SkyscraperCity banner
1 - 20 of 23 Posts

·
is this it
Joined
·
609 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Estruturas da Freguesia do Ó, Casa Verde e Limão, sentido Castelo, terão os pilares retirados e serão suspensas por estais

FELIPE ODA, [email protected]

Três pontes estaiadas serão construídas, até março de 2010, na Marginal do Tietê. As estruturas da Casa Verde, Limão e Freguesia do Ó terão os pilares das pistas local e expressa, no sentido Castelo Branco, retirados e passarão a ser sustentadas por cabos (estais). Dessa maneira, um vão livre, de aproximadamente 70 metros, será criado para a nova pista. Cada estaiada custará R$ 30 milhões.

No sentido Ayrton Senna os pilares serão mantidos. A pista central vai correr onde hoje é a local. E esta será feita ao lado, em um recuo (veja arte). O projeto, da empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), faz parte das obras de ampliação da via. A previsão é que as adaptações comecem em setembro.

De acordo com Paulo Vieira de Souza, diretor de engenharia da Dersa, a adoção do modelo com estais nas três pontes da zona norte é necessária pelas condições do terreno e do traçado viário. “No sentido Castelo Branco, nas pontes Freguesia, Limão e Casa Verde, a futura pista central ‘bate’ nos pilares centrais. Situação que não acontece no sentido Ayrton Senna. As pontes estaiadas serão instaladas onde é tecnicamente necessário. Estudamos várias opções”, diz Souza.

Entre as opções avaliadas, a Dersa afirma que o modelo de arcos foi descartado por ser antigo, pela necessidade de reconstruir a ponte e ter o custo próximo aos da estaiada. “O custo de uma estaiada ou em arco é o mesmo. Uma ponte em arco ainda tem a desvantagem da manutenção periódica.”

No entanto, Gilberto Piva, membro da Associação Brasileira de Engenheiros Civis e vice-presidente do CREA-PR, e Catão Francisco, projetista estrutural da ponte estaiada Octavio Frias de Oliveira, na Marginal do Pinheiros, e das três pontes estaiadas da Tietê, contestam os valores. “As estaidas são um pouco mais caras do que a solução em manter os pilares. Paga-se 10%, 20% a mais do que em um modelo de ponte tradicional”, afirma Francisco.

Além da retirada dos pilares centrais, os estais permitirão a demolição de pilares mais estreitos que separam as faixas da pista expressa, no sentido Castelo Branco. Os pilares só serão demolidos após a construção dos estais. O tamanho do canteiro central, que pode ser transformado em pista sem a necessidade de desapropriações, também foi levado em conta.

Souza acrescenta que os vãos, entre o tabuleiro das pontes e as pistas, ganharão em altura e poderão ficar com 5,50 metros, um metro a mais do que a altura atual.

Outro ponto favorável citado pelo diretor é a possibilidade de “adaptar” uma ponte ao modelo estaiada, sem a necessidade de reconstruí-la e a logística da/ obra. “A estaiada não precisa demolir a ponte, não produz muito entulho. O impacto de uma demolição na Marginal do Tietê seria muito negativo para o tráfego.”

Sem interdições

Para não complicar ainda mais o trânsito nos 24,5 km de extensão da Marginal da Tietê, a Dersa alega que trabalhará “diuturnamente” e não haverá interdições no fluxo de veículos,que trafegam tanto pelas pontes quanto pela via.

Veja os caminhos alternativos para driblar as obras na marginal

“Tudo aquilo que tem intervenção na pista será feito à noite e o que não interfere diretamente na pista será feito de dia”, garante o diretor da Dersa.

Francisco, porém, acredita que o impacto no viário é inevitável. “O projeto está sendo feito, no sentido de executar a obra, preservando o tráfego. Claro que teremos algum empecilho, algumas faixas terão que ser interditadas em períodos críticos da obra.”

A execução das pontes estaiadas será feita pelo Consórcio Desenvolvimento Rodoviário, formado pelas construtoras EIT e Egesa, contratadas por meio de licitação para a construção do lote 1 da Nova Marginal do Tietê, que engloba o trecho entre a Ponte das Bandeiras e o viaduto da CPTM, nos dois sentidos, orçado em R$ 333.196.648,35. Acompanhe as obras na Tietê pelo hot site: www.novamarginal.sp.gov.br.

CONTROLE

A Dersa promete entregar, em setembro do ano que vem, um Centro de Controle Operacional das Marginais (CCO)

O projeto prevê a instalação de câmeras de monitoramento ao longo das marginais, painéis de mensagens variadas (orientando sobre desvios, acidentes, excesso de altura) e detectores de peso, altura e velocidade

O CCO será operado pela Dersa e CET, que definirão o local onde a base será construída

O diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, garante que as marginais serão muito mais monitoradas do que as estrada brasileiras

ESTAIADAS PRONTAS EM MARÇO

Segundo a Dersa, as obras para transformar as pontes Casa Verde, Limão e Freguesia do Ó, no sentido Castelo Branco, em estaiadas ficarão prontas em março de 2010 e deverão ser iniciadas em setembro deste ano. A empresa também garante que não haverá interdições nas pontes e pistas da Marginal do Tietê. “Risco zero de problema”, afirma Paulo Vieira de Souza, diretor de engenharia da Dersa.

http://www.jt.com.br/editorias/2009/07/24/ger-1.94.4.20090724.25.1.xml
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Estou ficando muito contente com essas obras todas na marginal, é claro, gostaria que os investimentos fossem voltados mais ao rio do que aos automóveis, mas enfim, de qualquer maneira, o cuidado que o governo está tomando com o mesmo é incrivel, o parque, essas pontes, o jardim, as árvores plantadas/replantadas e as vias, é claro, tudo isso, vejo um futuro promissor ao rio e essa área da cidade, agora esperamos a despoluição total do mesmo, estou cada vez mais animado com um novo tietê!
 

·
Registered
Joined
·
1,107 Posts
A ponte das Bandeiras, também deveria estar na lista,os alagamentos ali são frequentes, estou achando o prazo para o fim das obras, muito curto.

Obrigado Caius, exelente trabalho jornalistico.
 

·
Registered
Joined
·
11,497 Posts
Acho um investimento puramente estético e desnecessário, dada a reduzida largura do rio que merece sim muito mais ser despoluido.
 

·
Interessante...
Joined
·
3,446 Posts
^^Concordo...

Ponte estaiada pelo jeito vai virar carne de vaca, em todo canto tem uma em SP...
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Ah! Sim, vocês preferem aquelas pontes pré-moldadas de concreto imundas e essas antigas caindo aos pedaços na marginal, do que estaiada?

Existe, sim, como auxiliar o emprego de recursos para tudo, tanto para a funcionalidade e estética e outra, neste caso já existem grandes investimentos no rio para sua despoluição e agora temos esse outro projeto do parque, enfim, há vontade atrás da melhora do mesmo.

E outra, o que adianta a despoluição, fora é claro, a causa ambiental, mas digo, no tecido urbano de São Paulo, sendo que a região onde o mesmo se encontra é deplorável, feia ao extremo, não seria mais interessante um local mais agradável e bonito, é justamente isso, o que o estado está visando também junto com a reforma da marginal e o parque, que juntos, mudarão a cara da região!

Eu acho que o que falta no Brasil é um cuidado com a estética, por isso, nossas cidades são tão feias e agora, pelo menos em São Paulo, notamos a vontade dos dois governos, tanto estadual como municipal na transformação estética da cidade.
 

·
Registered
Joined
·
11,497 Posts
Ah! Sim, vocês preferem aquelas pontes pré-moldadas de concreto imundas e essas antigas caindo aos pedaços na marginal, do que estaiada?

Existe, sim, como auxiliar o emprego de recursos para tudo, tanto para a funcionalidade e estética e outra, neste caso já existem grandes investimentos no rio para sua despoluição e agora temos esse outro projeto do parque, enfim, há vontade atrás da melhora do mesmo.

E outra, o que adianta a despoluição, fora é claro, a causa ambiental, mas digo, no tecido urbano de São Paulo, sendo que a região onde o mesmo se encontra é deplorável, feia ao extremo, não seria mais interessante um local mais agradável e bonito, é justamente isso, o que o estado está visando também junto com a reforma da marginal e o parque, que juntos, mudarão a cara da região!

Eu acho que o que falta no Brasil é um cuidado com a estética, por isso, nossas cidades são tão feias e agora, pelo menos em São Paulo, notamos a vontade dos dois governos, tanto estadual como municipal na transformação estética da cidade.
O que você propõe se chama Maquiagem e é o mesmo que construir mansões em favelas a fim de torna-las mais agradáveis.. não funciona assim. Belos equipamentos não resolvem o problema de regiões degradadas, é preciso atacá-las como um todo, exatamente como foi feito com Puerto Madero, em Buenos Aires.
Outra coisa, não se iluda com a boa intenção de nossos políticos pois estas iniciativas só surgem em épocas de eleições, sendo abandonadas até a eleição seguinte.
A verdade é que o país carece de um projeto de desenvolvimento global e permanente, que resista às trocas de governos.
Ah, me desculpe o excesso de sinceridade, mas é no mínimo falta de senso alguém achar que é pouco despoluir um rio tão importante para o paulistano como o Tietê. Pergunte a um londrino se ele prefere ver o rio Tâmisa limpo ou sujo e fedido porém cheio de pontes estaiadas.
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
O que você propõe se chama Maquiagem e é o mesmo que construir mansões em favelas a fim de torna-las mais agradáveis.. não funciona assim. Belos equipamentos não resolvem o problema de regiões degradadas, é preciso atacá-las como um todo, exatamente como foi feito com Puerto Madero, em Buenos Aires.
Outra coisa, não se iluda com a boa intenção de nossos políticos pois estas iniciativas só surgem em épocas de eleições, sendo abandonadas até a eleição seguinte.
A verdade é que o país carece de um projeto de desenvolvimento global e permanente, que resista às trocas de governos.
Ah, me desculpe o excesso de sinceridade, mas é no mínimo falta de senso alguém achar que é pouco despoluir um rio tão importante para o paulistano como o Tietê. Pergunte a um londrino se ele prefere ver o rio Tâmisa limpo ou sujo e fedido porém cheio de pontes estaiadas.
Esta é a mentalidade medíocre de todos brasileiros!

Querido eu não estou falando de favela, isso envolve muito mais que assuntos apenas estéticos.

E outra, não se iluda com Puerto Madero, o que foi feito lá, foi um processo de revitalização chamado de gentrificação, neste não existe nada de humanitário ou socialmente correto.

E em nenhum momento eu falei que o Tietê não é importante, você é novo aqui e não me conhece, já defendi esse rio aqui neste fórum várias vezes, até de paulistano já!

E nunca falei que prefiro pontes estaiadas do que o rio limpo, apenas mencionei, que fora o lado ambiental, se não houver nada de atrativo no rio no perímetro urbano, mesmo depois de limpo, para a população, sim, o rio continuará a mesma coisa, apenas um rio que está cortando a cidade, o que deve ser feito, é a construção de todo um equipamento novo e atrativo no rio, fazendo que as pessoas passam-no a utilizá-lo, dando vida e inserindo a população ao mesmo, sim, isso é possível, em Seul tem um exemplo perfeito para isso.

E o que adianta você resolver toda a parte social, acabar com o fator degradante, sendo que não exista nenhum investimento com o objetivo de revitalizar aquela área, com novos equipamentos que chamem a população de volta ao local.

O que você tem dentro de sua mente e muito dos brasileiros é esse ideia simplista e minimalista que tudo tem que ser apenas funcional, meu caro, vamos olhar outras cidades no mundo, não precisa ser um país de primeiro mundo, olhe bem, vê se lá, eles constroem qualquer porcaria, não, não constroem, sempre com a funcionalidade vem a beleza, o cuidado com a estética, equipamentos novos e de bom grado.

Por isso nossas cidades são horrorosas e os principais rios da cidade de São Paulo foram assassinados, estes, Pinheiros, Tietê e Tamanduateí.
 

·
Registered
Joined
·
11,497 Posts
Esta é a mentalidade medíocre de todos brasileiros!

Querido eu não estou falando de favela, isso envolve muito mais que assuntos apenas estéticos.

E outra, não se iluda com Puerto Madero, o que foi feito lá, foi um processo de revitalização chamado de gentrificação, neste não existe nada de humanitário ou socialmente correto.

E em nenhum momento eu falei que o Tietê não é importante, você é novo aqui e não me conhece, já defendi esse rio aqui neste fórum várias vezes, até de paulistano já!

E nunca falei que prefiro pontes estaiadas do que o rio limpo, apenas mencionei, que fora o lado ambiental, se não houver nada de atrativo no rio no perímetro urbano, mesmo depois de limpo, para a população, sim, o rio continuará a mesma coisa, apenas um rio que está cortando a cidade, o que deve ser feito, é a construção de todo um equipamento novo e atrativo no rio, fazendo que as pessoas passam-no a utilizá-lo, dando vida e inserindo a população ao mesmo, sim, isso é possível, em Seul tem um exemplo perfeito para isso.

E o que adianta você resolver toda a parte social, acabar com o fator degradante, sendo que não exista nenhum investimento com o objetivo de revitalizar aquela área, com novos equipamentos que chamem a população de volta ao local.

O que você tem dentro de sua mente e muito dos brasileiros é esse ideia simplista e minimalista que tudo tem que ser apenas funcional, meu caro, vamos olhar outras cidades no mundo, não precisa ser um país de primeiro mundo, olhe bem, vê se lá, eles constroem qualquer porcaria, não, não constroem, sempre com a funcionalidade vem a beleza, o cuidado com a estética, equipamentos novos e de bom grado.

Por isso nossas cidades são horrorosas e os principais rios da cidade de São Paulo foram assassinados, estes, Pinheiros, Tietê e Tamanduateí.
O que quero que compreenda é que não podemos colocar a carroça na frente dos bois. Segundo relatos de historiadores e até de famosos escritores como Charles Dickens, Londres à época da Revolução Industrial era uma das cidades mais horríveis e degradadas da Europa, nem parecia ser a capital do maior império de então. Um dos primeiros passos do governo inglês foi começar a recuperação da cidade pelo seu símbolo maior, o Tâmisa. Se usassem a lógica brasileira teriam construido primeiro a London Eye.
O que os governos do estado e da prefeitura estão visando são apenas obras eleitoreiras, jogando para baixo do tapete a recuperação do rio que já se arrasta por três décadas.
Sinceramente não vejo solução para o Tietê/Pinheiros e talvez você tenha mesmo razão: "o que não tem remédio, remediado está".
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
O que quero que compreenda é que não podemos colocar a carroça na frente dos bois. Segundo relatos de historiadores e até de famosos escritores como Charles Dickens, Londres à época da Revolução Industrial era uma das cidades mais horríveis e degradadas da Europa, nem parecia ser a capital do maior império de então. Um dos primeiros passos do governo inglês foi começar a recuperação da cidade pelo seu símbolo maior, o Tâmisa. Se usassem a lógica brasileira teriam construido primeiro a London Eye.
O que os governos do estado e da prefeitura estão visando são apenas obras eleitoreiras, jogando para baixo do tapete a recuperação do rio que já se arrasta por três décadas.
Sinceramente não vejo solução para o Tietê/Pinheiros e talvez você tenha mesmo razão: "o que não tem remédio, remediado está".
Meu caro, o que eu quero que você entenda que eu sou muito a favor da despoluição do rio Tietê, concordo totalmente.

Se você lê o meu primeiro post nesse thread, entenderá muito bem o meu ponto, prefiro investimentos na recuperação do rio, do que na criação de mais asfalto para mais automóveis.

O meu ponto é que demorou já para a conciliação da estética com a funcionalidade neste país e a cidade de São Paulo está fazendo já o seu papel.

Se as obras são eleitoreiras, isso veremos, eu passei semana passada na marginal e já tem vários pontos em obras, por enquanto, o projeto está em andamento e parte já está sendo executada, não podemos colocar a carroça na frente dos bois como você disse, o projeto ainda esta começando, tenhamos calma e não sejamos pessimistas, apenas realistas e termos a sabedoria adequada em esperar antes de tirarmos qualquer conclusão.

Mas e outra, você falou do Tâmisa, o Tietê já esta em processo de despoluição faz tempo, o problema é que tem cidades que não colcaboram, são um impecílio no projeto, como Guarulhos que despeja todo seu esgoto em natura no rio, porém a iniciativa ja foi tomada e tem-se um tempo para o processo de despoluição ser concluído, com isso, todas as obras para que tal seja possível!
 

·
Banned
Joined
·
657 Posts
Sou totalmente a favor de projetos que visem também a parte estética, e reduzir o uso de concreto como elemento de paisagem urbana muito me agrada, não que eu seja um fã de caixas de vidro e tal, mas sim de uma estética urbana agradável aos olhos:)
 

·
Registered
Joined
·
8,874 Posts
Tambem estou a favor das pontes estaiadas... havera a necessidade de retirar alguns pilares das pontes antigas e Sao paulo merece preocupacao com a estetica das pontes tambem... nas fotos do projeto da para ver que a Marginal tera um fluxo melhorado com a obra. Imagino que tambem ajudara a eliminar a impressao de rodovia "velha" que a gente tem quando viaja nela... muito concreto sujo, piso irregular, caminhoes, pontes velhas... acho que isso vai melhorar muito a rodovia (que devo admitir que ja tem melhorado bastante nos ultimos anos.

Muito bom!!!!
 

·
Interessante...
Joined
·
3,446 Posts
Ah! Sim, vocês preferem aquelas pontes pré-moldadas de concreto imundas e essas antigas caindo aos pedaços na marginal, do que estaiada?

(...)
Eu falei a minha opinião...

Pode ser algo moderno e tals, mas mais de algumas que já existem na cidade e uma sequência em um rio que sua largura não é muito propícia, isso é muito tosco...

Existem tantos outros modelos de pontes, só tem essa estaiada?...

E extremamente desnescessária falando estéticamente, uma região tão bagunçada e "malacabada" como a do Tiête seria muito melhor eles começarem a cuidar das margens e não em cima do rio propriamente dito...

E também acho ridículo aquelas pontes horrorosas, mal feitas e sem estrutura nehuma para o fluxo que tem hoje, não tem o porque continuar com elas ali, mas acho que outras prioridades a serem cuidadas naquela região além de pontes moderninhas...
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Eu falei a minha opinião...

Pode ser algo moderno e tals, mas mais de algumas que já existem na cidade e uma sequência em um rio que sua largura não é muito propícia, isso é muito tosco...

Existem tantos outros modelos de pontes, só tem essa estaiada?...

E extremamente desnescessária falando estéticamente, uma região tão bagunçada e "malacabada" como a do Tiête seria muito melhor eles começarem a cuidar das margens e não em cima do rio propriamente dito...

E também acho ridículo aquelas pontes horrorosas, mal feitas e sem estrutura nehuma para o fluxo que tem hoje, não tem o porque continuar com elas ali, mas acho que outras prioridades a serem cuidadas naquela região além de pontes moderninhas...
Ah! Sim, eu concordo, um tratamento urbanístico em toda a marginal seria mais interessante.

Mas vejamos por outro lado, essas pontes, sim ou não, melhorarão o aspecto da região, é claro, pode-se projetar pontes lindas mesmo não sendo estaiada, mas, só de não ser em estrutura pré-moldada ja é um ponto positivo!

E longe de mim, não quis ser grosseiro, desculpa, caso fui!
 

·
Interessante...
Joined
·
3,446 Posts
Ah! Sim, eu concordo, um tratamento urbanístico em toda a marginal seria mais interessante.

Mas vejamos por outro lado, essas pontes, sim ou não, melhorarão o aspecto da região, é claro, pode-se projetar pontes lindas mesmo não sendo estaiada, mas, só de não ser em estrutura pré-moldada ja é um ponto positivo!

E longe de mim, não quis ser grosseiro, desculpa, caso fui!
É dando uma melhoradinha nas pontes já um começo, mas é melhor em tudo...

Tudo bem, sem recentimentos...:eek:kay:
 

·
Banned
Joined
·
1,860 Posts
Ótimo. Mas o que adianta construir pontes bonitas se o rio em si é verdadeiro esgoto a ceú aberto e suas margens são horríveis.
 

·
Registered
Joined
·
11,497 Posts
Ótimo. Mas o que adianta construir pontes bonitas se o rio em si é verdadeiro esgoto a ceú aberto e suas margens são horríveis.
É o que tenho tentado mostrar tb. Pontes estaiadas terão a função única de desviar a atenção do que está horrível, adiando ainda mais uma solução definitiva para um problema que, afirmo, se arrasta por pelo menos três decadas, sem soluções concretas. Aliás, de concreto só as margens, literalmente falando.
 
1 - 20 of 23 Posts
Top