Skyscraper City Forum banner
2901 - 2920 of 5508 Posts

·
Veni, vidi, vici
Joined
·
2,769 Posts
Trabalho noturno - Obras do VLT













@Secom-MT
 
  • Like
Reactions: Tncareca

·
Transportes
Joined
·
219 Posts
Bora ver mais atraso ?

Trilhos do VLT começam a chegar em outubro, diz Secopa

Os trilhos do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) começam a chegar à Capital a partir de 1º de outubro – dez meses após a data inicialmente prevista, em janeiro deste ano. As informações são da assessoria da Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa).

De acordo com a pasta, o Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande confirmou a entrega de 10 km de trilhos, que serão alocados no Complexo Operacional do VLT – mais especificamente, no centro de manutenção – ,que está sendo construído próximo ao Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.

Os primeiros trilhos serão do tipo “vignole”, diferentes dos demais que serão implantados ao longo dos 22,2 km de via permanente do VLT e específicos para a área de manutenção.

Ao todo, estão sendo construídos 100 km de trilhos para o VLT cuiabano, na Espanha e na Polônia, que, à medida que forem sendo entregues, passarão a ser assentados imediatamente.

Os 40 carros do VLT – que estão sendo construídos na Espanha – também estão com cronograma atrasado.

Duas composições – compostas por sete vagões cada – deveriam ter embarcado para a Grande Cuiabá em maio deste ano, o que não ocorreu.

VLT

Com pouco mais de 34% das obras concluídas, as obras do VLT tem prazo de conclusão para 13 de março de 2014.

A obra de R$ 1,477 bilhão está sendo executada pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, formado pelas empresas Santa Bárbara, CR Almeida, CAF Brasil Indústria e Comércio, Magna Engenharia Ltda. e Astep Engenharia Ltda.

O metrô de superfície percorrerá 22,2 km, divididos em dois eixos.

O Eixo 1, que ligará a região do CPA, em Cuiabá, ao Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, terá 15 km. Esse trajeto contará ainda com dois terminais de integração (CPA e André Maggi).

Já o Eixo 2, que fará a ligação entre o Centro e a região do Coxipó, terá 7,2 km, com um terminal de integração no Coxipó.

O novo modal será implantado em dois corredores estruturais do transporte coletivo e passará pelas avenidas João Ponce de Arruda e FEB, em Várzea Grande, e também pelas avenidas XV de Novembro, Tenente Coronel Duarte (Prainha), Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), Coronel Escolástico e Fernando Corrêa da Costa, em Cuiabá.

Nessas vias serão construídas 33 estações (22 no Eixo 1 e 11 no Eixo 2), bem como três terminais de integração e obras de arte (viadutos, pontes ou trincheiras), necessárias para implantação do modal.

FONTE: http://midianews.com.br/conteudo.php?sid=14&cid=166314


sério, isso parece piada...
assim não dá pra acreditar muito, qual o motivo de tanto atraso???????
 

·
Registered
Joined
·
19,820 Posts
O governo estadual está desde o 1º Semestre elaborando o PMU-Plano de Mobilidade Urbana da Região Metropolitana Cuiabá e Várzea Grande,onde está sendo feito o estudo de integração Onibus/VLT,tarifa,operação,etc..

A promessa é de entregar esse plano no 2º Semestre.Só após com esse estudo definido em mãos o governo poderá licitar ou não o modal a iniciativa privada,conforme noticiado em abril ou maio e informado aqui mesmo nesse thread.

...
Esse plano está muito atrasado de forma que inviabiliza a operação comercial do VLT antes da Copa e pode colocar em risco a operação futura do VLT (será que o estado de Mato Grosso tem condições técnicas e financeiras de custar a operação e manutenção do VLT caso uma concessão do sistema se demonstre inviável?).

O governo de Mato Grosso já deveria ter em mãos esse estudo e formar uma estatal ou conceder a operação do sistema para a iniciativa privada antes mesmo das obras.
 

·
Transportes
Joined
·
219 Posts
Vai começar a intervenção para o VLT na XV de Novembro



O trânsito da capital no sentido Cuiabá Várzea Grande vai sofrer mais um forte impacto por conta das obras de implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) nas próximas horas. O Consórcio VLT vai iniciar a intervenção para a instalação da via permanente na avenida XV de Novembro, no Porto. A via receberá o bloqueio em sua faixa central para trabalhos de sondagem que deverão ser seguidos da abertura de um canal no asfalto.

Uma nova frente de trabalho do consórcio VLT já está pronta para dar início aos trabalhos de perfuração do solo na XV de Novembro, mas ainda aguarda a autorização que deve sair logo após a conclusão dos trabalhos de sinalização. Novos desvios já estão programados e agentes de trânsito foram preparados para tratar da situação que pode ser uma das mais críticas para o tráfego em Cuiabá desde o início das obras da Copa do Mundo.

Não há dúvidas de que esta será uma das etapas mais complexas da implantação do novo modal. A primeira fase dos trabalhos se resume à extração de asfalto e movimentação de terra no local onde serão instalados os trilhos. Na mesma via que passará a ser mão e contra-mão, será construída a estação de VLT do Porto. A via terá suas duas faixas centrais interditadas definitivamente.

A instalação dos trilhos no trecho que vai da XV de Novembro para a Prainha deve durar seis meses, segundo projeção do Consórcio VLT que só aguarda a mudança das rotas para dar início aos trabalhos na XV. O processo de preparação para a instalação dos trilhos teve início em Várzea Grande há dois meses com a remoção dos canteiros na avenida João Ponce.

FONTE: http://copa.olhardireto.com.br/noti...io_para_obra_do_VLT_na_XV_de_Novembro&id=3109

agora sim, vai sair!
 

·
Registered
Joined
·
19,820 Posts
infelizmente aqui na america do sul nao fabricamos um centímetro se quer de trilho.
Infelizmente porque? O Brasil não precisa fabricar e apertar parafusos, mas sim aprender a projetar e desenvolver produtos que atendam suas necessidades e as do exterior. O veículo do VLT foi projetado inteiramente na Espanha, sendo apenas adaptado (e olhe lá) para as necessidades de Cuiabá. Então será que não temos nenhuma capacidade de determinar o que queremos (quando vamos comprar alguns trens)?

Que leve o tempo e haja o transtorno que for, mas o VLT de Cuaibá tem de ficar pronto o mais breve possível. Afinal, "não se faz a omelete sem quebrar os ovos".
Não adianta fazer omelete com ovos podres, numa cozinha caindo aos pedaços e, pior, fazendo os convidados esperarem famintos pelo prato.

Todos os grandes problemas que o VLT enfrentou eram previsíveis e até evitáveis, mas não o foram.
 

·
Veni, vidi, vici
Joined
·
2,769 Posts
Obra do VLT - Viaduto Sefaz













@Secom-MT
 
  • Like
Reactions: RS1

·
Veni, vidi, vici
Joined
·
2,769 Posts
15 de Novembro
Sondagem na av. 15 de Novembro para obras de do Modal VLT










@Secom-MT
 

·
Veni, vidi, vici
Joined
·
2,769 Posts
VLT: obras da via permanente avançam para as avenidas do CPA e Fernando Corrêa



As obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) ganharão mais celeridade nos próximos dias. Depois da avenida XV de Novembro com o início das atividades de sondagem e remoção de interferências, esta semana, será a vez das avenidas Rubens de Mendonça (do CPA) e Fernando Corrêa da Costa receber os trabalhos preliminares para a implantação da via permanente do VLT, nos próximos dias.

Veja mais:
Começam as sondagens para obra do VLT na XV de Novembro
Dez VLTs já estão prontos e embarque para MT será em agosto; fotos

Ao confirmar uma nova frente de trabalho para a avenida do CPA, o consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande, responsável pela implantação do novo modal, aposta no deslanchamento das obras com a preparação dos canteiros para a instalação dos trilhos por onde rodarão os trens ligando a região onde está localizado o Comando Geral da Polícia Militar.

Segundo o consórcio, as ações na avenida Rubens de Mendonça compreenderão um trecho de cerca de 500 metros no sentido CPA-Centro, entre o edifício Queen Elizabeth e o entroncamento com a avenida Loyd Modesto da Silva. Esses trabalhos antecedem as obras para a construção da trincheira Luis Felipe, que será construída para passagem das composições do VLT e ainda facilitar o acesso à rodoviária de Cuiabá.

Coxipó – Outra via será preparada simultâneamente. Na avenida Fernando Correa da Costa, as equipes darão sequência à remoção de interferências e construção da nova infraestrutura de rede de água, no sentido Coxipó-Centro, no trecho entre um hipermercado e a Praça Assis Chateaubriand (Praça dos Motoristas), no início da avenida Coronel Escolástico.

O consórcio construtor do VLT alerta que em ambas frentes haverá interferências para o trânsito e o estacionamento das máquinas que farão as escavações nas calçadas, além de bloqueios parciais para execução das travessias. Toda movimentação será sinalizada.

Essas atividades de sondagem são realizadas nos períodos diurno e noturno, com objetivo de acelerar o processo e reduzir os impactos no trânsito. As equipes vão atuar em vários pontos ao longo da via, que compreende o trecho entre a ponte Júlio Müller e um colégio particular, totalizando aproximadamente 2 quilômetros.

Serão necessárias intervenções pontuais no trânsito, considerando que os trabalhos demandam a utilização de máquinas de grande porte, como retroescavadeiras. O número de faixas será reduzido enquanto os trabalhos estiverem sendo executados. Toda a sinalização do local será providenciada pelo consórcio VLT, com o propósito de garantir a segurança no trânsito, incluindo motoristas, pedestres e trabalhadores.

http://copa.olhardireto.com.br/noti...nente_avancam_a_Fernando_Correa_e_CPA&id=3127
 

·
Veni, vidi, vici
Joined
·
2,769 Posts
^^
Então realmente começoumais uma frente de trabalho, o forista Diego mora nesse prédio citado na matéria,quando puder atualize pra nós do SSC em primeira mão.

...
 

·
Uhrrhrhrhhshsjzshzinjzzxz
Joined
·
1,941 Posts
Infelizmente porque? O Brasil não precisa fabricar e apertar parafusos, mas sim aprender a projetar e desenvolver produtos que atendam suas necessidades e as do exterior. O veículo do VLT foi projetado inteiramente na Espanha, sendo apenas adaptado (e olhe lá) para as necessidades de Cuiabá. Então será que não temos nenhuma capacidade de determinar o que queremos (quando vamos comprar alguns trens)?
Pois é... Se não conseguimos fabricar nem os trilhos, quem dirá veículos ferroviários de qualidade. :|

Mas também, quem seria o maluco de investir numa industria para um setor que foi sucateado no país? Exportar para Europa e competir com o know-how deles...? Realmente, é uma logica contrária.
 

·
Registered
Joined
·
724 Posts
^^
Esse assunto já foi discutido em outros fóruns de transporte sobre trilhos e o que falaram foi falado é que as fábricas de trilho brasileiras fecharam devido a baixa demanda e a forte concorrência chinesa.
Como já foi discutido também, precisamos ter o know how mas não necessariamente toda produção nacionalizada. Isso tudo é questão de custo-benefício
 

·
Registered
Joined
·
3,342 Posts
O problema é quando o governo oferece subsidios pra fabricação dos trilhos, e as empresas recusam porque "o retorno é baixo".

Ae aparece uma nova CSN da vida e elas reclamam...

^^
Esse assunto já foi discutido em outros fóruns de transporte sobre trilhos e o que falaram foi falado é que as fábricas de trilho brasileiras fecharam devido a baixa demanda e a forte concorrência chinesa.
Como já foi discutido também, precisamos ter o know how mas não necessariamente toda produção nacionalizada. Isso tudo é questão de custo-benefício
 
2901 - 2920 of 5508 Posts
Top