Skyscraper City Forum banner
1 - 5 of 5 Posts

·
Registered
Joined
·
10,987 Posts
Discussion Starter · #1 ·

Final feliz para os proprietários dos 836 pontos comerciais — entre lojas, quiosques e salas — do Pátio Dom Luís. O empreendimento, lançado em julho de 2001 pela LM Construtora e que teve as obras paralisadas em dezembro de 2004, entregou ontem a primeira sala ao seu respectivo dono, o empresário Antônio Elieser da Silva, que atua no segmento autopeças e de postos de combustível, em Fortaleza. Os demais imóveis serão entregues até o fim de junho e o início do funcionamento do shopping está previsto para primeiro de setembro. O Diário do Nordeste antecipou com exclusividade a retomada das obras do empreendimento e a entrega dos imóveis.

De acordo com Jaap Thoen, administrador do Condomínio do Pátio Dom Luís e proprietário de uma das salas do complexo, ´a partir da próxima sexta-feira (1º de junho) começaremos a entregar cerca de 36 salas por dia, o que equivale a aproximadamente dois andares por vez´, afirma Thoen, aliviado pela conclusão da obra que, devido a problemas financeiros da construtora, demorou quase seis anos para se consolidar.

O término da obra só foi possível devido a acordo dos condôminos com a construtora junto à Justiça. ´Em 2005, a LM entrou em processo de recuperação judicial, graças a nova Lei 11.101/2005, que substitui o antigo processo de concordata. Com isso ela teve que apresentar em Juízo um plano de recuperação da empresa.

Foi o que permitiu que conseguíssemos isolar judicialmente o empreendimento para não perdermos tudo o que já havíamos investido´, recorda o assessor jurídico Ricardo Wagner dos Santos, que possui quatro salas numa das torres comerciais do Pátio d. Luís, a Torre Corporate.

Jaap Thoen lembra que no fim de 2006, os condôminos finalmente conseguiram retomar as obras. ´Como faltava 10% do prédio para ser concluído, fizemos o rateio dos R$ 12 milhões necessários para terminar a construção entre os 586 proprietários para pagar em doze parcelas´. Ele calcula que, ´na época em que a construção foi paralisada ficamos com um prejuízo parado de R$ 80 milhões (valor que já havia sido investido),´ aponta.

O Pátio inclui um shopping center de dois andares com 89 lojas e seis quiosques; estacionamento com 534 vagas rotativas; duas torres comerciais — Corporate e Business — com 19 pavimentos e 741 salas comerciais; e 92 apartamentos residenciais divididos em duas torres residenciais com 23 pavimentos, cada uma.
 

·
Registered
Joined
·
7,546 Posts
^^

É da mesma construtora, LM.

Com a abertura do empreendimento a D. Luiz consolida-se.
Agora, só falta o metrô!!!

Eu acho esse conjunto o mais modernoso e atraente da cidade, e o entorno está ficando muito bom.
Valorizará muito a D. Luiz.

Essa foto deve ser de no máximo 3 dias, pois o prédio ao fundo ainda não cobriu metade da fachada com cerâmica.
 
1 - 5 of 5 Posts
Top