Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 806 Posts

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Prefeita cria movimento regional para a internacionalização do Aeroporto Leite Lopes

Ribeirão Preto e região são responsáveis por 7% das exportações do país. Cidades exportadoras se unem pela urgência na realização das obras



Prefeita Dárcy Vera e representantes de entidades envolvidas debatem união pela internacionalização do Aeroporto Leite Lopes

Durante encontro realizado na tarde desta terça-feira, dia 10, no Galpão da TEAD, a prefeita Dárcy Vera destacou a importância de unir esforços para a internacionalização do Aeroporto Leite Lopes, que beneficiará cerca de 250 municípios da região. Na reunião estiveram presentes representantes de entidades que apoiam a iniciativa, como Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto, Sindicato dos Empregados do Comércio, Sinduscon - Sindicato da Indústria da Construção Civil-, além dos vereadores Ricardo Silva e Viviane Alexandre.



Esse encontro, o primeiro de outros a serem realizados em diversas cidades da região, conforme afirmou Dárcy Vera, foi marcado pela adesão do presidente do Sindifranca (Sindicato da Indústria de Calçados de Franca) e diretor da Fiesp, José Carlos Brigagão, que falou sobre a importância da internacionalização para a região. “É preciso pensar regionalmente. Temos um custo muito alto na exportação e importação de nossos produtos. A internacionalização do Leite Lopes pode resolver esse problema”, destacou Brigagão, lembrando que a cidade de Franca é um importante polo exportador, atendendo mais de 80 países.



Dárcy Vera lembrou que a região de Ribeirão Preto é responsável por 7% das importações do país. “São mais de 250 cidades envolvidas, que exportam produtos de diversos segmentos, como café, açúcar, calçados, equipamentos médicos e odontológicos, entre outros. Com a morosidade no andamento das providências, estamos perdendo mais de sete mil empregos, além da arrecadação de impostos, que estão sendo direcionados para outros municípios. Por isso estarei reunida com representantes de cidades como São Carlos, Araraquara, Sertãozinho, Bebedouro, entre outras, para unir forças e cobrar o andamento das obras necessárias”, destacou.


A prefeita lembrou que o próximo passo para a internacionalização é a publicação, por parte do Governo Estadual, tornando as áreas previstas para obras como de utilidade pública. No próximo dia 23 de novembro, um grande encontro será realizado no Theatro Pedro II, onde são esperados representantes dos Governos Federal e Estadual, para uma efetiva resposta sobre os prazos para as providências e, consequentemente, as obras.



Terminal de Cargas - Carlos Ernesto Campos e Renata Koellgen, representantes da empresa Tead Brasil, afirmaram que as obras para o terminal tiveram início no ano de 2004. O espaço conta com 13 mil metros, para receber produtos como vacinas, medicamentos e insumos. No local serão instalados escritórios da Anvisa e Receita Federal.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
A incompetência é tamanha que estão aproveitando a proximidade das eleições partidárias, escolha dos candidatos a prefeitura, para tirarem proveito com 'movimentos' que só um idiota pode acreditar.

Essa prefeita tá subestimando a inteligência do povo. Desse jeito vai ter que fugir do país, porque por aqui vai continuar vivendo com escolta e carro blindado.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Prefeitura realiza Audiência Pública para debater Lei de Regularização de Construções

Encontro acontece no dia 25 de novembro, no Centro Cultural Palace


No próximo dia 25 de novembro, Ribeirão Preto debaterá Lei de Regularização de Construções

Com o objetivo de garantir a participação da sociedade civil no debate da Lei Complementar de Regularização Administrativa de Construções Irregulares Concluídas, a Prefeitura de Ribeirão Preto realizará uma audiência pública, no dia 25 de novembro, das 19 às 21h, no Centro Cultural Palace. A informação foi publicada nesta quarta-feira, dia 11, no Diário Oficial do Município. A consulta pública do projeto está disponível no Portal Oficial da Prefeitura de Ribeirão Preto ou na Secretaria Municipal de Planejamento, localizada no Alto do São Bento, 11, Jardim Paulista.

O objetivo é informar e esclarecer a sociedade sobre os principais aspectos da regularização de construções e propositura de medidas para a regularização de construções e também de medidas de compensação urbanística e ambiental em favor da Prefeitura. A intenção é que a população contribua com o aprimoramento do conteúdo do texto, que será encaminhado para avaliação do poder Legislativo.

Para Marcos Furquim, secretário substituto da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão Pública, a audiência viabiliza a troca de informações com o administrador, assegurando que os direitos previstos sejam respeitados.

“No processo, a população tem oportunidade de manifestar suas opiniões, apresentar questões relacionadas ao coletivo, reivindicar, sugerir, solicitar, e também ouvir as informações que os gestores públicos, legisladores e Ministério Público têm a apresentar. A Audiência Pública é um mecanismo que garante o debate entre a população e administração municipal e, por isso, é importante que todos participem”, destacou Furquim.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Setor de shoppings deve investir R$ 500 milhões em Ribeirão Preto

Previsão é para os próximos dois anos


Os quatro principais shoppings em operação em Ribeirão, Iguatemi, Novo Shopping, Santa Úrsula e RibeirãoShopping, atendem a públicos variados (fotos: Weber Sian / F.L.Piton / A Cidade)

Mesmo diante de um cenário econômico retraído, a indústria de shopping centers espera investir R$ 500 milhões em Ribeirão Preto, até 2017, segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce).

No ano passado, o valor total de vendas na 2014 foi de R$ 2 bilhões nos quatro empreendimentos em operação. Além disso, os shoppings geram aproximadamente 14,5 mil postos de trabalho no município.
“É um setor que investe bastante, tanto em expansão quanto em eventos. Não para nunca e está crescendo muito”, afirma Adriana Colloca, superintendente da Abrasce, que esteve ontem em Ribeirão para um fórum da entidade.

De olho no Natal
Por isso, mesmo diante de um cenário de retração econômica, a expectativa da associação, a nível nacional, é de um aumento de 6% nas vendas de final de ano.

“Neste ano de crise, os lojistas devem fazer o possível para desovar os estoques e atrair os consumidores para as compras, seja através de melhores preços ou facilidades de pagamento”, comenta.
Para o gerente de marketing do Novo Shopping, Márcio Almeida, a campanha de final de ano já surtiu efeito. “A expectativa de todos é a melhor possível”, diz.

O superintendente do Shopping Santa Úrsula, Julio César Souza, diz que o investimento deste ano para o Natal foi em uma decoração diferente e inusitada para atrair os consumidores, “e, com isso, alavancar as vendas no empreendimento”, conta ele (leia texto ao lado).

Interiorização
Segundo levantamento da Abrasce, pela primeira vez na história da indústria, o percentual de malls fora das capitais é maior, 49% dos shoppings estão localizados nos grandes centros contra 51% no interior.
Dos 11 shoppings programados para abrir entre 2015 e 2016 no Estado de São Paulo – entre já inaugurados e a inaugurar - sete estarão localizados fora da capital.

“O interior é um polo muito forte, uma região rica, com alto poder aquisitivo”, afirma a superintendente da Abrasce.

Campanhas de Natal terão sorteio de carros

Pensando em atrair os consumidores para o final de ano, os shoppings da cidade já anunciam as campanhas de Natal.

A do Shopping Iguatemi vai de 25 de novembro a 10 de janeiro, e sorteará quatro automóveis Mercedes - Benz, modelo GLA e presenteará os clientes com chocotones. A cada R$ 400 em compras, eles receberão um cupom para concorrer nos sorteios semanais.

No Shopping Santa Úrsula, a campanha que começa no final de novembro, sorteará um automóvel Jeep Renegade. Cada R$ 300 em compras, dará direito a um cupom. O sorteio será dia 26 de dezembro.

A campanha do Novo Shopping oferecerá seis mil prêmios instantâneos -panetone ou um kit personalizado com quatro taças para vinho - e quatro Renault Sandero Dinamique 1.6. A cada R$ 350 em compras, o cliente ganhará um bilhete “raspou, achou, ganhou”, além do cupom para concorrer aos carros. O sorteio será no dia 28 de dezembro. O RibeirãoShopping ainda não divulgou sua campanha.

Análise - Setor agrega serviços e ganha força

Os shoppings ganham força pois são espaços que, além de compras, agregam serviços e lazer. Assim, atraem clientes que acabam consumindo. Possuem uma estrutura com estacionamento e ar-condicionado, o que também é uma forma de atração do consumidor. Em Ribeirão, ainda existe o fator das obras travadas do calçadão, que fazem o Centro perder mais para os shoppings por conta da comodidade. Os dados de investimentos previstos para a cidade são positivos e mostram a visão inteligente do setor. O quadro de crise vai melhorar a partir do ano que vem e esses investimentos terão um bom retorno. José Rita Moreira, economista.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Medicina na USP de Ribeirão é o curso mais concorrido do Estado

Matematicamente, a relação é de 71,93 candidatos por vaga


Lucas de Almeida, primeiro-anista da medicina da USP Ribeirão, se preparou sozinho para o vestibular (foto: Matheus Urenha / A Cidade)


Quando menino, Paulo Rubens Marcos Junior queria ser médico. Já grandinho, 18 anos, aprimorou o sonho. Quer ser médico pela Faculdade de Medicina da USP Ribeirão Preto, curso mais concorrido da Fuvest (Fundação Universitária para o Vestibular) no vestibular 2016.

“Além da qualidade da faculdade, é mais fácil ficar perto da família”, diz o ribeirão-pretano. A mãe, que é enfermeira do Hospital das Clínicas, foi inspiração. “Desde pequeno, eu vejo aqueles médicos e sonho em ser um deles”.

A grande concorrência, divulgada nessa semana pela Fuvest, não amedrontou. “A dificuldade torna o desafio mais emocionante”.

Por uma vaga, Paulo vai concorrer com outros 70 candidatos. O número de candidato/vaga do curso de Medicina da USP Ribeirão aumentou em 42% do ano passado para esse ano, passando de 50,5 candidatos por vaga para 71,9.

Leia mais em: http://www.jornalacidade.com.br/not...irao+e+o+curso+mais+concorrido+do+Estado.aspx
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Ia colar esta reportagem do jornal. Pela manchete, esperava muito mais informação, pois pelo que se sabe, o Buriti vai custar R$ 250 milhões e não acredito que tenha-se inflacionado o projeto em 100%, portanto falta (muita) informação sobre o restante do valor.
Então, eles poderiam ter apresentado mais informações.
Reportagem muito vaga. Não explicam os 500 mi.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
De mudança
A unidade rbeirão-pretana da Daslu estará de casa nova nos próximos dias. Vai se mudar do RibeirãoShopping para o Shopping Iguatemi. A grife ocupará o espaço da Top Shop Man, que tem cerca de 200 m² - bem menor que o atual, de cerca de 800 m². A assessoria de imprensa do RibeirãoShopping informou que o local já tem novo investidor do ramo gastronômico e será ocupado em breve por um restaurante de bandeira internacional.
De mudança 2
A Daslu está na cidade desde setembro de 2012. A marca não informou o motivo da mudança. Apenas adiantou que o novo local terá ambiente clean e aconchegante, tornando a visita uma experiência de compras prazerosa, seja numa tarde com amigas ou em família.

FONTE: http://www.jornalacidade.com.br/soc...do+Great+Place+to+Work+em+Ribeirao+Preto.aspx
Restaurante naquele ponto????:eek:hno:
Faço a mesma pergunta. E o corredor gourmet no piso do cinema, não tem mais espaço?
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Netto81, acredito que, neste caso, seja mais por uma questão de gosto pessoal, mas dizer que o Novo Shopping é melhor que o Ribeirão Shopping é quase como dizer que Romero Britto é melhor "pintor" que o Portinari, ou seja, uma blasfêmia.
Sim entendo a questão de gosto pessoal. Falo por mim: quando era mais novo, um programa que meus pais faziam todo final do ano era visitarmos o Centro, no caso o Calçadão. Parávamos o fusquinha num estacionamento lá na Tibiriçá, ao lado do prédio que tem o HSBC no térreo e ficávamos até as lojas fecharem. Ou seja, o pessoal mais antigo, ainda prefere ir nas grandes avenidas e ao Centro. Isso é ótimo, mas estes locais oferecem poucos atrativos que incentivem o cliente a visitar. Estacionamentos caros, calçadas esburacadas, iluminação precária, sensação de insegurança...
Invadindo o assunto, além do gosto pessoal, há segmentos e perfis para todo tipo de consumidor e nenhum deles são descartáveis.

Fui a BH este final de semana, no centro está o Shopping Cidade que mescla operações populares, franquias conhecidas e algumas mais seletas. O shop vive lotado e obviamente atrai público para toda região de entorno. Exemplo claro do que ocorrerá com a abertura do Buriti.

O centro de RP precisa se reinventar, precisa de upgrade, vários prédios comerciais de retrofit e todo mundo sabe disso; a chegada do Buriti vai atrair novos consumidores para a região. Atualmente o centro só atrai um público específico que busca lojas que shopping não possui, e isso vai mudar bastante. O exemplo de BH é nitidamente exemplo disso: concorrência SEMPRE é benéfica, tanto para o consumidor como para o empresário.

O empresário que não enxergar isso, resta chorar. Sai da frente que atrás tá cheio de empreendedor nato enxergando isso.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Equipe substitui pavimentação de trecho da Rua Barão do Amazonas

A substituição do asfalto por pavimentação de concreto garante mais estabilidade


Rua Barão do Amazonas recebe pavimentação de concreto






Um trecho da Rua Barão do Amazonas está tendo o asfalto substituído por concreto. Os serviços fazem parte do projeto de revitalização do Calçadão. A concretagem acontece no trecho entre as ruas General Osório e Barão do Amazonas. A troca do asfalto por concreto garante mais estabilidade. A previsão é de que os serviços sejam finalizados até o final de semana.

A substituição do asfalto pelo concreto ocorre porque o local tem intenso tráfego de ônibus e veículos, além de muitas caixas de inspeção da CPFL e empresas de Telefonia.

O secretário de Obras Públicas, engenheiro Abrache Fuad Abdo, informa que o pavimento de concreto vem conquistando importância na mobilidade urbana, principalmente em corredores de ônibus, devido às vantagens em relação ao asfalto. Além de proporcionar mais qualidade de rolamento, o pavimento de concreto é muito mais durável, o que garante economia em função dos baixos custos de manutenção.s equipes realizam ainda outros serviços na área do Calçadão, como a instalação da iluminação, que deverá estar pronta até o dia 1º de dezembro para ser ligada junto com a decoração natalina, paisagismo, nivelamento do piso, e instalação das tampas das caixas de inspeção.

=======
Pow, porque já não fez isto na Inhaúma ?
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Vão retirar depois do natal, em janeiro.

(...)As equipes realizam ainda outros serviços na área do Calçadão, como a instalação da iluminação, que deverá estar pronta até o dia 1º de dezembro para ser ligada junto com a decoração natalina, paisagismo, nivelamento do piso, e instalação das tampas das caixas de inspeção.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
General Osório receberá recape asfáltico a partir de segunda-feira

Recape é necessário porque o trecho recebeu nova rede de esgoto recentemente

Trecho da rua General Osório, entre as ruas Cerqueira Cesar e Barão do Amazonas, área central, receberá, a partir desta segunda-feira, dia 23, recape asfáltico por parte do Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp).

Recentemente este local recebeu nova rede de esgoto e outras melhorias, mas para evitar maiores transtornos a moradores e comerciantes, o serviço foi programado para ser concluído ao longo desta semana.

Assim, pedimos a sua compreensão de todos para os eventuais transtornos que possam ocorrer durante este serviço. Qualquer problema pode ser informado no sistema 115(SAC do Daerp) para as providências necessárias.
 

·
Registered
Joined
·
11,348 Posts
Calçadão nosso de todos os dias

A Cidade lança campanha para alertar o ribeirão-pretano sobre a importância de preservar o espaço



Depois que veio para Ribeirão Preto, carregando uma mochila cheia de planos, Antônio Carlos se transformou em Cacá do Calçadão. “Um pedaço de mim está nesse Centro.” Fernanda mudou de vida quando trocou sua pequena cidade para trabalhar por aqui. Vera Lúcia Zian é sentimento puro quando fala do coração da cidade. “Aqui é o meu lugar.”

O cenário de obstáculos, tapumes, buracos e poeira, que há quase quatro anos tomou conta de um local tão querido, é lamento para os três. “Quero o meu Calçadão de volta”, nas palavras de Cacá. O coro, do qual o A Cidade participa, é por um Calçadão vivo.

A campanha Viva o Calçadão (#vivaocalçadão), que tem início hoje, vai unir vozes pela mesma causa.
André Coutinho Nogueira, diretor do Grupo EPTV (que publica o jornal A Cidade), destaca a importância dessa causa. Para ele, a campanha “é fundamental para a preservação do patrimônio histórico”.

Após três Natais caóticos, comerciantes e consumidores irão, enfim, celebrar um final de ano sem transtornos no Calçadão. A comemoração só não será completa porque a revitalização total ainda não foi concluída.

“As obras trouxeram muitos problemas e o projeto passou por várias modificações ao longo do percurso. Agora, tudo o que queremos é que acabe logo. Esse é o Calçadão ideal? Não. Mas foi o Calçadão possível, e todos devemos nos unir para apoiá-lo”, afirma Marcos Zeri Ferreira, presidente da associação Amec (Amigos, Moradores e Empresários do Centro).

Com a loja da família há 63 anos na rua Álvares Cabral, Marcos ressalta que um Calçadão “vivo” tem papel essencial no resgate da região central. De acordo com a prefeitura, 95% das obras estão concluídas. A troca do piso, parte mais traumática da revitalização, está praticamente concluída. Resta, agora, retirar os postes de iluminação e colocar o mobiliário urbano. Esses serviços serão paralisados dia 30 para não prejudicar as vendas de Natal e retornarão em janeiro de 2016.

Especialistas apontam que o Calçadão pronto é apenas o pontapé de uma política mais ampla. “É necessário valorizar o Centro de Ribeirão, estimular sua ocupação e a vida noturna”, diz o urbanista Ozório Calil Júnior.

Prejuízo

Segundo a Acirp, os quase quatro anos de obra no Calçadão trouxeram um prejuízo médio de 10% ao ano para os lojistas. Alguns deles relataram ao A Cidade que a venda caiu até 70% na fase crítica da troca do piso.

Atraso se deve a ‘diversos fatores’

Segundo o Palácio Rio Branco, o atraso nas obras ocorreu por diversos fatores, desde as interrupções para o Natal até a estrutura precária da rua. Além disso, “a obra é totalmente aberta ao puúblico, dificultando o melhor rendimento e eficácia da empresa contratada”. Entre os imprevistos estavam até lojas que jogavam o esgoto direto no solo.

A prefeitura diz que a retirada dos postes é responsabilidade da CPFL, que iniciará os serviços em janeiro de 2016. O Executivo alega que os prazos são de responsabilidade “exclusiva” da empresa e sequer possui um cronograma. A CPFL não informou A Cidade quanto tempo levará o serviço. O atual contrato da prefeitura com a empresa Tecla Construtora vence na segunda quinzena de dezembro.

O poder público assume que deverá prorrogá-lo pela quinta vez, mas ainda não sabe por quanto tempo, pois a decisão depende da retirada dos postes para a finalização dos pisos. Segundo a prefeitura, a Tecla Construtora já foi notificada quatro vezes pelo atraso.
 
1 - 20 of 806 Posts
Top