SkyscraperCity banner

1 - 20 of 345 Posts

·
LISBON Metro Area
Joined
·
2,840 Posts
Discussion Starter #1 (Edited)
O thread para mostrar os projectos para o Montijo :)

Projecto pedonal - caminho pedonal do parque municipal até ao rio

O executivo montijense pretende efectuar, num futuro próximo, um projecto de ligação de cariz pedonal, que vai desde o parque municipal até ao rio. Este projecto permitirá a criação de um corredor verde, atravessando o Parque Municipal e terminando junto ao rio.

Com este novo projecto, o trânsito na Avenida 25 de Abril será condicionado, como consequência directa do alargamento do passeio e o facto do estacionamento passar a ser feito em espinha, com parquímetros. Na outra via o trânsito passará a circular nos dois sentidos. Com esta mudança, prevê-se que as pessoas tenham mais espaço para se deslocarem aos serviços, como é o caso da Biblioteca, dos Correios ou do Centro Comercial.
Com o alargamento do passeio, os cafés poderão colocar esplanadas no mesmo.

A cidade, nesta zona, “será para as pessoas e não para os automóveis”, facto este que vai levar a uma reestruturação da estrada, redesenhando-a, para que se torne mais segura para os peões. Este facto reveste-se de bastante importância para o executivo, que pretende desenhar mais conscientemente as ruas, impedindo que estas sejam direitas, mas sim aos “esses”, para impedir o excesso de velocidade. Para além disso, a colocação de passadeiras em locais estratégicos, irá contribuir para a segurança dos peões e a diminuição da velocidade.
Uma das ruas que poderá sofrer reestruturações desta ordem será a Rua José Joaquim Marques.
Fonte

Render:


Corredor Verde

Tal como o próprio nome indica, o Corredor Verde pretende criar um corredor com mais espaços verdes na cidade. Este Corredor tem início no Moinho da Mundet e termina no Parque Desportivo Municipal, que também vai contar com uma vasta área verde, destinada à prática de jogging e ténis. A construção deste espaço verde está prevista para dois anos a esta parte.

Actualmente, o concelho do Montijo conta com uma área verde total construída de 30 hectares. No que diz respeito ao Corredor Verde, tem como principais objectivos criar novos espaços verdes e manter as valas de escoamento da água das chuvas desentupidas. Este propósito fará com que a cidade disponha de mais fontes de ar puro e, com o escoamento das águas, será mais fácil evitar as inundações.

Para a edilidade, este corredor será, por um lado, uma ponte de ligação entre a cidade velha e a cidade nova, e, por outro, uma forma de evitar choques arquitectónicos entre os edifícios antigos e os edifícios mais recentes.

Neste amplo espaço verde inclui-se a Quinta do Pocinho das Nascentes, com a futura escola/museu de Música Jorge Peixinho. Será o aliar da cultura ao ambiente saudável.
Fonte

Render:


Fonte Imagens - http://www.mun-montijo.pt

Aldeia da Chaminé

Montiterras lança Aldeia da Chaminé
Localizado perto do Fórum Montijo e do centro da cidade, o empreendimento atinge um valor de comercialização de cerca de 25M€.

A empresa Montiterras iniciou, este mês, a comercialização do empreendimento Aldeia da Chaminé, no Montijo, uma aposta de qualidade num concelho cada vez mais procurado pelas boas condições habitacionais e pela rápida acessibilidade a Lisboa.

Localizado perto do Fórum Montijo, do centro da cidade e junto aos principais eixos rodoviários do país, o empreendimento Aldeia da Chaminé é constituído por 144 fracções habitacionais e 12 espaços comerciais que representam um valor total de comercialização de cerca de 25 milhões de Euros.

A 1ª fase de comercialização resulta na construção de 6 lotes até Abril de 2007, num total de 48 apartamentos com tipologias T2 e T3, 24 garagens e 6 espaços comerciais.

Os apartamentos T2 e T3, com áreas de 115 e 160 m2 respectivamente, apresentam acabamentos de elevada qualidade e incluem cozinhas totalmente equipadas, ar condicionado, aspiração central e chuveiros com cabines de hidromassagem com funções, como por exemplo, sauna e aromaterapia.

Projectados para responder com eficácia ao estilo de vida actual, os apartamentos integram também um conjunto de tecnologias que ajudam na realização das tarefas quotidianas, de forma a proporcionar maior funcionalidade, segurança e conforto a uma casa. Entre as principais preocupações incluem-se a prevenção de acidentes domésticos, os sistemas de alarme e a gestão do consumo de energia.

«A aposta em apartamentos com áreas amplas que privilegiam a luminosidade e em soluções tecnológicas que facilitam a realização das tarefas do dia-a-dia tem como principal objectivo criar um novo conceito de habitação na cidade, proporcionando um novo estilo de vida a quem continua a procurar o Montijo como alternativa à vida agitada da capital», explica a Montiterras, empresa promotora do empreendimento.

Com uma arquitectura de linhas simples e contemporâneas, o empreendimento Aldeia da Chaminé proporciona um ambiente harmonioso entre o espaço interior e as várias zonas verdes existentes no exterior.

Disponível para visitas está já o stand de vendas no local e o andar modelo.
Fonte



Estado actual da construção

Foto by Barragon:


Foto minha:


Projectos para o Montijo da empresa Azenha e Santos

Todas as imagens foram tiradas do site ;)

Edifício Falcão



Empreendimento Vila Sol





Empreendimento Quinta das Palmeiras



Foto minha da construção:


Empreendimento Varandas do Montijo



Foto minha das obras:


Foto by Barragon:


Vivendas





Aqui fica o mapa com a localização dos projectos, retirado do mesmo site ;)



Construção dos empreendimentos Aldeia da Chaminé (Montiterras) e Varandas do Montijo (Azenha & Santos)



Montijo Retail Park

Projecto: Comercial
Localização: Montijo
Valor da obra: 9,6 milhões de Euros
Conclusão: 2008
Cliente: Nostrabuilt
Compra e venda de imóveis, SA

Este empreendimento está localizado junto à área comercial “Fórum Montijo” e será utilizado como área comercial denominada por “Montijo Retail Park”.

A obra teve início em meados de 2007, prevendo-se uma duração de 10,5 meses para a realização dos trabalhos.

Estão previstas cinco lojas no piso 0 e um mezzanine. O estacionamento do grande público será assegurado por duas zonas. Uma localizada no exterior eoutra no interior, cave do edifício contando com aproximadamente 500 lugares. Junto ao alçado posterior encontra-se uma zona de cargas e descargas de mercadorias para veículos pesados.

Na cave, além do estacionamento estão localizadas algumas áreas técnicas incluindo um Posto de Transformação que fornece energia eléctrica ao empreendimento.

Características técnicas:

* As fundações do edifício são indirectas constituídas por 406 estacas que vão de uma profundidade de 20 a 30 metros.
* A super-estrutura é em betão armado, excepto alguns pilares entre o piso 0 e o mezzanine, que são metálicos.
* As vigas de suporte à cobertura são de pré-fabricadas em betão armado.

Os revestimentos das fachadas são constituídos por:

* Alçado principal – Painéis pré-fabricados de betão armado e caixilharia de alumínio e vidro;
* Alçado posterior – Painéis metálicos tipo “sandwich”.

O revestimento da cobertura é constituído por painéis metálicos tipo “sandwich”.
Fonte - Britalar

Render



Fotos







Fonte do Render e das Imagens - Britalar

Empreendimento a construir junto à Praça de Toiros


(foto minha)

Equipamento Desportivo Renovado nas Faias

Fonte

Parque Urbano das Piscinas

Fonte

Requalificação da Praça Gomes Freire de Andrade (Vão Arquitectos)

Fonte

Fonte

Passeio Ribeirinho do Montijo (Vão Arquitectos)


(foto by Pauloluso)

Fonte

Projecto Oficial para a Zona Ribeirinha (2001)


Foi-me distribuido a saida do cais do barco do Montijo no tempo em que estava no cais do Vapor como mostrava o desenho.
O plano foi elaborado por tecnicos da Universidade Nova de Lisboa segundo o próprio panfleto.
Concretizado está:
- o terminal Fluvial do Seixalinho,
infelizmente:bash:.(Interface Regional no mapa) Desde essa data que nunca mais apanhei o barco do Montijo para Lisboa.
- A ETAR que tanta falta fazia.:puke:
-A marginal Sul:shocked:
-O moinho da Maré.:yes:
A praça Remodelada.:yes:

Quanto ao passeio Ribeirinho, não percebo por que carga de agua foi deslocado para a Marina? :crazy2:O que chamaram passeio ribeirinho em Novembro passado é mais ou menos o traço descontinuo do Moinho da Maré até a praça.
Neste projecto era outra coisa.:eek:hno:Chamaram isso de Marina Espelho d'Água. Poderá ser eventualmente o seguimento num futuro próximo.Vamos esperar para ver.
:cheers:
 

·
LISBON Metro Area
Joined
·
2,840 Posts
Discussion Starter #4 (Edited)
Projecto Quinta das Nascentes

O projecto da Quinta das Nascentes está intimamente ligado à construção, no local, da futura escola/museu de Música Jorge Peixinho, existindo para esse efeito um projecto de requalificação urbana, já em fase terminal. O projecto para o arranjo paisagístico do jardim da Quinta está em fase de desenvolvimento, fazendo parte integrante do corredor verde, um outro projecto do município do Montijo.

O projecto da Quinta das Nascentes tem em linha de conta três vertentes importantes: para quem se destina o espaço, quais as expectativas de quem pretende utilizar aquele espaço e qual o caminho que se deve seguir para levar a efeito todos os objectivos propostos.
A Quinta das Nascentes irá estar preparada para receber pessoas de qualquer idade e terá os mais variados espaços didácticos, culturais e recreativos, sem esquecer a envolvência do espaço e o uso do edifício em fase de restauração. O espaço terá, por um lado, uma abordagem conceptual, que visa condicionar o espaço ao uso do edifício e definir percursos para os utilizadores mediante uma análise dos elementos do quadro “interior Holandês” do pintor Miró. Por outro lado, será feita uma abordagem funcional, em que os elementos pertencentes ao espaço estarão em harmonia com quem o visita. Isto implica a criação de estacionamentos, zona de esplanada, iluminação e equipamentos.
Fonte

Se for no sitio em que eu penso que seja, será óptimo, pois aquele casarão (que penso eu ser a tal Quinta das Nascentes) já precisava de umas obras! :)

:cheers:
 

·
Metro Lisboa
Joined
·
8,505 Posts
Ontem reparei que cortaram a estrada que liga o Montijo a Alcochete para fazerem o que ao que parece será uma Alameda qualquer que depois ligará à 2ª fase da Circular Externa, fazendo assim a ligação até ao Bairro do Esteval! :)
Só ontem? Já está assim há quase 2 semanas. Pareceu-me que estavam a renovar as redes de agua-esgotos. Mas se for uma grande alameda melhor.

Bem pensado teres juntado todos os projectos num só thread.:eek:kay:
 

·
Registered
Joined
·
7,667 Posts
Espero que a margem sul saiba compreender e não repetir os erros e maus exemplos da margem norte..

Bom trabalho Ondas.. desejo o melhor ao Montijo! :eek:kay:
 
1 - 20 of 345 Posts
Top