SkyscraperCity banner

1 - 20 of 177 Posts

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
Bobadela - Oliveira do Hospital



Oliveira do Hospital é uma cidade portuguesa no Distrito de Coimbra, região Centro e sub-região do Pinhal Interior Norte, com cerca de 5 500 habitantes.

É sede de um município com 234,52 km² ar a2 e 20 855 habitantes (2011),3 4 subdividido em 16 freguesias.5 O município é limitado a norte pelo município de Nelas, a leste por Seia, a sul por Arganil, a oeste por Tábua e a noroeste por Carregal do Sal.



http://www.cm-oliveiradohospital.pt/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Oliveira_do_Hospital

O famoso arco romano de Bobadela, uma torre e um romantismo



Provavelmente Povoa de S. Cosme







 

·
Whatever
Joined
·
45,885 Posts
e eu já a pensar que ia ver a bobadela ali ao pé de são joão da talha!:lol:
é engraçado que esta é a primeira foto que vejo do arco com pessoas a fazer escala, nunca me tinha apercebido que era assim tão alto!:eek: é fantástico e tão pouco conhecido...
 

·
Αλέξανδρ&#
Joined
·
52,597 Posts
boa Godin, ja ca uma vez falamos dela a pus fotos do anfiteatro Romano, do que resta que é mto pouco, bonito o conjunto formado pelo arco a igreja e creio que por um solar correcto?
por momentos tb penssei nessa Bobadela Jikas :lol:
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
Discussion Starter #5
Oliveira do Hospital, penso. Mas o google existe sempre…
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,740 Posts
Eu a pensar que assim já tinha legitimidade para fazer 1 thread sobre Odivelas e afinal é outra Bobadela!:D
Desconhecia esta. Já agora, que construção é aquela da penultima foto?
 

·
O Prof Godin
Joined
·
6,654 Posts
Discussion Starter #10
Não me lembro bem. Achei graça…
 

·
Whatever
Joined
·
45,885 Posts
Igreja Matriz de Lourosa - Oliveira do Hospital

Igreja de São Pedro / Igreja Matriz de Lourosa

Adaptado de História de Portugal de Damião Peres

"A construção da igreja de Lourosa pertence à época de Ordonho ( ? ) rei da Galiza ( seguramente Garcia I, 911 - 914 ). A igreja de Lourosa é a única de estilo moçárabe existente em Portugal. Todos os estudiosos que se têm ocupado do seu estudo atribuem o ano de 912 à sua construção, data mencionada em uma inscrição que nela se encontra."

Lourosa, a vila onde se ergue a velha igreja, fica ao sul do Mondego, na região onde vêm morrer as derradeiras ondulações dos contrafortes ocidentais da Serra da Estrela. Ali permaneceu, ignorada e tranquila, durante largos séculos.

A fúria transformadora, que destruiu tantas outras igrejas dos séculos da reconquista, deixou que esta chegasse até nossos dias, acrescentada embora de adições posteriores, mas respeitada nas suas linhas fundamentais primitivas.

Raro exemplar de igreja pré-românica ( Moçárabe ) em Portugal, apresenta estrutura típica de uma construção de 3 naves e cabeceira desenvolvida. Edifício muito reconstruído ao longo do tempo apresenta, mesmo assim características da heterogeneidade de influências culturais, artísticas e civilizacionais da época da primeira Reconquista.

É Monumento Nacional desde 14 Junho 1916.

Fontes: Lourosa, DGEMN, Bildindex

Exterior














Interior
O interior da igreja de Lourosa está dividido em três naves que apresentam uma particularidade notável quanto à sua extensão, pois a nave central é muito mais comprida que as naves laterais. Arcadas formadas de três arcos de ferradura separam, a cada lado, a nave central das naves laterais.




Perfis






 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,740 Posts
Não estou bem dentro da filosofia do romanico, mas segundo julgo é a 1ª vez que vejo (e posso estar enganado porque nao tenho reparado nisso...) uma igreja de 3 naves assim divididas.
Quanto à influencia moçárabe é claramente visivel nos referidos arcos ultrapassados, quer os formeiros, quer o triunfal, à entrada da capela-mor. Quanto ao nartex (aquela espécie de hall à entrada) é comum, mas este parece-me mais prenunciado que os outros que conheço.;)
 

·
我是很忙
我很忙
Joined
·
3,669 Posts
Fermosa igrexa. As igrexas de tipo mozárabes/repoboación son poucas no cadrante NO Ibérico. Na miña terra que eu saiba só existe S Miguel de Celanova. Eses arcos de ferradura remiten-nós ao arte suévico/visigótico. Sen dúvida é un tesouro.
 
1 - 20 of 177 Posts
Top