SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 4 of 4 Posts

·
Banned
Joined
·
3,687 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Burle Marx nas praças do Recife




Palco das primeiras obras do artista Roberto Burle Marx, a cidade do Recife é referencial do estudo da arte da paisagem no Brasil. De 1934 a 1937, Burle Marx dirigiu o Setor de Parques e Jardins da Diretoria de Arquitetura e Urbanismo do Governo do Estado de Pernambuco sob a coordenação do arquiteto Luís Nunes, quando elaborou projetos para seus espaços públicos. Os jardins da Praça de Casa Forte, seu primeiro projeto de jardim público, realizado em 1935, deixam transparecer as preocupações ecológicas e estéticas, reunindo uma variedade de espécies vegetais provenientes da Amazônia, da Mata Atlântica como também plantas exóticas. O projeto da Praça Euclides da Cunha, então denominada "Cactário da Madalena", foi realizado no mesmo ano, criando um outro cenário, aquele típico da região semi-árida, onde estão presentes espécies da caatinga. Posteriormente em 1957, já desligado do cargo, concebe a Praça Ministro Salgado Filho, localizada em frente ao Aeroporto dos Guararapes, cujo desenho abstrato expressa formas irregulares marcantes pela variedade de espécies vegetais, riqueza de cores e texturas.

O elemento vegetal é o principal objeto de composição nas três praças, nas quais ele utiliza exemplares até então desconhecidos na criação de cenários urbanos de beleza especial, numa proposta em que busca fugir aos padrões europeus, até então vigentes, para criar um jardim tropical, um jardim brasileiro (2). Foi assim que Burle Marx firmou no Recife o segundo momento da tradição paisagística perpetuando a obra pioneira de conde Maurício de Nassau no século XVII e consolidando as raízes do paisagismo no Brasil. Nessa abordagem ressaltam-se os aspectos artístico, ecológico, social e educativo do projeto das praças e as transformações no projeto original por conta da falta de manutenção, então constatada mediante a opinião dos usuários, entrevistas com técnicos e observações no local. A atuação de Burle Marx no Recife amplia-se até outras praças situadas na área central, como a Praça Dezessete, a Praça do Entroncamento, a Praça da República, a Praça Artur Oscar e a Praça do Derby, e no bairro da Várzea, a Praça Pinto Damaso.

Praça do Derby em reforma
Com informações da assessoria

A praça do Derby, que abriga um jardim projetado pelo arquiteto e paisagista Roberto Burle Marx, será recuperada pela Prefeitura do Recife (PCR). A obra, orçada em R$ 857 mil, prevê a requalificação das duas partes do logradouro, resgatando o desenho original de Burle Marx. A obra está em licitação e deve começar dentro de dois meses.

Entre as praças com jardins projetados por Burle Marx que passaram por intervenções na atual gestão estão a Euclides da Cunha (Madalena), a Faria Neves (Dois Irmãos), da República (Santo Antônio), de Casa Forte e Arsenal da Marinha (Bairro do Recife).

Um levantamento da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) já identificou 19 jardins públicos no Recife projetados por Burle Marx. Com a reforma, a praça do Derby permanecerá sem os altos gradis, facilitando a acessibilidade para todos os pedestres. Serão instalados, apenas, pequenos protetores ao redor dos jardins, com 40 cm de altura. Embora retome o projeto de Burle Marx, não haverá retirada das plantas já existentes no local. O logradouro, que tem cerca de 18 mil m², terá as áreas de gramado, areia, lazer e evento recuperados. Serão revitalizados, também, os canteiros, o orquidário, as esculturas e o lago.

Recuperação - O outro lado da praça também passará por intervenções nos jardins e nos equipamentos. A área do playground será redimensionada e os brinquedos restaurados (escorregos, gangorras, balanços). O escorrego doado pelo artista Abelardo da Hora também receberá reparos e retornará posteriormente ao local. A obra ainda deverá recuperar a fonte, o lago (onde ficava o peixe-boi) e o coreto. Já os sanitários públicos, que hoje estão fechados, serão reformados e reabertos.

A Praça do Derby também passará por adequações no sistema de drenagem e ganhará nova iluminação. Os postes decorativos e as luminárias serão restaurados e receberão lâmpadas mais modernas. Atualmente, a praça é considerada um jardim histórico. Por isso, a obra realizada pela Prefeitura contará com o acompanhamento do Laboratório de Paisagem da UFPE. O prazo de conclusão da obra é de 90 dias, após a assinatura da ordem de serviço.

Histórico – Construída em 1925, a Praça do Derby foi reformada pelo paisagista Burle Marx cerca de dez anos depois, dotando-a de um espelho dágua, orquidário, estátuas, entre outras benefícios. Roberto Burle Marx dirigiu, de 1934 a 1937, o Setor de Parques e Jardins da Diretoria de Arquitetura e Urbanismo do Governo do Estado de Pernambuco, sob a coordenação do arquiteto Luiz Nunes.
 

·
Guinness Book
Joined
·
5,598 Posts
Por isso digo e repito: Recife é recife... :D
 
1 - 4 of 4 Posts
Status
Not open for further replies.
Top