Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 661 Posts

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Pelo reportagem a estação esta sendo colocada na posição que será usada. Em resumo não terá recuo para ultrapassagem.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Hoje pasei pela almirante e observei que só as paradas da Perebebui e Lomas é estão preparadas para receber a estão. E as outras paradas? Observei que aumentaram o piso da ciclovia em toda extensão da via, mas o recuo para as paradas.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Projeto da nova João Paulo II será apresentado em audiência pública

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 26/08/2012 às 12:14
O Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) agendou para o dia 10 de setembro uma audiência pública para apresentar à sociedade o projeto de prolongamento da avenida João Paulo II. O projeto, configurado como de desenvolvimento urbano para a Região Metropolitana de Belém, trará benefícios nas áreas social, ambiental, paisagística, de segurança, mobilidade, telecomunicações e de saneamento básico. A Audiência Pública será realizada no auditório do Colégio Acrópole, às 19h. A obra faz parte do Projeto de Transporte Metropolitano do Governo do Estado, Ação Metrópole, executado pelo NGTM.

A nova avenida João Paulo II terá cerca de 4 mil metros compreendidos no trecho entre a passagem Mariano e a rodovia Mário Covas. Terá duas pistas, com três faixas por sentido, ciclovia, calçadas em ambos os lados e a implantação de duas pontes, uma a 60 metros da passagem Mariano, transpondo a ponta Lago Bolonha, e outra a 200m da rua da Pedreirinha, transpondo a ponta do Lago Água Preta. A interligação da avenida com a BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do elevado Mário Covas, uma obra de aproximadamente 200 metros.

Benefícios

O prolongamento da João Paulo II trará mais uma opção de acesso à cidade, que hoje conta apenas com a rodovia BR-316; contará com ciclovia, proporcionando mais esta forma de mobilidade; interligará a avenida com a rodovia BR-316 e dará suporte para implantação das obras do BRT (Bus Rapid Transit), que será implantado desde o município de Marituba até o Entroncamento. Mas além da mobilidade urbana, o projeto trará benefícios em outras áreas. “Estamos projetando um plano de desenvolvimento amplo para a área, estudando junto a outros órgãos do governo outros projetos, como o de saneamento básico e o de desenvolvimento sustentável, por exemplo”, informou César Meira, diretor geral do NGTM.

A obra contará com um eficiente sistema de captações dos esgotos, que hoje estão sendo lançados no Parque do Utinga, o que incidirá na diminuição da contaminação dos mananciais da cidade e reduzirá o índice de doenças causadas por mosquitos, trazendo mais qualidade de vida para a comunidade. Outro benefício será a implantação de áreas de lazer, como praças com equipamentos urbanos (esporte e lazer, entre outros), nas áreas remanescentes do Parque do Utinga. Também está sendo objeto de estudo a implantação de projetos educacionais nas áreas remanescentes, com a participação do Pro Paz.

Outra importante contribuição que a obra trará para a RMB é a preservação do Parque Ambiental do Utinga, uma vez que esta funcionará como uma barreira física e sanitária de proteção à Área de Preservação Ambiental (APA) Belém. “Uma barreira sanitária, através de um sistema de drenagem que fará a captação dos efluentes que atualmente são diretamente lançados nos mananciais, promovendo a devida filtragem desses efluentes. E uma barreira física, pois será uma via expressa margeada por um muro”, explica a diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola. A diretora pontua que uma das preocupações foi com a visualização do Parque, assim, o muro de proteção será de gradil. A obra também será marcada pelo arrojo, com projeto paisagístico que irá compor o cenário do Parque do Utinga.

Atualmente, está em fase de elaboração o projeto executivo da obra, por meio da empresa JBR Engenharia Ltda., vencedora da licitação. São realizados vários estudos que certificam ou não o que foi apontado no projeto básico. Fazem parte deste trabalho os projetos de topografia; interseções, retornos, acessos e baias de ônibus; terraplenagem; drenagem; obras de arte especiais; pavimentação; sistemas de proteção sanitária e obras de arte correntes; contenção e/ou estabilização de taludes e de maciços instáveis; sinalização viária; iluminação pública; desapropriações; infraestrutura para recebimento de fibras opticas; remanejamento de interferências urbanas; urbanização e paisagismo e obras complementares.

O edital contendo Termo de Referência para Contratação de Estudos Ambientais e Projeto Executivo de Engenharia Viária Relativo à obra, foi publicado no dia 8 de março, no Diário Oficial do Estado do Pará. A próxima etapa será a realização da audiência pública no dia 10 de setembro e, posteriormente, a publicação do edital para habilitação de empresas interessadas em realizar as obras físicas, o que está previsto para outubro. As pessoas interessadas em fazer contribuições, mas que não poderão estar presentes na audiência poderão fazê-las através do e-mail [email protected], que estará disponível entre o período de 31 de agosto e 14 de setembro.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Mas os elevados entregam até o final deste mês mesmo?
como estão as obras por lá?
Fabiano, talvez no final do ano entreguem os elevados. Mas no final do mês é impossível. Afirmo isso porque nem terminaram a forma do primeiro elevado e o segundo ainda estavam fazendo a fundação do pilar ( observações feitas em agosto)
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
O pior cruzamento é Tavares Bastos com Almirante o resto é preguiça de motorista que não procura novas rotas.

O cruzamento que citei só vai melhorar quando for concluída a duplicação da João Paulo II e as obras do BRT no entroncamento.

E sou a favor de obras especiais ( viadutos, passagens sob níveis), desde que sejam planejadas para melhorar o fluxo do transito e que não reduza o numero de faixas nas avenidas envolvidas.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Guajará said:
Movimento em defesa das obras do BRT faz protesto

Na manhã desta quinta-feira (27) mais um capítulo da "novela BRT" deve gerar discussões e debates, aumentando ainda mais polêmica sobre a obra. Trata-se de um protesto do Movimento Social "Pra frente BRT".

A entidade, liderada pelo sociólogo Márcio Pontes, tem o objetivo de chamar a atenção das autoridades e da sociedade como um todo para a não paralisação das obras do BRT.

"Nós estamos aqui concentrados e não vamos aceitar que por interesses eleitoreiros, ou qualquer outro, o bem da população em geral seja comprometido com esta decisão de pararem as obras. Será que a Cosanpa só descobriu agora que existia esse cano, essa tubulação passando por baixo da obra?" indaga.

O Movimento Social "Pra frente BRT" é composto por diversas entidades, estudantes, classes trabalhistas, moradores dos locais próximos à obra do BRT, entre outros.

(DOL)
http://www.diarioonline.com.br/noticia-220688-movimento-em-defesa-das-obras-do-brt-faz-protesto.html
Piada..... Sem noção esse cara. Quem deveria saber era a prefeitura. kkkkk
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Com certeza, é por baixo. Por cima não terá espaço para a rampa de descida, até antes do próximo do viaduto e mais considerando que a altura do mínima da pista de rolamento da alça é de 5m o viaduto por onde passará o articulado ficaria no mínimo, 10m do solo.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Legal então teremos uma MONTANHA RUSSA no entroncamento.

Se viu o projeto qual a altura que ficara este terceiro viaduto ? Só por curiosidade
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
O ideal seria a Jica financiar o Brt na Br, Aug. Montenegro e Alm. Barroso. E o Ministério das cidades o Vlt pelo centro de Belém.
Quando concluídos, já poderiam ir em busca de recursos para a expansão do Brt, no Eixo Norte (binário PACxSen.Lemos-Av.Independência até a Cidade Nova). Ao mesmo tempo substituir o Brt na Almirante por um Vlt de maior capacidade e expandir o Brt pela RM, até Benevides e depooois até Castanhal.
"Só" falta vontade política pra isso..
" IDEAL" vs "VIABILIDADE ECONÔMICA"

Cai em um ponto discutido incansavelmente aqui e na mídia.

Vc como estudante da área sabe que é necessário pensar em pros e contras :

Qual seria o traçado do VLT no centro? Existe área (terreno)para construir as estruturas de apoio ( garagem , oficina de manutenção e etc)? Que modelo seria o ideal e com menor custo para belém? Sera que a tarifa seria compatível com a renda da população.

E outra um veiculo sobre rodas ( ônibus ) é atualmente o modelo mais rápido de atender a RMB. Ai digo que falta vontade politica e uma população mais atuante em cobrar os seus representantes.

Concluindo, a JICA com certeza pensou em tudo isso em seus relatórios.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Lembrando que mesmo no projeto "porco" do Duciomar os onibus teriam dispositivos para fechar o sinal.
Ou seja seria somente necessário pontos de ultrapassagens nas paradas e é claro que um apoio logístico quando algum veiculo tivesse alguma pane.

Quanto ao fluxo de pessoas e destino:

- O maior objetivo do projeto é reduzir o numero de ônibus no centro de Belém que vem da região metropolitana e de bairros distantes.

- Claro que seria necessário um outro ponto de integração na almirante barroso que atendesse os bairros do Marco, Pedreira. As paradas perto do bosque são as que mais recebem passageiros com destino a estes bairros e no projeto atual não há informação se terá uma ligação com as linhas alimentadoras destes bairros.

Mas como em Belém e qualquer cidade no Brasil o poder público brinca de administrar, e se pelo menos 10% do que é apresentado no pais saísse do papel estaríamos no lucro.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Os onibus articulados cabem menos pessoas por metro quadrado de onibus
Cássio, também não existe sistema de transporte que leve tudo de uma vez as pessoas ao seu destino. Se vc quer que reduza também os veículos particulares tem que dar conforto para este usuários "individuais".

Você conhece muito bem que em determinado horário os ônibus circulam com apenas motorista e cobrador. Se em São Braz houver um terminal de integração poderá reduzir muitos ônibus vazio na região central.

Mas esse projeto com ônibus articulado , metro, vlt ,etc só dá certo se for pensado para a RMB. E não como o Duciomar quiz empurrar
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Renato, creio eu que por isso que o Terminal de integração em São Brás deva sair antes do esperado, essa região do marco e pedreira, de fato, precisam estar integrados ao sistema, o que não viria a ocorrer neste primeiro momento, pois o objetivo maior desta fase é reduzir os ônibus Azuis e Amarelos do centro :D
Mas Luiz um terminal em são bras para atender estes bairros seria contra o fluxo, a parada que mais desce passageiros apos o entroncamento é o do Bosque.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Esse projeto executivo já devia está era pronto..., nunca vi tanta demora e lenga lenga!! Acho que 4 meses é tempo mais do que suficiente.., se pegar do túnel até ali depois da alça viária acho que dá uns 10 km não?
Para o projeto executivo 4 meses, é pouco. É preferivel que demore, mas seja conclusivo.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
A prefeitura terá que pelo menos colocar em funcionamento as estações da almirante Barroso , Augusto Montenegro ( já finalizadas) , porque se deixar sem funcionar terão que fazer niva licitação para reformar. E essa história de ele nao dar prazo está desde o ano passado.

Outro detalhe ele deseja fazer a canaleta e estacoes ate Icoaraci, mas não fala em iniciar as obras do terminal Tapanã.
 

·
Registered
Joined
·
3,704 Posts
Na licitação do BRT Metropolitano, existe a construção de mais uma estação ao lado de cada estação construída pela prefeitura.
 
1 - 20 of 661 Posts
Top