moradores das comunidades do Cajueiro que querem a retomada das obras do Porto, solicitaram ajuda aos parlamentares estaduais. O deputado Neto Evangelista (DEM) realizou no dia 3 de junho uma reunião online da Frente Parlamentar para Desenvolvimento dos Portos e em Defesa das Comunidades, quando foi tratado sobre a retomada das obras. Participaram representantes da comunidade do Cajueiro, do Porto São Luís, do Governo do Estado, do Ministério Público, da Defensoria Pública e da OAB/MA. Enquanto os moradores e trabalhadores se mobilizam junto ao governador e aos deputados estaduais para viabilizar o empreendimento, as obras do Porto São Luís seguem paralisadas, causando prejuízos a centenas de moradores que estavam sendo beneficiados pelo empreendimento por meio das compensações sociais e também aos investidores.

Lugar: PORTOSMA
Fonte: Assessoria Porto São Luís
Data da Notí£©a: 20/06/2020
 

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,704
Se fosse no interior os próprios moradores já tinham resolvido esse empasse com esses outros
Exato!
Tá faltando atitude de todos, inclusive do bundão FD. Esse cara, nunca deu apoio explícito ao empreendimento, ao contrário, fica só em cima do muro.
 

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,705
Assim como o Itaqui é ancorado por muitas empresas, é lógico que isso acontecerá com o Porto SL. Várias outras se instalará em seu entorno, isso é evidente, acontece com todos os portos, então o projeto em si, é muito maior.
 

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,713
Companhia Operadora Portuária do Itaqui

A COPI não para! A construção do armazém alfandegado avança e chegamos a 89% da execução do projeto. Concluímos a montagem da esteira de recepção no berço 101 e seguimos agora com a montagem da balança de fluxo na torre 02 e o último trecho do túnel de expedição.
Estamos aqui trabalhando pelo crescimento do Porto do Itaqui, pois o desenvolvimento é o nosso horizonte.

245226


245228


245230


 

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,715

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,716 (Edited)
Produção maranhense de grãos deverá ser de 5,4 milhões de toneladas em 2020, novo recorde pelo quarto ano seguido

De acordo com o LSPA, referente a abril de 2020, a produção maranhense de grãos estimada para o ano é de 5,4 milhões de toneladas (Gráfico 2). Em comparação com a safra de 2019, o crescimento esperado é de 8,7%. Esse resultado configura o quarto ano seguido de recorde na produção de grãos, levando em conta o início da série histórica do LSPA em 2006. Principal grão produzido no estado, a soja deverá atingir 3,0 milhões de toneladas em 2020, crescimento de 6,9% em relação à safra anterior. Isso se deve ao expressivo aumento do rendimento médio da lavoura, que deverá ser de 3,2 mil kg/ha (+8,4%), como consequência do bom volume de chuvas no período de desenvolvimento da lavoura. Estima-se que os municípios Tasso Fragoso e Balsas produzam cerca de 600 mil/t cada, ocupando as primeiras colocações do ranking no estado, seguidos por Açailândia, Alto Parnaíba e Riachão. Segundo dados da CONAB, a colheita foi finalizada no sul do estado e já se encontra bem avançada nas demais regiões.

 

·
Registered
Joined
·
2,725 Posts
^^

Esse ano acho que os estados produtores de commodities, com o dólar em alta e a corrosão sócio-econômica decorrente da pandemia, devem se sobressair em relação aos demais.
 

·
Registered
Joined
·
7,046 Posts
Discussion Starter #5,718
Produção de milho impulsiona recorde na quantidade estimada de grãos produzidos no Maranhão em 2020

A produção estimada de milho alcançou um patamar de 2,0 milhões de toneladas, o que representa uma variação de 13,0%, em relação à safra de 2019. Enquanto o milho de segunda safra permaneceu com produção estável na comparação com o ano passado, a primeira safra deverá crescer 23,7%, devido, sobretudo, ao aumento de 16,8 % na área plantada. Além do aumento no preço do grão, o atraso do início do período chuvoso em comparação ao ano passado 4.929 2.845 1.810 157 633222 2.924 426 5.360 3.042 2.045 159 642920 2.920 411 2019 2020 Grãos Outras culturas 6 em algumas regiões fez com que alguns produtores que plantaram soja na safra passada optassem pelo milho primeira safra, para não perder a janela de plantio. A produção de milho primeira safra foi estimada, no LSPA de abril de 2020, em 1,2 milhão de toneladas (60% do total), sendo as maiores produções nos seguintes municípios: Balsas, São Raimundo das Mangabeiras, Tasso Fragoso, que, juntos, representam 45% da produção. Já na segunda safra, espera-se colher 825 mil toneladas. Balsas, Tasso Fragoso e Carolina concentram 70% da produção estimada para a segunda safra. Com isso, o milho deverá atingir uma participação de 38,2% do total de grãos produzidos no estado. Ainda que tenha uma janela de plantio menor, espera-se que o rendimento médio do milho safrinha cresça 4,5%, na comparação com o ano passado, para 4,5 mil kg/ha.

 
5701 - 5720 of 5767 Posts
Top