SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 6 of 6 Posts

·
Registered
Joined
·
2,440 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Da Redação/Alline Marques


Mato Grosso é o único Estado que mantém o crescimento no país. As exportações cresceram 17% neste primeiro semestre, comparado com o mesmo período de 2008. Com isso, o Estado sai de 11 para 6 lugar no ranking das exportações, podendo ultrapassar o Rio de Janeiro até agosto.

“A economia de Mato Grosso vai bem com crescimento de investimentos acima de 350% se comparado com o ano passado”, revelou o secretário de Indústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf.

Com muitos números positivos, Nadaf destaca o fato de Mato Grosso está na contramão dos demais estados e apesar da crise mundial manteve o nível de crescimento superando as expectativas.

O secretário acarreta o sucesso da “mágica econômica” de Mato Grosso ao fato das políticas governamentais de incentivos, além das commodities serem principalmente de alimento, o que evitou a queda na exportação, além do aumento do crescimento do processo de industrialização, agregando valor aos produtos e a verticalização da economia.

Nadaf contou que investidores e lideranças dos setores de serviços e turismo têm vindo a Mato Grosso conhecer a política econômica do Estado.

Prodeic

Através do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), responsável por conceder os incentivos fiscais, Mato Grosso captou R$ 3,2 bilhões, o que representa um crescimento 351% comparado com o primeiro semestre de 2008, quando o Estado recebeu de R$ 720 milhões de investimento. Segundo Nadaf, isso representa mais emprego e melhor distribuição de renda para Mato Grosso.

Fundeic

O Fundo de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Fundeic) foi responsável por emprestar R$ 5 milhões para pequenos empreendedores através do MT Fomento, o que representa um crescimento de 178%. No ano passado, de janeiro a junho, foram emprestados o total de R$ 1,9 milhão. A expectativa é chegar até R$ 6,5 milhões até o final do ano.

FCO

Já sobre o Fundo do Centro Oeste (FCO) o secretário revelou que foram realizados 1565 projetos, sendo 1401 para micro e pequenas empresas e outros 164 saíram diretamente da Sicme. Isto representa um crescimento de mais de 360% na concessão de empréstimos através da Secretaria do Centro Oeste.

“Conseguimos liberar através dos agentes financeiro no primeiro semestre mais de 200%. O que representa 35% dos valores emprestados em MT nos seis anos. Foram 800 milhões de 2003 a 2008, só neste primeiro semestre foram R$ 300 milhões”, revelou Nadaf.
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
Bah.. 17% é um índice ótimo (para os padrões atuais - enfrentando a crise).

Só espero e almejo que esse crescimento se reflita tbém em melhoria do IDH e distribuição de renda para a população mato-grossense como um todo!!!
 

·
Eng. Tráfego e Designer
Joined
·
13,970 Posts
se na crise ainda conseguimos ótimos níveis de exportação, imagina quando ela passar :)
é o q se espera né, que continue assim e/ou melhore ainda mais

Continuar com esse crescimento... e como disse antes, distribuir essa riqueza à população através de empregos, qualidade de vida, estrutura, saúde, educação...
 

·
Registered
Joined
·
3,573 Posts
Que ótima notícia!

Agora tem que transformar toda essa fartura em melhorias para a populção.

Fazendo isso, o MT decola!

I love MT!

From: MS =D
 

·
Registered
Joined
·
2,440 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Só três estados aumentaram exportações, um deles é MT

Agência Brasil



Em meio à queda generalizada das exportações brasileiras, que chegaram a 22,8% no primeiro semestre, comparado a igual período de 2008, os estados de Mato Grosso, do Tocantins e Piauí registraram crescimentos de 20,7%, 4,4% e 58,6%, respectivamente, nas vendas externas, de acordo com a informação divulgada hoje (10) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.
Em termos de valor, o aumento mais significativo foi de Mato Grosso, que de janeiro a junho embarcou produtos equivalentes a US$ 4,604 bilhões, contra US$ 3,813 bilhões no primeiro semestre do ano passado e influenciou positivamente o resultado da Região Centro-Oeste, que fechou o período com crescimento de 9,3%. As maiores vendas foram de soja.

Embora menores, o Tocantins vendeu o equivalente a US$ 153,9 milhões (+4,4%) e o Piauí exportou US$ 72,3 milhões (+58,6%), enquanto os demais estados registraram retração nas vendas externas. São Paulo, por exemplo, o maior exportador nacional, contabilizou embarques de US$ 19,193 bilhões em produtos, com performance 29,4% menor em relação aos US$ 27,185 bilhões em igual período de 2008.

Houve quedas acentuadas também nas exportações do Rio de Janeiro (-38,5%), Espírito Santo (-32,7%), de Minas Gerais (-14,8%), do Rio Grande do Sul (-18,8%), de Santa Catarina (-23,2%), do Paraná (-24,6%) e da Bahia (-34,3%), além de acentuadas retrações nos estados da Região Norte e no Maranhão (-34,9%), por causa da menor demanda internacional pelos minérios que a Vale do Rio Doce explora no Pará e exporta pelo Porto de São Luís.
 
1 - 6 of 6 Posts
Status
Not open for further replies.
Top