SkyscraperCity banner

141 - 160 of 167 Posts

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Trazendo pra cá...



A um mês da canonização, visitas a Memorial de Irmã Dulce triplicam​

12 mil devotos estiveram no Complexo da Osid em agosto


Mal sabe explicar a razão da ansiedade que pulsa aos olhos ao notar que o calendário marca terça-feira, 17 de setembro de 2019. A menos de um mês da canonização de Irmã Dulce, no próximo dia 13 de outubro, a aposentada Ieda Maria Neves, 70 anos, se desconcerta ao falar sobre o que mais aguarda até lá.

Dividida entre a pressa de acender a primeira vela à Dulce, já enquanto santa, e ver de perto o corpo da religiosa - exposto em definitivo num túmulo de vidro, a partir desta quarta-feira (18), na Capela das Relíquias do Santuário da Bem-Aventurada, no Largo de Roma -, o que garante Ieda, contudo, são as visitas ao memorial da freira, mais frequentes após o anúncio da canonização pelo Vaticano, em maio deste ano.

O local reúne mais de 800 peças que referenciam fases da trajetória da santa e, de acordo com as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid), se comparado a agosto de 2018, mês da beatificação da religiosa, o número de visitas triplicou: saltou de 4 mil para 12 mil, em 2019. Ieda, que não tinha qualquer regularidade, revela a meta semanal: "Pelo menos duas vezes por semana estou aqui".



A aposentada Ieda Maria Neves visita memorial duas vezes por semana (Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)​

“A fé é a mesma, mas agora que ela é santa traz uma emoção diferente, maior, mas lá no fundo, quem crê nela e em seu poder de cura e milagre já sabia desse reconhecimento", pondera a aposentada Ieda, durante mais uma de suas visitas ao Complexo Turístico Religioso de Irmã Dulce - que dispõe do memorial, uma loja, um café, além do santuário.


O templo é o único equipamento que passa por intervenções na infraestrutura. Nesta terça, a prefeitura anunciou o investimento de R$ 500 mil nas obras, iniciadas pela Osid há um mês. Secretário de Obras Públicas, o vice-prefeito Bruno Reis assinou a ordem de serviço e explicou que o dinheiro vai ser investido na instalação de esquadrias com revestimento acústico, em um observatório metálico, além de aparelhos de ar-condicionado.

“Estamos muito felizes em contribuir para este acontecimento. Nosso desejo é conseguir parceiros que nos ajudem a ampliar a ajuda, porque eu tenho certeza que após a canonização tudo isso vai ter outra proporção, uma dimensão muito maior”, destaca Bruno, ao autorizar o início imediato das intervenções, que devem ser concluídas até 11 de outubro, quando acontece a reabertura total do santuário.

Até lá, a expectativa é de sejam finalizadas a recuperação estrutural, a infraestrutura do ar-condicionado, requalificação da rede elétrica, tratamento do teto, pintura interna, sonorização, além da infraestrutura de energia, também coordenadas pela Osid, segundo o gestor de Obras, Jorge Eduardo Vaz. “Tudo fica pronto até essa data. Por ora, abriremos apenas a Capela das Relíquias, que já passou pelas intervenções e fica aberta a partir de amanhã”.

Link: Correio da Bahia
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Museu da Misericórdia ganha exposição com obras de Genaro de Carvalho





A Santa Casa da Bahia promove para convidados a abertura da exposição Genaro – Traço, Pincel e Trama, na próxima quinta-feira, 26 de setembro, no Museu da Misericórdia, a partir das 18h30. Aberta ao grande público de 27 de setembro a 24 de novembro, a mostra reúne 59 obras do artista plástico baiano Genaro de Carvalho (1926-1971), reconhecido pelo uso de cores fortes e contrastantes e considerado o introdutor da tapeçaria artística no Brasil.

As obras da exposição pertencem a coleções particulares de Irmãos da Santa Casa e serão expostas em conjunto pela primeira vez. A exposição revela as diferentes fases do artista e integra o calendário comemorativo ao aniversário de 470 anos da Santa Casa da Bahia. A curadoria é de Simone Trindade.

Quem visitar a exposição vai viver a experiência de apreciar o desenvolvimento de Genaro de Carvalho ao longo dos anos. O artista iniciou a carreira aos 17 anos e integrou a primeira geração de modernistas da Bahia, ao lado de Carlos Bastos e Mário Cravo Jr. Entre as obras em cartaz, estão pinturas, desenhos e tapeçarias que retratam os temas recorrentes do artista, como a fauna e a flora nacionais, além de marinhas, casarios e as mulheres brasileiras. Marcadas pelo caráter decorativo que acompanhou Genaro de Carvalho em toda a sua trajetória, as peças revelam os referenciais regionais do artista que mostram as expressões do colorido baiano.

O Provedor da Santa Casa da Bahia, Roberto Sá Menezes, conta que nos últimos anos o Museu da Misericórdia incluiu no calendário de exposições temporárias a apresentação de obras de grandes artistas que construíram relação especial com a Bahia, como Pancetti e Carybé. “Agora comemoramos os 470 anos da instituição com Genaro que, tal como a Santa Casa, soube modernizar-se sem perder a tradição”, afirma.

Roberto Sá Menezes destaca que o artista quebrou paradigmas, mas soube conservar o refinamento nos seus traços e nos pontos e tramas de suas tapeçarias. “Nossos agradecimentos especiais são dedicados à artista plástica Nair de Carvalho, viúva de Genaro, cujo apoio e empenho foram fundamentais para a realização deste projeto”, afirma.

Para a curadora da exposição, Simone Trindade, é difícil definir Genaro, pois ele era um artista inquieto, sempre em busca da sua expressão. Embora reconhecido nacional e internacionalmente como um tapeceiro por excelência, o artista não se limitou.

“Entre os maiores feitos, com certeza está a introdução da tapeçaria no Brasil e na exposição será possível ver algumas de suas composições nessa área. Mas além de tapeceiro, ele era pintor, desenhista e designer. A mostra é uma experiência única, pois dificilmente será possível ver as obras reunidas novamente dessa forma. A Santa Casa busca democratizar a arte, promovendo continuamente exposições voltadas a resgatar artistas de destaque da nossa história”, relata a curadora.



https://bahiasocialvip.com.br/2019/09/24/museu-da-misericordia-ganha-exposicao-com-obras-de-genaro-de-carvalho/
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Rede de infraestrutura náutica de SSA tem 1° investimento na casa dos R$ 24 mi





Os Programas Regionais de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) da Bahia preveem uma rede de infraestrutura náutica em Salvador e regiões próximas. No Diário do Estado deste sábado (5), o governo publicou o primeiro investimento: R$ 24,3 milhões.

São quatro pontos de obras: Reforma e recuperação do terminal turístico de Botelho e requalificação urbanística e paisagística de seu entorno (Ilha de Maré), Reforma e recuperação da Marina de Itaparica (Ilha de Itaparica), Construção do atracadouro e reforma do restaurante do Solar do Unhão - Museu de Arte Moderna da Bahia (Salvador), e Reforma do atracadouro do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho (Candeias).

A assinatura do primeiro lote foi feito no dia 27 de setembro pelo secretário de Turismo da Bahia, Fausto Franco, com a empresa Belov Obras Portuárias LTDA.



https://www.bahianoticias.com.br/noticia/240194-rede-de-infraestrutura-nautica-de-ssa-tem-1-investimento-na-casa-dos-r-24-mi.html?utm_source=principal&utm_medium=link&utm_campaign=destaques
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Chapada: Após requalificação, prefeitura de Palmeiras reabre Museu da Cidade para o público



Os horários de funcionamento do Museu foram publicados na última segunda-feira (7) no Diário Oficial do Município.

A prefeitura de Palmeiras, na Chapada Diamantina, reabriu o Museu da Cidade esta semana após requalificação do espaço público. Conforme informações enviadas ao Jornal da Chapada, os pontos de culturas que estavam fechados (veja matéria aqui) serão reabertos antes da primeira Feira Literária de Palmeiras (Flipa), marcada para acontecer em dezembro. A secretária municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Poliana Castro, ratificou a informação e diz “que a gestão vai cumprir com o que foi combinado”.

Os horários de funcionamento do Museu foram publicados na última segunda-feira (7) no Diário Oficial do Município. A portaria nº 06/2019 aponta que o funcionamento do Museu da Cidade será aberto ao público de terça à sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h. Aos sábados e feriados, o expediente será das 9h às 13h, e aos domingos será das 16h às 20h. A segunda-feira é folga do funcionário.

A secretária Poliana Castro informa ainda que, essa semana, foi realizada uma limpeza na Casa de Cultura, mas em relação ao horário de funcionamento, ela aguarda um retorno do prefeito do município Ricardo Guimarães (PSD) para reabrir os outros pontos de cultura para a população.


https://jornaldachapada.com.br/2019/10/10/chapada-apos-requalificacao-prefeitura-de-palmeiras-reabre-museu-da-cidade-para-o-publico/
 

·
instagram: t.l.rekarte
Joined
·
49,869 Posts
^^
Detalhe que o sertão(Comarca de Jacobina) era um imenso vazio, havendo apenas a vila de Jacobina e o arraial de Queimadas

Em compensação o litoral já estava adensado, como se pode ver pela grande quantidade de cidades, vilas e arraiais.

Na parte do sul do mapa pode se localizar "Barra de Rio de Contas" que é a atual Itacaré, no recôncavo já estavam presente Cachoeira, São Félix, Muritiba, Maragogipe etc. e a Comarca de Sergipe ainda fazia parte da Capitania da Bahia.
 

·
instagram: t.l.rekarte
Joined
·
49,869 Posts
Entre 1810-1840, todo alto sertão da Bahia (O que hoje conhecemos como "sudoeste baiano") fazia parte do município de Vila Nova do Príncipe de Santa Ana de Caetité, esta por sua vez tinha sido emancipada em 1803 de Minas do Rio de Contas.
Em 1840 a Imperial Vila da Vitória(atual Vitória da Conquista) se emancipou de Caetité, em 1860 foi a vez de Santo Antônio da Barra(atual Condeúba) se emancipar de Caetité.



 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
MINERAÇÃO CARAÍBA: Festa e inauguração do Museu do Cobre.





A Mineração Caraíba comemorou, no dia 1 de novembro, no Distrito de Pilar, na cidade de Jaguarari (BA), o aniversário de 50 anos de fundação da empresa e 40 anos de início das operações. A programação contou com um evento que uniu música, homenagens e diversão. Estiveram presentes colaboradores, familiares, toda a diretoria da Mineração Caraíba e convidados. Como parte da celebração, foi inaugurado o Museu do Cobre da Mineração Caraíba, localizado nas instalações dos escritórios administrativos, área por onde transitam diariamente centenas de pessoas. “O Museu do Cobre é um presente da Mineração Caraíba aos nossos colaboradores e a comunidade. Trata-se de local onde contaremos a todos a nossa história, uma história marcada pela superação, trabalho e sucesso”, pontua Manoel Valério de Brito, Diretor de Operações da Empresa. O projeto dispõe de uma carregadeira rebaixada na cor cobre localizada na parte central, proporcionando aos visitantes interação com um dos equipamentos mais emblemáticos de uma mina subterrânea. Além dela, há uma Cubex, equipamento utilizado na perfuração descendente que faz parte da primeira frota Cubex a descer a mina subterrânea, e um tratorzinho, equipamento que foi adquirido pelo fundador da Mineração Caraíba, Francisco Baby Pignatari, na década de 1980, com o objetivo de ser colocado numa exposição ou museu.

“Para nós é bastante motivador executar um projeto como esse. Foram exatos 44 dias corridos para transformarmos um salão em parte da história da empresa. O Museu do Cobre da Mineração Caraíba é, sem dúvida, a convergência de tudo o que vivemos nesses 50 anos”, diz Rafael Cerqueira, responsável pelo projeto do Museu. O museu está aberto a visitações e receberá nos próximos dias mais de 200 pessoas da comunidade.


https://www.brasilmineral.com.br/noticias/festa-e-inauguração-do-museu-do-cobre
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Trazendo pra cá...


Foi divulgado ontem (13) o resultado da licitação para contratação de serviços e execução de obras de restauração e recuperação do Museu do Recôncavo Wanderley Pinho, em Candeias, e reurbanização do seu entorno. Isso mesmo, além da requalificação do museu e seu entorno, será reformado o atracadouro da área.

As obras fazem parte das 13 intervenções náuticas e uma intervenção cultural na Baía de Todos-os-Santos previstas no Prodetur Nacional Bahia, desenvolvido pela Secretaria do Turismo do Estado da Bahia (Setur), com financiamento do BID. Além da requalificação do museu e seu entorno, será reformado o atracadouro da área. A assinatura do contrato será feita até o final deste mês.

Localizado no distrito de Caboto, município de Candeias, o Museu Wanderley Pinho possui grande importância arquitetônica e cultural, com acervo de mais de 200 peças produzidas desde o século 17. O equipamento ocupa um casarão de quatro andares e 55 cômodos no antigo Engenho Freguesia e inclui ainda uma capela. A casa grande é tombada como patrimônio nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Prodetur – Dois contratos para realização de obras do Prodetur já foram assinados e contemplam a ampliação e requalificação da Marina da Penha, na Ribeira, em Salvador, e outras obras de infraestrutura náutica no Solar do Unhão, Itaparica e Botelho (Ilha de Maré).

Já o Lote 2, que contempla os terminais náuticos de Maragojipe, Salinas da Margarida e Cachoeira, está em fase de análise das propostas.

https://www.facebook.com/ipacba/?tn-str=k*F
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Museu de Geociências é inaugurado no campus de Ondina da UFBA

Com visitação gratuita, o espaço funciona de segunda à sexta, de 9h30 às 12h



Foi inaugurado nesta sexta-feira (6) o Museu de Geociências (Mugeo), no campus Ondina da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O objetivo é ampliar o acesso à ciência e produção científica. A visitação é gratuita, e o espaço funciona de segunda à sexta, de 9h30 às 12h.

O Mugeo abriga seis exposições, cada uma voltada para uma área diferente das Geociências. A primeira apresenta minerais e rochas da terra; outra é voltada para fósseis encontrados em território brasileiro. E o espaço também possui sessões especializadas no petróleo do Brasil, nos oceanos, na geografia e no espaço e no campo da Geofísica.

O geógrafo baiano Milton Santos é homenageado com uma exposição especial sobre sua vida e obra. O local também disponibiliza um acervo com publicações, material didático e pesquisa.

O coordenador do projeto é o professor titular da instituição e geólogo Luiz Rogério Leal. “Havia uma inquietação de como a sociedade poderia se apropriar desse conhecimento que produzimos aqui no instituto. E a ideia do museu é justamente fazer essa conexão entre a sociedade e a geociência de forma geral”, explica o professor.


https://www.metro1.com.br/noticias/bahia/84291,museu-de-geociencias-e-inaugurado-no-campus-de-ondina-da-ufba
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Trazendo pra cá...



Museu Carlos Costa Pinto completa 50 anos​

A casa de estilo colonial americano, construída em 1958, com projeto dos arquitetos Euvaldo Reis e Diógenes Rebouças, chama a atenção no nobre Corredor da Vitória. Ali está situado o Museu Carlos Costa Pinto, que nasceu com o intuito de expor a coleção particular do rico comerciante Carlos Costa Pinto (1885-1946), reunida ao longo de 30 anos e doada por Margarida Costa Pinto (1895-1979), sua esposa.

Hoje, gerido por Bárbara Santos, o museu completou 50 anos, no dia 5 de novembro, e segue resistente na arte e no ofício de retratar as antigas famílias tradicionais baianas. “O Pelourinho retrata como as antigas famílias moravam, mas as casas estão vazias, o recheio daquelas casas está todo aqui, afinal temos de tudo”, conta a gestora, que zela pela coleção que conta mais de três mil peças. “O que traz pessoas ao museu são as exposições, mas estas custam bastante dinheiro, temos que ter seguro, curadoria, programação visual etc. A gente se limita um pouco por questões orçamentárias. Nós sempre tentamos fazer uma linha de exposições de coleções particulares, nesse período que a crise pegou, apertando todas as instituições culturais, nós demos uma parada, mas pretendemos retornar”, enfatiza ela.

Um dos grandes destaques do acervo do museu é a coleção de joias de crioula e as 27 pencas de balangandãs que seguem inspirando diversos criadores, artistas e designers contemporâneos.

Link: A Tarde
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Museu Geológico da Bahia recebe lançamento de mais uma edição do Focus - Antologia poética




O Museu Geológico da Bahia vai receber, no próximo dia 16 de dezembro, às 18h, o lançamento do décimo quarto volume do “Focus – Antologia Poética”. Organizada por Ivan de Almeida, a obra traz poemas de 35 poetas, entrevista com o atual presidente da Academia de Letras da Bahia, Joaci Góes, e homenagens a Clarice Lispector e Edivaldo Boaventura.

Na ocasião, além da apresentação do livro por Ivan de Almeida e sessão de autógrafos, haverá também uma programação cultural com pocket show dos cantores TOTTI e Chá Rize, recital de poemas publicados no livro pelos autores da obra e exibição de vídeos documentários sobre os homenageados Clarice Lispector e Edivaldo Boaventura.



https://www.aloalobahia.com/notas/museu-geologico-da-bahia-recebe-lancamento-de-mais-uma-edicao-do-focus-antologia-poetica
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
VISITA A MUSEUS DO CENTRO HISTÓRICO AUMENTA COM O VERÃO



O roteiro dos museus da cidade é um dos preferidos pelos turistas que visitam Salvador na temporada de verão, em busca de programação cultural. Em áreas de grande concentração turística, como o Centro Histórico, a circulação pelos museus cresce significativamente. E há vários deles nas imediações da Praça Municipal, Praça da Sé, Terreiro de Jesus e Pelourinho.

No Memorial dos Governadores Republicanos da Bahia, no Palácio do Rio Branco (Praça Municipal), que tem entrada gratuita. “A média de visitantes por dia tem sido de 300 nestes dias de verão e os turistas correspondem a cerca de 60% do público”, informou o museólogo Wladimir Teixeira Lima, responsável pelo local.

Dividido em duas alas – República Velha e República Nova –, o memorial tem como acervo objetos de ex-governadores da Bahia doados por seus familiares, como medalhas, documentos, espadas e ombreiras, além de uma pinacoteca com 46 quadros. Há ainda painéis informativos e um monitor com exibição de vídeos.

“Gostei especialmente dos quadros dos governadores, da história e dos vídeos”, disse o californiano da cidade de Oakland (EUA), Sam Even, que visita a Bahia pela primeira vez. Aproveitou a passagem pelo memorial para assistir a uma apresentação de samba de viola das senhoras do Grupo Eterna Juventude, que reuniu muitos turistas na ala de entrada do palácio.

“Já passei por Florianópolis, Santarém e Rio de Janeiro, mas achei muito interessante a cultura da Bahia, é diferente de tudo o que vi no Brasil”, afirmou Sam Even. Turistas da Argentina, da China, da Hungria e até da Letônia, como Martins Laiko, que veio à Bahia com a paulista Laiana Rodrigues, estão entre os estrangeiros que circulam pelo memorial neste verão.


https://bahiaeconomica.com.br/wp/2020/01/08/visita-a-museus-do-centro-historico-aumenta-com-o-verao/
 

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts

·
Registered
Joined
·
94,051 Posts
Museu do Recolhimento dos Humildes e seus 2 séculos de história será tema de live
Museu do Recolhimento dos Humildes e seus 2 séculos de história será tema de live


Na próxima terça-feira (12), a partir das 17h no Instagram @museusdabahia, uma live vai discutir sobre um espaço pouco conhecido dos baianos. Trata-se do Museu do Recolhimento dos Humildes, em Santo Amaro, no Recôncavo Baiano.

A conversa será entre Luiz Freire, Doutor em História da Arte e Professor da Escola de Belas Artes da UFBA, e Paola Públio, artista plástica petrolinense e atualmente Coordenadora do Museu do Recolhimento dos Humildes.

Sobre o Museu

Instalado no Convento de Nossa Senhora dos Humildes, em Santo Amaro, o Museu do Recolhimento dos Humildes conta uma história de cerca de 200 anos de devoção. Fundado em 1808 e oficializado em 1817 como centro de educação feminino, o espaço foi criado para abrigar meninas órfãs, escravas, viúvas e filhas de senhores de engenho. Sob a guarda do clérigo, essas mulheres aprendiam sobre o catolicismo e afazeres domésticos. Em junho de 1980, o convento passou a abrigar o Museu do Recolhimento dos Humildes.

As imagens sacras delicadamente ornamentadas pelas recolhidas e o artesanato produzido por elas constituem a maior peculiaridade do acervo, composto também por cristais, pratarias, mobiliário, porcelanas, paramentos, rendas e alfaias (objetos litúrgicos). São peças datadas do século XIX e tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1995. No momento, o museu está fechado para visitação por conta de reformas, mas o espaço abriga uma série de atividades culturais e educativas.

 
141 - 160 of 167 Posts
Top