SkyscraperCity banner

1 - 20 of 72 Posts

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #1 · (Edited)
Parque de Ciência e Tecologia Guamá - PCT GUAMÁ
O 1º Parque de Ciência e Tecnologia da Região Norte!

O governo do Estado do Pará busca impulsionar um novo modelo de desenvolvimento. Trata-se de uma tentativa estratégica de modernização que se fundamenta na indução da utilização mais qualificada dos recursos naturais da região e do aproveitamento de potencialidades locais latentes.

O Primeiro parque de ciência e tecnologia do Norte opera em 2010, o parque do Guamá, área total de 253.269,87m², é um dos três previstos para o Pará. Os outros dois serão instalados em Santarém e em Marabá.

Dos 44 parques identificados pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) até 2006, 19 estão na região Sudeste, a primeira do ranking, e dois no Centro Oeste, o penúltimo. O único da região Norte se refere ao projeto do parque do Guamá. A iniciativa fomenta a economia baseada no conhecimento e no desenvolvimento sustentável para parte significativa da região amazônica.

O PCT Guamá será, então, um importante ambiente de apoio à criação e consolidação de empresas intensivas em tecnologia e ambientalmente adequadas para o Estado do Pará. Deverá se configurar como um elemento fundamental de apoio/fomento à criação e atração empresas estratégicas ao Estado e concebido para ser elo potencializador da transferência do conhecimento científico às empresas que gerem produtos de alto valor agregado.

Áreas de Atuação

As seguintes áreas serão tratadas como preferenciais, porém não exclusivas no PCT Guamá:

*BIOTECNOLOGIA: Produtos naturais oriundos da flora e da fauna da Amazônia: Fármacos, Cosméticos, Alimentos, Biodiesel, outros. Estrutura de Apoio para o desenvolvimento de Inovações: Química; Engenharia Química; Engenharia de Alimentos; Farmácia; e Outras áreas.

*TECNOLOGIAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: Tecnologias para comunicação em florestas; Dispositivos, sistemas e subsistemas para aquisição, processamento e transmissão de sinais; Sistemas computacionais distribuídos e sistemas de tempo real; Mineração de dados. Estrutura de Apoio para o desenvolvimento de Inovações: Engenharia Elétrica; Engenharia de Computação; e, Informática.

*ENERGIA: Técnicas de Alta Tensão; Energias alternativas; Desenvolvimento de instrumentação eletrônica para medição e monitoramento de sistemas; Técnicas de controle, automação, medição, supervisão e proteção de sistemas de energia; Aplicação de técnicas de inteligência computacional em sistemas de energia elétrica; Estrutura de apoio para o desenvolvimento de inovações; Engenharia Elétrica; Engenharia Mecânica; Engenharia Química; e, Química.

Capacidade Produtiva

A área total está dividida em lotes com testada não inferior a 50m, área mínima de 2.500 m2 e máxima de aproximadamente 10.000 m2, o que totaliza 50 lotes a serem destinados às edificações para cessão sem ônus ou locação.

A cessão de uso será concedida por 30 (trinta) anos, renovável por igual período.

Dois lotes já estão com destinação definida: um para Construção do CEAMAZON – Centro de Excelência em Eficiência Energética da Amazônia, e outro para construção do Laboratório de Alta Tensão.

Vantagens Competitivas

O Parque é uma iniciativa pioneira na região Norte do País e está localizado em um ambiente que congrega importantes instituições de ensino e pesquisa com destaque para a Universidade Federal do Pará – UFPA e a Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA. Em sua região de entorno, também estão presentes instituições como a Embrapa/PA, Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais - CPRM, Eletronorte e o Museu Paraense Emílio Goeldi - MPEG.

O Parque conta também com um bom atendimento da infra-estrutura de serviços básicos, além dos serviços a serem ofertados pelo Parque, entre os quais se assinala a presença de uma série de ambientes e mecanismos especificamente planejados para o apoio à competitividade das empresas de base tecnológica nascente ou mesmo, já consolidadas no mercado.

Há que se destacar, também, que o fato de estar localizado na Região Amazônica e diretamente inserido em um dos maiores celeiros de biodiversidade do planeta, o torna foco e alvo de atenções mundiais.

Zoneamento
Foram definidas 4 (quatro) tipos de zona distintos na área do Parque:

Zona 01: Uso P&D Industrial e de Serviços

Destinada à instalação de empresas de pesquisa e desenvolvimento industrial e de serviços de base tecnológica, a partir de 400 m2 de área útil
construída. As empresas com menos de 400 m2 deverão ser instaladas no condomínio empresarial ou na incubadora de empresas. Não serão permitidos usos que, de algum modo, agridam o meio ambiente natural.

Zona 02: Áreas Verdes e de Lazer

Destinada aos bosques, praças e outros equipamentos de lazer. Essas áreas requerem projetos específicos de arquitetura e paisagismo.

Zona 03: Uso Institucional

Destinadas à instalação dos prédios da administração, do condomínio empresarial, da incubadora de empresas, dos equipamentos urbanos e comunitários e do controle de acesso.

Zona 04: Área de Preservação Ambiental
Destinada à conservação e proteção do meio ambiente e preservação dos ecossistemas naturais


Missão

Ser o elemento integrador e viabilizador do desenvolvimento sustentado do Estado do Pará e da região Norte por meio da promoção e articulação de atividades de P&D&I com uso intensivo de conhecimento, da intensificação da interação instituições de ensino e pesquisa-empresa-governo, e do estímulo à criação de empresas com competitividade internacional.

Perspectivas do Parque:

Região Metropolitana de Belém (Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides e Santa Bárbara do Pará)


Traçado Urbanístico



Guarita


Via Principal




Reservatório Elevado




Prédios




Área Verde


Área de Lazer



Zoneamento



NOVIDADES

- CEAMAZON
- Laboratório de Energias Renováveis e Eficiência Energética
- Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)
- Laboratório de Alta Tensão (prédio mais alto)

- Instituto Tecnológico Vale

O MAIOR DO MUNDO.
Mineradora cria laboratório de alumínio em parque do governo.

Depois de muita pressão dos governos federal e estadual, da imprensa e da sociedade paraense, a Vale fi nalmente sinaliza com a concretização de um investimento anunciado há muito tempo. A mineradora vai criar o maior laboratório de tecnologias de alumínio do mundo, no Parque de Ciência e Tecnologia Guamá, que o governo do Estado constrói em Belém. O anúncio oficial foi feito em Belém, com a presença do presidente Lula. A participação da empresa integra um conjunto de ações costuradas, ao longo de um ano e meio, entre o governo e a Vale, com o fim de integrar e potencializar ações: em vez de medidas pontuais da empresa e de outras grandes companhias, o governo propõe a união das medidas, integrandoas com projetos estratégicos governamentais, ampliando o alcance social para o entorno dos empreendimentos. O PCT Guamá é um dos três que o governo constrói no Estado (outros dois são o do Tocantins, em Marabá, e o do Tapajós, em Santarém) como estratégia de desenvolvimento que agrega mais ciência, tecnologia e inovação aos produtos e processos. Os parques vão reunir, no mesmo local, governo do Estado (infra-estrutura e políticas públicas), instituições de pesquisa (produtoras por excelência de ciência) e empresas (produtoras de inovação). "Essa união vai permitir o contato direto entre demandas e necessidades governamentais, das instituições de pesquisa e das empresas", diz o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), Maurílio Monteiro.
"Desta forma, uma empresa poderá, por exemplo, encampar um projeto de pesquisa já adiantado, ou ainda demandar pesquisadores, ou levar um pesquisador para seu parque industrial, ou enviar alguém da empresa para o parque de tecnologia. A idéia é encurtar distâncias, otimizar tempo e recursos e obter resultados a curto e médio prazos". O PCT Guamá, que deve iniciar a operação em 2010, vai eliminar gargalos tecnológicos ao desenvolvimento, e já tem importantes empreendimentos assegurados. Entre eles, cinco laboratórios construídos em cooperação com a Financiadora de Projetos Estratégicos (Finep), no valor de R$ 13 milhões, com contrapartida de R$ 6 milhões do Estado. "Quem participar dos parques vai usar não apenas a infra-estrutura criada, mas, de forma indireta, vai usufruir dos investimentos globais do Estado em ciência e tecnologia, um total previsto de R$ 400 milhões até 2010", diz Maurílio.

Parque de Ciência e Tecnologia do Guamá​















Fonte- http://meiadoisnove.blogspot.com/2011/01/inauguracao-da-primeira-etapa-do-pct.html
 

·
Location:Canoas - RS - Br
Joined
·
5,253 Posts
Já tinha sido mostrado.....mas o projeto é bem interessante, principalmente a caixa d'água!
 

·
Carioca
Joined
·
16,321 Posts
pois é
ja tinha sido mostrado, mas nao me lembro de ter todos esses detalhes
muito bom
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
5,992 Posts
Eu não sei, mas eu acho que já tava na hora desses governos começarem a pensar em projetos mais sofisticados, do ponto de vista da arquitetura. Não é porque é público, que tem que ser feijão-com-arroz.
 

·
A Metrópole da Amazônia!
Joined
·
4,110 Posts
REPETIDO!
 

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #13 ·
Eu não sabia que tinham criado, pq eu ñ vi... mas td bem... se alguém me dizer como é que exclui... eu excluo numa boa, no problem!
pq ñ sei como faz...
:D
 

·
Ser paraense é atitude!
Joined
·
4,845 Posts
Discussion Starter · #15 ·
^^só os moderadores podem fechar ou excluir um thread.
relax!
:lol: ok!
mas só digo isso pq mtos dizem (povo d Belém :D) q é REPETIDO...
se quiserem avisar pros moderadores... à vontade xD

rsrsrsrrsrs:lol:
 
1 - 20 of 72 Posts
Top