Skyscraper City Forum banner
1 - 20 of 744 Posts

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
CTBel anuncia mudança no Entroncamento para construção de elevados

A partir desta segunda-feira, 04, a Prefeitura Municipal de Belém (PMB) fará a interdição de parte da rotatória do Complexo Viário do Entroncamento. Com esta mudança, os veículos que vierem da avenida Augusto Montenegro com intenção de seguir para a BR-316 terão que desviar pela Avenida Pedro Alvares Cabral até a AvenidaTavares Bastos para cruzar a Av. Almirante Barroso e, então, ter acesso à BR.


Da mesma forma, os motoristas que vêm da BR e utilizam o anel viário do Entroncamento como retorno à própria rodovia, também terão que acessar a Avenida Tavares Bastos. A informação foi dada pela Companhia de Transportes de Belém (CTBel), em coletiva à imprensa, na tarde desta sexta-feira, 01, no Palácio Antônio Lemos.


“O bloqueio é necessário para a construção dos elevados que vão eliminar todos os pontos de cruzamento em “X” no Complexo do Entroncamento, resolvendo definitivamente os transtornos do trânsito nesta área da cidade”, explica Ellen Margareth, diretora superintendente da CTBel. Segundo ela, este bloqueio deve durar quatro meses, tempo previsto para conclusão das obras dos elevados.

Para Elias Jardim, diretor de trânsito da CTBel, esta nova mudança não deverá prejudicar o fluxo de veículo no entroncamento, uma vez que os motoristas já estão habituados com o andamento das obras do BRT. “É normal que demore um tempo para as pessoas se acostumarem. Hoje os motoristas já utilizam as vias alternativas com mais naturalidade”, ressaltou. Ele sugere algumas alternativas para quem vem da Av. Augusto Montenegro ter acesso ao centro de Belém. “É possível seguir pela Av. Centenário até a Av. Júlio Cézar; ou pela rua da Marinha até Av. Rodolfo Chermont que dá acesso à Av. Pedro Álvares Cabral”, orienta.

As obras que estão em execução no entroncamento, e que inclui a construção dos dois elevados, fazem parte da infraestrutura necessária para a circulação do Bus Rapid Transit (BRT), um novo corredor viário que vai ligar o distrito de Icoaraci a São Brás.

Fonte: Facebook
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Governo assina contrato para prolongamento da Av. João Paulo II

O governo do Estado, por meio do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), assinou na tarde desta terça-feira (12) o Termo de Contratação do projeto executivo de engenharia viária, relativo ao prolongamento da Avenida João Paulo II, no trecho entre a Passagem Mariano e a Rodovia Mário Covas, que abrirá uma nova via de acesso à capital paraense.

O documento foi assinado por César Meira, diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), e Pedro Pereira, diretor presidente da JBR Engenharia Ltda., empresa vencedora da licitação, na sede do Núcleo - órgão responsável pela execução da segunda etapa do projeto Ação Metrópole, destinado a melhorar a infraestrutura viária da Região Metropolitana de Belém. Também estavam presentes a diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola, e os representantes da empresa, Dalvani Fernando Oliveira, coordenador geral do projeto, e João Lourenço, coordenador local.

Após a assinatura foi realizada uma reunião entre as equipes do NGTM e da JBR, para tratar de questões técnicas do projeto. O edital contendo o Termo de Referência para Contratação de Estudos Ambientais e Projeto Executivo de Engenharia Viária, relativo à obra, foi publicado em 8 de março, no Diário Oficial do Estado. Na edição desta terça-feira, o DOE traz o resultado do processo.

A próxima etapa será a elaboração do projeto executivo pela empresa vencedora, que terá 120 dias para realizar o trabalho. Finalizada essa etapa, as obras serão iniciadas. Como já está pronto o projeto básico, as obras começarão quando for concluído o anteprojeto.

Mobilidade - O prolongamento da Avenida João Paulo II desafogará o tráfego na Região Metropolitana de Belém, pois hoje o acesso à capital é feito apenas pela Rodovia BR-316. A conexão do prolongamento com o elevado do Coqueiro, e daí com a Rodovia Mário Covas, também permitirá o acesso direto a Belém de veículos oriundos dos conjuntos Cidade Nova e Paar, e dos bairros do Coqueiro e 40 Horas, em Ananindeua.

Para o governo do Estado, o prolongamento da avenida é necessário para a implantação do Bus Rapid Transit (BRT) previsto no "Ação Metrópole", já que o início das obras na BR-316 deverá alterar o trânsito. “Essa obra é de extrema importância para a população, pois será a segunda via de acesso a Belém. Ela dará suporte à implantação do corredor de BRT, que será implantado desde o município de Marituba até o entroncamento. O governo do Estado entende que precisa oferecer vias alternativas de tráfego para a população, quando a BR-316 estiver em obras”, explicou Marilena Mácola.

A obra compreenderá o trecho entre a Passagem Mariano e a Rodovia Mário Covas, e ficará com duas pistas, três faixas por sentido, ciclovia e calçadas em ambos os lados, além da construção de duas pontes, uma a 60 metros da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e a outra a 200 m da Rua da Pedreirinha, transpondo a ponta do Lago Água Preta. A interligação da Avenida João Paulo II com a BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do elevado do Coqueiro. Toda a obra terá cerca de 4 quilômetros.

Ação Metrópole - O prolongamento da Avenida João Paulo II é a segunda etapa do Projeto Ação Metrópole. A primeira etapa foi finalizada com a construção da Avenida Centenário Assembleia de Deus e do elevado Günnar Vingren. A terceira fase será a implantação do Sistema BRT, trafegando em canaletas na Rodovia BR-316, em faixas exclusivas.

O diretor geral do NGTM, César Meira, também destacou a importância da "João Paulo II" para a proteção do Parque Ambiental do Utinga, pois funcionará como uma barreira física e sanitária para a Área de Preservação Ambiental (APA) de Belém. “Outra importante contribuição desta obra é que ela trará uma barreira sanitária, através de um sistema de drenagem, que fará a captação dos efluentes que atualmente são lançados diretamente nos mananciais, promovendo a devida filtragem desses efluentes. É uma barreira física, já que será uma via expressa margeada por um muro, que impedirá o avanço urbano sobre o parque. Além disso, a obra permitirá uma bela visualização do parque ambiental”, informou.

Fonte: http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=101427
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Senado aprova empréstimo para obras do 'Ação Metrópole'

O Senado Federal, através da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou nesta terça-feira (10) o empréstimo ao Governo do Estado do Pará para as obras da segunda etapa do Projeto Ação Metrópole, que inclui a construção de um corredor viário interligando a região metropolitana de Belém, a partir do município de Marituba até o centro da capital do Estado.

O acordo entre o Governo do Estado e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) foi firmado ainda em fevereiro deste ano, mas dependia de autorização do Senado Federal. O empréstimo será da ordem de 16,4 bilhões de ienes japoneses, o que corresponde a cerca de R$ 320 milhões.

Na articulação da aprovação, o senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) solicitou ao presidente da CAE, senador Delcídio Amaral (PT-MT), que a proposta fosse votada ainda neste primeiro semestre, já que a mensagem de autorização do empréstimo só foi encaminhada pela Presidência da República apenas no início de julho.

'O empenho dos senadores foi fundamental para que o relatório fosse preparado e aprovado em poucos dias. Felizmente, conseguimos dar agilidade ao processo. É uma etapa importante para que o empréstimo seja concretizado e as obras sejam realizadas', explicou o senador Flexa Ribeiro.

O relator da mensagem foi o senador paulista Aloysio Nunes Ferreira (PSDB), que deu parecer pela aprovação do empréstimo. O Regimento Interno do Senado não permite que o relator seja um parlamentar do mesmo Estado.

'O projeto vai ajudar a resolver o problema da mobilidade, que infelizmente é comum em todas capitais do País. O empréstimo só foi possível graças ao esforço do Governo do Estado em equilibrar as contas e realizar uma gestão eficiente. As contas equilibradas permitem a contrapartida oferecida pelo Estado, para garantir a chegada dos investimentos', afirmou Flexa Ribeiro durante a sessão da CAE.

Após a votação, que foi acompanhada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará, deputado estadual Manoel Pioneiro e pela deputada estadual Ana Cunha, o Senador Flexa Ribeiro apresentou pedido de urgência para a tramitação, já que a mensagem deve cumprir o rito do regimento interno do Senado e ser lida em plenário.

Com a urgência aprovada, este rito formal deverá ser cumprido já na próxima sessão da Casa. Após esta etapa, a formalização será feita junto ao Ministério da Fazenda e então o Estado poderá buscar a liberação dos recursos.

Segundo a Agência Pará, o Governo do Estado pretende assinar até agosto o contrato de financiamento junto à Agência Internacional do Japão (Jica). As obras deverão iniciar em 2014, quando já estará concluído o prolongamento da Avenida João Paulo II até Ananindeua.

O diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), César Meira, explicou que o financiamento já está na etapa final, que antecede a assinatura do acordo. 'Com a aprovação, em agosto o governador deverá viajar ao Japão para assinar o acordo que garantirá o recurso para a implantação do sistema de transporte metropolitano', esclareceu Meira à Agência Pará.

Fonte: http://www.orm.com.br/2009/noticias/default.asp?id_noticia=599299 &id_modulo=19
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Alguém daqui vai estar na audiência pública representando o SSC? Tô com vontade de ir para obter mais dados técnicos e tentar conseguir uma cópia do arquivo da apresentação em power point. Assim, se precisarmos postar imagens do projeto, será com qualidade superior.
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Esse projeto de ligação entre a BR e a JPII na altura da Belém Importados foi cancelado pelo Governo do Estado. Já postei um vídeo aqui sobre isso.
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Signing of a Japanese ODA Loan Agreement with Federative Republic of Brazil


On September 4, the Japan International Cooperation Agency (JICA) signed a Japanese ODA loan agreement with the government of the State of Para, Brazil, to provide a loan of up to 16.411 billion yen for assistance for Belem Metropolitan Trunk Bus System Project

By improving the trunk bus transportation system, the project will alleviate traffic congestion and air pollution in the Belem metropolitan area of State of Para in northern Brazil, which have steadily worsened, and will improve the living environment for local residents. Because this project will curb greenhouse gas emissions, it is expected to have an effect in reducing climate change. The funds of the Japanese ODA loan will be allocated to the introduction of busways (exclusive roads and lanes) through improvement of existing roads, as well as to consulting services.

The Belem metropolitan area has a population exceeding two million people, and the area is expanding from the commercial center of the municipality of Belem toward Ananindeua at the periphery, and traffic congestion grows worse each year with the increase in traffic volume of buses and passenger vehicles on arterial roadways. In the area, the bus is the only means of public transportation and the primary means of travel, but all of the 29 private bus companies operate buses on routes that use the arterial roadways bound for the city center. Lack of efficient transportation system and the excessive number of buses which occupy the arterial roadways have been the major cause of traffic congestion. Air pollution, deriving from gases such as nitrogen oxide (NOx) and carbon dioxide (CO2), has been detected at high levels in the area, particularly along the many arterial roadways with heavy traffic, and a response is needed to alleviate the environmental burden.

Given these circumstances, the government of State of Para formulated an urban action plan "Ação Metrópole" in 2008 as a policy to mitigate traffic congestion in the Belem metropolitan area. The goal of this plan is to develop the urban transportation system by streamlining the roads as well as the bus system. Ação Metrópole was formulated based on a master plan, feasibility studies and other efforts for Belem urban transportation planning that have been supported by JICA since 1989. Of 18 routes planned for the trunk bus system under Ação Metrópole, the project will improve the three most vital routes with the loan funds. State of Para and JICA have worked together for more than two decades, and at last, their efforts are taking concrete form by this project.

This project will not only improve the traffic congestion, but reduce greenhouse gases by an estimated 50,000 tons per year, helping to alleviate climate change. The government of State of Para is considering the possibility of applying Clean Development Mechanism (CDM) scheme at some point, and if that course of action is taken, JICA intends to provide assistance to the State of Para through technical cooperation for that front and by dispatching ODA loan specialists, if necessary.

Fonte: http://www.jica.go.jp/english/news/press/2012/120904.html

PS - No link há alguns arquivos e mais detalhes que podem ser baixados.
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Quero dizer que o projeto do BRT de Belém não tem essas estações de parada em formato de tubo, copiando Curitiba. Dá pra ver nos renders que o modelo é bem diferente, mais parecido com o da Transoeste, no Rio de Janeiro. E claro, depois das eleições, eles vão despachar os tubos. Alguém vai ter que pagar essa conta. Ou não?
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
[FOLDER] Projeto de prolongamento da Av. João Paulo II

Caros, estive há pouco na audiência pública de apresentação do projeto de prolongamento da Avenida João Paulo II, que foi realizada no auditório do Colégio Acrópole. Vou postar o folder que distribuiram aos presentes e, mais tarde, postarei algumas informações que foram passadas no evento:







 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
RELATO

Como já mencionei no post acima, estive no auditório do Colégio Acrópole para assistir à apresentação do projeto do prolongamento da Avenida João Paulo II até a Estrada da Pedreirinha. Para quem não sabe, a audiência é uma obrigação legal imposta ao ente público que realiza obras como as do porte que serão executadas pelo governo do Estado do Pará.

Para facilitar, vou fazer um esqueminha com as informações que achei mais importante:

PROLONGAMENTO DA AVENIDA JOÃO PAULO II
Extensão: 4km compreendidos entre a Passagem Mariano e a Estrada da Pedreirinha

Estrutura: 3 faixas em cada lado, com ciclovias, canteiro central e calçadas, além de estrutura para recebimento de fibra ótica, fiação elétrica e construção de uma adutora da COSANPA

Obras:
* 2 pontes para proteção das nascentes, sendo
a) 1 ponte de 60m em superestrutura metálica sobre o manacial do lago Bolonha, na altura da Pas. Mariano

b) 1 ponte de 200m também em superestrutura metálica sobre o manancial do lago Água Preta na altura da Estrada da Pedreirinha

* Implantação de 6 pontos de ônibus;
* Construção de 7 passarelas para pedestres no mesmo modelo das instaladas na Júlio César;
* Obras de saneamento e recuperação em todas as vias ao longo do trajeto
como R. Moça Bonita, R. Euclides da Cunha;
* Instalação de radares de controle de velocidade;

Além de uma obra de mobilidade, a Avenida João Paulo II vai funcionar como uma barreira sanitária e de proteção ao Parque do Utinga, para isso:
* Construção de sistema de proteção sanitária com coleta de todos os esgotos dos bairros ao longo da via e direcionamento para a estação de tratamento localizada no bairro da Marambaia;

* Construção de muro em toda a extensão do parque até a Estrada da Pedreirinha com visão aberta e instalação de telas de 2,4m de altura

* Instalação de equipamentos urbanos nas áreas remanescentes do parque (áreas que sobram no traçado da Avenida)
a) Bosque de Nascentes;
b) Trilhas Ecológicas;
c) Áreas de Contemplação;
d) Quiosques;
d) Anfiteatro;
e) Playground e academias ao ar livre;
d) Instalação de um núcleo do Pró-Paz

Interferências/Desapropriações: o projeto original de prolongamento da Av. João Paulo II previa a desapropriação de 1200 casas/comércios. Apesar de ser uma obra complexa, os técnicos conseguiram refazer o traçado da avenida e reduzir o número para 70 desapropriações, sendo que todos os imóveis desapropriados receberação indenização, sem excessão. As desapropriações estão concentradas em duas áreas: a R. Oséas Silva e o Elevado da Mário Covas, onde existem empresas que terão que sair para possibilitar a construção da 4ª pétala do elevado.

Valores
Na planilha de custos da Caixa Econômica Federal: R$215 milhões. Essa planilha foi adotada obrigatoriamente pelo Governo do Estado em função do financiamento concedido pelo PAC 2 e pelo aporte de recursos que a União vai fazer na obra.

O valor será dividido da seguinte forma:
Estado do Pará: R$31 milhões
União: R$80 milhões a fundo perdido, sem necessidade de pagamento
Caixa Econômica Federal: R$104 milhões em financiamento para o Estado do Pará

Cronograma
Licitação: Outubro a Dezembro/2012
Início das Obras: Janeiro/2013
Conclusão: Fevereiro/2014

Eu fiquei somente durante a apresentação dos técnicos. Qnd a parte do debate foi aberta, percebi que era mais para dúvidas relacionadas à indenização e reclamações referentes a coisas que não são da responsabilidade do projeto como roubo de bombas da adutora da cosanpa que já existe lá. Contudo, a audiência pública foi toda gravada e deve ser disponibilizada no site do NGTM.
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
O prefeito vai fazer igual no BRT e passar por cima do projeto do governo, e eu acho é pouco pela tamanha demora! e as obras só vão começar em janeiro :eek:hno:
é evidente que o governador vai segurar essas obras pra reeleição de 2014.
Guajará, se a obra começar em Janeiro esta dentro do prazo normal, visto que o órgão público SÓ poderá dar inicio a qualquer licitação se demonstrar de onde vai tirar o recurso para garantir a despesa e como somente agora é que o governo assinou o contrato financeiro com a JICA é que poderá dar ínicio ao processo licitatório e ainda se levando em conta a necessidade de realização de estudo de impacto ambiental e outros requisitos devido a proximidade com o uma área de proteção ambiental (Parque do Utinga) esta de bom tamanho o ínicio em janeiro, por isso não vejo uma vinculação com possível reeleição, até porque se alguém nesse mundo achar que basta realizar um BRT e um prolongamento da JPII como suficientes para garantir reeleição num Estado que necessita de tantas outras intervenções, não entende nada de eleição.
Na audiência de ontem, eles disseram que após a conclusão da Av. João Paulo II, todos aqueles dados do projeto Ação Metrópole referente ao número de carros que circulam pelas vias, número de viagens, pessoas, horários de picos e etc, serão mais uma vez atualizados para que, então, se possa iniciar o projeto de implantação do BRT do Entroncamento até Marituba. Agora a gente tem que torcer pra obra da Avenida Independência também não demorar muito pra começar. Desta forma, resolveriam-se dois problemas de uma vez só.
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
Consultoria internacional ajudará na elaboração do projeto executivo do Ação Metrópole

A equipe técnica do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) recebeu na tarde desta quinta-feira, 13, uma missão japonesa que prestará consultoria internacional na elaboração do Termo de Referência do edital para contratação da empresa que formulará o projeto executivo das obras de infraestrutura do Ação Metrópole, bem como a atualização do estudo operacional do sistema de transporte integrado denominado de BRT (Bus Rapid Transit). Estiveram no encontro o representante sênior da Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica, na sigla em inglês), Taku Ishimaru, o coordenador de projetos da Jica, Mauro Manabu Inoue e o engenheiro Nambo Shinji.

“Me sinto muito orgulhoso e feliz de termos assinado o acordo de empréstimo no Japão, que permitirá o financiamento do Ação Metrópole para o Estado do Pará, após mais de 20 anos. Agora, que finalmente temos o contrato firmado, esse trabalho continua com a consultoria que está sendo realizada a partir de hoje. Queremos fazer um trabalho transparente e finalizá-lo o mais rápido possível para que os benefícios logo possam ser desfrutados pelos paraenses”, disse Taku Ishimaru, durante o encontro.

Na ocasião, a diretora executiva do NGTM, Marilena Mácola, agradeceu à equipe da Jica por ter continuado sempre acreditando no projeto. “É com muita felicidade que nós os recebemos aqui, somos muito gratos pela parceria da Jica. Vamos nos empenhar ao máximo para agilizar a conclusão desse projeto, que é também a recomendação do nosso governador, para que possamos trazer o quanto antes uma solução para a questão da mobilidade urbana em nossa cidade”, disse Mácola.

Nesta sexta-feira (14) a missão terá novo encontro com a equipe do NGTM, depois, permanece na cidade o engenheiro Nambo Shinji, que ficará durante 15 dias trabalhando na sede do Núcleo, junto com a equipe técnica do NGTM, prestando consultoria na elaboração do Termo de Referência, previsto para ser publicado no mês de outubro.

A parceria entre Pará e Japão para implantação do Ação Metrópole iniciou em 1990. Em 2001, a equipe elaborou o Plano Diretor de Transporte Urbano, que demonstrou a viabilidade técnica do projeto para a Região Metropolitana de Belém. Para isso, foram desenvolvidos inúmeros estudos técnicos na área ambiental, de fluxo de pessoas, socioeconômicos, de sinalização viária, entre outros. Os estudos foram concluídos em 2003, daí a importância de se fazer nesse momento a atualização desses dados.

A contratação internacional da consultoria geral para o projeto de mobilidade urbana foi realizada na última semana, quando os diretores do órgão responsável pela implementação do Ação Metrópole, Cesar Meira, diretor geral e Marilena Mácola, diretora executiva, estiveram em Tóquio, no Japão, com o governador Simão Jatene, ocasião em que também o governador assinou com o governo japonês o contrato de empréstimo internacional no valor de R$ 420 milhões para a implantação do projeto Ação Metrópole.

Parceria

A cooperação técnica entre dos japoneses na elaboração do projeto Ação Metrópole teve início quando a capacidade de mobilidade urbana de Belém começou a apresentar sinais de saturação. Para solucionar o problema, o governo do Estado desenvolveu vários estudos na área de mobilidade urbana para a RMB, que resultaram na proposta do projeto Ação Metrópole, que é composta de uma nova infraestrutura viária, com vias alternativas ao tráfego, implantação das obras dos corredores e a gestão consorciada desse sistema.

O Ação Metrópole está dividido em três etapas. A primeira foi concluída com a construção do elevado Gunnar Vingren, nas avenidas Júlio Cezar e Centenário, e Daniel Berg, nas avenidas Júlio Cezar e Pedro Álvares Cabral, além do prolongamento da avenida Independência e a recuperação da rodovia Arthur Bernardes. Em março deste ano, dia 8, iniciou a segunda etapa com a publicação, no Diário Oficial do Estado, do edital para contratar o projeto executivo de engenharia viária e estudos ambientais relativos à obra do prolongamento da avenida João Paulo II, no trecho compreendido entre a passagem Mariano e a rodovia Mário Covas. Nesta fase também está prevista a implantação do Sistema Bus Rapid Transit (BRT) na rodovia BR-316.

Quando concluído, o projeto de mobilidade urbana do Governo do Estado vai integrar os municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Santa Bárbara e Santa Izabel, com a implantação do Sistema de Transporte Integrado Metropolitano, no perímetro do Entroncamento, na saída da capital, até Marituba, na Grande Belém.

Fonte: http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=107408
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,349 Posts
O bom de refazerem os estudos e tals, é que a parte de arquitetura do projeto vai sendo melhorada. Bora combinar que esses pontos de parada dos ônibus que foram divulgados nos renders estão muito capengas.
 
1 - 20 of 744 Posts
Top