SkyscraperCity Forum banner
1 - 20 of 415 Posts

·
De Porciúncula a Paraty.
Joined
·
1,601 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Alto Itatiaia e arredores da Mantiqueira - Um dos lugares mais frios do Brasil e local da terceira maior nevasca do País - 1m de neve em 1985.



Itatiaia
Área: 225,54 km²
População: 31.144 hab
Densidade: 138,4 hab./km²
IDH: 0,800 (2000)
Distância até a capital: 174 km


Resende
Área: 1.113,507 km²
População: 118.547 hab
Densidade: 107,5 hab./km²
IDH: 0,809 (2000)
Distância até a capital: 146 km


Em 2000, foram 120 dias no ano com média das mínimas variando entre 1,5ºC a 2,1ºC. Cerca de 7°C na média anual no ano 2000. 2004/2005 tiveram 8,4°C e 8,5°C anuais respectivamente. São Joaquim/SC, a cidade mais fria do Brasil, por exemplo, tem uma temperatura média anual de 13°C. Talvez, junto com o Morro da Igreja em SC, é o lugar mais frio do País. Menor temperatura registrada foi de -17°C em 1985. Anos de nevasca segundo a Wikipedia: 1867 houve a primeira nevasca que se tem notícia em Itatiaia, Em anos mais recentes: 1972, 1976, 1977, 1978, 1979, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1988, 1999, 2000, 2001, 2004.

-------------------------------





Uma pena que o inverno seja extremamente seco no Sudeste, senão teríamos fotos como essa todos os anos:
































2004:


Bastante acumulação em 1988:










Essas são da nevasca de Itamonte em 1985 ainda no pé do Pico as Agulhas Negras perto da divisa entre RJ/MG:




















Neve caindo:




Pouco de neve nos picos da Serrinha no município de Resende. Talvez 2000:




















Forte geada no alto. O lugar mais propício a geadas no País:


-13,5°C no inverno de 2000:














Geada ao amanhecer:




































































































.

Sobre o Pico das Agulhas Negras:

O Pico das Agulhas Negras, com 2.792,66 metros de altura, é o ponto culminante do estado do Rio de Janeiro e a oitava montanha mais alta do Brasil. O cume das Agulhas Negras está situado na parte alta do Parque Nacional do Itatiaia, na divisa entre os estados de Rio de Janeiro e Minas Gerais, nas coordenadas 22°22'47"S, 44°39'40"W, fazendo parte da Serra da Mantiqueira. O Pico das Agulhas Negras era considerado a quarta montanha em altitude no Brasil, até o início do ano de 2000. Numa medição realizada pelo geógrafo Lorenzo Baggini, da USP, foi verificado que, na verdade, a Pedra da Mina, localizada a poucos quilômetros dali, na divisa entre os municípios de Queluz, (São Paulo) e Passa-Quatro(Minas Gerais), era mais alta. Depois, através de medições feitas em 2004 pelo IME (Instituto Militar de Engenharia), confirmou-se, através de estudos topográficos as altitudes oficiais das montanhas, oficializadas pelo IBGE. As medidas oficiais foram obtidas pelo Projeto Pontos Culminantes do Brasil. O pico é localizado no Parque Nacional do Itatiaia, o mais antigo do Brasil, fundado em 1937 pelo presidente Getúlio Vargas. O parque possui montanhas acima de dois quilômetros de altura e mantém uma fauna e flora bastante diversificada devido a altitude e ao clima que variam. As temperaturas beiram os -10°C. Nos meses de junho a agosto (no inverno austral), a temperatura diminui em demasia e a pluviosidade também, deixando o clima seco e muito frio, garantido ao visitante, num país com praticamente 93% de área localizada na zona tropical, a observação de fenômenos como o da geada sobre os campos e as plantas do parque e também os das precipitações de neve nos dias mais frios do local, ocorrência rara nos últimos anos. Em junho de 1985, ocorreu uma intensa e memorável precipitação de neve, de proporções incomuns para a região, sendo a 3ª maior precipitação de neve do Brasil. A flora da região apresenta plantas de florestas tropicais e temperadas, como a conífera denominada Araucaria angustifolia (pinheiro-do-paraná ou pinheiro-nacional). Acima dos dois mil metros de altitude, a paisagem é convertida de florestas para campos de altitude, vegetação típica de regiões de latitudes médio-altas. No Pico das Agulhas Negras nasce o rio Preto, que possui 200 km de extensão e faz a divisa natural dos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Pode ser acessado pela estrada federal mais alta do Brasil, a BR-354, que chega a uma altitude de 1.670 m na entrada do parque nacional e faz divisa entre os estados do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, num ponto chamado de Garganta do Registro. Essa estrada liga o distrito de Engenheiro Passos, localizado no município de Resende, ao município de Itamonte (Minas Gerais). É visível ao noroeste de Resende ao se viajar pela Via Dutra. De seu cume é possível avistar vários pontos da região, tais como a Represa do Funil, a Serra Fina, a região de Visconde de Mauá, a vasta região do Vale do Paraíba, onde estão localizadas as cidades do eixo mais populoso do Brasil, o eixo Rio-São Paulo, e o Rio Paraíba, do qual origina o nome do vale. A região é muito procurada por turistas que procuram se hospedar nos hotéis-fazenda próximos ao parque nos meses de inverno e por aventureiros que se instalam em acampamentos próximos ao pico para a prática de esportes radicais como o alpinismo, o trekking e o rapel, naquilo que é conhecido como turismo de aventura.

Sobre o Parque Nacional do Itatiaia:

O Parque Nacional do Itatiaia é o mais antigo parque nacional do Brasil, fundado em 14 de junho de 1937, pelo então presidente Getúlio Vargas através do Decreto Federal nº 1713, com uma área atual de 30.000 hectares (300 km2). O parque possui montanhas com quase 3.000 metros de altitude e mantém uma fauna e flora bastante diversificada devido à altitude e ao clima variado. O nome Itatiaia é de origem tupi e significa "penhasco cheio de pontas". Situa-se geograficamente entre os paralelos 22º19’ e 22º45’ latitude sul e os meridianos 44º15’ e 44º50’ de longitude oeste. O parque está localizado no Maciço do Itatiaia, na Serra da Mantiqueira na divisa entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais. Fica ao sul do estado do Rio de Janeiro, nos municípios de Itatiaia e Resende, e a sul do Estado de Minas Gerais, abrangendo os Municípios de Itamonte (MG), Alagoa (MG) e Bocaina de Minas (MG). No parque localiza-se a estrada mais alta do Brasil, pois atinge 2.450 m de altitude.

O parque divide-se em dois ambientes distintos:

* Sede do Parque (parte baixa): Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, segue-se pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) até a cidade de Itatiaia, altura do km 316. O Centro de Visitantes, localizado na parte baixa do parque, possui um museu com informações básicas sobre a fauna e a flora da região, com animais empalhados e uma biblioteca.
* Planalto (parte alta): Saindo do Rio de Janeiro ou São Paulo, segue-se pela Rodovia Presidente Dutra (BR 116) até Engenheiro Passos, altura do km 330, seguindo pela rodovia BR-354.

A área pertencia ao Visconde de Mauá e foi adquirida pela Fazenda Federal em 1908, para a criação de dois núcleos coloniais destinados ao cultivo de frutas. Foi em 1913 que o botânico Alberto Loefgren solicitou ao Ministério da Agricultura a criação de um Parque Nacional no maciço do Itatiaia. No mesmo ano a idéia de um parque nacional recebeu apóio de geologistas, botânicos e geógrafos numa conferência realizada na Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro. Com a criação do parque em 1937, muitas áreas do atual parque foram desapropriadas, motivo pelo qual até hoje, existem diversos sítios, hotéis e fazendas particulares na área. As formações rochosas são consideradas raras, pouco encontradas no resto do país, parecido com granito, porém tratando-se de nefelino sienito. Encontram-se também rochas alcalinas e de origem eruptiva. Nascem no parque vários rios integrantes das bacias hidrográficas do Rio Paraíba do Sul e do Rio Grande. A rede hidrográfica é formada por rios de águas cristalinas, que formam piscinas naturais e cachoeiras de tirar o fôlego. Seus principais rios são: Campo Belo, Maromba, Flores, Marimbondo, Preto e Aiuroca. No planalto (parte alta) existem vários lagos, como por exemplo a lagoa Bonita ou a lagoa Dourada, entre outros menores, que podem ter a superfície congelada durante invernos rigorosos. Durante o inverno brasileiro, nos meses de julho e agosto, a temperatura diminui em demasia e a pluviosidade também, deixando o clima seco e muito frio. Em consequência, num país com praticamente 93% de área localizada na zona tropical, podem ocorrer fenômenos como o da geada sobre os campos e as plantas do parque e também os das precipitações de neve nos dias mais rigorosos do local, ocorrência, contudo, rara nos últimos anos. Na encosta voltada para o Vale do Paraíba predomina a Mata Atlântica com fauna e flora ricas e exuberantes, herbácea e possui o maior indíce de endemismos, ou seja, é composta por espécies que só ocorrem ali, como bromélias e orquídeas entre outras. É uma das quatro únicas localidades onde pode ser encontrada uma árvore ameaçada de extinção, a Buchenavia hoehneana. A fauna da parte baixa é mais rica, propicia mais abrigo para mamíferos, como a paca, o quati e algumas espécies de maior porte, como porcos-do-mato e queixadas. Com grande diversidade de pássaros, como o beija-flor (colibri, beija-flor-de-cor-roxa entre outros), assim como tucanos-de-bico-verde e guachos. A importância do Itatiaia para a conservação de espécies de aves é grande tendo em vista os frugívoros de grande porte e as espécies habitantes das partes altas.

Sobre a Serra da Mantiqueira:

A Serra da Mantiqueira tem seu nome originado do 'Amantikir' e significa "montanha que chora". Trata-se de uma formação geológica datada da era Arqueozóica que compreende um maciço rochoso que possui grande área de terras altas, entre mil e quase três mil metros de altitude, ao longo das divisas dos estados de Minas Gerais,São Paulo e Rio de Janeiro. Na Serra da Mantiqueira existem diversas unidades de conservação, como a Área de Proteção Ambiental Serra da Mantiqueira, dividida entre os três estados, o Parque Nacional do Itatiaia, dividido entre Minas e Rio, e os Parques Estaduais Serra do Brigadeiro e Serra do Papagaio (Minas) e Campos do Jordão (São Paulo). 10% da serra é circunscrita nas terras fluminenses, onde exatamente se localiza o parque. 30% da serra está localizada no estado de São Paulo e 60% está localizada no estado de Minas Gerais, onde possui a sua maior porção (provém da região onde está o município de Barbacena e de lá inclina-se para o sudoeste até se encontrar com as fronteiras com o Rio de Janeiro e logo após, com São Paulo, onde torna-se uma fronteira natural com o estado de Minas Gerais até as mediações finais de Joanópolis/SP e Extrema/MG e, por fim, esta termina na cidade de Bragança Paulista. A capital mais próxima da Serra da Mantiqueira é São Paulo, justamente por estar a 90 quilômetros da primeira cidade situada na Serra da Mantiqueira, Bragança Paulista, a segunda é Belo Horizonte que está situada a 170 quilômetros da primeira cidade onde a Serra da Mantiqueira está situada: Barbacena e a terceira é o Rio de Janeiro que se localiza a 198 quilômetros do mais próximo povoado na Serra da Mantiqueira Visconde de Mauá, Distrito do Município de Resende. O maciço da Serra da Mantiqueira possui aproximadamente 500 km de extensão e se inicia próximo à cidade paulista de Bragança Paulista e segue para o leste delineando as divisas dos três estados brasileiros até a região do Parque Nacional do Itatiaia onde adentra Minas Gerais até a cidade de Barbacena. A partir daí, uma continuação pode ser considerada, pois a mesma desvia para o norte até a Serra do Brigadeiro, no leste de Minas Gerais, chegando a aproximar-se do Parque Nacional do Caparaó. Seu ponto culminante é a Pedra da Mina com 2.798 m na divisa dos estados de Minas Gerais e São Paulo e seu ponto de transposição mais baixa é a Garganta do Embaú por onde passaram os bandeirantes durantes suas incursões ao interior do Brasil. Informaçoes sobre a Serra da Mantiqueira: O nome Mantiqueira se origina de uma transcrição do tupi para “Montanha que chora”, devido à grande quantidade de nascentes, cachoeiras e riachos vistos em suas encostas. O nome dá uma idéia da grande importância da serra como fonte de água potável formação de rios que abastecem um grande número de cidades do Sudeste brasileiro. Seus riachos formam o Rio Jaguary, responsável pelo abastecimento da região norte da Grande Rio de Janeiro, o Rio Paraíba do Sul que corta uma região densamente habitada e altamente industrializada no eixo Rio-SP, o Rio Grande que é parte integrante do maior complexo hidroelétrico do país. Nos planaltos ao norte da Serra que adentram ao terrritório de Minas Gerais estão localizadas as fontes de águas minerais em Caxambu, São Lourenço, Passa-Quatro, Pouso Alto e Poços de Caldas. Em sua face sul temos as fontes de Águas da Prata, localizadas na Serra do Cervo, em sua grande parte Resende e Itatiaia. A serra da Mantiqueira fecha sua cadeia nos ultimos contrafortes do Ouro Branco, no centro do estado de Minas. Principia na serra do Espinhaço, a chamada Serra Geral ou serra de Minas e se estende no sentido de Sul a Norte até além da Bahia. Seu sistema assume para o norte os topônimos dos lugares por onde passa, Serra do Ouro Preto, do Batatal, do Capanema, do Ouro Fino, do Gongo Soco, do Garimpo, da Mutuca, do Cipó, da Pedra Redonda, ao pé da qual nasce o rio Jequitinhonha. Um de seus contrafortes é a serra do Caraça, em curva quase perfeita, uma das maiores eminências da Serra Geral, o cabeço mais alto de sua linha dorsal. Os picos do Sol e do Carapuça, frequentemente enevoados, altaneiros, erguem-se a 2.100 metros o primeiro e a 1.955 metros o segundo. Avistam-se a noroeste a serra da Piedade, além a serra da Lagoa Santa; a leste as serras que abrem permeio para os rios Piracicaba e de Santa Bárbara se ligarem ao rio Doce; a oeste o Rio das Velhas e seu vale, a serra do Curral del Rei e o vale do rio Paraopeba; a sudeste os dois matacões caracteristicos do Itacolomi e o declive sombrio onde corre o ribeirão do Carmo. Devido à altitude, o inverno na Serra da Mantiqueira tem temperaturas baixas, com a ocorrência da névoa no começo da manhã e geada frequentes, dando à paisagem a aparência das regiões de clima frio. É comum os termômetro registrarem temperaturas chegando perto de 0°C ou menos, sendo que a menor temperatura registrada numa cidade da serra foi de -7,3°C em Campos do Jordão, em 1º de junho de 1979. Ocorrem geadas nas cidades da região. Nos picos mais elevados da serra, o frio pode ser mais intenso e as temperaturas podem ser negativas. Há registros de precipitações de neve em picos, algo não muito freqüente na região. A Serra da Mantiqueira integra o ecossistema da mata Atlântica e mata de araucárias, apresentando manchas remanecentes dessas matas bem como campos de altitude em seus picos mais elevados. Aliado a isso, uma vasta fauna nativa ainda pode ser encontrada nela, da qual podemos citar: veado campeiro, lobo-guará, onça parda, cachorro-vinagre, jaguatirica, paca, bugio, macaco sauá, mono, tucano, esquilo e ouriço-caixeiro.
 

·
De Porciúncula a Paraty.
Joined
·
1,601 Posts
Discussion Starter · #5 ·
Bem que poderia nevar neste lugar o ano inteiro!
Hehehehe. Aí já é demais... já pensou um "white christmas" no sudeste e sul do Brasil?? A Austrália já teve um... :cry:
 

·
De Porciúncula a Paraty.
Joined
·
1,601 Posts
Discussion Starter · #7 · (Edited)
^^ Valeu mesmo. Acho que pouca gente conhece, é um distrito de Itatiaia mas ainda há bastante descendentes, pena que seja tão pequenininha. Na grande nevasca de 1985, muita gente foi até Itatiaia para ver e com isso, muita gente tirou fotos. Aparentemente, pouquíssimas dessas fotos estão na Internet. Eu não achei muitas, então se alguém tiver achado outras ou se alguém tiver em casa, eu agradeço se postarem. Já que através do Google, muita gente tem achado esse fórum...Ah se existissem câmeras em 1600, aquilo lá devia ficar coberto de neve...
 

·
Registered
Joined
·
2,320 Posts
Lindo mesmo!!!!!!!!
Nada contra Campos do Jordão mas sou mais essa região aí e tbm Friburgo.
Poucos fluminenses sabem que neva no estado! imagina os outros brasileiros ao descobrirem q cai neve no RJ!! huahauhuahauha
Penedo não conheço ainda, só fui na vizinha Mauá, é um lugar MARAVILHOSO!!!
BELÍSSIMO THREAD!
 

·
De Porciúncula a Paraty.
Joined
·
1,601 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Lindo mesmo!!!!!!!!
Nada contra Campos do Jordão mas sou mais essa região aí e tbm Friburgo.
Poucos fluminenses sabem que neva no estado! imagina os outros brasileiros ao descobrirem q cai neve no RJ!! huahauhuahauha
Penedo não conheço ainda, só fui na vizinha Mauá, é um lugar MARAVILHOSO!!!
BELÍSSIMO THREAD!
Pois é, não conheço Campos do Jordão mas sei que é cheio de fachwerk fakes. Não sei se há realmente suíços lá como em Friburgo mas o clima em CDJ é ótimo. Na parte baixa do Itatiaia não tem nada de cultura alemã como festivais (como há em Petrópolis a Bauernfest), apenas os descendentes eu acho (só esse distrito finlandês, que é escandinavo) ou coisas do tipo mas o clima é bem gostoso. Já o maciço, à partir de 2.000m, a temperatura média vai caindo. 11 graus é a média anual, se eu não me engano, a 2.100m. O Pico está a 2.700m.
 

·
-*-*-*-
Joined
·
25,821 Posts
:applause:

Belissima selecao de fotos...adoro frio e neve!!

Ahhhhhhhhhhhhhhhh.....se isso fosse no Sul Gaucho..........

.
 

·
De Porciúncula a Paraty.
Joined
·
1,601 Posts
Discussion Starter · #14 ·
^^ Hehehe, é isso que os gaúchos costumam dizer. Parece que o Brasil foi feito para não nevar (mas neva!!)... imagina um Pico da Neblina na latitude de Uruguaiana. Eu já me contentaria com um Pico 31 de Março aqui em Itatiaia...

Valeu pelos comentários, pessoal.
 
1 - 20 of 415 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top