SkyscraperCity banner
1 - 20 of 21 Posts

·
Registered
Joined
·
1,939 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)


Ao fundo, Hospital Regional de Ponta Grossa, em fase final de conclusão.

Um sonho projetado há décadas começa a se concretizar. A aula inaugural para a primeira turma do curso de Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) começa às 10h30 desta segunda-feira. Investimentos, estrutura e muita expectativa norteiam os 41 calouros, que se preparam para a jornada de oito mil horas de aulas, em período integral, durante o mínimo de seis anos.

Daiana Galdino, 21, optou por Ponta Grossa mesmo tendo de esperar mais seis meses pelo início das aulas. "Fiquei emocionada em integrar a primeira turma, pois vamos abrir caminhos, inaugurar um hospital muito grande", descreve a caloura de Cascavel. Para a ponta-grossense Poliane Arruda, de 17 anos, a possibilidade de atender a demanda da saúde na cidade é encantadora. "Já começamos emplacando, com professores para todas as disciplinas, uma grade curricular atualizada, e o trabalho será intenso", diz. A mãe, Eliane Arruda, apóia a jovem acadêmica, mas sem pressioná-la. "A gente orienta para que valorize a oportunidade, mas naturalmente eles já estão sendo pressionados, envolve muita responsabilidade", comenta.

A família de Alexandre Merlini, de 17 anos, saiu de Bandeirantes e se instalou em Ponta Grossa para que ele possa cursar Medicina. "Fiquei muito impressionado com a estrutura que estão nos oferecendo". O desafio de participar da primeira turma amedronta um pouco. "Vamos ter que lutar muito mais para conquistar o que as outras turmas já encontram com os veteranos dos cursos", considera. A caloura Ewelyn Araújo garante que está realizando um sonho. "É uma honra estar na primeira turma e um sonho não precisar sair de perto da minha família". A precariedade no setor de saúde motiva Lucas Kraeski Krum. "Quero fechar os seis anos sem reprovar e poder atuar aqui na cidade, melhorando a nossa realidade, isso me faz feliz", completa. Juliana da Silva Geraldino investiu os últimos quatro anos em estudos. "Me preparei para chegar aqui com um nível bom de conhecimento, e estou ansiosa e disposta a aprender muito mais". Os acadêmicos conheceram esta semana a estrutura dos laboratórios e do Hospital Regional, em fase final de construção.



Cenário traz novas perspectivas

O governador Roberto Requião garante que a primeira turma do curso de Medicina encontra "o cenário ideal para aprender e abrir o caminho a todas as próximas turmas, e também a oportunidade de, ao final do curso, retribuir aos paranaenses com a garantia do acesso a uma Medicina gratuita e de primeiro mundo". Para ele, a estrutura do curso e a contratação de professores concursados trazem segurança aos alunos e suas famílias. "O curso tem todas as condições de ser um dos melhores do Brasil", afirmou o governador.

A história do curso de Medicina começou em 6 de abril de 1968, quando o Diário Oficial do Estado do Paraná publica lei que implantava a Fundação de Ensino Superior do Paraná Central (sede Ponta Grossa), com o objetivo de criar e manter a Faculdade de Medicina de Ponta Grossa. A Faculdade de Ciências Médicas compreendia os cursos de Medicina e Enfermagem. "Esperamos 40 anos para implantar aqui o Curso de Medicina, por isso temos certeza que a espera não foi em vão e o tão acalentado sonho de gerações de administradores da UEPG e da comunidade da região dos Campos Gerais haverá de ser compensado pela excelência acadêmica e pela formação de profissionais compromissados com a população", disse o vice-reitor da UEPG, Carlos Luciano Sant'Ana Vargas.


Preocupação é manter alto nível

O objetivo do curso de Medicina é estudar o ser humano na sua integridade biológica, psíquica e social, com conhecimentos nas áreas de Clínica Médica, Cirurgia, Pediatria, Ginecologia e Obstetrícia, Saúde Mental e Saúde Coletiva. O professor Carlos Henrique Ferreira Camargo, ministrará a disciplina de Neuroanatomofisiologia, acredita que o curso vai suprir uma demanda em aberto na cidade. "Ponta Grossa tem médicos importados, e agora pode preparar profissionais que atendam as necessidades da realidade da cidade". A professora Maria Dagmar da Rocha Gaspar, do curso de enfermagem, garante que o trabalho será interdisciplinar. "O curso tem aparato suficiente, professores, salas de aula, diferente da forma como começaram os demais cursos da área da saúde, e com isso Farmácia, Biologia, Enfermagem e Odonto também serão incrementados". Fabiana Mansani, titular da disciplina de farmacologia, acredita que os investimentos garantem uma estrutura satisfatória. "É difícil dizer que uma estrutura de curso é ideal, mas a do curso de Medicina está muito próxima".

Para o médico e professor de Biofísica, Délcio Bertucci Filho, o curso abrirá portas para especializações, mestrados e doutorados na área. "Hoje há déficit de pós-graduação na área de saúde, e a implantação de Medicina é promissora". O professor de Anatomia, Cezar Roberto Busato, garante que os acadêmicos terão aulas práticas desde o início do curso. "Estamos nos organizando há mais de dois anos e é um momento mágico". Ele lembra que a UEPG já é destaque no setor de saúde. "Temos a melhor escola de Farmácia do Brasil e a terceira melhor escola de Odonto, e a nossa preocupação é de fazer um curso de Medicina à altura da Universidade". O curso inicia com 24 professores, contratados para os primeiros dois anos do curso. Nos primeiros seis anos, o curso de Medicina já terá o quadro completo com 96 professores.



Em seis anos, curso receberá mais R$ 12 milhões em recursos

Em 2003 foi realizado o primeiro concurso vestibular para Medicina. Os 40 calouros tiveram dois meses de aulas e, então, todas as expectativas frustradas com a suspensão do curso pelo governador do Estado, Roberto Requião. A comunidade protestou, se mobilizou, mas os acadêmicos receberam direito de transferência para outras instituições. Somente no ano passado, o decreto para implantação do curso foi assinado e recebeu investimento de R$ 12,3 milhões da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. A previsão é que, no decorrer dos seis anos em que a primeira turma será formada, mais R$ 12 milhões sejam investidos na atualização da biblioteca (cujas obras do primeiro ano já foram adquiridas), material de custeio e pessoal.


Matéria: http://www.jmnews.com.br/index.php?setor=NOTICIAS&nid=379363


Como foi dito, um sonho antigo da comunidade pontagrossense. Parabéns pra nós, e nunca nos esqueceremos do tapa na cara do governador Requião. Já teríamos nossa primeira turma formada. Mas antes tarde do que nunca.
 

·
Pé Vermelho
Joined
·
10,907 Posts
Essa sem dúvida é uma grande notícia! Você vai ver que o poder de atração da universidade vai crescer muito mais! Isso é ótimo para cidade. Fique atento aos próximos vestibulares e a concorrência do curso de medicina! :)
 

·
Registered
Joined
·
1,939 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Essa sem dúvida é uma grande notícia! Você vai ver que o poder de atração da universidade vai crescer muito mais! Isso é ótimo para cidade. Fique atento aos próximos vestibulares e a concorrência do curso de medicina! :)
Só a título de informação, o primeiro vestibular teve concorrência de 105 por vaga, e tinha todo aquele estigma de "dúvida", pelo curso ter sido fechado anos atrás. Agora o negócio tende a subir, principalmente com a propaganda que o governo deve fazer em cima. Melhor pra cidade, melhor pra Universidade, melhor pra todo mundo! :lol:
 

·
Registered
Joined
·
9,474 Posts
Cadê vocêêê Medicina na UDESC??!! :(

Quantas universidades públicas (sejam elas estaduais ou federais) oferecem curso de Medicina no PR?
 

·
Registered
Joined
·
1,939 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Cadê vocêêê Medicina na UDESC??!! :(

Quantas universidades públicas (sejam elas estaduais ou federais) oferecem curso de Medicina no PR?
Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) - Ponta Grossa :):):)
Universidade Positivo - (UP) Curitiba
Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Curitiba
Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) - Curitiba
Faculdade Evangélica do Paraná (Fepar) - Curitiba
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) - Curitiba
Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Maringá
Universidade Estadual de Maringá (UEM) - Maringá
Faculdade Ingá (Uningá) - Maringá
Faculdade Assis Gurgacz (***) - Cascavel
Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) - Cascavel
Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina

Se não esqueci de nenhum (me corrijam), são esses!
 

·
Christopher
Joined
·
17,520 Posts
Bom hem Giann...
Estranho a UNIOESTE... conhecida popularmente como 'prima pobre', tem Medicina à séculos e a abonada UEPG só agora...
 

·
Registered
Joined
·
1,939 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Bom hem Giann...
Estranho a UNIOESTE... conhecida popularmente como 'prima pobre', tem Medicina à séculos e a abonada UEPG só agora...
"abonada UEPG", quem dera isso fosse verdade! :eek:hno:
Tomara que o próximo governador reforce investimentos nas Universidades, crie novos cursos e faça nosso Paraná se desenvolver.

Mas a explicação pra Medicina na UNIOESTE existir há mais tempo, tá nesse editorial de um jornalista aqui de PG:

Requião, que é o autor do “tapa na cara” em nossa gente, ao ter humilhado a cidade, como nunca aconteceu em momento algum de nossa história, ao ter fechado o curso, solitária e autoritariamente, na tarde do dia 12 de maio de 2003, deveria, isto sim, é pedir desculpas, pelo que fez, e não discursar, agora, no que lhe convém, de que a Universidade Estadual de Ponta Grossa não tinha condições para sustentar o curso naquele tempo. Tinha sim. E, no que faltasse, caberia ao governo do Estado apoiar, como Jaime Lerner fez com a Unioeste, que teve criados, a um só tempo, em 94, pelo governador Mário Pereira, vice de Requião, os cursos de Odontologia, Farmácia e Bioquímica, Enfermagem, Fisioterapia e Medicina. Tudo de uma vez só, porque Mário era de Cascavel e quis homenagear sua cidade. Empossado governador, Lerner não fechou um curso, sequer. Garantiu recursos do Estado para o funcionamento de todos eles.

http://www.adailingles.com.br/mostrar.php?numero=103
 

·
Christopher
Joined
·
17,520 Posts
"abonada UEPG", quem dera isso fosse verdade! :eek:hno:
Tomara que o próximo governador reforce investimentos nas Universidades, crie novos cursos e faça nosso Paraná se desenvolver.

Mas a explicação pra Medicina na UNIOESTE existir há mais tempo, tá nesse editorial de um jornalista aqui de PG:

Requião, que é o autor do “tapa na cara” em nossa gente, ao ter humilhado a cidade, como nunca aconteceu em momento algum de nossa história, ao ter fechado o curso, solitária e autoritariamente, na tarde do dia 12 de maio de 2003, deveria, isto sim, é pedir desculpas, pelo que fez, e não discursar, agora, no que lhe convém, de que a Universidade Estadual de Ponta Grossa não tinha condições para sustentar o curso naquele tempo. Tinha sim. E, no que faltasse, caberia ao governo do Estado apoiar, como Jaime Lerner fez com a Unioeste, que teve criados, a um só tempo, em 94, pelo governador Mário Pereira, vice de Requião, os cursos de Odontologia, Farmácia e Bioquímica, Enfermagem, Fisioterapia e Medicina. Tudo de uma vez só, porque Mário era de Cascavel e quis homenagear sua cidade. Empossado governador, Lerner não fechou um curso, sequer. Garantiu recursos do Estado para o funcionamento de todos eles.

http://www.adailingles.com.br/mostrar.php?numero=103
Hum.. eu disse abonada porque vi a disparidade das verbas das universidades estaduais paranaenses, e a UNIOESTE vem sempre liderando.. debaixo pra cima!

Requião nunca gostou de estudantes..
 

·
Registered
Joined
·
1,431 Posts
a puc podia abrir medicina aqui em londrina. cascavel a maringa que sao menores que londrina ja possuem mais de uma instituiçao que oferece esse curso enquanto em londrina so a UEL. as cidades medias paulitas logo em cima daqui do norte do parana, presidente prudente e marilia, tambem ja possuem mais de um curso de medicina, tendo ambas menos de 250 mil habitantes.

foz é uma cidade media que nao tem esse curso e a UNILA parece que nao vai oferecer, uma pena
 

·
Registered
Joined
·
1,939 Posts
Discussion Starter · #15 ·
a puc podia abrir medicina aqui em londrina. cascavel a maringa que sao menores que londrina ja possuem mais de uma instituiçao que oferece esse curso enquanto em londrina so a UEL. as cidades medias paulitas logo em cima daqui do norte do parana, presidente prudente e marilia, tambem ja possuem mais de um curso de medicina, tendo ambas menos de 250 mil habitantes.

foz é uma cidade media que nao tem esse curso e a UNILA parece que nao vai oferecer, uma pena
"A PUC podia abrir Medicina aqui em Londrina"

Ela vai abrir :cheer::cheer:

http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde=1-12--66-20090515-200905161-1


A PUC podia montar uma universidade aqui em PG também, há muitos cursos em que existe uma demanda reprimida. Por exemplo Arquitetura, que não existe em nenhuma faculdade/universidade da cidade.
 

·
Registered
Joined
·
1,431 Posts
"A PUC podia abrir Medicina aqui em Londrina"

Ela vai abrir :cheer::cheer:

http://www.bonde.com.br/bonde.php?id_bonde=1-12--66-20090515-200905161-1


A PUC podia montar uma universidade aqui em PG também, há muitos cursos em que existe uma demanda reprimida. Por exemplo Arquitetura, que não existe em nenhuma faculdade/universidade da cidade.
como eu nao fiquei sabendo de uma noticia assim! e ninguem la no meu colegio comentou uma coisa dessas, incrivel!
mas agora estou muito feliz:banana::banana::banana:

que estranho a uepg nao oferecer arquitetura. ela oferece alguns cursos de engenharia que nao tem nem em londrina mas nao oferece arquitetura. estranho. acredito que pg tenha potencial pra receber uma puc. acho que pg junto com foz sao as cidades medias do pr que mais tem potencial pra receber investimentos no setor terciario.
 

·
Registered User
Joined
·
1,854 Posts
Cadê vocêêê Medicina na UDESC??!! :(

Quantas universidades públicas (sejam elas estaduais ou federais) oferecem curso de Medicina no PR?
Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) - Ponta Grossa :):):)
Universidade Positivo - (UP) Curitiba
Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Curitiba
Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) - Curitiba
Faculdade Evangélica do Paraná (Fepar) - Curitiba
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) - Curitiba
Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Maringá
Universidade Estadual de Maringá (UEM) - Maringá
Faculdade Ingá (Uningá) - Maringá
Faculdade Assis Gurgacz (***) - Cascavel
Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) - Cascavel
Universidade Estadual de Londrina (UEL) - Londrina

Se não esqueci de nenhum (me corrijam), são esses!
Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) - Curitiba
Faculdade Evangélica do Paraná (Fepar) - Curitiba
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) - Curitiba
Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Maringá
Universidade Positivo - (UP) Curitiba
Faculdade Assis Gurgacz (***) - Cascavel

Essas não são públicas! Gasta-se uma grande quantia para estudar nelas a cada mês :s
 

·
Registered
Joined
·
4,756 Posts
Muito merecidamente, parabéns à universidade e pela mobilização da comunidade para essa grande (re)conquista!
 

·
Registered
Joined
·
846 Posts
Universidade Tuiuti do Paraná (UTP) - Curitiba
Faculdade Evangélica do Paraná (Fepar) - Curitiba
Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC) - Curitiba
Centro Universitário de Maringá (Cesumar) - Maringá
Universidade Positivo - (UP) Curitiba
Faculdade Assis Gurgacz (***) - Cascavel

Essas não são públicas! Gasta-se uma grande quantia para estudar nelas a cada mês :s
eu sei que atualmente a mensalidade da pucpr está em R$ 2838,00
 
1 - 20 of 21 Posts
Top