Skyscraper City Forum banner
7901 - 7920 of 8083 Posts

·
Registered
Joined
·
8,673 Posts
Discussion Starter · #7,902 ·
AVB - Aço Verde do Brasil
AVB - Aço Verde do Brasil


Com muito #OrgulhodeserAVB, anunciamos a primeira empresa que irá se instalar em nosso novo Polo Metal Mecânico, o Grupo Taura! A notícia, destaque em vários portais da região, representa o início de um sonho para a cidade de Açailândia e deve ser muito celebrado por todos nós. Com a parceria do Grupo Taura, mais de 100 empregos diretos serão criados, possibilitando maior desenvolvimento da região.

O primeiro distrito industrial privado do estado irá reforçar as potencialidades de Açailândia como polo produtor de aço e seus produtos. Para oficializar este momento, nosso diretor presidente, Ricardo Carvalho, recebeu o Prefeito de Açailândia Aluísio Sousa e equipe, além do Diretor Presidente do Grupo Taura, Daniel Scheffer e ressaltou:

“É com muito entusiasmo e alegria que recebemos essa notícia da presença da Taura no Polo Metal Mecânico de Açailândia. O investimento vai trazer muitas oportunidades de desenvolvimento para a região. Agradecemos a confiança do nosso parceiro Daniel Scheffer, Diretor Presidente da Taura, em contribuir com o crescimento e geração de renda no estado do Maranhão!”.

Para mais detalhes, clique aqui: https://bit.ly/3CI9XIA



 

·
Registered
Joined
·
8,673 Posts
Discussion Starter · #7,908 ·
Como a AVB se tornou a primeira siderúrgica carbono neutro do mundo
Localizada em Açailândia, no Maranhão, a Aço Verde do Brasil foi concebida para produzir aço verde, reduzindo as emissões de CO2
Por exame.solutions
Publicado em: 22/11/2021


Planta da AVB em Açailândia, no Maranhão: Com o aumento da fabricação de aços longos, companhia espera aumentar a presença no mercado interno (AVB/Divulgação)

A Aço Verde do Brasil (AVB) ganhou notoriedade por ser certificada no ano passado como a primeira usina siderúrgica carbono neutro do mundo, segundo os critérios do GreenHouse Gases Protocol — a certificação foi concedida pela Société Générale de Surveillance (SGS). A empresa utiliza 100% de carvão vegetal em suas operações industriais, produzido de suas florestas de eucaliptos que absorvem muito mais CO2 do que emitem ao longo do processo industrial de produção de seu aço.

“Essa conquista é fruto de muito trabalho e planejamento durante toda a fase de engenharia da usina de aços longos, quando se vislumbrou, há mais de dez anos, a importância do tema da sustentabilidade para os nossos produtos”, afirma Ricardo Carvalho Nascimento, diretor-presidente da companhia.

Aço verde equivale a zero emissões de CO2 na atmosfera. Portanto, a companhia maranhense não contribui com o aquecimento global. Trata-se de um aço de alta qualidade obtido do emprego de gusa líquido produzido à base de carvão vegetal, o que permite a obtenção de produtos com baixo nível de elementos químicos contaminantes, principalmente enxofre, fósforo e outros metais e a manutenção dos baixos teores desses elementos é fundamental para a produção de aços de elevado grau de exigência.

O certificado carbono neutro trará à AVB um diferencial competitivo em preço quando o novo modelo para o mercado de carbono for implementado mundialmente.

Ricardo Carvalho Nascimento, diretor-presidente da AVB: aço verde é resultado de uma preocupação que começou há dez anos na empresa

Ricardo Carvalho Nascimento, diretor-presidente da AVB: aço verde é resultado de uma preocupação que começou há dez anos na empresa (Maria Tereza Correia/Divulgação)
Enquanto muitas empresas siderúrgicas estão iniciando o planejamento de descarbonização, com objetivos para 2050 ou 2060, a AVB atingiu este marco fundamental e histórico já no ano de 2020.

“Coroa um longo e árduo trabalho de engenharia e construção de toda a equipe da AVB, que mostrou que a rota de produção de aço à base de carvão vegetal é, atualmente, viável e confiável para a produção do aço verde”, destaca o diretor-presidente da companhia, que pertence ao Grupo Ferroeste.

A AVB atende todos os estados do Brasil. Entre os principais produtos fabricados estão fio máquina e vergalhão (CA-50 e CA-60). O baixo custo da produção se explica pela produção interna das principais matérias-primas utilizadas, como o carvão vegetal, os gases do ar e os gases combustíveis, em substituição às alternativas fósseis, como o gás natural.

A companhia possui uma capacidade instalada de 600.000 toneladas por ano. “Com dois altos-fornos garantimos produtividade contínua, oferecendo segurança aos colaboradores e produtos de qualidade aos nossos parceiros e clientes”, explica Ricardo Nascimento.

Sustentabilidade que gera valor
A companhia vem apresentando crescimento contínuo de resultados. Nos nove primeiros meses de 2021, alcançou crescimento da receita líquida de vendas de 105% e lucro bruto de 274%, em comparação ao mesmo período de 2020. Foram 431 milhões de reais nesse intervalo, ante 318 milhões de reais no mesmo ciclo de 2020. O crescimento se deve, principalmente, ao aumento do preço do aço e à venda de produtos com maior valor agregado.

E a AVB foi a única empresa brasileira a estar entre as premiadas no Global Metals Awards 2021, vencendo na categoria Revelação ESG. A premiação reconhece as melhores ações e investimentos na indústria de metais em 16 categorias, em iniciativas individuais e empresariais.

Com o aumento da fabricação de aços longos, a companhia espera aumentar a presença no mercado interno. O excedente da planta que separa gases do ar, cuja finalidade é produzir oxigênio, nitrogênio e argônio para consumo interno, também é vendido. Para 2030, a meta é dobrar a capacidade produtiva de aço, atingindo o total de 1,2 milhão de toneladas a cada ano.

 

·
Registered
Joined
·
8,673 Posts
Discussion Starter · #7,909 ·

PROJETO DO TUP PORTO SÃO LUÍS EM DESTAQUE NO IV SIMPÓSIO DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO

sábado, 27 de novembro de 2021
Representando o TUP Porto São Luís, o Ger. de Obras Thomaz Baker com a Dra. Najla Buhatem responsável pelo IV Simpósio Direito Marítimo e Portuário

O Gerente de Obras Thomaz Baker que apresentou o tema “TUP Porto São Luís: Na Rota do Desenvolvimento” no IV Simpósio Direito Marítimo e Portuário.

O TUP Porto São Luís é considerado um dos maiores projetos de infraestrutura do Maranhão e do país em processo de implantação. O empreendimento desperta interesse e é grande a expectativa geral para o início do projeto que vai alavancar a economia local, com a geração de empregos diretos e indiretos, entre outros benefícios. Não por acaso, o TUP Porto São Luís tem como seu slogan e propósito de negócio colocar o Maranhão e o Brasil “Na Rota do Desenvolvimento”.

Na apresentação realizada por Thomaz Baker no dia 26.11, foi explicado os detalhes do empreendimento que, após recente reestruturação societária, passou a ter como acionista a COSAN, que vem a ser um dos maiores grupos empresariais brasileiros, com forte expertise em logística e gestão.

O TUP Porto São Luís conta com localização privilegiada na Baía de São Marcos, em uma área de 2 milhões de metros quadrados de retro-área, conta também com um cais medindo 950m de extensão, apto a receber navios com alta capacidade de carga. Com a entrada da COSAN no negócio, o Porto São Luis fará parte de uma holding cuja finalidade é a produção e escoamento de minério de ferro, conforme detalhou Thomaz Baker em sua apresentação.

Atualmente em fase de revisão do projeto, os trabalhos seguem firmes, com um cronograma de atividades de implantação e manutenção da infraestrutura, monitoramento ambiental, sistemas de controle, vigilância entre outras ações que estão sendo desenvolvidas por equipes em São Luís e no escritório de São Paulo, além de diversas ações sociais que priorizam as áreas de entorno do porto, nos bairros do Cajueiro e Mãe Chica.

“O TUP Porto São Luís ficou ainda mais fortalecido com esse novo escopo, e deverá ter seu cronograma de investimentos acelerado. O projeto ganhou parceiro sólido e experiente em logística e mineração, trazendo o histórico de um dos maiores e bem sucedidos grupos empresariais do país” declarou Thomaz Baker.

Ele finalizou a apresentação reafirmando que o TUP Porto São Luis está sendo concebido para ser um dos mais modernos e eficientes do país, reforçando a vocação da baía de São Marcos como uma das mais importantes regiões exportadoras do Brasil, gerando ainda mais empregos e renda para o Estado.

PROJETO DO TUP PORTO SÃO LUÍS EM DESTAQUE NO IV SIMPÓSIO DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO
 

·
São Luis - Ma
Joined
·
3,651 Posts
Arrecadação Impostos Estaduais mes 11/2021
Municipios com arrecadação acima de 1 milhão


1​
SAO LUIS505.235.477,40
2​
IMPERATRIZ31.972.964,63
3​
BALSAS10.119.884,85
4​
TIMON7.996.997,44
5​
CAXIAS7.848.703,46
6​
SAO JOSE DE RIBAMAR7.841.165,36
7​
ACAILANDIA7.551.222,80
8​
SANTO ANTONIO DOS LOPES6.265.177,90
9​
BACABAL5.903.712,21
10​
SANTA INES5.638.338,78
11​
DAVINOPOLIS5.129.093,34
12​
CODO3.226.654,81
13​
TASSO FRAGOSO2.707.762,45
14​
PRESIDENTE DUTRA2.599.299,42
15​
PINHEIRO2.205.162,09
16​
PEDREIRAS1.808.262,24
17​
BARRA DO CORDA1.728.311,54
18​
PACO DO LUMIAR1.679.088,09
19​
CHAPADINHA1.433.192,82
20​
PORTO FRANCO1.396.350,15
21​
GRAJAU1.289.508,41
22​
BURITICUPU1.228.725,31
23​
BARREIRINHAS1.189.744,48
24​
ESTREITO1.185.368,60
25​
ITAPECURU MIRIM1.182.829,59
26​
BARAO DE GRAJAU1.099.106,09
27​
ZE DOCA1.049.426,59
28​
COROATA1.010.603,14
 

·
Registered
Joined
·
8,673 Posts
Discussion Starter · #7,914 ·



Mais de 37 mil novas vagas com carteira assinada já foram criadas no Maranhão só em 2021

01/12/2021
Governo promoveu ações para criar empregos durante a pandemia. (Foto: Arthur Costa)

De acordo com dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados pelo Ministério do Trabalho e Previdência nessa terça-feira (30), foram criados no Maranhão, no acumulado de janeiro a outubro de 2021, 37.465 postos de trabalho com carteira assinada.

Para Simplício Araújo, secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), este dado importante do Maranhão se deve as ações estratégicas realizadas pelo Governo do Estado para enfrentar a pandemia da Covid-19 e criar oportunidades em todo o território maranhense.

“O governador Flávio Dino não tem medido esforços para que encontremos formas de continuar o trabalho de desenvolvimento em todo o Estado. Importantes iniciativas, como o Trabalho Jovem e o Cidade Empreendedora, ambos coordenados pela Seinc, têm possibilitado destaques importantes na economia do Maranhão”, afirmou o secretário.

Segundo o Caged, no acumulado do ano, o setor de Serviços gerou 16.917 empregos formais. Já no Comércio, foram 8.701 postos de trabalho criados – na construção civil, 6.869 vagas foram geradas. Também se destacaram os setores agropecuário e industrial – o primeiro com 2.615 vagas criadas e o segundo com 2.363 novos postos (ambos com carteira assinada).

Os dados divulgados pelo Caged apontam, ainda, que no mês de outubro de 2021, 4.479 vagas formais foram geradas em todo o Maranhão – 2.140 destes postos de trabalho correspondentes ao setor de Serviços.

Geração de Emprego

Recentemente, com apoio da Seinc e da Eneva, a Techint Engenharia e Construção, empresa responsável pela construção e montagem da usina Parnaíba V, no Complexo Parnaíba, no município de Santo Antônio dos Lopes, abriu vagas para profissionais especializados para atuar no projeto.

As vagas disponibilizadas pela Techint Engenharia e Construção são para as funções de isolador(a), funileiro(a) montador e funileiro(a) traçador.

Para concorrer a vaga, o candidato deve comprovar experiência anterior na função e enviar o currículo para o e-mail [email protected] ou pelo WhatsApp (99) 98458-4017.

 

·
Registered
Joined
·
8,673 Posts
Discussion Starter · #7,915 ·
Arrecadação Impostos Estaduais mes 11/2021
Municipios com arrecadação acima de 1 milhão


1​
SAO LUIS505.235.477,40
2​
IMPERATRIZ31.972.964,63
3​
BALSAS10.119.884,85
4​
TIMON7.996.997,44
5​
CAXIAS7.848.703,46
6​
SAO JOSE DE RIBAMAR7.841.165,36
7​
ACAILANDIA7.551.222,80
8​
SANTO ANTONIO DOS LOPES6.265.177,90
9​
BACABAL5.903.712,21
10​
SANTA INES5.638.338,78
11​
DAVINOPOLIS5.129.093,34
12​
CODO3.226.654,81
13​
TASSO FRAGOSO2.707.762,45
14​
PRESIDENTE DUTRA2.599.299,42
15​
PINHEIRO2.205.162,09
16​
PEDREIRAS1.808.262,24
17​
BARRA DO CORDA1.728.311,54
18​
PACO DO LUMIAR1.679.088,09
19​
CHAPADINHA1.433.192,82
20​
PORTO FRANCO1.396.350,15
21​
GRAJAU1.289.508,41
22​
BURITICUPU1.228.725,31
23​
BARREIRINHAS1.189.744,48
24​
ESTREITO1.185.368,60
25​
ITAPECURU MIRIM1.182.829,59
26​
BARAO DE GRAJAU1.099.106,09
27​
ZE DOCA1.049.426,59
28​
COROATA1.010.603,14
A pobre Área Itaqui-Bacanga é a grande responsável pela arrecadação de São Luís.
 

·
Registered
Joined
·
358 Posts
O que será que acontece com Codó, que comparando com Bacabal, ela é maior em população e tem mais indústrias . E a outra cidade é Barreirinhas, o resultado do turísmo não aparece na arrecardação de impostos ?.
 

·
Registered
Joined
·
461 Posts
Arrecadação Impostos Estaduais mes 11/2021
Municipios com arrecadação acima de 1 milhão


1​
SAO LUIS505.235.477,40
2​
IMPERATRIZ31.972.964,63
3​
BALSAS10.119.884,85
4​
TIMON7.996.997,44
5​
CAXIAS7.848.703,46
6​
SAO JOSE DE RIBAMAR7.841.165,36
7​
ACAILANDIA7.551.222,80
8​
SANTO ANTONIO DOS LOPES6.265.177,90
9​
BACABAL5.903.712,21
10​
SANTA INES5.638.338,78
11​
DAVINOPOLIS5.129.093,34
12​
CODO3.226.654,81
13​
TASSO FRAGOSO2.707.762,45
14​
PRESIDENTE DUTRA2.599.299,42
15​
PINHEIRO2.205.162,09
16​
PEDREIRAS1.808.262,24
17​
BARRA DO CORDA1.728.311,54
18​
PACO DO LUMIAR1.679.088,09
19​
CHAPADINHA1.433.192,82
20​
PORTO FRANCO1.396.350,15
21​
GRAJAU1.289.508,41
22​
BURITICUPU1.228.725,31
23​
BARREIRINHAS1.189.744,48
24​
ESTREITO1.185.368,60
25​
ITAPECURU MIRIM1.182.829,59
26​
BARAO DE GRAJAU1.099.106,09
27​
ZE DOCA1.049.426,59
28​
COROATA1.010.603,14
Impressionante, como essas cidades conseguem se manter arrecadando tão pouco??? Ou melhor não conseguem, fato!
 

·
Registered
Joined
·
461 Posts
O que será que acontece com Codó, que comparando com Bacabal, ela é maior em população e tem mais indústrias . E a outra cidade é Barreirinhas, o resultado do turísmo não aparece na arrecardação de impostos ?.
Codó é uma cidade paupérrima, fato!
 
7901 - 7920 of 8083 Posts
Top