SkyscraperCity banner
1 - 4 of 4 Posts

·
Registered User
Joined
·
2,725 Posts
Discussion Starter · #1 ·
SP atinge menor índice de mortalidade infantil da história

Taxa ficou em 12,5 óbitos de crianças menores de um ano por mil nascidas vivas

O Estado de São Paulo atingiu o menor índice de mortalidade infantil de sua história, em 2008, segundo balanço da Secretaria de Estado da Saúde com base nos dados da Fundação Seade. A taxa ficou em 12,5 óbitos de crianças menores de um ano por mil nascidas vivas, o que representa uma queda 15,54% na comparação com 2003, quando o índice era de 14,8. Em relação a 1995, ano em que o índice ficou em 24,5, a queda foi de 49%.

O aprimoramento da assistência ao parto e à gestante, a ampliação do acesso ao pré-natal, a expansão do saneamento básico e a vacinação em massa de crianças pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são os principais motivos para a queda na taxa de mortalidade infantil, que é considerado o principal indicador de saúde pública, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde). "Isso é fruto de uma combinação de políticas. No Estado de São Paulo, foram construídos, nos últimos 10 anos, 6 mil leitos neonatal e 500 leitos de UTI neonatal", disse o governador durante anúncio de queda do índice.

Ano a ano o Estado de São Paulo vem conseguindo reduzir as mortes infantis. Em 2007 o índice havia sido de 13. No ano anterior, 13,2. Em 2005, 13,4. Em 2004, 14,2. Em 2002, a taxa ficou em 15 e, em 2001, 16. "256 municípios paulistas apresentam índice de mortalidade infantil inferior a 10, que é o que prevalece em países desenvolvidos", completou Serra. Nenhuma região do Estado apresentou índice superior a 19.

Barretos foi, novamente, a região do Estado que apresentou a menor taxa de mortalidade infantil em 2008, com 9,8 óbitos por mil nascidos vivos, seguida por Ribeirão Preto, com 10,0, e Franca, com 10,2.

Na comparação com 2007, a região do Vale do Ribeira foi a que apresentou maior redução do índice em apenas um ano. A queda foi de 25,1%, passando de 17,9 óbitos por mil nascidos vivos em 2007 para 13,4 no ano passado. Outra diminuição expressiva, de 23,4%, foi verificada na região de São João da Boa Vista, onde a mortalidade infantil passou de 14,8 em 2007 para 11,4 no ano passado.

"Essa redução gradativa e contínua é extremamente importante, pois mostra que o trabalho do governo do Estado, em parceria com as prefeituras, está no caminho certo, especialmente em relação ao aprimoramento das medidas de assistência à gestação e ao parto", afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Ações

A Secretaria de Estado da Saúde também anunciou o maior programa de combate à mortalidade infantil e materna já criado no Estado de São Paulo. O projeto tem como pilares o investimento em capacitação de médicos e enfermeiras que atuam nas maternidades públicas, aquisição de equipamentos para melhoria da assistência hospitalar e distribuição de materiais de orientação às gestantes e aos municípios paulistas.

Para a implementação das ações, a pasta utilizará como base projeto-piloto iniciado em 2008 na região de Sorocaba, que será estendido, inicialmente, a outras quatro regiões consideradas prioritárias por concentrarem as mais altas taxas de mortalidade materna e neonatal ou por terem um grande número de municípios com índices de mortalidade infantil superiores à média do Estado. São elas: Taubaté, Baixada Santista, Vale do Ribeira e Bauru.

O programa prevê o treinamento de cerca de 500 médicos e enfermeiras-obstetras do SUS (Sistema Único de Saúde) por meio do curso Advanced Life Support in Obstetrics, idealizado pela American Academy of Family Phisicians e ministrado no país pela Also Brasil.

Também haverá treinamento específico de pediatras da rede pública, em parceria com a Sociedade Brasileira de Pediatria, com enfoque em reanimação neonatal. No total, a Secretaria pretende investir cerca de R$ 850 mil somente em capacitações.

O investimento em reformas e modernização da assistência hospitalar à gestante e ao parto será feito a partir de inspeções de técnicos da Secretaria nas principais maternidades públicas dessas regiões, com o objetivo de estabelecer um diagnóstico dos principais problemas e definir os recursos materiais necessários para essas unidades, como novos leitos de UTI neonatal, por exemplo.

A Secretaria também irá distribuir, em todo o Estado, 400 mil exemplares da "carteira da gestante", que conterá informações a serem preenchidas sobre o atendimento realizado nas Unidades Básicas de Saúde e dicas sobre cuidados durante a gestação, além de cinco mil manuais sobre assistência pré-natal para os profissionais que trabalham nos postos de saúde.

Os AMEs (Ambulatórios Médicos de Especialidade) irão concentrar a realização do pré-natal de alto risco, para gestantes acima de 35 anos ou que apresentem problemas como hipertensão e diabetes, por exemplo. Já são 15 os ambulatórios em funcionamento, e até 2010 serão 40 unidades em todo o Estado, que reunirão consultas com especialistas e exames em um mesmo local.

"Este é um projeto ambicioso, que pretende proporcionar os elementos necessários para que os municípios paulistas cuidem adequadamente de suas gestantes, ofereçam atendimento de qualidade desde o pré-natal até o pós-parto e, conseqüentemente, reduzam suas taxas de mortalidade infantil e materna", diz o secretário.

Fonte:
http://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=202914


---

Vale lembrar que atualmente o Estado de São Paulo é o Estado com a menor mortalidade infantil do Brasil. O segundo colocado é o Rio Grande do Sul.
 

·
Meteorologista
Joined
·
2,681 Posts
Que ótima notícia! Sinal de que pelo menos algumas coisas funcionam por aqui... :eek:kay:
E o índice é ótimo! Sem dúvida alguma em pouquíssimo tempo teremos índices dignos de 1º mundo.
 

·
Registered User
Joined
·
2,725 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Este já é um índice praticamente de primeiro mundo...
Mas podemos dizer que quando atingirmos um dígito teremos definitivamente mortalidade infantil de primeiro mundo.

Centenas de cidades do Interior de São Paulo já atingiram isto.
 
1 - 4 of 4 Posts
Top