SkyscraperCity banner

6661 - 6680 of 6866 Posts

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,661
923030

Porto do Itaqui fecha 2020 acima da marca histórica
02/01/202

O Porto do Itaqui chega ao final de 2020 com movimentação acima da marca histórica alcançada em 2019 e fecha o ano com 25,3 milhões de toneladas de cargas movimentadas. Os grãos (soja, milho e farelo de soja) chegaram aos 12,1 milhões de toneladas – incluindo as operações do Tegram e da VLI –, um crescimento de 8,5% sobre o mesmo período do ano passado. E o volume de fertilizante atingiu os 2,6 milhões de toneladas movimentadas, registrando alta de 21%.

Destaque também para a celulose, com 1,4 milhão de toneladas exportadas e 35% acima do que foi exportado em 2019; além das cargas em contêineres, com a consolidação da escala semanal neste ano. Esses resultados foram alcançados junto ao intenso trabalho de prevenção e combate à covid 19, definido em um plano de enfrentamento à pandemia, deflagrado nos primeiros meses do ano, com foco em manter a saúde dos trabalhadores e a segurança das operações.

“Tivemos um ano difícil, de muitas incertezas, iniciado com as primeiras notícias da covid-19, quando começamos a entender os possíveis impactos da pandemia nos mercados em que atuamos e a tomar medidas para manter nossas equipes em segurança e a regularidade das operações. Mas com determinação e resiliência chegamos a esse recorde que confirma a sequência positiva que estamos alcançando desde 2015”, afirma o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago.

“Um resultado que não seria possível sem a parceria e o empenho das equipes da EMAP, dos operadoras, arrendatários, armadores, agências marítimas, órgãos anuentes, praticagem, OGMO, trabalhadores portuários e todos os que fazem do Porto do Itaqui uma referência para o Maranhão e para o Brasil”, completa.

Expansão

Marco do projeto de expansão que vem sendo empreendido no Porto do Itaqui desde o ano passado, o Novo Tegram iniciou suas atividades no final do primeiro semestre e inaugurou um novo estágio de crescimento que fortalece ainda mais a importância do porto público do Maranhão como líder no escoamento da produção de grãos do Arco Norte do país.

Os investimentos do Consórcio Tegram no Itaqui possibilitam realizar embarques simultâneos de grãos pelos berços 100 e 103, elevando a capacidade do porto para movimentar 20 milhões de toneladas de grãos por ano, considerando também as operações da VLI no Berço 105.O Consórcio investiu R$ 260 milhões nesta segunda fase do empreendimento. Somados ao aporte de recursos da primeira fase (R$ 600 milhões), o total investido é de R$ 860 milhões. A obra gerou cerca de 500 empregos e no pós-obra o terminal deve absorver mais de 100 novos trabalhadores.

Destaque logístico para o agronegócio brasileiro, o Tegram é uma das maiores obras de infraestrutura para a exportação da safra brasileira de grãos e tem beneficiado diretamente os produtores da região do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia) e do Nordeste de Mato Grosso. A proximidade do Itaqui com a nova fronteira agrícola do Brasil gera maior agilidade no escoamento da safra para mercados estratégicos, como o europeu e o asiático.

Reconhecimento e certificações

Para além das ações de enfrentamento da pandemia provocada pelo novo coronavírus, 2020 fica marcado na EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), gestora do Porto do Itaqui, como o ano da conquista da tripla certificação ISO. A obtenção do selo da Norma ISO 27.001, da Segurança da Informação, reuniu-se às certificações nas ISO 9001:2015 e 14001:2015, que atestam, respectivamente, excelência na gestão da qualidade e do meio ambiente, conquistadas anteriormente.

Destaque também para o duplo reconhecimento no Prêmio Portos + Brasil, instituído pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) neste ano, que coloca o Itaqui no top 3 dos portos brasileiros em duas categorias: IGAP (Índice de Gestão das Autoridades Portuárias) e Execução dos Investimentos Planejados. O porto público do Maranhão também integra o top 3 no ranking de desempenho ambiental da ANTAQ.

Preparado para 2021

A gestão do Porto do Itaqui tem em curso um Plano de Investimentos – entre recursos públicos e privados – no valor total de R$ 1,4 bilhão para infraestrutura portuária, que abrange obras entregues, em andamento e projetos para 2021.

Com recursos próprios da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária, gestora do Porto do Itaqui, estão em fase de conclusão as obras de recuperação dos berços, pavimentação das vias internas e de acesso ao porto, novo sistema elétrico com modernização da subestação receptora e a construção de uma base de resposta a emergência no Terminal da Ponta da Espera.

Entre os investimentos privados mais importantes, além do Novo Tegram, destacam-se as obras em andamento da expansão do terminal de fertilizante, de dois terminais de granéis líquidos e um de celulose, que devem ser concluídas em 2021. Ainda para o próximo ano está previsto o leilão de quatro novos terminais de combustíveis, a construção de um novo berço (99) e uma pera ferroviária.

 

·
São Luis - Ma
Joined
·
3,550 Posts
Arrecadaçao estadual de Dez /20 dos municipios com performance superior a 1 milhao de reais

1SAO LUIS352.039.381,26
2IMPERATRIZ29.273.117,53
3BALSAS10.296.977,71
4TIMON7.672.169,94
5SANTO ANTONIO DOS LOPES6.595.137,97
6SAO JOSE DE RIBAMAR6.501.677,37
7CAXIAS5.920.068,65
8SANTA INES5.384.550,89
9BACABAL5.175.834,64
10DAVINOPOLIS5.087.836,61
11ACAILANDIA4.468.032,13
12CODO2.690.624,58
13PRESIDENTE DUTRA2.537.366,38
14PEDREIRAS2.163.333,94
15PINHEIRO2.084.515,50
16ITAPECURU MIRIM1.796.879,29
17CHAPADINHA1.725.065,73
18PACO DO LUMIAR1.605.100,19
19BARRA DO CORDA1.558.647,27
20GRAJAU1.345.982,14
21BURITICUPU1.277.629,07
22BARAO DE GRAJAU1.130.311,33
23BACABEIRA1.085.552,95
24LAGO DA PEDRA1.075.450,29
25ALDEIAS ALTAS1.068.411,92


Edo .. tua santa ta bem na foto. Melhor que Bacabal e chegando em Caxias
 

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,668
Conab paga R$ 8,6 milhões de subvenções a extrativistas de babaçu em 2020
por
Aquiles Emir
930091

Maranhão também contou com o ingresso de de R$ 2,27 milhões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)

Mais de 4 mil trabalhadores maranhenses que vivem da coleta de produtos da mata no estado receberam, este ano, R$ 8,6 milhões como subvenção de apoio à produção extrativa. O pagamento foi realizado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), por meio da Política de Garantia de Preços Mínimos para os Produtos da Sociobiodiversidade (PGPM-Bio), e a medida assegurou a venda de cerca de 3,6 mil toneladas de amêndoa de babaçu, por um valor que garante renda mínima ao produto.
O recurso foi utilizado no pagamento de extrativistas de 31 municípios, que tiveram que comprovar, por meio de nota fiscal, que a venda do produto extrativo saiu por um preço inferior ao fixado pelo governo federal.
Além dos pagamentos da PGPM-Bio, o Maranhão também contou com o ingresso de de R$ 2,27 milhões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), cujo montante, executado ao longo do ano, permitiu a aquisição de 583 toneladas de produtos agrícolas. Participaram do programa 1.634 agricultores familiares de 170 associações de todo o estado.
Os produtos, entre eles alface, feijão, macaxeira, abóbora, banana, limão, quiabo e outros, foram doados a 176 instituições que atendem comunidades carentes de 52 municípios, favorecendo cerca de 15 mil pessoas em situação de insegurança alimentar.
Mais R$ 6,8 milhões estão ainda reservados pela Companhia, para utilização nos próximos meses. Este recurso será destinado a 64 novos projetos do PAA, com a expectativa de execução em 43 municípios. Dentro deste valor, cerca de R$ 342 mil referem-se a emendas parlamentares.

 

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,673
R$ 2,1 bilhões é aprovado pelo BNDES, para plano de investimentos da Equatorial Energia, nos Estados do Maranhão e Pará
por Roberta Souza

04-01-2021

O financiamento liberado à Equatorial Energia pelo BNDES, serão para a Equatorial Maranhão Distribuidora de Energia e Equatorial Pará
O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, aprovou o financiamento solicitado pela Equatorial Energia, no valor de R$ 2,250 bilhões. O investimento será destinado ao plano de investimentos para os anos de 2021 a 2023, nas controladas Equatorial Maranhão Distribuidora de Energia e Equatorial Pará Distribuidora de Energia.

O montante do financiamento liberado pelo BNDES, será 750,8 milhões de reais à controlada do Maranhão e 1,4 bilhão de reais ao Pará. A carência será até dezembro de 2023 e prazo total de 20 anos ao custo de IPCA + 4,08% ao ano.

 

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,674
934302

Aquiles Emir
5 de janeiro de 2021


Com recursos do FNE, foram contratadas mais de 774 mil operações e aplicados R$ 25,8 bilhões.

O Banco do Nordeste investiu R$ 39,8 bilhões na sua área de atuação em 2020, que compreende os estados do Nordeste, o norte de Minas Gerais e o norte Espírito Santo. Os resultados incluem R$ 25,8 bilhões aplicados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), por meio de mais de 774 mil operações de crédito, que beneficiaram empreendedores de todos os portes.
No Maranhão, o Banco do Nordeste aplicou R$ 3,9 bilhões ao todo, perfazendo mais de 480 mil contratações. Dessas, 411 mil operações foram realizadas pelo Crediamigo, que destinou cerca de R$ 1,3 bilhão para microempreendedores maranhenses.
Por meio do FNE, foram R$ 2,15 bilhões aplicados no Estado. No âmbito do Pronaf, o volume contratado atingiu R$ 391,9 milhões, dos quais R$ 301,3 milhões foram aplicados pelo programa de microcrédito rural, Agroamigo. Já as MPEs maranhenses foram beneficiadas com R$ 442 milhões em volume de crédito.

Investimento – Do total aplicado na região, R$ 12,1 bilhões chegaram a microempreendedores urbanos por meio do programa Crediamigo, o maior programa de microfinança urbana da América do Sul, que oferta crédito produtivo e orientado para capital de giro e investimentos. O montante aplicado foi 14% maior que o do ano anterior.
O volume de crédito ofertado no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) alcançou R$ 3,4 bilhões, por meio de 583 mil operações contratadas no período. Destas, 96,8% empregaram a estratégia de microcrédito produtivo na área rural, por meio do Agroamigo. Assim, o programa investiu R$ 2,9 bilhões, volume 15% maior que o de 2019.
Das operações realizadas com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, 57% foram contratadas com empreendimentos localizados em zonas de Semiárido. Trata-se de investimento de R$ 14,7 bilhões que dinamizaram a economia de localidades economicamente menos favorecidas, promovendo a integração competitiva desses municípios à base produtiva regional.
Recorde em MPE – No que se refere ao porte dos empreendimentos, foram aportados R$ 4,6 bilhões para as mini, micro e pequenas empresas, totalizando 49,4 mil operações. Trata-se do maior volume contratado com o segmento MPE na história do BNB, com percentual de 26,8% maior frente ao ano anterior.
“Os resultados mostram o Banco do Nordeste cumprindo seu papel, fazendo o recurso chegar na ponta, na mão de quem precisa e apoiando empresas e produtores nesse ano diferente e desafiador que vivenciamos. Os recursos ofertados atuaram como um pilar importante na continuidade de vários negócios na área de atuação da empresa”, afirma o presidente do BNB, Romildo Rolim.

 

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,675
934304

por
Aquiles Emir
5 de janeiro de 2021

934306

De janeiro a dezembro, foram mais de 190 milhões de toneladas embarcadas pelo TPM de São Luís
Líder em movimentação de cargas desde 2014, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM) completa 35 anos de existência neste 06.01, celebrando também um novo patamar no embarque de minério de ferro, manganês e pelotas. Foram 191.2 milhões de toneladas embarcadas em 2020.

O gerente-executivo de operações do TMPM, Luís Allevato, lembra que esse papel de destaque só é possível graças às milhares de pessoas que fazem o porto no dia a dia. “Hoje somos referência em desempenho, eficiência, segurança e sustentabilidade. Seja com a posição de destaque no cenário portuário nacional e mundial, com a geração de impostos ou de empregos, nos mais de 2 mil postos de trabalho mantidos, entre próprios e terceiros, esperamos seguir sendo motivo de orgulho para os maranhenses e brasileiros”, disse.

Para que resultados expressivos como estes sejam possíveis, uma grande estrutura e investimentos constantes em tecnologia, segurança, capacitação de mão de obra, dentre outras, são necessários. Mas você sabe como se dá o funcionamento de um porto? Para facilitar essa compreensão trouxemos informações e curiosidades por trás do maior porto em movimentação de cargas do país.

Centro de Controle Operacional – A eficiência e a segurança das operações têm origem no Centro de Controle Operacional (CCO) de Ponta da Madeira. Através do CCO são monitoradas simultaneamente, e em tempo real, a programação dos navios, as operações de descarga, empilhamento e recuperação do minério de ferro para os carregadores de navio

Viradores de Vagões – É na área de descarga que se iniciam as operações do TMPM. Atualmente oito viradores de vagões recebem os volumes de minério de ferro e manganês transportados pela Estrada de Ferro Carajás. Cada virador possui capacidade para descarregar 8 mil toneladas por hora. Os vagões são descarregados nos viradores em um ângulo de 180°. A carga, então, passa para o sistema de correias transportadoras, que leva o minério para os pátios de estocagem.

Pátios de Minério – A área de estocagem é formada por 13 pátios de minério que totalizam uma área de 837.000 m² com capacidade para armazenar até 9 milhões de toneladas (favor validar fonte dessa informação). Nos pátios são estocados minério de ferro e manganês que são transportados por meio de correias transportadoras até os carregadores de navios. Atualmente os pátios contam com 16 máquinas: 4 empilhadeiras, 5 empilhadeiras-recuperadoras e 7 recuperadoras.

Empilhadeiras e Recuperadoras – O pátio de estocagem de minério de ferro do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira é equipado com as maiores e mais modernas máquinas de empilhamento e recuperação de minério da América Latina. Ao todo são 16 equipamentos, com destaque para a maior empilhadeira do mundo, chamada EP-313K-06, e duas recuperadoras dotadas de um sistema automático que gera imagens em 3D do pátio. Na operação do porto, as empilhadeiras e as recuperadoras tem a função, respectivamente, de organizar a carga na área do pátio e direcionar o produto que será embarcado no navio.

O terminal opera com três píeres e cinco berços de atracação
  • Píer I: um dos mais profundos do mundo, com 23 metros de extensão e 500 metros de largura mínima. Tem um carregador de navio com capacidade de despejar 16 mil toneladas de minério por hora. Neste píer, que opera com um berço, atracam os navios Valemax, os maiores graneleiros do mundo, com capacidade de 400 mil toneladas
    Píer III: tem profundidade de 21 metros e dois berços de atracação, por isso pode carregar mais de um navio ao mesmo tempo. Tem três carregadores de navio, cada um com capacidade de despejar 8 mil ton/hora
    Píer IV: tem uma das maiores profundidades do mundo, com 25 metros (fora a variação da maré). Tem dois berços de atracação e seu sistema de amarração é único no mundo. Por sofrer grande incidência das correntes de marés, o píer conta com cabos de terra que auxiliam na amarração dos navios nos berços. O sistema permite às gigantescas embarcações operarem sem restrição
Curiosidades sobre o TMPM:
  • O Terminal Marítimo de Ponta da Madeira encontra-se localizado no Complexo Portuário de Itaqui, à margem leste da Baia de São Marcos, na Ilha de São Luis (MA). Por ele são embarcados produtos como minério de ferro, manganês e pelotas.
  • Em 1985 iniciaram-se os testes de carregamento com o navio Docepolo, envolvendo 127 mil toneladas de minério. O TMPM entrou em operação regular em janeiro de 1986. Nesse ano foram embarcados 11,6 milhões de toneladas de minério de ferro.
  • A Vale desenvolveu um sistema que permite operar, de forma remota, as máquinas empilhadeiras e recuperadoras usadas para transferir o minério do pátio até o navio. O sistema possibilita o comando à distância das máquinas a partir do Centro de Controle e Operações do Porto.
  • O TMPM utiliza modelos matemáticos avançados para simular o comportamento de atracação dos navios nos píeres, prevendo a velocidade dos ventos, as correntes, a profundidade, entre outras situações. A Vale mantém um modelo reduzido do terminal portuário na sede da Universidade de São Paulo (USP), onde acontecem as simulações de correntes marítimas e marés e seus efeitos sobre os navios em manobras e atracados nos píeres, além de permitir simular as manobras de atracação e desatracação dos navio.
 

·
Registered
Joined
·
7,835 Posts
Discussion Starter #6,679
Erro de projeto é alvo de críticas no novo prolongamento da Litorânea
936999


O governo Flávio Dino (PCdoB) comemorou nos últimos dias a liberação para tráfego de um primeiro trecho do novo prolongamento da Avenida Litorânea, em São Luís.

Mais do que o benefício para o trânsito na região, o que tem chamado atenção de quem passa pelo local, no entanto, é o que parece ser um grotesco erro de projeto.

Em determinado ponto, as duas faixas de rolamento “viram” apenas uma, estreitando a passagem dos veículos, para desviar de imóveis que estão no local.

Desnecessário dizer que, fora a desapropriação de parte dos imóveis, havia outras formas de resolver o problema sem comprometer o tráfego livre de veículos.

Além disso, num outro trecho, um poste que segue quase em via pública pode ser foco de acidentes.



 

·
Registered
Joined
·
105,658 Posts
View attachment 923030
Porto do Itaqui fecha 2020 acima da marca histórica
02/01/202

O Porto do Itaqui chega ao final de 2020 com movimentação acima da marca histórica alcançada em 2019 e fecha o ano com 25,3 milhões de toneladas de cargas movimentadas. Os grãos (soja, milho e farelo de soja) chegaram aos 12,1 milhões de toneladas – incluindo as operações do Tegram e da VLI –, um crescimento de 8,5% sobre o mesmo período do ano passado. E o volume de fertilizante atingiu os 2,6 milhões de toneladas movimentadas, registrando alta de 21%.

Destaque também para a celulose, com 1,4 milhão de toneladas exportadas e 35% acima do que foi exportado em 2019; além das cargas em contêineres, com a consolidação da escala semanal neste ano. Esses resultados foram alcançados junto ao intenso trabalho de prevenção e combate à covid 19, definido em um plano de enfrentamento à pandemia, deflagrado nos primeiros meses do ano, com foco em manter a saúde dos trabalhadores e a segurança das operações.

“Tivemos um ano difícil, de muitas incertezas, iniciado com as primeiras notícias da covid-19, quando começamos a entender os possíveis impactos da pandemia nos mercados em que atuamos e a tomar medidas para manter nossas equipes em segurança e a regularidade das operações. Mas com determinação e resiliência chegamos a esse recorde que confirma a sequência positiva que estamos alcançando desde 2015”, afirma o presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago.

“Um resultado que não seria possível sem a parceria e o empenho das equipes da EMAP, dos operadoras, arrendatários, armadores, agências marítimas, órgãos anuentes, praticagem, OGMO, trabalhadores portuários e todos os que fazem do Porto do Itaqui uma referência para o Maranhão e para o Brasil”, completa.

Expansão

Marco do projeto de expansão que vem sendo empreendido no Porto do Itaqui desde o ano passado, o Novo Tegram iniciou suas atividades no final do primeiro semestre e inaugurou um novo estágio de crescimento que fortalece ainda mais a importância do porto público do Maranhão como líder no escoamento da produção de grãos do Arco Norte do país.

Os investimentos do Consórcio Tegram no Itaqui possibilitam realizar embarques simultâneos de grãos pelos berços 100 e 103, elevando a capacidade do porto para movimentar 20 milhões de toneladas de grãos por ano, considerando também as operações da VLI no Berço 105.O Consórcio investiu R$ 260 milhões nesta segunda fase do empreendimento. Somados ao aporte de recursos da primeira fase (R$ 600 milhões), o total investido é de R$ 860 milhões. A obra gerou cerca de 500 empregos e no pós-obra o terminal deve absorver mais de 100 novos trabalhadores.

Destaque logístico para o agronegócio brasileiro, o Tegram é uma das maiores obras de infraestrutura para a exportação da safra brasileira de grãos e tem beneficiado diretamente os produtores da região do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia) e do Nordeste de Mato Grosso. A proximidade do Itaqui com a nova fronteira agrícola do Brasil gera maior agilidade no escoamento da safra para mercados estratégicos, como o europeu e o asiático.

Reconhecimento e certificações

Para além das ações de enfrentamento da pandemia provocada pelo novo coronavírus, 2020 fica marcado na EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), gestora do Porto do Itaqui, como o ano da conquista da tripla certificação ISO. A obtenção do selo da Norma ISO 27.001, da Segurança da Informação, reuniu-se às certificações nas ISO 9001:2015 e 14001:2015, que atestam, respectivamente, excelência na gestão da qualidade e do meio ambiente, conquistadas anteriormente.

Destaque também para o duplo reconhecimento no Prêmio Portos + Brasil, instituído pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra) neste ano, que coloca o Itaqui no top 3 dos portos brasileiros em duas categorias: IGAP (Índice de Gestão das Autoridades Portuárias) e Execução dos Investimentos Planejados. O porto público do Maranhão também integra o top 3 no ranking de desempenho ambiental da ANTAQ.

Preparado para 2021

A gestão do Porto do Itaqui tem em curso um Plano de Investimentos – entre recursos públicos e privados – no valor total de R$ 1,4 bilhão para infraestrutura portuária, que abrange obras entregues, em andamento e projetos para 2021.

Com recursos próprios da EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária, gestora do Porto do Itaqui, estão em fase de conclusão as obras de recuperação dos berços, pavimentação das vias internas e de acesso ao porto, novo sistema elétrico com modernização da subestação receptora e a construção de uma base de resposta a emergência no Terminal da Ponta da Espera.

Entre os investimentos privados mais importantes, além do Novo Tegram, destacam-se as obras em andamento da expansão do terminal de fertilizante, de dois terminais de granéis líquidos e um de celulose, que devem ser concluídas em 2021. Ainda para o próximo ano está previsto o leilão de quatro novos terminais de combustíveis, a construção de um novo berço (99) e uma pera ferroviária.

Orgulho grandioso do Brasil!
 
6661 - 6680 of 6866 Posts
Top