Skyscraper City Forum banner
7861 - 7880 of 7922 Posts

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,864 ·


Alessandra Morita• | Editora | Especialista em varejo | Head de conteúdo na SA Varejo •


O Grupo Mateus deverá terminar 2021 com 40 lojas inauguradas. Desse total, 35 tiveram suas portas abertas até o final de outubro, somando 189 unidades. Em teleconferência de resultados, que aconteceu na semana passada, a empresa reportou um crescimento acumulado de 28% entre janeiro e setembro deste ano, alcançando R$ 12,9 bilhões de receita bruta.

Só a operação de atacarejo do grupo teve um faturamento bruto de R$ 6,2 bilhões nos primeiros 9 meses de 2021, o que representou um crescimento de 31% sobre igual período de 2021.

Considerando apenas as unidades com mais de um ano de funcionamento, o avanço do Grupo Mateus como um todo foi de 5%. A taxa é vista de forma positiva pela companhia devido à base alta do ano passado.

Ainda considerando de janeiro a setembro, o Ebitda Ajustado ficou em R$ 825 milhões, com alta de 12% em comparação aos mesmos meses de 2020. O lucro líquido no período foi de R$ 561 milhões, crescendo 5% sobre o ano passado. Já em percentual, o indicador ficou em 4,9%, contra 6,1% de 2020.

SA Varejo
Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem


 

·
Registered
Joined
·
7,465 Posts
Espero que o governo cuide, o daqui de Sta Inês invadiram o terreno e construíram casa a 50m da pista principal e o governo do estado como sempre, não fez nada. Agora a pista principal 06 foi proibida pra pouso, os pousos só podem acontecer pela 24 e as decolagens pela 06.
 

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,873 ·
GRÃO NO MATOPIBA
Soja: presidente da Aprosoja-MA mostra preocupação com escoamento em Itaqui
Instalação do plantio na região segue acima da média
CRIADO EM 18/11/2021 ÀS 17H26 POR VICTOR FAVERIN, DE SÃO PAULO

O Maranhão faz parte da fronteira agrícola do Matopiba e é o mais avançado da região no plantio da soja. De acordo com estimativa da consultoria Safras & Mercado, divulgada na última sexta-feira (12), o estado está com 69% da área destinada ao grão semeada.
O presidente da Aprosoja-MA, Vilson Ambrozzi, diz que os índices de instalação da lavoura acima da safra anterior – quando apenas 43% do território estava com os trabalhos iniciados – se deve à chegada antecipada da chuva em relação aos anos anteriores.
“Todas as regiões do Maranhão estão com ocorrência de chuva acima do normal. Na região norte do estado, normalmente a chuva chega em dezembro e este ano, ela já chegou em novembro. Temos regiões com 300 mm de chuva praticamente 30 dias antes de iniciar o chamado inverno“, conta.
No entanto, segundo ele, o excesso de umidade leva a problemas de logística em estradas vicinais, municipais e intermunicipais. Quanto ao escoamento da produção, Ambrozzi lembra que o Porto de Itaqui é o principal do Arco Norte, mas por conta da expansão da soja ser de 6% a 7% ao ano no Matopiba, superior à média nacional, a capacidade do empreendimento é fator de preocupação.
folhas soja água chuva

Foto: Pedro Silvestre

“Todo investimento que se faz em Itaqui se torna insuficiente em um período muito curto. Nossa expectativa é de que continuem os investimentos no porto, que se façam novos berços de atracação para que, inclusive, parte do Centro-Oeste passe a utilizar o porto como meio de fazer suas exportações”, destaca.

 

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,874 ·
itapecurubioenergia

ItaBio inicia escoamento de producão via linha férrea

A ItaBio é uma empresa com olhar voltado para o futuro, atua na cadeia produtiva da cana, que inclui comercialização, logística e distribuição de combustível. Produz etanol
e energia limpa que o mercado precisa hoje, investe em soluções que contribuam para a agenda global e sustentável.

Nas últimas duas semanas, a ItaBio passou a realizar o carrego do etanol que produz, via linha férrea para o Porto de Itaqui, álcool com a marca de qualidade da Itapecuru Bioenergia sendo levado para todo o país, com a possibilidade de atender também o mercado externo. A logística do transporte só é possível graças a parceria da empresa com a Transnodestina, responsável por transportar o etanol.

“Transportar via linha férrea para terminal de Itaqui é um importante marco logístico e econômico para a nossa região e para a nossa empresa. Em um momento tão incerto que enfrentamos atualmente, essa nova operação irá gerar empregos e movimentará o setor positivamente, ajudando a economia, reduzindo custos e otimizando processos”, comemora Leonel Coelho, Gerente Executivo da Itapecuru Bioenergia.

http://instagr.am/p/CWbrxpiNNEG/
 

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,875 · (Edited)

Solar Coca-Cola, inaugura usinas de energia renovável para abastecimento próprio em Pernambuco e Maranhão; mais cinco plantas estão em construção nos estados da Bahia e Ceará

Flavia Marinho
27-10-2021 Energia Renovável, Energia Solar

Ao todo, sete distribuidores de quatro estados do Nordeste, da Solar Coca-Cola — a maior engarrafadora do mundo, irão consumir energia proveniente de fontes renováveis
A Solar Coca-Cola, segunda maior engarrafadora do Sistema Coca-Cola no Brasil, e seus Distribuidores Autorizados (DAs) iniciaram, neste mês de outubro, a operação das duas primeiras usinas solares em distribuidores nas cidades de Barra do Corda (MA) e Palmares (PE). Além delas, mais cinco plantas estão em construção nos estados da Bahia, Ceará e Maranhão (que terá duas unidades).

No total, mais de 700 painéis de 370W e 450W serão utilizados para gerar energia limpa para as sete unidades que estão localizadas nas cidades Barra do Corda (MA), Barreiras (BA), Cascavel (CE), Iguatu (CE), Maracanaú (CE), Palmares (PE) e Tutóia (MA). Ao todo, as usinas terão uma potência instalada de mais de 361 kWp (kilowatt pico), o suficiente para abastecimento próprio.

Mais:
 

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,877 ·

·
Registered
Joined
·
8,589 Posts
Discussion Starter · #7,878 · (Edited)
ANTT atesta viabilidade de trajeto dos cinco primeiros pedidos de novas ferrovias pelo regime de autorização
Da Redação PORTOS E LOGÍSTICA 18 Novembro 2021



Projetos cortam nove unidades da Federação. Após análise da agência, passo seguinte é avaliação pelo MInfra de compatibilidade com políticas públicas do setor

Cinco projetos de novas ferrovias tiveram seus trajetos considerados viáveis nesta quinta-feira (18) pela diretoria-colegiada da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Elas serão implantadas no país por meio do instrumento de outorga por autorização a entes privados conforme previsto no Marco Legal das Ferrovias. Isso significa que os projetos – os primeiros do programa federal Pro Trilhos a serem apreciados pela ANTT – são compatíveis com a malha ferroviária já implantada no país.
Os empreendimentos propostos têm conexão com sete estradas de ferro em operação regular e cortam nove unidades da Federação – Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Piauí e Pernambuco.
Tiveram a viabilidade locacional aprovada pela ANTT os seguintes projetos:


Macro Desenvolvimento Ltda - Presidente Kennedy/ES a Sete Lagoas/MG, com 610 km de extensão e conexão com as ferrovias Vitória Minas e Centro-Atlântica (FCA)
Ferroeste – Cascavel/PR a Chapecó/SC, com 286 km de extensão e conectado com a malha da Ferroeste em Cascavel
Petrocity - Barra de São Francisco/ES a Brasília/DF, com 1.108 km de extensão e interligado à FCA
Grão Pará - Alcântara a Açailândia/MA, com 520 km de extensão e ligação com a Ferrovia Norte Sul (FNS) Tramo Norte e cruzamento com a Estrada de Ferro Carajás (EFC)
Planalto Piauí Participações: Suape/PE – Curral Novo/PI, com 717 km de extensão e conexão com a Transnordestina
Agora, os processos dos cinco empreendimentos retornam ao Ministério da Infraestrutura (MInfra) para avaliação se as propostas estão em conformidade com as políticas públicas do setor ferroviário. A análise será realizada pela equipe da Secretaria Nacional de Transportes Terrestres (SNTT). Se a avaliação for positiva, a etapa seguinte será a outorga das autorizações para esses empreendimentos, seguida de assinatura de contrato e publicação no Diário Oficial da União.
MARCO LEGAL – Ao todo, o Ministério da Infraestrutura já recebeu 24 propostas de novas ferrovias a serem implantadas por 13 entes privados pelo regime de autorizações. Elas somam R$ 100,92 bilhões em investimentos previstos e 7.590,69 quilômetros de extensão em novos trilhos, cruzando 14 unidades da Federação. Outros três projetos estão em fase inicial, de conferência de documentação pela equipe da SNTT: quando devidamente formalizadas, eles podem elevar a projeção de investimentos para R$ 117 bilhões.
O Marco Legal das Ferrovias, criado pela Medida Provisória 1.065/2021, abriu a possibilidade de a malha ferroviária do país ser ampliada por meio do capital privado, graças ao instrumento da outorga por autorização. Ele também avança no Congresso Nacional, após a aprovação pelo Senado Federal do PLS 261/18. O texto agora será analisado pela Câmara dos Deputados.

 
7861 - 7880 of 7922 Posts
Top