SkyscraperCity banner
1 - 20 of 1443 Posts

·
Premium Member
Joined
·
71,549 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
O ESTADO DA CIDADE DE LISBOA, E A REVISÃO DO P.D.M., VISTOS DE AMESTERDÃO por António Sérgio Rosa de Carvalho



" Além de passar a existir a possibilidade de construção nos logradouros - quintais e outros terrenos habitualmente situados nas traseiras dos prédios".

“Está toda a gente fora do assunto mas isto é muito grave . Segundo percebi, logradouros são as tapadas , são os quintais, são as cercas conventuais e são as quintas de recreio – aquelas do Paço do Lumiar que são do Sec. XVI e XVII-, se tudo é considerado logradouro, evidentemente que é um desastre para a Cidade de Lisboa” Arq. G.Ribeiro Telles (ent. Cidades )



Estas imagens são de logradouros, ou espaços verdes interiores de um “Hofje” de Amsterdão … “Hofjes” são verdadeiras “aldeias” dentro da cidade onde comunidades habitam … elas possuem portões que são fechados à noite. Neste caso trata-se do “Begijn Hofje”onde só habitam senhoras da terceira idade .









" E se formos muito exigentes com a pedrinha e com o azulejo não conseguimos reabilitar nada".

















"Efectuar demolições ou construir prédios mais altos na zona antiga de Lisboa ficará mais fácil com o novo P.D.M e que um dos critérios válidos para demolição de um edifício irá ser o facto de ele ser economicamente inviável"



Amsterdão reconstrói na integra edifícios arruinados afim de os tornar económicamente viáveis







Mil processos de classificação à beira de prescrever
Existe património que espera, há dezenas de anos, por classificação que o proteja. Mas, por decreto, todos esses processos podem ir para o lixo em semanas.(D.N.)
Governo vai retirar da lista património protegido por lei
Um total de 964 monumentos que se encontram em vias de classificação pelo Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar) pode perder todas as protecções legais já em Outubro. Isto porque o Ministério da Cultura publicou, no ano passado, o Decreto-Lei 309/2009, segundo o qual "os procedimentos de classificação de bens imóveis em curso caducam se não for tomada a decisão final no prazo de um ano".
O PÚBLICO tentou obter explicações sobre estas matérias junto do Igespar, sem sucesso. Liderada pelo antigo director do Instituto do Património, Elísio Summavielle, a Secretaria de Estado da Cultura também não quis prestar qualquer esclarecimento. "Não é matéria para o senhor secretário de Estado",



Amsterdão conta com 2000 monumentos arquitectónicos classificados, além de toda a zona dos canais estar classificada como Património Mundial no seu conjunto urbano.







Em Lisboa a destruição sistemática da Lisboa Romântica continua … Neste preciso momento este edifício à esquerda, o n. 42 da João Crisóstomo ja foi demolido e a sua fachada vai ser “integrada” num prédio de sete andares (!) Já classifiquei este tipo de intervenções como “Cyborg” , nas páginas do Público … Este tipo de aberração só em Lisboa … O edifício do lado, cor de rosa, aguarda a mesma sorte …



Duque de Loulé, 35 … Foi demolido numa “operação relâmpago” num fim de semana, logo que começaram a surgir perguntas … à volta do mistério da não classificação deste edifício, quando se encontrava num estado de conservação impecável, tanto interiormente como exteriormente.



Enormes extensões urbanas em Amsterdão são constituídas por bairros do Sec XIX e inícios de XX, com edifícios completamente intactos, exteriormente e interiormente, devido a um Restauro cuidado e rigoroso, sempre com o acompanhamento do Instituto do Património Holandês e das suas dependências regionais. A Holanda conta com diversas Fundações de Restauro e Associações de Defesa do Património.



Fonte: http://cidadanialx.blogspot.com/2010/10/o-estado-da-cidade-de-lisboa-e-revisao.html

Conclusão:

Amesterdão :applause: :tyty: :bowtie:

Lisboa :eek:hno: :scouserd: :cry:
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
Em Lisboa fala o interesse imobiliário em construir um mono, em Amsterdão fala a cultura e a identidade. Que grandes broncos que governam o país...
 

·
Registered
Joined
·
8,885 Posts
o facto de termos patrimonio deveria ser um motivo de orgulho e por isso protege-lo. agora reduzir o numero de imoveis protegidos?? para construir monos sem interesse nenhum??
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Enquanto a pressão dos construtores continuar, dificilmente se fará alguma coisa.

Em relação a esse despacho relativamente aos imóveis em vias de classificação, tudo parte de um desconhecimento por parte de quem legisla em relação à realidade no terreno. Em teoria é tudo muito bonito, esse decreto serviria para agilizar as classificações. O problema é que não há forma de trabalhar mais depressa! Tomei conhecimento de um imóvel que está em vias de classificação há quase 30 anos e segundo sei há outros que estão ainda há mais tempo. Neste momento esses imóveis correm perigo, porque deixam de estar protegidos.
 

·
'tou na lua...
Joined
·
41,754 Posts
Quem manda não percebe nada do peixe-agulha ou tem interesses. Isso já é típico por cá... vivem no ministério ou nas CM's mas nem conhecem o que governam e tratam tudo como números, como bons tecnocratas que são.
 

·
Hellas
Joined
·
5,902 Posts
Lisboetas! Não deixem que façam com sua bela cidade o que fizeram com a minha, São Paulo!
Saúdos de um Brasileiro, de passagem por terras Ibéricas...
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
O modelo de Amstardão também não é nenhum sonho. Nota-se claramente a falta do espírito latino. As nossas cidades não têm que ter "aldeias". As nossas cidades têm bairros muito calmos, arborizados, e de baixa volumetria, com todos os tipos de supermercados, farmácias, e etc. Não é preciso ser-se igual a Amsterdão ou Estocolmo para se ser bom.

Não podemos copiar. Temos que ser bons à nossa maneira. E a nossa maneira é uma maneira arejada, marítima, refrescante, aberta. Do centro para o norte da Europa é uma maneira fechada, interior, acolhedora e mais escura.

"Bla bla bla, Amsterdão, Estocolmo"... eu não trocaria, nem por sombras, o Porto ou Portugal por qualquer uma dessas cidades. Sou o tipo de gajo que gosta de descer uma avenida cujo chão se encandeia pelo sol e se torna branco puro, e ao fundo, a cor e o cheiro do mar estão lá. E que não obstante tudo isso, a poucos quilómetros, um pouco mais para dentro, tenho toda a "Europa", monumental e viva.

Portugal pode não ser "O" melhor em nenhum aspecto em particular, mas é muito bom em "MUITOS" aspectos. E o que eu noto nesses Países, é que são os melhores em alguma coisa, mas falta-lhes depois muitas outras. E em média, num todo, Portugal é melhor e mais atractivo para se viver. E eu sei disso não porque vivo "em" Portugal, mas porque "vivo Portugal". É diferente.

Quanto da AML, o verdadeiro problema está no "além município". Tirando as zonas mais perto do mar, e casos pontuais fora do município, o cenário está muito feio. A município está vivo e recomenda-se.

No caso da AMP, acho um pouco diferente. Funciona mais num macro-bloco-urbano, e não tanto numa relação "centro/subúrbios", e quase que se pode dividir a AMP em Oeste e Este. O Oeste é muito bom! (com casos pontuais maus), o Este é muito mau (com casos pontuais bons). O que de certo modo se compreende, por ser uma área urbana totalmente de frente para o mar.

Mas não venham desdizer de Portugal ao desbarato. Até porque em termos de reabilitação do antigo temos melhorado muito.
 

·
Registered
Joined
·
6,715 Posts
julgo que Estocolmo está num patamar acima dessas cidades todas. nao tem engarrafamentos, nem te apercebes que estás numa capital europeia. jardins a dar com pau, e tudo requalificado. transportes com marcação de minutos em falta, metro de 2 em 2 minutos etc é uma cidade muito á frente.
 

·
Registered
Joined
·
8,885 Posts
Daniel, mas tu percebeste alguma coisa do que aqui está a ser falado?? a questão nao é comparar-se dois paises ou duas cidades, é comparar-se uma mentalidade. lá existe uma preocupaçao maior com as cidades e respeita-se a cidade. cá destroi-se a cidade porque ninguem se importa em deitar um edificio com importancia arquitectonica para construir um mono um simplesmente mais um edificio igual aos outros milhares no resto do mundo. ou, por exemplo, a construçao dos mega CC fora das cidades, é fruto da ganancia dos investidores e destroi as nossas cidades. num pais onde é respeitada a cidade, isso ja nao acontece e para nos, existem modelos. o primeiro post mostra bem as diferenças de mentalidades que se reflectem na cidade que habitamos
 

·
You may call me Lamp...
Joined
·
11,734 Posts
Quando estive em Barcelona no mês passado, não vi por lá nenhuma rua como a Almirante Reis ou a da República, em que nos meados do séc. passado tudo era antigo, e não havia as aberrações de hoje.
 

·
Banned
Joined
·
20,874 Posts
Gostava de conseguir as vezes ter a moral do Daniel no aspecto da auto sobreavaliaçao.., mas ainda bem para ele.

Na minha realidade, Lisboa, e mais ainda a AML são no geral deprimentes em 1001 aspectos.. , por mais sol que esteja a grande maioria das cidades satelite da capital e muitas zonas da propria deprimem literalmente..


O que custa mais é que tudo podia e devia estar bem melhor.., nao é só o dinheiro que falta..

A capital tem as suas qualidades, mas nem com as cidades espanholas é comparavel, quanto mais com cidades como Amsterdão

Idem na questao da mentalidade, em que a nivel de individualismo e desinteresse por espaços comuns, patrimonio e cidade como um todo julgo que a onda é mais america latina, embora ja tenha visto melhores exemplos por lá

Europa central é outro nivel em todos os aspectos..

Cumps
 
1 - 20 of 1443 Posts
Top