SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 17 of 17 Posts

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #1 ·
News da 2° maior Cidade de Goiás.... :)
sei que teremos muitas noticias boas com a prefeitura de aparecida de Goiânia...
Pois o Maquito Que Mudar a Cara de Aparecida... Sera que Consegue?? :nuts:
Dizem as mal linguas que o Prefito no final do seu mandato deixara Aparecida toda Individada... :eek:hno:.. espero que não.... :lol:
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #2 ·
Aparecida terá verba federal para segurança pública

A solenidade que oficializou a parceria foi selada com o ministro da Justiça, Tarso Genro, em Brasília.


O prefeito de Aparecida de Goiânia Maguito Vilela (PMDB) assinou nesta terça-feira, 14, convênio que inclui Aparecida de Goiânia no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). A solenidade que oficializou a parceria foi selada com o ministro da Justiça, Tarso Genro, em Brasília. “Estamos aptos, agora, a pleitear recursos de segurança pública em 94 áreas diferentes. São verbas federais para iluminação, capacitação da Guarda Municipal, monitoramento de prédios públicos, entre outros”, exemplificou Maguito.

Prestigiado por deputados, senadores e representantes do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o evento já entrou para a história de Aparecida como um dos mais importantes destes primeiros seis meses de mandato da atual gestão. Isto porque o município foi o único representante goiano contemplado pelo programa. Dos 300 projetos enviados ao Ministério da Justiça, apenas 11, de todo o País, foram selecionados. “Devemos comemorar, porque as estatísticas nos mostram que em todas as cidades integrantes do Pronasci, o índice de violência caiu vertiginosamente”, destacou o prefeito aparecidense.

Presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Aparecida (Ippua), Fábio Passaglia, que acompanhou Maguito na solenidade, informou que já foi marcada uma reunião no próximo dia 20, em Brasília, para que os municípios contemplados conheçam o Sistema de Convênio (Sincov) do governo federal. “Com acesso a estas ferramentas, poderemos encaminhar os projetos para o Ministério da Justiça. E já estamos trabalhando, pois o nosso prazo vai até o dia 24 de julho”, pontuou Fábio, que irá gerenciar a participação de Aparecida no programa.

Novo Paradigma

O Pronasci articula políticas de segurança com ações sociais, prioriza a prevenção e busca atingir as causas que levam à violência, sem abrir mão da repressão. São 94 ações que integram a União, os estados, municípios e diversos setores da sociedade. Os públicos-alvo do programa são jovens de 15 a 24 anos à beira da criminalidade, presos e os que já cumpriram pena. Com as novas adesões, o Pronasci estará presente em 108 municípios, 20 estados e no Distrito Federal. Além de Aparecida, foram contemplados na solenidade de ontem os municípios de Passo Fundo, Vacaria e Bagé (RS); Uberaba (MG); Pinhais (PR); Caruaru e São Lourenço da Mata (PE); Nossa Senhora do Socorro (SE); e Jundiaí e Rio Claro (SP).
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #3 ·
Prefeitura de Aparecida e Saneago firmam parceria

Acordo Tem Objetivo De Ampliar Investimentos Em Saneamento Básico No Município E Melhorar Índices De Coleta De Esgoto E Abastecimento De Água

A efetivação de uma parceria administrativa entre a Prefeitura de Aparecida de Goiânia e a Saneago, com o objetivo de ampliar os investimentos em saneamento básico no município e melhorar os índices de coleta de esgoto e de abastecimento de água tratada, foi a principal proposta acertada nesta terça-feira, 14, durante reunião entre o prefeito Maguito Vilela (PMDB) e o presidente da estatal, Nicomedes Borges.

O encontro, que ocorreu no auditório da Secretaria Municipal de Educação de Aparecida, contou com as presenças do vice-prefeito Tanner de Melo (DEM), do deputado estadual Ozair José (PP), da primeira-dama e secretária de Ação Social, Carmem Sílvia, do presidente da Câmara Municipal, João Antônio Borges, do ex-prefeito Freud de Melo, e de outras autoridades locais.

Durante a reunião, o peemedebista mostrou a realidade dos índices de saneamento básico da cidade. Atualmente, somente 17% da população possui o benefício da coleta de esgoto, e 48%, conta com a água tratada em suas residências ou estabelecimentos comerciais.

Maguito afirmou que espera contar com o apoio da Saneago para melhorar esses resultados, pois Aparecida, que hoje tem uma população de mais de 474 mil habitantes, está abaixo da média nacional em relação aos índices de saneamento básico. “Nós temos que fazer todo o esforço para melhorar essa situação e a qualidade de vida da sociedade”, afirmou.

Recursos

O presidente da Saneago informou que existe um investimento no município, na ordem de R$ 150 milhões, proveniente de recursos do BNDES, do PAC e do FGTS. “Com essas verbas, estamos construindo a estação de tratamento de esgoto (ETE) no bairro Vale do Sol e instalando 200 quilômetros de redes coletoras de resíduos”, afirmou Nicomedes, destacando que até o final de 2010 a ETE estará em funcionamento. A inauguração da obra também marcará a desativação da unidade do Jardim Maria Inês, já que a estação causa um grande transtorno aos moradores por causa do mau-cheiro difundido.

Nicomedes também ressaltou que os investimentos possibilitarão ampliar a coleta de esgoto e beneficiar 34% da população até o final do ano que vem. A água tratada, conforme adiantou, deverá atender 80% dos moradores nos próximos anos, e até 100%, quando for concluída a barragem do Ribeiro João Leite, em Goiânia. “Haverá água em abundância par atender toda a cidade”, afirmou, ressaltando que, para implantar os 100% de saneamento básico no município, será investido R$ 750 milhões.

Outra atividade acertada entre Maguito e Nicomedes foi a instalação de canos de água nos bairros que estão sendo asfaltados em Aparecida, mas ainda não contam com o benefício da água tratada. Segundo o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela, o prefeito determinou que a pavimentação seja realizada inicialmente nos setores que já possuem o sistema implantado. Nos bairros cujas obras estão programadas para serem realizadas, a Saneago deverá colocar a rede, mesmo que não haja ainda a disponibilidade de água, a chamada rede seca, para que o asfalto não seja quebrado no futuro.

Vídeo Institucional

Além de discorrer sobre a realidade do município na área de saneamento básico, Maguito apresentou ao presidente da Saneago um vídeo institucional de Aparecida que mostra o desenvolvimento econômico e social da cidade e também os problemas de pavimentação, galerias de águas pluviais, falta de esgoto sanitário e água tratada. O “curta metragem” foi montado para que o município possa estabelecer um convênio no valor de U$ 100 milhões com o Banco Andino, apresentando o potencial de Aparecida e os problemas que deverão ser solucionados.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #4 ·
Maquito Transforma Aparecida num Canteiro de Obras

O ajuste na máquina administrativa, com a redução no número de secretarias – eram 24 e agora são 17 –, e a economia de R$ 2 milhões na folha de pagamento são alguns dos atos que permitiram ao prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), realizar investimentos no município em seis meses de governo. Entre as ações do peemedebista destacam-se o início da pavimentação em 23 bairros da cidade; a revitalização de praça no Jardim Tiradentes e construção de outra no Conjunto Planície; reforma dos Centros de Atendimento Integral à Saúde (Cais); inauguração de dois Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e um Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas); construção de bueiro celular no Jardim Olímpico e a implantação da iluminação subterrânea da Avenida do Chuchu, no Jardim Helvécia. “Não basta Aparecida ser maior que seis capitais brasileiras, tem que ser uma das melhores cidades do País para se viver”, ressaltou Maguito, que deseja elevar a qualidade de vida de Aparecida aos níveis de Goiânia.

A principal promessa de campanha de Maguito – o asfalto – já consumiu R$ 44,5 milhões, entre recursos próprios e da União. Segundo o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela, a demanda de ruas habitadas que precisam receber o benefício é de 7 milhões de metros quadrados. Até outubro deste ano, quando começa o período de chuvas, a meta é inaugurar pelo menos um milhão de metros quadrados. As quatro frentes de trabalho em execução já correspondem a 910 milhões de metros quadrados. Paralelo a isso, Maguito tem buscado parcerias com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e governador Alcides Rodrigues (PP). O governador deve beneficiar Aparecida com R$ 12 milhões, por meio do Programa Asfalto para Cidades (Paci).

Além do programa “Asfalto para Todos”, a Seinfra trabalha na manutenção das vias pavimentadas. “Recuperamos principalmente as vias de tráfego intenso”, destacou Mário. Segundo o secretário, o prefeito está empenhado em conquistar em Brasília verbas no valor de R$ 10 milhões, junto ao Ministério do Turismo, para revitalizar 106 quilômetros de ruas. O titular da Seinfra diz ainda que nas localidades onde não há água tratada, a prefeitura, em parceria com a Saneago, implantará o benefício. Os serviços de terraplanagem serão realizados após a conclusão do sistema de saneamento. “Vamos fazer asfalto com galerias de águas pluviais e nos setores que já tenham água encanada”, explicou.

Reforma

Maguito determina construção da UPA e reforma de todos os Cais 24 horas. Considerada uma área delicada, a Saúde experimentou nos primeiros meses de governo Maguito Vilela um choque de gestão. No setor, destaca-se o Projeto Sorria com Saúde, uma parceria entre as secretarias de Saúde e Educação, que visa levar atendimento odontológico a 32 mil alunos da rede municipal de ensino. Além dos estudantes, o programa, que conta com nove consultórios itinerantes, também beneficiar as famílias carentes de Aparecida. No lançamento foram atendidas mais de 3 mil pessoas.

Segundo o secretário da Saúde de Aparecida, Cairo Louzada, o processo licitatório para a construção da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da região central, orçada em R$ 2,3 milhões, está na fase final: “Até julho, a obra tem início. Temos o dinheiro em caixa.”

Ainda de acordo com ele, a prefeitura já possui R$ 10 milhões para executar sete obras que irão melhorar a qualidade do atendimento de todas as unidades de Saúde do município. Nos próximos dias, explica, começa a ser reformado o Cais do Setor Garavelo. “No segundo semestre, será a vez do Cais do Jardim Nova Era.”

O Pronto-Socorro Municipal, localizado na Praça da Igreja Matriz, e o Cais do Setor Colina Azul já passaram por intervenções físicas. Além das reformas, as unidades serão dotadas de equipamentos necessários para melhorar as condições de trabalho dos médicos. Outra unidade em construção é a maternidade municipal, localizada no Jardim Tiradentes, orçada em R$ 7 milhões.

LIMPEZA URBANA

Maguito já investiu mais de R$ 6 milhões em limpeza urbana, iluminação pública e parques e jardins. Para fazer a roçagem, a prefeitura contratou 40 tratores, todos equipados com roçadeiras hidráulicas, e 220 trabalhadores braçais para a execução dos serviços. Segundo o secretário de Desenvolvimento Urbano, Walbênio Oliveira, dentro de 70 dias, a população sentirá a melhoria. A primeira obra física inaugurada pelo peemedebista foi a implantação do moderno sistema de iluminação pública da Avenida do Chuchu, no Jardim Helvécia.


Aparecida unifica fiscos municipais em parceria com Prefeitura de Goiânia

Com o objetivo de arrecadar mais sem aumentar carga de impostos, o secretário da Fazenda, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, implantou quatro medidas. A prefeitura de Aparecida adota, a partir de 20 de julho, a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e). A previsibilidade de arrecadação passa a ser mais confiável.

Em outra ação, o Executivo de Aparecida firmou parceria com o Paço de Goiânia para unificar os fiscos municipais. Segundo Maguito, o convênio vai permitir que Aparecida possa incrementar sua receita em arrecadação com o ISSQN em até R$ 5 milhões mensais, passando dos atuais R$ 1 milhão para até R$ 6 milhões.

A grande novidade para modernizar a máquina se consolidou no início de julho com a assinatura de convênio com o Movimento Brasil Competitivo (MBC). Pelo programa proposto, que visa combater o desperdício e otimizar receitas, a prefeitura conseguirá economizar R$ 14 milhões em 17 meses. O custo do projeto é de R$ 1,3 milhão, que será bancado pelos empresários da cidade. “Aparecida sai na frente ao oficializar esta parceria público-privada (PPP). Tudo o que for economizado será investido em obras. Empresários também saem ganhando, já que uma cidade bem estruturada atrai investimentos”, detalhou Maguito, ao citar ainda a inauguração do Serviço de Atendimento Móvel (SAC) do Garavelo como uma medida que visa a modernização da gestão aparecidense.

Social

Na área social, a administração inaugurou dois Centros de Referência em Assistência Social (Cras), um no Setor Cidade Vera Cruz 1 e outro no Setor Internacional Park, e o primeiro Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) do município. As unidades funcionam como verdadeiras subsecretarias de Ação Social, informou a primeira-dama Carmem Sílvia. Segundo ela, famílias serão atendidas mais próximas de suas casas por psicólogos, assistentes sociais e jurídicos. Outro destaque é a ampliação no número de contemplados que passaram a receber o benefício do Bolsa Família – de 13,8 mil passou para mais de 30 mil. A secretaria da Ação Social também entregou 15,5 mil cobertores a entidades beneficentes, sendo 5,5 mil da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), e 10 mil, adquiridos com recursos da prefeitura. “Procuramos humanizar o atendimento às famílias”, sublinhou a primeira-dama.

Maguito determinou que as secretarias de Ação Social, Cultura e Esporte trabalhem de forma integrada na realização de várias atividades, como a Colônia de Férias do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti). O prefeito ainda informou que construirá, em parceria com o governo federal, um restaurante popular no Setor Garavelo para atender os comerciários e a população em geral.

Boa relação com Lula garante novos avanços

Na Educação, auxiliado pelo titular da pasta, Domingos Pereira, Maguito ampliou para 24 as creches do município, incluindo Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) e Centros de Educação Infantil (CEI).

O peemedebista também resgatou outro compromisso de campanha ao enviar para a Câmara Municipal de Aparecida projeto de lei que institui as eleições diretas para diretor de escolas municipais. Os vereadores devem votar e aprovar a matéria no início dos trabalhos legislativos do segundo semestre.

A experiência administrativa e a boa relação de Maguito Vilela com o presidente Lula e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, Paulo Teles, têm garantido para Aparecida obras importantes, como a construção do novo Fórum no Setor Garavelo e uma unidade do Instituto Federal de Educação (IFG).

Maguito destinou uma área na Avenida Atlântica para abrigar o novo Fórum, o que permitirá maior agilidade por parte do judiciário no município. “Até o final do nosso mandato, construiremos mais um Fórum na Vila Brasília”, assegurou o peemedebista. A iniciativa faz parte da ampliação do Poder Judiciário no Estado. Aparecida, que possui 10 varas, deve passar a contar com 17.

Em relação ao Instituto Federal de Goiás (antigo Cefet), Maguito doou terreno com mais de 93 mil metros quadrados, próximo ao Hospital de Urgências de Aparecida (Huapa) para que seja feita a construção do mesmo.

Área cultural e meio ambiente ganham ritmo

No Meio Ambiente já foram desenvolvidas ações de preservação no Parque Serra da Areia, de conscientização sobre o som automotivo, limpeza em mananciais e retirada de outdoors irregulares. Tudo isso aliado ao planejamento sustentável, que visa à construção de parques ecológicos pelo município.

A cultura também ganhou ritmo . Com o intuito de valorizar os artistas locais e consolidar a identidade do aparecidense, foi desenvolvido o programa “Ação Cultural”, que leva atrações a três pontos estratégicos da cidade: Cidade Livre, Vila Brasília e Praça da Matriz (Centro). O projeto já atraiu um público de mais de 7 mil pessoas, uma média de 350 por evento, e apresentou mais de 40 artistas à população.

Outra preocupação se refere ao deficit habitacional. Maguito avisou que, se necessário, irá desapropriar lotes ociosos do município para destinar ao programa federal Minha Casa, Minha Vida. Aparecida, fechou as inscrições com cerca de 21 mil pessoas catalogadas. O primeiro empreendimento será construído no Setor Águas Claras e terá 336 apartamentos. Em janeiro, Maguito firmou parceria com o Instituto de Defesa do Consumidor (IDC) e a Caixa para construir 400 casas no Jardim dos Ipês.

Na área esportiva, foram realizados diversos eventos, como campeonatos de ciclismo e cross country, a organização do campeonato municipal de futebol, e fechamento de parceria com o Banco do Brasil. Pela primeira vez, uma das etapas do circuito de vôlei de praia será realizada em Aparecida de Goiânia

Diário da Manhã
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #5 ·
Maquito lança a 4° etapa de Pavimentação em Aparecida

Com a meta de pavimentar 1 milhão de metros quadrados até outubro deste ano, o prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), lançou na quarta-feira, 24, a 4ª etapa do programa Asfalto para Todos. A nova frente beneficia, com 73 mil metros quadrados, três bairros: Vila Alzira, Jardim Imperial e Jardim Maria Inês. Os recursos empregados na obra, que serão executados por administração direta, são da ordem de R$ 3,5 milhões. A previsão de inauguração é em agosto.


“A população pode ficar tranquila, pois cumpriremos todos os nossos compromissos de campanha. Todas as ruas habitadas de Aparecida de Goiânia serão asfaltadas até o fim do mandato”, assegurou o peemedebista ao chegar à Rua Gravatá, local onde foi montada a tenda para a abertura do evento. Mais de 500 pessoas participaram da solenidade, que contou ainda com as presenças dos deputados estaduais Valdir Bastos (PR) e Ozair José (PP), de todo o secretariado municipal, do presidente da Câmara de Aparecida, João Antônio Borges (PSB), e dos vereadores Helvecino Moura (PT), Assis Brasil (PP), Tarringan de Melo (PMDB) e Rosildo (PP).

Segundo o secretário de Infraestrutura, Mário Vilela, responsável pelos projetos de pavimentação no município, com a quarta frente de trabalho, a prefeitura chega à marca de R$ 44,5 milhões aplicados para o asfaltamento de 23 bairros. O montante, proveniente do tesouro municipal e da União, é suficiente para tirar da “terra” 913 mil metros quadrados. “E estamos também concretizando parceria com o governo estadual para acelerar todo este trabalho de pavimentação”, lembrou Maguito.

Bairros beneficiados pelo programa “Asfalto para Todos” nos primeiros meses do governo Maguito Vilela:

1ª Frente de trabalho:
Jardim dos Buritis
Parque Santa Luzia
Residencial Santa Luzia
Jardim Canadá
Parque São Jorge
Jardim Paraíso
Jardim Monte Cristo
Jardim Ipiranga
Jardim Veneza
Morada dos Pássaros
Parque das Nações

2ª Frente de trabalho
Setor Rio Grande
Jardim Pampulha
Setor Santo André
Jardim Crista
Jardim Ipanema

3ª Frente de trabalho
Jardim Helvécia
Bairro Cardoso 1
Bairro Cardoso 2
Cidade Vera Cruz

4º Frente de trabalho
Vila Alzira
Jardim Imperial
Jardim Maria Inês
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #6 ·
Maguito vai criar o Parque Serra da Areia

A prefeitura irá estabelecer um relatório de atividades sobre o projeto a cada seis meses

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), vai criar um grupo de trabalho entre seu secretariado para viabilizar o projeto de criação do Parque Serra da Areia. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira, 29, pelo vice-prefeito, Tanner de Melo (DEM), após uma reunião com a titular da 4ª Promotoria de Justiça de Aparecida, Miryam Belle Moraes da Silva.

Segundo o democrata, já existe recurso disponível do Ministério do Meio Ambiente no valor de R$ 9,8 milhões para o empreendimento. Entretanto, explica, é necessário a elaboração de um projeto para que o dinheiro seja liberado. “O grupo de trabalho, que envolve a secretaria de Meio Ambiente e outras pastas, será formado exatamente para viabilizar a implantação da obra”, afirmou.

A prefeitura irá estabelecer um relatório de atividades sobre o projeto a cada seis meses. O parque, reforçou Tanner, deverá ser concluído em dois anos. “Se não ficar pronto neste período, os recursos não serão liberados e o município poderá sofrer sanções em projetos futuros”, disse.

Entre os trabalhos que o grupo deve apresentar estão o levantamento das propriedades a serem indenizadas no perímetro do complexo ecológico, a instalação de um portal para o parque, a criação de uma biblioteca temática de meio ambiente no interior da serra, a constituição de um conselho gestor e a promoção de educação ambiental na região do entorno da reserva.

PARCERIA

A promotora Miryam Belle afirmou que convidou os secretários municipais para estabelecer uma parceria com o Ministério Público, visando à preservação do parque, o mais importante sistema ecológico do município. Para ela, a Serra da Areia é um bioma que já desperta interesses de todo o País e de pesquisadores do exterior.

“Nós temos um importante sistema ecológico que precisa ser preservado, não apenas porque é bonito, mas porque nele nascem os mais importantes mananciais do município. É uma questão de necessidade. Fazendo isso, iremos estimular o turismo sustentável, o que trará divisas para a cidade”, ressaltou a promotora.

Além do vice-prefeito, participaram da reunião os secretários municipais do Meio Ambiente, Juliano Cardoso; de Governo, Léo Mendanha; de Educação, Domingos Pereira; de Cultura, Urias Simão; Executivo, Eli de Faria; e o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento de Aparecida (Ippua), Fábio Passaglia.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #7 ·
Maguito negocia parceria com Moira Paz Estenssoro

Representante da Corporação Andina de Fomento diz que financiamento para Aparecida de Goiânia, de US$ 50 milhões, está praticamente acertado

Representante da Corporação Andina de Fomento (CAF) no Brasil, Moira Paz Estenssoro garantiu durante visita a Aparecida de Goiânia, ontem, que está praticamente acertado o financiamento solicitado pelo prefeito Maguito Vilela (PMDB) ao organismo internacional. O valor do pedido é de US$ 50 milhões, com contrapartida de igual valor para a administração local, que serão aplicados na área de infraestrutura do município. Se confirmado o empréstimo, Aparecida será a primeira cidade do Centro-Oeste a receber recursos da instituição. Na região, apenas o Distrito Federal tem atualmente convênio com a CAF, para obras de drenagem e de expansão do metrô.
De acordo com Maguito, as negociações para a liberação do financiamento internacional estão adiantadas. A carta-proposta já foi apresentada ao ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, e será apreciada, no dia 6 de agosto, pelo Grupo Técnico (GTEC), composto por servidores dos ministérios da Fazenda, Cidades e Planejamento. “Depois de apreciada pelo GTEC, a proposta será analisada pela Comissão de Financiamento Externo (Cofiex)”, detalhou o secretário da Fazenda de Aparecida, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, responsável pela sustentação oral do projeto em Brasília.
Cunhado de Programa de Reestruturação Viária na Bacia do Ribeirão Santo Antônio para o Desenvolvimento Sustentável de Aparecida de Goiânia, o projeto está basicamente sustentado em cinco eixos. Entre as benfeitorias que poderão ser implementadas estão obras na malha viária, de asfaltamento, saneamento básico, estruturação de polo tecnológico e sinalização de trânsito.
“O projeto é interessante, pois busca o desenvolvimento sustentável da cidade, ao mesmo tempo em que é capaz de gerar receitas futuras para o pagamento do empréstimo”, destacou a representante do CAF. “Da nossa parte seremos ágeis, diferente de outros bancos”, complementou Moira, ao informar que a instituição andina já tem cerca de US$ 1,2 bilhão aplicado no Brasil.

PÉRIPLO
Moira, que é filha do ex-presidente da Bolívia, Victor Paz Estenssoro, foi recepcionada pela manhã por Maguito, pelo vice-prefeito Tanner de Melo (DEM), secretários e vereadores, no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia. De lá, a comitiva percorreu alguns dos principais pontos de Aparecida, como o Anel Viário, Polo Empresarial, Avenida Rio Verde, Cidade Empresarial, Setor Garavelo, Jardim Tiradentes e centro histórico, com o intuito de mostrar a potencialidade econômica da cidade.
“Moira teve a oportunidade de conhecer as potencialidades e também as demandas de Aparecida. Percebemos a vontade da CAF em nos ajudar. Estamos otimistas”, finalizou o peemedebista, acrescentando que a negociação com a Corporação Andina de Fomento é apenas uma das linhas de trabalho com organismos internacionais comandadas pela atual gestão. Paralelamente, o peemedebista pleiteia também recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Cidade inaugura novas instalações para o Sine
Prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB) e o superintendente regional do Trabalho e Emprego em Goiás, Samuel Alves Silva, inauguraram, na última quinta-feira, as novas instalações da agência do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no município. “O novo prédio proporcionará um atendimento mais humanizado e de qualidade aos trabalhadores e empresários de Aparecida”, sublinhou o peemedebista.
A agência, que realizará em média 120 atendimentos por dia, vai funcionar das 8 às 11h30 e das 13 às 17h30. De acordo com a coordenadora do Sine, Célia Landim, o novo empreendimento foi totalmente reformado pela atual administração e conta com acesso adaptado para portadores de necessidades especiais, sala de atendimento aos trabalhadores e aos empresários.
Segundo o secretário da Indústria e Comércio de Aparecida, Marcos Bernardo, somente no ano de 2007, cerca de 133 mil pessoas procuraram o Sine. Destas, 20 mil foram encaminhadas para as empresas, e três mil ocuparam postos de trabalho. “Percebemos que falta qualificação de mão-de-obra e, por isso, estamos buscando parcerias com o governo de Goiás, Senai, Senac e Sebrae, para capacitar os trabalhadores”, destacou Bernardo.
Participaram da solenidade de inauguração da nova agência, o vice-prefeito Tanner de Melo (DEM); a primeira-dama e secretária de Ação Social, Carmem Sílvia, vereadores e secretários municipais. O evento foi seguido de apresentação do grupo de quadrilha Raízes de Goiás, do Setor Colina Azul.

CURSOS
Com o objetivo de aumentar a qualificação profissional dos trabalhadores e preencher o maior número de postos de trabalho, a Secretaria de Indústria e Comércio de Aparecida realiza, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), cursos profissionalizantes para pedreiro, azulejista, pintor, encanador eletricista e reparador.
“Estes cursos atendem uma área em expansão hoje no País: a construção civil. Além disso, são destinados, especificamente, aos beneficiários do programa Bolsa Família”, explicou Marcos Bernardo.
Os interessados devem procurar a agência do Sine, localizada na Rua 11 de Maio, quadra 7, lote 1-A, no Centro, próximo ao Estádio Aníbal Batista de Toledo. Além de aumentar a possibilidade de ingresso no mercado de trabalho, os participantes dos cursos ainda receberão vale-transporte e lanche diariamente. Também existem outros cursos, como os que capacitam gratuitamente os motofretistas.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #8 ·
Aparecida recebe recursos do Plano Nacional de Habitação

A Prefeitura de Aparecida de Goiânia está com a documentação regularizada, apta a receber recursos federais para a área de moradias e já com projeto de construção em andamento. A informação é da secretária Extraordinária para Assuntos Habitacionais, Limênia Alves, que garantiu não existir pendências que impeçam a cidade de ser beneficiada com verbas do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social (FNHIS), como ocorre atualmente em 190 municípios de Goiás.

Segundo Limênia, os municípios foram alertados em relação aos problemas de documentação pela presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Silmara Vieira, que afirmou que a maioria das cidades não está adequada às recomendações do Ministério das Cidades. Conforme dados do ministério, 77% dos 246 municípios goianos ainda estão em situação irregular e correm o risco de não serem contemplados pelo FNHIS. “Esse problema não nos atinge, pois já estamos construindo o conjunto Agenor Modesto com recursos do Fundo Nacional e contrapartida da prefeitura”, ressaltou Limênia.

O Agenor Modesto, explicou a secretária, é um conjunto de 96 apartamentos, localizado no Jardim Cristalino, região central de Aparecida, próximo ao Centro Olímpico e à futura sede do Instituto Federal de Goiás (IFG). As

moradias serão destinadas aos servidores públicos municipais de baixa renda e que não possuem residência própria. “O nome é uma homenagem a um coveiro do cemitério público da cidade, que lutou a vida inteira pelo direito à moradia digna”, afirmou.

O projeto habitacional Agenor Modesto é uma obra orçada em R$ 3,7 milhões - R$ 2,1 milhões provenientes do Fundo Nacional de Habitação, e R$ 1,6 milhão, de contrapartida da prefeitura. O conjunto deverá ser concluído, conforme estabelece o convênio com o governo federal, até dezembro de 2010.

“Até este período, já deveremos ter criado o Conselho Gestor para administrar o Fundo Municipal de Habitação, que foi implantado no município em 2007, por meio da Lei 27.02/07. Esta é a última etapa exigida pelo fundo

para liberar os 100% dos recursos”, informou Limênia.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #9 ·
Aparecida: concessão de áreas beneficia 58 empresas

Terrenos disponibilizados estão em três distritos industriais do município. Operações devem iniciar até 2010

Celebração de termos de cessão de áreas em Aparecida de Goiânia vai possibilitar a instalação de 58 novas empresas, de médio e grande portes, nos três distritos industriais do município administrados pela prefeitura. Medida de incentivo municipal para promover o desenvolvimento econômico da cidade foi assinada ontem pelo prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB). O evento, realizado na Associação Comercial e Industrial de Aparecida (Aciag), contou com a presença do secretário estadual de Planejamento, Oton Nascimento Júnior.

A medida, segundo Maguito, fez concessão de terrenos para 28 novas empresas e renovou contratos de cessões de outras 30 firmas que já possuem as áreas, dando total permissão para que os empresários iniciem imediatamente as obras de seus empreendimentos. As atividades incluem os setores de construção civil, confecção, centro de distribuição de mercadorias e metalurgia. Conforme o convênio, os empresários têm até o final de 2010 para colocar em funcionamento seus negócios.

Conforme Maguito, o termo de cessão, que dá a posse dos terrenos para que os empresários instalem suas empresas, vai possibilitar o crescimento econômico da cidade e o desenvolvimento social da população. “É muito importante a vinda de novos empreendimentos, pois gera mais impostos e, desta forma, poderemos aplicar os recursos na infraestrutura, levar mais água tratada, esgoto sanitário e asfalto, além de melhorar as áreas de saúde e educação”, afirmou.

Para o secretário de Indústria, Comércio, Trabalho e Tecnologia de Aparecida, Marcos Bernardo Campos, o ato de assinatura do prefeito é uma das maiores entregas de cessão de áreas industriais e empresariais do município. “Atualmente nós temos 140 empresas instaladas nos cinco polos industriais de Aparecida. Nossa meta é chegar a 300 até o final de 2010”, ressaltou.

As 58 novas empresas que assinaram os termos de cessões serão instaladas nos distritos Polo Empresarial Goiás, no Parque Industrial e no Distrito Industrial Municipal de Aparecida de Goiânia (Dimag). “Todos esses distritos são dotados de infraestrutura completa, com água, energia, vias de acesso pavimentadas e ótima localização geográfica, tanto no âmbito do município quanto em relação ao País, além de mercado consumidor e mão-de-obra qualificada”, pontuou Bernardo.

A solenidade contou com a participação do deputado estadual Ozair José (PP); do vice-prefeito Tanner de Melo (DEM); da primeira-dama e secretária de Ação Social, Carmem Sílvia; secretários municipais; do presidente da Federação do Comércio de Goiás, José Evaristo; dos dirigentes da Aciag; do diretor da Goiás Industrial, José Geremias Mafra Filho; dos empresários beneficiados com a cessão dos terrenos; do presidente da Câmara Municipal, João Antonio Borges; vereadores do município; e um dos proprietários da Nisa Hunday, Samir Bittar.

Habitação

A Prefeitura de Aparecida está com a documentação regularizada, apta a receber recursos federais para a área de moradias e já com projeto de construção em andamento, informa a secretária Extraordinária para Assuntos Habitacionais, Limênia Alves, que garantiu não existir pendências que impeçam a cidade de ser beneficiada com verbas do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social, como ocorre hoje em 190 municípios de Goiás.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #10 ·
Aparecida precisa se preparar para superar Goiânia

Quando criamos o município de Aparecida de Goiânia, em 14/11/1963, e fui prefeito da cidade entre os anos de 1977 a 1982, depois de muito pensar chegamos à conclusão de que o município aparecidense, por várias razões, não tinha destinação histórica para exploração e desenvolvimento da pecuária e agricultura, que cria animais e planta sementes, principalmente como acontece em Goiás pelas bandas do Sudoeste Goiano, região imbatível na produção de grãos no Estado e até mesmo no Brasil.

Naquela ocasião, o bom entusiasta e foguetório prefeito Manoel dos Reis havia decidido não aprovar novos loteamentos na área territorial de Goiânia pelo seu entendimento administrativo. Eleito pelo voto e não bionicamente, logo que assumi o comando da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, verificando que a tendência de crescimento de todas as capitais brasileiras, sem exceção, era para o sul, e constatando que Goiânia, inexoravelmente, teria como única alternativa se expandir rumo à estratégica e periférica Aparecida, convictamente, procurando a lógica da lei da oferta e da procura, loteei 70% da circunscrição territorial aparecidense (e não 100% como dizem por aí), pois sabia, de antemão, que com os loteamentos e disponibilidade de áreas, gradativamente, haveria uma ocupação construtiva em Aparecida, de casas, apartamentos, condomínios fechados e motéis, que já se iniciavam em Goiânia, bem como a sediação de indústrias e consequente solidificação das mais diferentes atividades comerciais, como de há muito vem acontecendo. Tudo isso resultando em um crescimento sociopolítico e econômico positivo, o que nos dias atuais tornou Aparecida de Goiânia o segundo maior e mais importante município do colossal Estado de Goiás, devendo manter essa supremacia ainda por muito tempo.

Como Aparecida de Goiânia é a mais bem localizada cidade no entorno ou região metropolitana de Goiânia em relação à Capital, por sucedânea condição geográfica e até mesmo por sua bem configurada topografia, melhor do que a própria metrópole goianiense, o município aparecidense é a lógica e mais preferida região escolhida pelos próprios moradores de Goiânia para, preferencialmente, direcionar a sua expansão sulina rumo a Aparecida, e estejam conscientes os residentes em Goiânia que os aparecidenses representados pelo conjunto dos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, a quem recai os atos administrativos, estão de braços abertos aos goianienses, responsáveis diretos pela grandeza aparecidense desde que, por decisão do fundador Pedro Ludovico, com apoio da unanimidade da Assembleia Legislativa de Goiás, com a autoria emancipativa do então deputado Olinto Meireles, presidida pelo deputado Iris Rezende e sanção do então governador Mauro Borges, se criou a extraordinária unidade municipal de Aparecida de Goiânia, a qual, quando fui prefeito, foi a de maior crescimento proporcional no Brasil, conforme dados do IBGE, fato que jamais se repetirá, porque não há terras disponíveis e limítrofes à Capital para se criar ou fazer uma outra Aparecida de Goiânia. O prestígio desse acontecimento, graças ao bom Deus, me engrandece e aos companheiros na consignação da autodeterminação aparecidense.

Por tudo isso e mais alguma coisa, a circunscrição territorial de Aparecida de Goiânia extrapolou os seus próprios limites de independência, acoplando-se em todos os sentidos à vida política, econômica e social de Goiânia, tornando-se um corpo só, uno e indivisível para todo o sempre.

De sorte que é irreversível o crescimento de Goiânia em direção a Aparecida, provocado em primeira-mão pelo próprio goianiense, que ,assim fazendo, ajuda a acontecer o mais seguidamente, até por que lhe convém.

Nestes sequenciais 26 anos de vigência administrativa independente, Aparecida não se cuidou a tempo e a hora de fazer o que era possível em termos de realização e prestação de bens e serviços, acumulando-se as genéricas necessidades do município, faltando, mesmo que proporcionalmente, o que a população reivindica nesses anos todos.

Há muito tempo, precisamente da década de 80 aos dias de hoje, prego no deserto essa discrepância, sem que o poder público demonstrasse interesse, dando ouvidos às minhas previsões de que Aparecida superaria Goiânia em população, baseando e raciocinando no espaço físico ainda existente e disponível no território aparecidense para coexistência pacífica dos setores residencial, comercial e industrial, dado a sua extensa proliferação imobiliária, tudo em razão do mesmo espaço físico de Goiânia, que está se exaurindo a cada dia que passa

Como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não sabe e deveria saber, Aparecida de Goiânia cresce em média 5 mil pessoas ao mês, entre os nascidos e chegantes, (número maior de pessoas existentes em mais de 80 sedes dos 246 municípios goianos). Vai chegar dado momento em que os goianienses espremidos dentro do próprio município, como que ofegantes na sua necessária e boa respiração, virá para Aparecida não só em busca de melhores condições de vida, mas também pela frutificação de melhores oportunidades, buscando uma menor e genérica concorrência no promissor mercado de trabalho existente na cidade. Tenho absoluta certeza de que isto vai acontecer muito em breve.

Diante dessa irreversível realidade e sabendo que isso vai acontecer, é preciso que Aparecida se prepare tão-somente para superar Goiânia em população, ou seja, em crescimento demográfico, pois a belíssima Goiânia é e sempre será insuperável em tudo que se possa imaginar, porque na cidade-mãe, com domicílio e ânimo definitivo, existe a mais destacada sociedade do Estado, os maiores intelectuais, homens de cultura, os maiores fazendeiros, comerciantes e industriais do ramo empresarial, os mais atuantes homens públicos, enfim: a “nata” dirigencial e de atividades profissionais diversas, encrustada no topo e nos píncaros da glória e de efetivo sucesso no fazer qualquer coisa, pela dimensão da capacidade de cada um.

O que não se fez até agora está no indolente passado, e aquilo que deve ser feito no momento está nas mãos unas e indivisíveis do atual e bem-intencionado prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, eleito com a confiável e indesmentível votação de mais de 81% dos votos apurados, a quem compete, com esforço próprio, abnegação e desprendimento, somados à colaboração do governo estadual e federal, bem como o apoio do povo que dirige, fazendo com que Aparecida cresça e se desenvolva cada vez mais, acolhendo os goianienses com os braços abertos.

É forçoso reconhecer que Aparecida ainda não está preparada para superar Goiânia (em população), porque ainda lhe falta as diversas estruturas necessárias ao alcance desse objetivo, mas é preciso que se inicie agora e gradativamente o trabalho para atingir esse desiderato, a fim de que as coisas não passem da hora no seu fazer.

A lógica superação demográfica de Aparecida em relação a Goiânia se dará pelo enorme espaço físico ainda existente em Aparecida, enquanto que os de Goiânia estão se exaurindo a cada dia que passa. Lembro-me que em vários escritos fiz a advertência e titularizei artigos definindo que “o futuro de Goiânia está em Aparecida”. E estará ainda séculos afora.

Estamos aguardando, com muita satisfação, que o goianiense continue vindo para Aparecida, compartilhando a grandeza da mãe com a existência desenvolvimentista da filha alvissareira e confiante no seu futuro.


Freud de Melo é ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, advogado, empresário urbano e rural
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Maguito relata experiências de Aparecida no 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo

Além de Maguito, Kassab e Paes, o painel foi composto por representantes das prefeituras de Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR).

As experiências empreendidas pelo prefeito Maguito Vilela (PMDB) em Aparecida de Goiânia nos primeiros sete meses de gestão ilustraram o painel “O Desafio da Gestão Pública para o Desenvolvimento dos Municípios”, apresentado dentro das atividades do 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo. O evento, que também abrigou a 29ª Reunião do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo (MBC), foi realizado em Brasília, nesta terça-feira, 28.

“Estou convicto da necessidade de modernizar a administração pública e tenho certeza de que a parceria com o MBC irá proporcionar melhor qualidade de vida para os cidadãos de Aparecida”, sublinhou Maguito, observado pelos prefeitos Gilberto Kassab (São Paulo) e Eduardo Paes (Rio de Janeiro), também convidados para a solenidade. Outra presença importante no congresso foi o idealizador do MBC, o empresário Jorge Gerdau.

Na abertura do evento, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse que dentre os prefeitos presentes, Maguito Vilela talvez tenha uma das mais “difíceis missões”, já que administra um município com enormes carências na área de infraestrutura. “O prefeito Maguito acerta ao inserir Aparecida de Goiânia neste processo de modernização da gestão pública”, destacou Bernardo. Além de Maguito, Kassab e Paes, o painel foi composto por representantes das prefeituras de Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR).

Durante debate mediado pelo jornalista Luciano Pires, Maguito também esclareceu como conseguiu mobilizar os empresários de Aparecida, que financiaram a implantação do Programa de Modernização da Prefeitura, orçado em R$ 1,3 milhão. “A população nos elegeu, com mais de 80% dos votos válidos, porque deseja profundas mudanças no jeito de governar e fazer política. Por isso, conseguimos sensibilizar a Câmara Municipal e o empresariado para a necessidade de reduzir as despesas e aumentar os investimentos em infraestrutura”, ressaltou o peemedebista.

“O desafio é grande para uma cidade que conta com 50% de água tratada e apenas 15% de rede de esgoto. Isso sem falar na demanda por asfalto” complementou o peemedebista, ao destacar a importância das parcerias com os governos federal e estadual para viabilizar as obras necessárias no município.

FINANCIAMENTO

Durante a reunião do 29º Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo (MBC), o presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Social (BNDES), Luciano Coutinho, disse que está em estudo na instituição a criação de uma linha de crédito para financiar a modernização da máquina pública. “Os governadores e prefeitos terão no BNDES um parceiro para melhorar a eficiência na prestação do serviço público”, afirmou Coutinho. Além de prefeitos e governadores, a reunião do Conselho contou com a participação de representantes de grandes empresas e organizações nacionais, como Natura, Fundação Bradesco, Petrobras e Gerdau.

Na ocasião, o prefeito de Aparecida de Goiânia voltou a destacar a parceria com o MBC. “A nossa meta é propiciar uma economia de R$ 14 milhões, durante os 17 meses de execução do programa”, afirmou o peemedebista. De acordo com o secretário da Fazenda de Aparecida, Carlos Eduardo de Paula Rodrigues, a prefeitura realiza amanhã, 29, a primeira reunião de avaliação do programa implantado no município, em conjunto com Instituto de Desenvolvimento Gerencial (Indg).

A equipe do Indg, lembrou Carlos Eduardo, está em Aparecida desde do início do mês, quando foi assinado o convênio entre a prefeitura e a organização. “É importante ressaltar que a implantação do programa de modernização se deve à disposição e à liderança do prefeito Maguito Vilela, que conseguiu mobilizar os empresários”, afirmou o secretário.

Acompanharam Maguito no 7º Congresso Internacional Brasil Competitivo, além do secretário da Fazenda, o secretário da Indústria e Comércio, Marcos Bernardo; o vereador e líder da bancada do PMDB na Câmara Municipal de Goiânia, Daniel Vilela; o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Marcos Alberto Luiz de Campos; e o presidente da Associação Comercial e Industrial do Estado de Goiás (Acieg), Pedro Bittar. O encontro, que reuniu autoridades de expressão nacional, contou também com as presenças do ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Daniel Vargas; e dos governadores Marcelo Dedá (SE); José Roberto Arruda (DF) e Jaques Wagner (BA).
 

·
.
Joined
·
13,730 Posts
Quando criamos o município de Aparecida de Goiânia, em 14/11/1963, e fui prefeito da cidade entre os anos de 1977 a 1982, depois de muito pensar chegamos à conclusão de que o município aparecidense, por várias razões, não tinha destinação histórica para exploração e desenvolvimento da pecuária e agricultura, que cria animais e planta sementes, principalmente como acontece em Goiás pelas bandas do Sudoeste Goiano, região imbatível na produção de grãos no Estado e até mesmo no Brasil.

Naquela ocasião, o bom entusiasta e foguetório prefeito Manoel dos Reis havia decidido não aprovar novos loteamentos na área territorial de Goiânia pelo seu entendimento administrativo. Eleito pelo voto e não bionicamente, logo que assumi o comando da Prefeitura de Aparecida de Goiânia, verificando que a tendência de crescimento de todas as capitais brasileiras, sem exceção, era para o sul, e constatando que Goiânia, inexoravelmente, teria como única alternativa se expandir rumo à estratégica e periférica Aparecida, convictamente, procurando a lógica da lei da oferta e da procura, loteei 70% da circunscrição territorial aparecidense (e não 100% como dizem por aí), pois sabia, de antemão, que com os loteamentos e disponibilidade de áreas, gradativamente, haveria uma ocupação construtiva em Aparecida, de casas, apartamentos, condomínios fechados e motéis, que já se iniciavam em Goiânia, bem como a sediação de indústrias e consequente solidificação das mais diferentes atividades comerciais, como de há muito vem acontecendo. Tudo isso resultando em um crescimento sociopolítico e econômico positivo, o que nos dias atuais tornou Aparecida de Goiânia o segundo maior e mais importante município do colossal Estado de Goiás, devendo manter essa supremacia ainda por muito tempo.

Como Aparecida de Goiânia é a mais bem localizada cidade no entorno ou região metropolitana de Goiânia em relação à Capital, por sucedânea condição geográfica e até mesmo por sua bem configurada topografia, melhor do que a própria metrópole goianiense, o município aparecidense é a lógica e mais preferida região escolhida pelos próprios moradores de Goiânia para, preferencialmente, direcionar a sua expansão sulina rumo a Aparecida, e estejam conscientes os residentes em Goiânia que os aparecidenses representados pelo conjunto dos poderes Legislativo, Judiciário e Executivo, a quem recai os atos administrativos, estão de braços abertos aos goianienses, responsáveis diretos pela grandeza aparecidense desde que, por decisão do fundador Pedro Ludovico, com apoio da unanimidade da Assembleia Legislativa de Goiás, com a autoria emancipativa do então deputado Olinto Meireles, presidida pelo deputado Iris Rezende e sanção do então governador Mauro Borges, se criou a extraordinária unidade municipal de Aparecida de Goiânia, a qual, quando fui prefeito, foi a de maior crescimento proporcional no Brasil, conforme dados do IBGE, fato que jamais se repetirá, porque não há terras disponíveis e limítrofes à Capital para se criar ou fazer uma outra Aparecida de Goiânia. O prestígio desse acontecimento, graças ao bom Deus, me engrandece e aos companheiros na consignação da autodeterminação aparecidense.

Por tudo isso e mais alguma coisa, a circunscrição territorial de Aparecida de Goiânia extrapolou os seus próprios limites de independência, acoplando-se em todos os sentidos à vida política, econômica e social de Goiânia, tornando-se um corpo só, uno e indivisível para todo o sempre.

De sorte que é irreversível o crescimento de Goiânia em direção a Aparecida, provocado em primeira-mão pelo próprio goianiense, que ,assim fazendo, ajuda a acontecer o mais seguidamente, até por que lhe convém.

Nestes sequenciais 26 anos de vigência administrativa independente, Aparecida não se cuidou a tempo e a hora de fazer o que era possível em termos de realização e prestação de bens e serviços, acumulando-se as genéricas necessidades do município, faltando, mesmo que proporcionalmente, o que a população reivindica nesses anos todos.

Há muito tempo, precisamente da década de 80 aos dias de hoje, prego no deserto essa discrepância, sem que o poder público demonstrasse interesse, dando ouvidos às minhas previsões de que Aparecida superaria Goiânia em população, baseando e raciocinando no espaço físico ainda existente e disponível no território aparecidense para coexistência pacífica dos setores residencial, comercial e industrial, dado a sua extensa proliferação imobiliária, tudo em razão do mesmo espaço físico de Goiânia, que está se exaurindo a cada dia que passa

Como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não sabe e deveria saber, Aparecida de Goiânia cresce em média 5 mil pessoas ao mês, entre os nascidos e chegantes, (número maior de pessoas existentes em mais de 80 sedes dos 246 municípios goianos). Vai chegar dado momento em que os goianienses espremidos dentro do próprio município, como que ofegantes na sua necessária e boa respiração, virá para Aparecida não só em busca de melhores condições de vida, mas também pela frutificação de melhores oportunidades, buscando uma menor e genérica concorrência no promissor mercado de trabalho existente na cidade. Tenho absoluta certeza de que isto vai acontecer muito em breve.

Diante dessa irreversível realidade e sabendo que isso vai acontecer, é preciso que Aparecida se prepare tão-somente para superar Goiânia em população, ou seja, em crescimento demográfico, pois a belíssima Goiânia é e sempre será insuperável em tudo que se possa imaginar, porque na cidade-mãe, com domicílio e ânimo definitivo, existe a mais destacada sociedade do Estado, os maiores intelectuais, homens de cultura, os maiores fazendeiros, comerciantes e industriais do ramo empresarial, os mais atuantes homens públicos, enfim: a “nata” dirigencial e de atividades profissionais diversas, encrustada no topo e nos píncaros da glória e de efetivo sucesso no fazer qualquer coisa, pela dimensão da capacidade de cada um.

O que não se fez até agora está no indolente passado, e aquilo que deve ser feito no momento está nas mãos unas e indivisíveis do atual e bem-intencionado prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, eleito com a confiável e indesmentível votação de mais de 81% dos votos apurados, a quem compete, com esforço próprio, abnegação e desprendimento, somados à colaboração do governo estadual e federal, bem como o apoio do povo que dirige, fazendo com que Aparecida cresça e se desenvolva cada vez mais, acolhendo os goianienses com os braços abertos.

É forçoso reconhecer que Aparecida ainda não está preparada para superar Goiânia (em população), porque ainda lhe falta as diversas estruturas necessárias ao alcance desse objetivo, mas é preciso que se inicie agora e gradativamente o trabalho para atingir esse desiderato, a fim de que as coisas não passem da hora no seu fazer.

A lógica superação demográfica de Aparecida em relação a Goiânia se dará pelo enorme espaço físico ainda existente em Aparecida, enquanto que os de Goiânia estão se exaurindo a cada dia que passa. Lembro-me que em vários escritos fiz a advertência e titularizei artigos definindo que “o futuro de Goiânia está em Aparecida”. E estará ainda séculos afora.

Estamos aguardando, com muita satisfação, que o goianiense continue vindo para Aparecida, compartilhando a grandeza da mãe com a existência desenvolvimentista da filha alvissareira e confiante no seu futuro.


Freud de Melo é ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, advogado, empresário urbano e rural
Notícia bem interessante, merece ser postada novamente no Notícias do Centro-Oeste.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #14 ·
Empresa de alimentos investirá R$ 25 milhões em Aparecida

As posições estratégicas de Aparecida foram essenciais para a empresa optar pelo município goiano.
Aparecida de Goiânia deve receber em dois anos investimentos de R$ 25 milhões com a instalação da Tupi Alimentos. A empresa, que vai gerar 450 empregos diretos e indiretos, tem como meta atender o mercado nacional. A informação foi repassada ao prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), pelo presidente da Tupi, Erlan de Castro, durante audiência nesta sexta-feira, 7. “A cidade tem um potencial muito grande e, por isso, estamos adaptando a administração pública para acompanhar a competitividade das empresas”, sublinhou o peemedebista. Também participaram do encontro o secretário de Indústria e Comércio de Aparecida, Marcos Bernardo, e o diretor-executivo do fundo de investimento Verticals Capital, Fabio Galvão.

As posições estratégicas de Aparecida, que possui acesso aos estados do Sudeste e a Amazônia brasileira, foram essenciais para a empresa optar pelo município goiano. “Além disso, pesou também a doação da área de 21 mil metros quadrados no Parque Industrial”, destacou Erlan de Castro.

Segundo o presidente da Tupi Alimentos, que inicia sua atuação no mercado, em quatro meses começam as obras de construção do prédio da empresa. “Teremos a melhor tecnologia do mundo para a fabricação de massas: a chinesa”, afirmou. O maquinário da indústria está sendo fabricado na China e deve demorar oito meses para ficar pronto.

INVESTIMENTOS

O secretário da Indústria e Comércio de Aparecida, Marcos Bernardo, destacou que, além da geração de empregos e de divisas para o município, a nova empresa será parceira da prefeitura em investimentos de infraestrutura no Parque Industrial. “Prevemos R$ 20 milhões de investimentos nos quatros polos industrias. Destes, R$ 10 milhões virão das empresas”, informou o secretário.

O diretor-executivo do fundo de investimentos Verticals Capital, Fabio Galvão, que está alavancando os negócios da empresa do ramo alimentício, se mostrou interessado em realizar parcerias público-privada (PPP’s) com a prefeitura de Aparecida. “Estamos saindo do eixo Rio-São Paulo e procurando realizar investimentos no Centro-Oeste. Já temos três projetos na região e o projeto da Tupi Alimentos é o primeiro em Goiás”, contou Fabio Galvão.

Segundo o diretor-executivo, o fundo de investimento Verticals Capital têm dois focos. “A participação em empresas privadas multisetoriais, com a estruturação de capital, seja com aquisição de cotas ou ações das empresas, ou as PPP’s”.

Conforme Marcos Bernardo, a parceria com fundo de investimentos pode ser concretizada com a construção do Centro de Convenções e o Aeroporto Executivo. “Estamos apresentando as potencialidades de Aparecida ao fundo de investimentos, que não espera retorno imediato, mas sim a ampliação dos ativos”, ressaltou o secretário. Após o encontro com Maguito, os investidores se reuniram com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Aparecida de Goiânia (Aciag), Marcos Alberto Luiz de Campos.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #15 ·
Maguito faz parceria com Saneago para ampliar rede de água de Aparecida

Com recursos do governo federal no valor de R$ 14,8 milhões, o contrato beneficiará vários bairros

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), e o presidente da Saneago, Nicomedes Borges, deram início a uma parceria administrativa que visa a implantação de rede de distribuição de água, construção de estação elevatória e instalação de adutoras e reservatórios em diversas regiões do município. O convênio foi assinado nesta terça-feira, 6, na sede da estatal.

Com recursos do governo federal no valor de R$ 14,8 milhões, o contrato beneficiará vários bairros, que já estão recebendo os serviços de pavimentação da prefeitura, por meio do programa “Asfalto Para Todos”. Outros setores também serão contemplados, de forma que a conclusão da estrutura de saneamento deixará os locais aptos para o lançamento da cobertura asfáltica.

HISTÓRICO

O convênio assinado entre o peemedebista e o presidente da Saneago, com a presença do secretário de Infraestrutura de Aparecida, Mário Vilela, põe em prática o anúncio de um trabalho estabelecido durante encontro no dia 14 de julho, em Aparecida. Na oportunidade, Maguito Vilela reuniu todo o seu secretariado e mostrou ao dirigente da estatal os problemas no setor de saneamento do município e apresentou proposta para ampliar a rede de distribuição de água tratada e de coleta de esgoto sanitário.

Segundo Mário Vilela, as obras de saneamento serão executadas por uma empresa da iniciativa privada, a Goiás Construtora Ltda, sob fiscalização da Saneago e coordenação da Secretaria de Infraestrutura de Aparecida. Vilela explicou que parte da rede de distribuição de água já vem sendo instalada nos bairros que estão sendo asfaltados, mas não conta com o benefício do saneamento básico.

“O prefeito nos recomendou pavimentar nos locais onde existe a rede ou que se faça a instalação do benefício para que, no futuro, não haja a necessidade de quebrar novamente o asfalto para implantar o serviço”, afirmou, salientando que o projeto de asfaltamento é realizado com responsabilidade para evitar prejuízos econômicos para o município e para a população.

Nos localidades onde não havia possibilidade técnica de levar a água tratada, seja por falta de recursos ou por não haver infraestrutura preparada, como reservatório elevado, Maguito determinou a instalação dos canos secos para iniciar as obras de pavimentação.

Entre os bairros a serem beneficiados com o sistema de água tratada estão o Jardim Alto Paraíso, Jardim Cristal, Jardim Helvécia, Bairro Cardoso 1 e 2, Jardim Monte Cristo, Setor Santo André, Jardim Ipanema, Jardim Ipiranga, Setor Veneza, Setor Canadá e Jardim Cristalino.
 

·
www.goianiabr.com.br
Joined
·
560 Posts
Discussion Starter · #16 ·
Vereador quer imagem de santa na entrada de Aparecida

Ainda não se tem uma data especifica, mas quem chegar em Aparecida de Goiânia via BR-153 em breve poderá se deparar com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do município. A idéia partiu do vereador Helvecino Moura (PP) autor de um requerimento que solicita ao prefeito Maguito Vilela (PMDB) a construção de uma réplica da santa no trecho que dá acesso ao Terminal Araguaia – região central.

O requerimento foi aprovado na manhã desta quarta-feira,6, mas com voto contrário da bancada evangélica da Casa: Vagner Ferreira (PSDC), Jonas Cachoeira, Eliezer Guimarães (ambos do PT do B) e Gustavo Mendanha (PMDB). “Vivemos num estado laico e cada um tem o direito de expressar sua fé religiosa, mas não concordo quando se trata de uma área pública”, explicou Vagner.

Para Gustavo Mendanha o símbolo na entrada da cidade deveria ser construído de forma que agrade a todos os credos religiosos. “Em Aparecida convivemos com uma pluralidade muito grande de segmentos religiosos. Não tenho nada contra os católicos, muito pelo contrário, tenho um grande respeito, mas minha preocupação seria que esta imagem favoreça apenas uma religião”, ponderou.

Na busca de uma saída o vereador Cachoeira defende a construção de uma réplica bíblica na entrada da cidade. “É um livro presente na maioria das religiões e popular no mundo inteiro por tanto deixaria católicos e evangélicos satisfeitos”, argumenta.

Helvecino Moura reforça a intenção e explica que não e trata de confrontar as religiões, mas criar uma identidade do município que recebe o nome da padroeira. “Não deve ser encarada como uma questão religiosa, sobre tudo, porque conheço cidades como o Rio de Janeiro, onde o maior símbolo da Cidade é o cristo redentor e os números mostram que é uma Capital com grande número de evangélicos”, arremata.
 
1 - 17 of 17 Posts
Status
Not open for further replies.
Top