SkyscraperCity Forum banner
1 - 20 of 5048 Posts

·
Bolsão sul matogrossense
Joined
·
936 Posts
Época mostra Três Lagoas como a 4ª Cidade do País em crescimento salarial

Editora Globo lançou na última segunda-feira (1°) uma edição especial da Revista Época, voltada ao desenvolvimento das cidades brasileiras. Logo na Matéria principal, a cidade de Três Lagoas é destaque entre as cinco do Brasil em que houve um aumento notável na média salarial.

No texto intitulado ‘Como sua cidade cresce?’ os jornalistas explicam como é o ambiente de desenvolvimento das principais Cidades do País. Três Lagoas aparece na quarta colocação com o aumento salarial médio de 73% entre 2005 e 2010, sendo que a média brasileira no período não ultrapassa 29%.

De acordo com a Revista o salário médio tende a crescer quando há empresas na Cidade querendo contratar. O aumento, segundo a matéria, é primeiro entre os profissionais qualificados, dando à população local a oportunidade de estudo, consumo e de abrir o próprio negócio.

“Três Lagoas criou condições ideais para atração de investimentos. Temos um valor significativo de empresas na Cidade, e elas têm um alto valor de mercado”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico do Município, Marco Garcia. E completou: “Todas as cidades de Mato Grosso do Sul possuem incentivos fiscais, e Três Lagoas só conseguiu grande destaque, pois tem um bom plano de estratégia de desenvolvimento industrial”.

fonte http://www.treslagoas.ms.gov.br/noticias/?id=7142
 

·
CGr / MS / C-O / BR
Joined
·
23,008 Posts
Todas as cidades do MS possuem incetivos fiscais municipais (isenção de ISS, IPTU, doação de terreno e execução de terraplanagem, etc), mas em Três Lagoas há também um grande incentivo fiscal que parte do Estado. Isso se explica porque a cidade apresenta as melhores condições para instalação de industrias da maioria dos segmentos no Estado: modais rodoviários, ferroviário, hidroviário e aeroviário; oferta de energia elétrica (1 hidrelétrica, 1 termelétrica e está próxima de outra hidrelétrica); gasoduto; e, divisa com o maior mercado do país, tendo acesso à capital São Paulo por vias totalmente duplicadas.

Ou seja, pra competir com outros Estados, o Governo do MS tem, além dos incentivos, vários aspectos favoráveis que convergem em Três Lagoas.
 

·
Registered
Joined
·
3,594 Posts
UEMS terá primeiro Doutorado, na área de Recursos Naturais​



Um edital publicado pela Capes nesta quarta-feira (3) foi motivo de grande comemoração na UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) e em todos os que torcem pelo avanço da educação superior no Estado. A Universidade conquistou seu primeiro programa de Doutorado e dois novos programas de mestrado que já têm aval para selecionar as primeiras turmas.

“Estamos diante de um momento histórico para nossa Universidade”, diz o reitor Fábio Edir e completa: “Ter nosso primeiro doutorado e acompanhar a ampliação dos nossos mestrados é um sinal de maturidade institucional, uma prova de que estamos caminhando a passos firmes no rumo certo. Todos os responsáveis por essa conquista, especialmente os professores dos novos programas, merecem toda nossa admiração e reconhecimento”.

O primeiro doutorado da UEMS é na área de Recursos Naturais, oferecido na sede universitária, em Dourados. O programa concentra pesquisadores de alto nível distribuídos em três linhas de pesquisa: Ambientes Naturais; Produtos Naturais; e Materiais e Métodos Aplicados aos Recursos Naturais. Ao todo o programa conta com 16 docentes orientadores, todos eles doutores e com significativa produção acadêmica.

De acordo com o professor Sandro Marcio Lima, que atualmente coordena o programa em Recursos Naturais, essa conquista contempla os anseios de um grupo que há muito tempo sonha com a oferta de um curso de doutorado. “Com a aprovação, muitos alunos de nossa região não precisarão mais se deslocar para outros Estados a fim de desenvolver uma tese de doutorado. Agora isso poderá ser feito aqui mesmo na UEMS”, diz Sandro.

Mestrados

As aprovações dos novos mestrados pela Capes comprovou duas fortes vocações da UEMS, nas áreas das ciências agrárias e educacional. Um dos novos mestrados aprovados é em Agronomia, com o programa na modalidade acadêmica oferecido na unidade de Cassilândia, e o outro, é o mestrado profissional em Educação, realizado na unidade de Campo Grande.

http://www.douranews.com.br/educaca...imeiro-doutorado-na-área-de-recursos-naturais


_____________________________________________________________

+ Doutores + produção científica para Dourados e região!
 

·
Registered
Joined
·
3,594 Posts
Voo ligando Dourados a São Paulo começa hoje


Após a Trip lançar e cancelar em menos de uma semana, uma rota direta ligando o município de Dourados ao Estado de São Paulo, a Azul Linhas Aéreas começa hoje o seu itinerário realizando o mesmo trajeto.

Os voos com destino à segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul saem do aeroporto Viracopos em Campinas, interior de São Paulo às 22h38, às 0h10 (ambos horário de Brasília) para em Presidente Prudente, também no interior paulista e segue para Dourados, com previsão de chegada às 0h40 (horário de MS).

O retorno pelo mesmo trajeto acontece pela madrugada, saindo do aeroporto Francisco Matos Pereira às 3h05 (MS), parando no Oeste paulista às 5h35 e chegando em Campinas às 7h02 (novamente horário de Brasília).

De acordo com o site da companhia aérea, os valores das passagens partindo de Dourados, podem ser encontradas por R$ 99,90 o trecho para Presidente Prudente e R$ 139,90 para Campinas, mas devem ser adquiridas com antecedência.


fonte: http://www.msja.com.br/noticias/cidades/voo-ligando-dourados-a-sao-paulo-comeca-hoje
 

·
Annoying ex-moderator
Joined
·
17,654 Posts
^ Sim, será com ATR e com escala em Prudente devido às limitações do aeroporto de Dourados. Caso contrário, o voo seria DOU-VCP direto em E-Jet, mas não deixa de ser algo bom, já que finalmente a cidade começa a receber mais atenção das cias aéreas.
 

·
sul-mato-grossense
Joined
·
4,647 Posts
União cede área para construção da sede da UEMS na Capital

A Superintendência do Patrimônio da União cedeu uma área avaliada em R$ 7,4 milhões para a construção do campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande. O terreno fica no Jardim Imá.

A unidade será construída com recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), por meio do Finem (Programa de Financiamentos a Empreendimentos).

A UEMS terá 12 meses para iniciar a obra no terreno de 59.883,16 metros quadrados, com prazo de dois anos para conclusão. O contrato de cessão gratuita tem validade de cinco anos.

Em Campo Grande, a UEMS funciona na Rua dos Dentistas, no bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo. A unidade oferece seis cursos: Artes Cênicas e Dança, Geografia, Letras Português-Espanhol, Letras Português-Inglês, Pedagogia e Turismo.

Na campanha eleitoral de 2010, uma das promessas do governador André Puccinelli (PMDB) foi a construção de uma sede da universidade em Campo Grande.

O governador reafirmou que pretende criar um curso de Medicina na UEMS até 2014. De acordo com o governador, a universidade e hospital escola serão em Campo Grande.

Há dois anos, acadêmicos fizeram mobilizações para que a UEMS fosse instalada no terminal rodoviário de Campo Grande, mas a proposta não vingou. Os cursos foram transferidos de salas na escola estadual Hércules Maymone para uma escola no bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo.

Fonte: http://www.diariocg.com.br/noticias...a-construcao-da-sede-da-uems-na-capital/18430
 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
União cede área para construção da sede da UEMS na Capital

A Superintendência do Patrimônio da União cedeu uma área avaliada em R$ 7,4 milhões para a construção do campus da UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul) em Campo Grande. O terreno fica no Jardim Imá.

A unidade será construída com recursos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), por meio do Finem (Programa de Financiamentos a Empreendimentos).

A UEMS terá 12 meses para iniciar a obra no terreno de 59.883,16 metros quadrados, com prazo de dois anos para conclusão. O contrato de cessão gratuita tem validade de cinco anos.

Em Campo Grande, a UEMS funciona na Rua dos Dentistas, no bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo. A unidade oferece seis cursos: Artes Cênicas e Dança, Geografia, Letras Português-Espanhol, Letras Português-Inglês, Pedagogia e Turismo.

Na campanha eleitoral de 2010, uma das promessas do governador André Puccinelli (PMDB) foi a construção de uma sede da universidade em Campo Grande.

O governador reafirmou que pretende criar um curso de Medicina na UEMS até 2014. De acordo com o governador, a universidade e hospital escola serão em Campo Grande.

Há dois anos, acadêmicos fizeram mobilizações para que a UEMS fosse instalada no terminal rodoviário de Campo Grande, mas a proposta não vingou. Os cursos foram transferidos de salas na escola estadual Hércules Maymone para uma escola no bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo.

Fonte: http://www.diariocg.com.br/noticias...a-construcao-da-sede-da-uems-na-capital/18430
O Phoda que ele está matando a Uems e vai querer implantar medicina? Um curso em que excelentes laboratórios são essenciais? E com custos de manutenção elevados? Não dá pra entender!
 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
^ Sim, será com ATR e com escala em Prudente devido às limitações do aeroporto de Dourados. Caso contrário, o voo seria DOU-VCP direto em E-Jet, mas não deixa de ser algo bom, já que finalmente a cidade começa a receber mais atenção das cias aéreas.
Agora torcendo pra que terminem a adequação e homologação do DOU pra permirtir os turboprops da vida o quanto antes e também novos voos. Sonho meu o dia em que Ddos tiver pelo menos um voo direto pra Gru/Cgh conectando Dourados com o Brasil e com o mundo de forma mais rápida!
 

·
Jeito de Mato
Joined
·
22,385 Posts
Azul passa a operar em Dourados e demanda supera expectativa



Foto: A. Frota / Dourados Agora

A Azul Linhas Aéreas começou a operação em Dourados nesta sexta-feira (5). À 0h48min, o ATR 72-600 da companhia pousou na pista do Aeroporto Francisco de Matos Pereira, sendo recebido com batismo (banho de água) pela equipe do Corpo de Bombeiros. Quarenta passageiros desembarcaram. Logo em seguida, às 3h05min, a aeronave decolou para Campinas (Viracopos), com escala em Presidente Prudente, levando outros 40 passageiros.

Os 40 passageiros foram recepcionados em Dourados pelo gerente da Azul na cidade, Juliano Gomes das Neves, técnicos vindos de São Paulo e pelo diretor do Departamento Aeroportuário de Dourados, Juliano de Almeida Domingos.

Juliano Neves, da Azul, disse que o início da operação está acima das expectativas. Ele mostrou dados do sistema de vendas de passagens de três dias subsequentes ao primeiro voo que indicam uma média de 70 embarques e desembarques por dia.

A operação da Azul em Dourados também resultou em geração de mais empregos. Foram contratados sete funcionários para o atendimento. O aeroporto cedeu uma sala de manutenção para a companhia em Dourados. Um mecânico virá a bordo da aeronave todo dia e fará a revisão dela no intervalo de duas horas entre o pouso e a decolagem. O voo só não acontecerá aos domingos.

Correio do Estado
 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
08/10/2012 11h22 -
UFGD inaugura Núcleo Artes Cênicas nesta terça-feira, às 19h30

Assessoria


Nesta terça-feira, dia 9 de outubro, acontece a inauguração do Núcleo de Artes Cênicas da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados). O prédio vai contar com espaços adequados para ensaio e apresentação de peças teatrais. Quem ganha com a entrega da obra são os alunos do curso de Artes Cênicas e também toda a comunidade acadêmica, que vai poder apreciar mais eventos ligados à arte da encenação.

Nas palavras da professora Cristiane Parré, vice-diretora da Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE/UFGD), com os laboratórios, os acadêmicos poderão apresentar seus trabalhos contando com equipamentos modernos e técnicos que darão suporte as atividades previstas no curso. “O espaço que será inaugurado representa a oportunidade dos alunos do curso de artes cênicas de desenvolverem suas práticas de teatro em uma estrutura especificamente destinada para esse fim”, observa Cristiane.

No evento de inauguração, após o descerramento da placa, haverá pequenas perfomances dos alunos do curso e dos alunos do projeto de PIBID de artes Cênicas e uma confraternização entre os presentes.
Estrutura

O núcleo de Artes Cênicas tem uma área de 900 metros quadrados na soma de todos os ambientes, entre os quais se destaca a caixa preta, que é uma espécie de auditório específico para apresentações teatrais. A caixa preta do curso de Artes Cênicas está equipada com o que há de mais moderno em iluminação e som, e tem camarotes completos um masculino e outro feminino.

O prédio também conta com um estúdio de áudio e vídeo, onde podem ser gravados e armazenados os arquivos em vídeo, uma sala com tablado de madeira, dois laboratórios, três estúdios, copa e arena. Nesses espaços os alunos terão aulas de atuação e encenação, de cenografia, de figurino e de cenotécnica.
Histórico do curso

O curso de Artes Cênicas existe desde 2009 na UFGD. Em 2013 será a formatura da primeira turma. O curso conta atualmente com cerca de 150 alunos matriculados. Os acadêmicos do curso têm em seu repertório diversos trabalhos apresentados em festivais de teatro no Estado.

Conforme destaca a professora Cristiane, quem estuda no curso de Artes Cênicas tem a oportunidade de fazer parte de projetos de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidos pela própria UFGD, como a monitoria no Festival Internacional de Teatro (FIT), ou a atuação em programas como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), por exemplo.
http://douradosnews.com.br/dourados/ufgd-inaugura-nucleo-artes-cenicas-nesta-terca-feira-as-19h30
 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
Prefeitura constrói ponte ligando Guaicurus ao Jóquei
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2012

A.Frota

Ponte faz parte da nova avenida que vai ligar o Jardim Guaicurus ao Jóquei Clube

Um importante investimento que está sendo feito pela Prefeitura de Dourados possibilitará a ligação entre duas regiões de Dourados através da abertura de uma nova rua. A obra determinada pelo prefeito Murilo para encurtar caminho entre a região do Jardim Guaicurus e o Jóquei Clube inclui a construção, em ritmo acelerado, de uma ponte sobre o Córrego Olho D’Água.

A abertura de acessos entre os bairros de Dourados tem sido uma preocupação constante do prefeito Murilo, que mobilizou as secretarias de Obras e de Planejamento para encurtar caminhos e destravar o trânsito na cidade.

“São várias ações que temos para melhorar o acesso entre bairros. Isso também é qualidade de vida. Às vezes, os acessos existentes demandam tempo, um tempo que trabalhadores perdem. Essa ligação do Guaicurus ao Estrela Verá é planejamento nosso para melhorar a vida da população de Dourados”, disse o prefeito em entrevista à TV Morena, na segunda-feira.

Em Dourados, vários bairros são impedidos de ter um fluxo melhor por conta da falta de ligações em boas condições. Recentemente, a abertura de vias, recapeamento e asfalto em acessos têm tornado melhor a vida de muitas comunidades, como é o caso da região da Via Parque ligando o Jardim Clímax à Vila Cachoeirinha, Jardim Carisma e do Parque das Nações II.

PONTE

De acordo com informações técnicas da Secretaria de Obras, a nova avenida onde está sendo construída a ponte terá pelo menos 5 km de extensão. A via ligará os fundos do bairro Estrela Verá à rodovia BR-163, próximo ao Trevo do DOF, no Jardim Guaicurus.

A ponte terá 13 metros de extensão e 12 metros de largura, incluída a área reservada para passagem de pedestres. O investimento é de R$ 610,7 mil.

Após obter as devidas licenças ambientais, a Prefeitura de Dourados iniciou a construção da ponte nesta semana, começando com a colocação de concreto das fundações. Planejada há algum tempo, a nova ponte vai permitir a abertura da nova via, que terá ornamentação, iluminação e pista dupla.

O secretário municipal de Planejamento Gerson Schaustz cita a melhoria nas condições de acesso que a população dos bairros na região do Jóquei Clube terá para chegar ao Jardim Guaicurus, onde fica o Distrito Industrial de Dourados. “Com essa nova avenida, os moradores não vão precisar fazer a volta de 4 a 5 km que fazem atualmente”, explicou, se referindo ao único acesso entre bairros, que é feito através dos túneis na região do Parque das Nações I e II e a BR-163.

DiarioMS
 

·
Jeito de Mato
Joined
·
22,385 Posts
Em 11 de outubro de 1977, general Geisel fazia nascer o Estado de Mato Grosso do Sul



http://www.portalms.com.br/imagens/noticias/98/3781413520100.jpg


Na saudação aos ministros João Paulo dos Reis Veloso (Planejamento) e Maurício Rangel Reis (Interior), durante a visita deles à Assembleia Legislativa de Mato Grosso em quatro de abril de 1975, o deputado estadual Rubem Figueiró de Oliveira (Arena) antecipava: a divisão territorial brasileira seria inevitável. Ele baseava-se no estudo “Geopolítica do Brasil”, do ministro-chefe da Casa Civil, general Golbery do Couto e Silva, segundo o qual o fenômeno ocorreria a partir do desenvolvimento econômico e social da área remanescente de Mato Grosso, sobretudo, considerando-se a Marcha para o Norte, para a conquista de novas terras para a agropecuária.

"Passados tantos anos daquela afirmação, estou convicto: mais cedo ou mais tarde de que o extenso território de Mato Grosso será desmembrado com mais duas unidades, por impulso não só do desenvolvimento econômico, como o que vem dele, ou seja, o esclarecimento político das populações que estão nas regiões mais setentrionais naquele grande estado”, afirma Figueiró.

Rangel Reis foi o “pai da divisão”, enquanto Golbery e Veloso atuaram na condição de conselheiros do presidente Ernesto Geisel. A Lei Complementar nº 31, que dividiu Mato Grosso, completa hoje 35 anos. O novo Estado nasceu sem certidão de nascimento. O cerimonial esqueceu o presidente do Tribunal Regional Eleitoral no hotel e ele ainda passou pelo vexame de ser barrado por seguranças no Teatro Glauce Rocha, onde ocorreria a instalação da Assembleia Constituinte.

Não existe ata fiel daquele momento. Arfante, o desembargador Athayde Monteiro da Silva entrou no teatro depois de o seu nome ser chamado quatro vezes pelo locutor da festa.


Foto: Roberto Higa / Divulgação


A história passa, os antagonismos ficam. Os ex-governadores Wilson Barbosa Martins e Pedro Pedrossian são exemplo disso. De Martins, que teve dois mandatos: “Ninguém me prejudicou mais senão ele, pois deixou dívidas em meu caminho”. De Pedrossian, três vezes no cargo: “Desafiei meus detratores (...) Algumas obras minhas não foram entendidas”.

Graças às exportações de carne, grãos, açúcar, álcool, papel, celulose, óleos vegetais, alimentos, bebidas, couros, peles, fiação, têxteis, confecção e vestuário, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul são hoje estados globalizados.

Correio do Estado

 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
Após 2 anos, obras do Centro de Convenções são retomadas
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012
Diário MS

OBRAS para a construção do Centro de Convenções de Dourados foram retomadas

Fabiane Dorta

A 1ª e 2ª etapas das obras do Centro de Convenções foram retomadas em Dourados, depois dois anos paradas. No entanto, elas seguem em ritmo lento. Isso porque, entre outros, o projeto ainda passa por adequações como, por exemplo, implantação de mecanismos de acessibilidade (rampas e elevador), que não estavam previstos inicialmente. Para ficar pronto em sua totalidade, o centro precisa de mais três etapas, para as quais ainda não existe verba garantida.

A primeira etapa, que compreende 1,3 mil metros quadros (somados o térreo e o piso superior), estava orçada já em 2007 – ano em que foi licitada – a R$ 2,1 milhões. Destes 49% chegaram a ser executados até 2010, quando a obra foi interrompida pela empresa contratada para o serviço, Novare Engenharia, de Campo Grande. A mesma, após negociação com a Prefeitura, reassumiu o projeto.
Já a segunda etapa abrange uma área menor. Ela possui 467,8 metros quadrados e começou orçada em R$ 1,04 milhão. No entanto, é a mais adiantada, já que foi ‘barrada’ quando estava com 80% da construção concluída. Ela foi retomada pela empresa J Engenharia e Construtora LTDA.
As duas contemplam um salão que pode ser usado como hall e espaço para exposições; o auditório menor, com capacidade para 300 lugares; escadas para o segundo piso e setores administrativos. A previsão mais otimista é de que entre abril e junho de 2013 estas etapas fiquem prontas, no entanto, as obras seguem ainda em ritmo lento.
“Estamos fazendo adequações, por exemplo, tem um mezanino colocado próximo à escada e não tinha elevador previsto. Hoje, acessibilidade é tudo, então precisamos adequar para isso; mas por enquanto, a obra segue andando. As empresas estão lá”, exemplificou o gestor de projetos e obras da prefeitura, José Humberto da Silva, lembrando ainda de materiais que deixaram de ser usados em construções nos últimos anos.
A intenção da prefeitura é de que quando estiverem prontas estas duas etapas, já possam ser usadas para a realização de eventos. No entanto, para dar acesso ao local e ter estacionamento é preciso ainda que seja liberado um recurso de R$ 4,4 milhões, fruto de emenda do senador Delcídio do Amaral (PT), frente ao Ministério do Turismo com contrapartida da Prefeitura. Ela deve garantir a urbanização ao entorno do Centro.
Além destas, o projeto ainda possui outras três etapas, onde é contemplado um setor de alimentação, um grande auditório com capacidade para 800 lugares, entre outros serviços. No entanto, ainda é preciso angariar verba para a execução dessa ampliação da obra. “A prefeitura não está medindo esforços para que esta obra fique pronta”, garantiu o gestor.
No início das obras, a projeção era de que ainda seriam necessários R$ 5 milhões para que o projeto atingisse suas cinco etapas. As três que ainda faltam são a maior parte da planta, com 727,8 metros quadrados (3ª etapa), 704,98 metros quadrados (4ª) e 2 mil metros quadrados (5ª).
As obras foram licitadas em 2007 e estavam previstas para terminar em 2009, mas já haviam começado atrasadas. Em 2010, a empresa contratada para o serviço - Novare Engenharia, de Campo Grande - interrompeu as atividades alegando, entre outros, a defasagem no preço pago pela execução do serviço, considerando questões como a alta nos custos da construção civil. Para reiniciar o projeto, a prefeitura precisou fazer uma repactuação de valores, com recursos próprios. Na época, já se especulava que o montante já atingia
R$ 400 mil.

http://www.diarioms.com.br/leitura.php?can_id=35&id=153887
 

·
Registered
Joined
·
284 Posts
Dourados terá agências da Caixa na Marcelino Pires e no Água Boa
Quinta-feira, 18 de Outubro de 2012
Diário MS

DEMANDA por atendimento nas agências de Caixa Econômica Federal em Dourados é grande

Fabiane Dorta

Estão em fase de implantação duas novas agências da Caixa Econômica Federal em Dourados. Uma será instalada no centro e outra no bairro Jardim Água Boa, que é o mais populoso do município. Além de fazer parte do projeto de expansão de atendimento do banco em Mato Grosso do Sul, a intenção é desafogar as unidades já existentes, que muitas vezes ficam lotadas. Atualmente, a Caixa faz 12 mil atendimentos diários em Dourados (somando os de balcão e caixa eletrônicos). A previsão é de que ambas estejam em funcionamento ainda no primeiro bimestre de 2013.

Aquela instalada no centro da cidade deve ser a primeira a ficar pronta, com projeção para início das atividades em até 90 dias. Isso porque o imóvel, localizado na avenida Marcelino Pires, já está em fase de projeto de layout para implantação das obras que são de responsabilidade da Caixa.
“A Caixa não constrói imóveis próprios na grande maioria das vezes. É contratado um investidor que constrói um imóvel ou prédio, nós alugamos pronto e fazemos as adaptações”, explica o gerente regional do banco, João Batista Andrade Filho.
No caso da agência que é implementada no Jardim Água Boa, as obras estão em fase final da etapa que compete ao investidor e, posteriormente, serão adaptadas pela Caixa. Essa deve entrar em funcionamento em até 120 dias, conforme prognóstico do banco. A nova unidade terá como endereço a rua Hayel Bon Faker.
Segundo Andrade Filho, a investida do banco num bairro fora do eixo central é para atender as empresas e a população que se concentram naquela região da cidade. “Essa estratégia vislumbra dar mais acesso e condições de atendimento aos empresários e pessoas físicas”, acredita. As unidades podem ajudar a desafogar as duas agências e os dois pontos de atendimento do banco que já estão no município.
A ampliação ainda faz parte de um projeto nacional da Caixa Econômica de aumentar sua área de atuação no país e, consequentemente, em Mato Grosso do Sul. Este ano, o banco inaugurou quatro agências no interior do Estado, nos municípios de Amambai, Cassilândia, Sidrolândia e Rio Brilhante.
A previsão ainda é que outras seis unidades sejam inauguradas no Estado ainda este ano. “Esse projeto é em função do desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e mais especificamente em Dourados, devido à potencialidade socioeconômica e de crescimento do município, que nos leva a abrir mais duas agências de uma só vez”, afirma o gerente.
Dourados é o município do interior de Mato Grosso do Sul que concentra o maior volume de atendimentos realizados pela Caixa Econômica Federal. Na cidade estão instaladas quatro unidades, sendo duas agências - nas avenidas Weimar Torres e Joaquim Teixeira Alves – e dois PAs (Pontos de Atendimento) dentro do Fórum e da Justiça Federal. É comum, principalmente nas agências, que os usuários enfrentem longas filas para atendimento devido à alta demanda.
http://www.diarioms.com.br/leitura.php?can_id=35&id=153895
 
1 - 20 of 5048 Posts
Top