Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 89 Posts

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #3 ·

A project called "Namibe Verde" (Green Namibe) which was initiated by civic initiatives and which is well supported by the regional government of Namibe. planting thousands of trees outside the city ..and private companies

















every policemen is also asked to plant his tree




students are also engaged
















some of you might laugh and will say that they will not succeed ...but let´s wait and see what it will turn into..Abu Dhabi did that decades ago...today there is a lot of greenery around the city

Courtesy of Namibe Verde
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Kamba Verde - another project which was initiated by Angolans for Angolans..mainly children...funded by the private Angolan foundations and private people






O projecto Kamba Verde promove a educação ambiental com foco no desenvolvimento sustentável em Angola visando despertar a consciência em adultos e crianças

Poluição dos oceanos

Plásticos matam a fauna e comprometem o bioma marinho












Workshop Verde - Cristiano mangovo

O artista ensina as crianças como fazer brinquedos e pulseiras com garrafas pet




















Reutilização de papel - Com o artista Maweti





















O que é e para que é?

O projecto Kamba Verde promove a educação ambiental com foco no desenvolvimento sustentável em Angola visando despertar a consciência em adultos e crianças para a preservação dos recursos naturais no planeta para eles próprios e para as próximas gerações.

Especializar professores e levar a educação ambiental de forma transdisciplinar, às escolas públicas do país é a meta deste projecto inovador que introduz arte e cultura ao conhecimento da sustentabiliadade.


Porquê?

Dona de uma rica biodiversidade, Angola está a construir as bases para um modelo de desenvolvimento sustentável que leve em conta o crescimento económico, as melhorias sociais e a preservação dos recursos naturais.



A educação ambiental torna-se o meio pelo qual toda a sociedade percebe as questões ambientais globais que ameaçam a sobrevivência de todas as espécies vivas e encontram incentivos para as mudanças de comportamento que o planeta precisa.



Entendemos que este projecto é uma contribuição oportuna aos esforços empreendidos na área da educação ambiental em Angola pelos Ministérios do Ambiente e da Educação que vêm buscando oportunidades de inserção da sociedade na agenda sustentável do país.

Como se faz?

O projecto pedagógico foi concebido a partir de um mix entre conteúdo teórico feito a partir de aulas expositivas e visitas técnicas, somado a parte prática a ser realizado em oficinas de educação para as artes que utiliza manifestações artísticas: música, dança, artes plásticas, teatro, literatura, dentre outras cujos registos finais resumem-se num portólio / catálogo o projecto.



No curso dedicado às crianças e jovens, os conteúdos ambientais são inseridos no próprio currículo escolar e abordados de forma criativa, mas sobretudo crítica e participativa, evidenciando a discussão e o protagonismo social dos jovens para a solução dos desafios actuais.



A formação dos professores é uma componente fundamental deste projecto que opera como elemento multiplicador da educação ambiental no país.


Onde queremos chegar

• Oferecer educação ambiental básica e para a necessidade de conservação dos recursos naturais para 12.000 crianças jovens e 80 adultos (formadores);



• Propiciar condições para que os participantes possam compreender, integrar, reflectir e aplicar os princípios da ética em sua vida, dentro de cada período cognitivo, afectivo e social;



• Proporcionar conhecimentos básicos sobre as relações entre processos sociais, políticos e culturais com seus determinantes. (crianças e adultos);



• Discutir a relação entre saúde, educação e meio ambiente interpretando conceitos e princípios norteadores;



• Sensibilizar os participantes para a importância das questões de saúde colectiva e saúde ambiental na melhoria da qualidade de vida das populações e do ambiente;


Ser um Kamba Verde é mais fácil do que você imagina.




Com atitudes simples no seu quotidiano, você ajuda a proteger o meio ambiente para si próprio e para as próximas gerações.



Se você está em Luanda, participe do nosso projeto, visitando a Fundação Arte e Cultura todas as sextas-feiras a partir das 14:00h. Será um prazer aprender.



Para que está fora, mas desejar fazer a diferença na sociedade, ficam aqui as dicas dos Kambas:



• Economize água



• Economize energia elétrica



• Ande a pé curtas distâncias ou de bicicleta



• Reutilize resíduos recicláveis, como latas, caixas e garrafas plásticas para construir seus brinquedos.



• Faça uma horta em casa e consuma alimentos orgânicos



• Faça a compostagem dos lixos orgânicos e use-o como adubo



• Leia muito e espalhe conhecimento ambiental adiante.
for more on it, visit their webpage

http://www.kambaverde.com/
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #5 ·
City of Lubango plants more than 50 000 trees


Milhares de árvores plantadas na cidade

Estanislau Costa | Lubango

20 de Junho, 2014


Mais de 50 mil árvores de diversas espécies estão a ser plantadas na cidade do Lubango, no âmbito de um programa da Administração Municipal e da Direcção Provincial de Agricultura de arborização da capital da Huíla.

O administrador municipal disse ao Jornal de Angola que até quarta-feira tinham sido plantadas 200 árvores em alguns bairros e avenidas.
Francisco Barros afirmou que se tem tentado sensibilizar a população, principalmente as crianças, para importância das árvores para o ambiente e embelezamento da cidade.
Um especialista em questões ambientais referiu que "a educação ambiental deve ser preocupação de toda a sociedade" e que a plantação de árvores é importante por contribuir para a melhoria do ambiente.
José Miguel lembou que "a existência humana em parte depende das árvores” e que "o Lubango já foi das cidades mais verdes de Angola". A construção de casas em algumas áreas da cidade, disse, levou à destruição de muitas árvores.
No âmbito da campanha, alunos da escola 1º de Dezembro plantaram árvores das quais prometem cuidar. Sanislau Ananás, estudante da 5ª classe, foi um deles e garantiu que vai tratar bem dela.“Quando ela crescer também sou grande e posso dizer aos meus amigos que foi plantada e cuidada por mim", disse e sublinhou que, "para que não duvidem”, vai “guardar bem” a fotografia que lhe tiraram. O director do Instituto Nacional de Apoio à Criança na Huíla, Abel Joaquim, referiu estar esperançado que o número de crianças dispostas a participar na campanha aumente como resultado das acções de sensibilização em curso.
http://jornaldeangola.sapo.ao/regioes/huila/milhares_de_arvores_plantadas_na_cidade
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Energia: mais de 60 milhões de dólares levam “Projecto Fotovoltaico” a três províncias



5 de Agosto de 2014

Cuando Cubango, Lunda Sul e Cuanza Sul são as três das 18 províncias angolanas que vão ver ser-lhes atribuído um investimento superior a 61 milhões de dólares, a ser aplicado na instalação de sistemas fotovoltaicos de autoconsumo e iluminação pública.

O “Projecto Fotovoltaico” implicará a celebração de um contracto entre Ministério da Energia e Águas e a empresa LTP Energias. O Executivo já promulgou a sua autorização para a realização do investimento, considerado, de acordo com a agência Lusa, um dos “objectivos fundamentais” para Angola, tendo em conta a redução da pobreza mediante o aumento dos serviços sociais básicos, entre os quais o acesso à energia eléctrica.

Os propósitos da iniciativa governamental no campo energético são a instalação de kits fotovoltaicos – que produzem electricidade através da energia solar – de autoconsumo e de iluminação pública fotovoltaica. O objectivo passará por “potenciar a capacidade de produção do sector, expandido a infraestrutura de produção, transporte e distribuição de energia eléctrica”, afirmou o Executivo angolano. O Ministério das Finanças assegurou a disponibilidade de recursos financeiros necessários à execução do projecto.
http://www.verangola.net/Artigos/En...rojecto-Fotovoltaico-a-tres-provincias=004153
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Eco project ....Protect the sea turtles


























Trabalho da equipa técnica durante as visitas de campo, colocação de um transmissor


going and visiting village schools so that the kids learn...even in the villages like here














Localização das praias de amostragem permanente do Projecto Kitabanga








the project already exists more than 10 year and keeps growing
:cheers:


Courtesy of Kitabanga Project
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #10 ·

Half a million new trees are planted in Luanda


Projecto “Vida pela Vida” vai plantar meio milhão de árvores em Luanda



23 de Fevereiro de 2015


A associação ambientalista angolana "Vida pela Vida" inicia em Março o projecto com que pretende plantar meio milhão de árvores na cidade de Luanda, o que representa ainda um quarto das necessidades de espaços verdes na capital.

Em declarações à agência Lusa, o responsável da associação, Katupina Beto Dido, disse que vão ser aproveitados os dias 21 e 22 de Março, dias mundiais da Floresta e da Árvore e da Água, para o arranque do projecto. O dirigente referiu que nessas datas será relançado o desafio que desde 2005, altura da criação da organização, tem sido feito à sociedade angolana para arborizar Luanda.

"Estamos a fazer um levantamento, primeiro sobre o problema da água, o sustento da árvore. Ontem estivemos numa área, quem vai para Viana, em que é preciso muita árvore, mas depois paramos, fizemos uma análise de como é que vamos pôr [árvores] se ali perto não passa nada de água. Mas isso é superável, a minha grande maka [problema] passa pelos apoios", apontou Katupina Beto Dido.

O envolvimento de toda a sociedade, com destaque para as igrejas, escolas ou militares, é apontado pelo responsável como uma das saídas para "tornar Luanda verde", que tem como áreas críticas as novas construções, nos arredores. "No dia 20 estaremos no campo militar do Grafanil e dia 21 no Largo das Escolas. Vamos realizar em simultâneo dois debates em cada local onde estivermos, vamos falar da árvore e da água", adiantou.

A associação pretende este ano passar da teoria à prática, com mais acções, expressou Katupina Beto Dido, sublinhando que em 2014 a "Vida pela Vida" organizou vários debates sobre questões ambientais.
http://www.verangola.net/Artigos/Pr...antar-meio-milhao-de-arvores-em-Luanda=005190
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #12 ·
Fátima Jardim: Governo quer ter 20% de áreas protegidas até 2020

03 de Março de 2015, 07:44

Fátima Jardim avançou que hoje, Angola tem 12, 8 porcento de áreas protegidas, o que indica que a riqueza de biodiversidade está bem conservada.

Para a governante, actualmente, falar da qualidade ambiental é referir-se aos elementos - ar, terra e água, associados ao programa de saneamento básico e de infra-estruturas liderados pelas comunidades.

Informou que a implementação deste programa, que conta com a parceria do Unicef e da União Europeia tem sido um êxito, devido ao empenho do governo angolano.

Acrescentou que em pouco tempo, o sector que dirige formou mas de 38 mil activistas nas comunidades pobres, se envolveu na educação directa de mais de um milhão 800 mil cidadãos e participou na construção de 80 mil latrinas em todo o país.

O sector esteve engajado com os sectores da saúde e governos provinciais na melhoria do saneamento liderado pelas comunidades, sobretudo nos programas de lavagem das mãos e mãos juntas, inserido no programa integrado de combate à pobreza.

Segundo disse, o país tem pela primeira vez um programa de qualidade ambiental que vai multi-sectorialmente dar tratamento a estas questões de forma integrada.

Em função do reajuste orçamental e da necessidade de mais receitas para financiar as despesas previstas no OGE 2015, os deputados sugeriram ao Governo a criação de novos tributos onde o Estado tem perdido e é possível tributar.

O OGE 2015 está estimado em 5,4 triliões de Kwanzas.

http://noticias.sapo.ao/info/artigo/1432970.html
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #13 ·














Debate: Participação de Angola na Rio+20



















Caminhada e Pedalada pelo Ambiente 2015

No dia 27 de Setembro a Juventude Ecológica Angolana realizou a "Caminhada e Pedalada pelo Ambiente", em comemoração pela semana da mobilidade.









Dia da Árvore e da Floresta

21 de Março-Actividade na Floresta da Ilha de Luanda

















O que é a JEA?


Juventude Ecológica Angolana (JEA) é uma Organização Não-Governamental dedicada à educação e consciencialização ambiental.

Quem é a JEA?

A JEA conta actualmente com mais de mil membros voluntários, estudantes e trabalhadores, e tem delegações em dez províncias, nomeadamente, Benguela, Cabinda, Cunene, Huíla, Kwanza Sul, Luanda, Malanje, Namibe, Lunda Norte e Kuando Kubango.

Como Opera a JEA?

No seu trabalho diário, a JEA envolve escolas, outras ONG parceiras, instituições governamentais, igrejas, meios de comunicação social e a sociedade civil em geral, através de palestras, workshops de formação, oficinas práticas, programas de rádio e produção de manuais educativos.

Porquê?

A JEA trabalha pela melhoria da qualidade do ambiente e da qualidade de vida das populações e pela urgente necessidade de implementação do desenvolvimento sustentável em Angola, assim como pela implementação de processos de educação ambiental no nosso país.

Onde podemos encontrar?

Rua Joaquim Kapango, nº 49, 1º andar, apartamento 1 – Maculusso – Ingombota – Luanda (Angola)


Quando foi criada?


A JEA foi fundada em Luanda, à 11 de Maio de 1991.
Courtesy of Juventude Ecológica Angolana (JEA)
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #14 ·
Este espaço destina-se a juntar os interessados na preservação de uma espécie em extinção: o manatim africano.










No Rio Kwanza, a prestar assistência a um manatim





Os sonhos que não morrem mas que são mortos
-
Esta foto foi publicada há cerca de um mês e mostra um Manatim muito jovem que foi abatido no Rio Kwanza.
Já sabia destes abates mas nunca tinha ficado frente a frente com esta realidade. Apesar de conviver com muito do que acontece no Kwanza, estes actos de selvajaria mantinham-se, aparentemente, a uma confortável distância. Agora, vieram ter connosco e esta foto demonstra que manter uma atitude tolerante é pactuar claramente com o que está a acontecer.
-
Os autores da "façanha" pediram para não serem identificados o que permite concluir que conhecem a lei e sabem que o abate é proibido.
Estes animais em extinção em todo o Continente Africano, são abatidos aqui e, certamente, em outros locais, por uns míseros quilos de carne mas principalmente, como pudemos concluir anteriormente, por puro exibicionismo.
-
Sempre defendi que não nos cabem atitudes policiais e que devemos optar por informar, informar, informar. Mas será este o caminho adequado? Estou em crer que não chega.
Já toda a gente sabe que o abate é proibido mas continuam a fazê-lo.
-
Dos 1340 seguidores desta página, 520 estão em Angola e destes, 410 estão em Luanda. É um número suficiente para que surjam ideias, acções e organização que ajudem a preservar o Manatim.
-
É hora de fazer ou esquecer de vez o sonho.

Courtesy of Manatim Angolano
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #16 ·





















Hoje foi um dia muito bem passado na ilha de Luanda. Os partcipantes (33) no CBBC clean the beach boot camp conseguiram recolher 23 sacos do lixo na praia da ilha em frente a Marinha. Estava super fiche e todos os que limparam e participaram no exercício e no yoga foram heróis !!

Welcome to 2016 com praias limpas com gente saudável!!!
Dia 24 de janeiro há mais, aparece e participa numa Angola mais limpa e saudável. És bem vindo!!

Courtesy of Clean the Beach - Bootcamp
 

·
Registered
Joined
·
40,884 Posts
Discussion Starter · #17 ·
I like those civic activities, but I still prefer a strict Singapore style, if you mess things up, you pay. Finish & no discussion!
In the long run, those merciless and hard measures pay off, if they are well targeted and accompanied by other efforts.
Nowadays Singapore is spotlessly clean, much cleaner, more orderly, better structured & organized than the vast majority of European cities!:cheers:
 

·
Registered
Joined
·
2,556 Posts
Tartaruga mais rara do mundo está em risco de desaparecer de Angola


“Nos pontos de amostragem tivemos no ano passado oito animais e este ano apenas um. Antes tínhamos cerca de 100 por ano”, disse especialista.

A tartaruga de couro, considerada a mais rara do mundo, que chega a pesar 900 quilogramas, está em risco de desaparecer de Angola, enfrentando actualmente uma situação “caótica” de ameaça com um reduzido número de desovas.

O alerta foi transmitido à Lusa por Miguel Morais, coordenador do projeto “Kitabanga” (tartaruga gigante na língua nacional quimbundo), que estuda e investiga os cinco tipos de tartarugas marinhas presentes ao longo da costa angolana.

O projeto “Kitabanga”, nome pelo qual é conhecida em Angola a tartaruga de couro, acompanha a desova de outras duas espécies ao longo da costa, a tartaruga verde (quase 1,25 metros de comprimento e 230 quilogramas) e a tartaruga oliva, com sete estações de amostragem permanentes distribuídas entre as províncias do Zaire, Bengo, Luanda, Benguela e Namibe.

“Angola está entre as praias com alguma densidade de desova para a tartaruga de couro, mas temos verificado uma diminuição considerável ao longo do tempo. Para dar um exemplo, nos pontos de amostragem tivemos no ano passado oito animais e este ano apenas um. Antes tínhamos cerca de 100 por ano”, explicou o especialista e coordenador daquele projeto de conservação, da Universidade Agostinho Neto.

A desova desta espécie de tartaruga, que chega aos dois metros de comprimento e que está “criticamente ameaçada” em Angola, acontece por norma entre Outubro a Março, colocando em média 80 ovos na praia.

Além disso, os especialistas deste projecto acompanham a situação da tartaruga de oliva, que chega aos 72 centímetros e 45 quilogramas, cujas praias de Angola são as principais para desova na costa ocidental de África. Também neste caso está seriamente ameaçada.

“De uma forma geral, a situação das tartarugas em Angola não é saudável. Assiste-se a uma pressão muito grande, não só por predação directa, do ponto de vista antrópico, mas também por efeito dos impactos indiretos associados à pesca”, sustentou Miguel Morais.

“A quantidade de animais que todos os anos é morta ou morre acidentalmente é um pouco assustadora, face à reprodução durante os períodos de desovas”, assinalou ainda o especialista, do departamento de biologia daquela universidade de Luanda.

As tartarugas de pente (quase um metro e 80 quilogramas) e cabeçuda (1,20 metros e 200 quilogramas), que se alimentam em Angola, são igualmente acompanhadas pelos técnicos e estações do projeto “Kitabanga”, numa área de atuação direta de 55,5 quilómetros de praias protegidas, 3,4% da costa angolana.

“Comparando com os anos passados, verifica-se um decréscimo de algumas das espécies e uma estabilidade, ainda que prematura, de outras”, refere o coordenador do projecto, lançado em 2003 com o apoio do Ministério do Ambiente e o patrocínio de várias empresas privadas.

Até 2015, o “Kitabanga” permitiu analisar a situação nacional, registando e preservando mais de 15.000 ninhos. Durante este período de 12 anos foi acompanhada eclosão de cerca de 1.850.000 ovos de tartarugas marinhas nas praias angolanas, além de formação e apoio das comunidades locais na protecção destes ambientes e espécies.
Courtesy of Rede Angola
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
:(
espero que consigam recuperar a população de tartarugas

na Europa temos redes de intercâmbio jovem, universitário e associativo. O Erasmus +. Seria importante a África desenvolver tais projectos, é uma forma privilegiada de os jovens se conhecerem e seria um caminho para a paz... projectos de voluntariado candidatados por associações jovens, intercâmbios e formações financiados em que os jovens viajam com apoio financeiro, voluntariado de um a 12 meses... seria essencial....
 
1 - 20 of 89 Posts
Top