Skyscraper City Forum banner
21 - 40 of 8781 Posts

·
from Belém-Pa
Joined
·
27,649 Posts
Muito bom Luiz, agora sim acabou a bagunça dos threads! não esqueça das atualizações ;)

Pra completar faltava agora o pessoal postar todas as noticias relacionadas somente aqui, e não no Carapanã no Ar pra ficarmos mais organizados.
Mas é dificil neh!

ps; só acho que não deverias ter posto data de conclusão no titulo. voce sabe :|
 

·
Registered
♪All I know love will save the day♫
Joined
·
6,346 Posts
CTBel anuncia mudança no Entroncamento para construção de elevados

A partir desta segunda-feira, 04, a Prefeitura Municipal de Belém (PMB) fará a interdição de parte da rotatória do Complexo Viário do Entroncamento. Com esta mudança, os veículos que vierem da avenida Augusto Montenegro com intenção de seguir para a BR-316 terão que desviar pela Avenida Pedro Alvares Cabral até a AvenidaTavares Bastos para cruzar a Av. Almirante Barroso e, então, ter acesso à BR.


Da mesma forma, os motoristas que vêm da BR e utilizam o anel viário do Entroncamento como retorno à própria rodovia, também terão que acessar a Avenida Tavares Bastos. A informação foi dada pela Companhia de Transportes de Belém (CTBel), em coletiva à imprensa, na tarde desta sexta-feira, 01, no Palácio Antônio Lemos.


“O bloqueio é necessário para a construção dos elevados que vão eliminar todos os pontos de cruzamento em “X” no Complexo do Entroncamento, resolvendo definitivamente os transtornos do trânsito nesta área da cidade”, explica Ellen Margareth, diretora superintendente da CTBel. Segundo ela, este bloqueio deve durar quatro meses, tempo previsto para conclusão das obras dos elevados.

Para Elias Jardim, diretor de trânsito da CTBel, esta nova mudança não deverá prejudicar o fluxo de veículo no entroncamento, uma vez que os motoristas já estão habituados com o andamento das obras do BRT. “É normal que demore um tempo para as pessoas se acostumarem. Hoje os motoristas já utilizam as vias alternativas com mais naturalidade”, ressaltou. Ele sugere algumas alternativas para quem vem da Av. Augusto Montenegro ter acesso ao centro de Belém. “É possível seguir pela Av. Centenário até a Av. Júlio Cézar; ou pela rua da Marinha até Av. Rodolfo Chermont que dá acesso à Av. Pedro Álvares Cabral”, orienta.

As obras que estão em execução no entroncamento, e que inclui a construção dos dois elevados, fazem parte da infraestrutura necessária para a circulação do Bus Rapid Transit (BRT), um novo corredor viário que vai ligar o distrito de Icoaraci a São Brás.

Fonte: Facebook
 

·
Over the hills and
Joined
·
2,978 Posts
Ok, a fresagem chegou em São Braz, e agora, vai pra onde? :nuts:
Agora já está no outro sentido, indo de S. Brás ao entroncamento.
A concretagem tá chegando na frente daquele belo prédio neoclássico antes da Uepa (acho que é Tribunal Judiciário, n sei), lá pra terça feira deve tá chegando no bosque.
 

·
Banned
Joined
·
821 Posts
Na Almirante Barroso os pontos de parada do BRT serão:

Bairro - centro:

1) Cidade Folia (Conj. Costa e Silva)

2) Assembléia Paraense (E. E. Pedroso)

3) Tuna (CESUPA)

4) Júlio César

5) Perebebuí (UEPA)

6) Lomas (Bosque)

7) Barão do Triunfo e Mauriti (INMETRO e Hosp.Porto Dias)

8) Timbó (E. E. Visc. de Souza Franco e IFPA)

9) Curuzú (Estádio da Curuzú)

10) São Brás
 

·
Engenheiro com bom senso!
Joined
·
280 Posts
Alguém sabe onde podemos encontrar mais detalhes a respeito do projeto executivo do BRT da PMB?

A falta de transparência da prefeitura com esse projeto é impressionante. O projeto deveria ser público.
 

·
Terra de ricas florestas
Joined
·
9,222 Posts
Discussion Starter · #32 ·
Acho quase que impossível encontrar o projeto Executivo do BRT da prefeitura de Belém, o que mais encontramos são essas informações e imagens, a falta de transparencia é tremenda.
 

·
Over the hills and
Joined
·
2,978 Posts
Íh, passou num jornal da RBATV que os rodoviários já tão chiando sobre o Brt...dizendo que muitos vão ficar sem emprego por causa da redução da frota (sic)...
 

·
Engenheiro com bom senso!
Joined
·
280 Posts
Esse papo dos rodoviários tava demorando pra surgir, mas é fato que haverá desemprego. 1 BRT substitui 2 ou 3 ônibus comuns.
 

·
Ourém - Pérola do Guama
Joined
·
109 Posts
Alguém sabe onde podemos encontrar mais detalhes a respeito do projeto executivo do BRT da PMB?

A falta de transparência da prefeitura com esse projeto é impressionante. O projeto deveria ser público.
Acho esse projeto muito nebuloso. Tanto o da BRT da PMB como, e principalmente, o dos elevados no entroncamento. Qualquer um pode ver que falta um projeto público e transparente. Isto reflete um obra feita a toque de caixa e com fins diversos, contrario ao de realmente melhorar o sistema viário de Belém. :eek:hno::eek:hno:

Posso ser taxado de pessimista, mas infelizmente não vejo esse projeto sendo finalizado tão cedo (principalmente porque precisa integrar-se com o ação metrópole) e quando concluido não acho que irá beneficiar a cidade (devido a falta de um projeto sério por parte da PMB).

Bom. Vamos esperar e torcer para que eu esteja errado :lol:
 

·
Belém - Pará
Joined
·
39,729 Posts
Estado garantirá até agosto recurso para BRT da Região Metropolitana

O Governo do Pará pretende assinar até agosto com a Agência Internacional do Japão (Jica) o contrato de financiamento para a execução do sistema de transporte rápido metropolitano, o BRT (Bus Rapid Transit), que interligará o Entroncamento, na saída da capital, até o município de Marituba, na Grande Belém. As obras deverão iniciar em 2014, quando já estará concluído o prolongamento da Avenida João Paulo II até Ananindeua.



Os recursos a serem financiados pelo governo japonês somam R$ 320 milhões. O diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), César Meira, explica que o financiamento já está na etapa final, que antecede a assinatura do acordo. Ainda este mês, o recurso passará pela aprovação do Senado Federal, em virtude de se tratar de um empréstimo estrangeiro.

“O financiamento passará pela Comissão de Economia e Finanças do Senado e depois pela votação no plenário. Com a aprovação, em agosto o governador deverá viajar ao Japão para assinar o acordo que garantirá o recurso para a implantação do sistema de transporte metropolitano”, esclarece.



s obras do BRT na Região Metropolitana de Belém, ressalta César, iniciarão após a conclusão das obras de prolongamento da Avenida João Paulo II, que começarão em outubro deste ano. Enquanto isso, o NGTM realiza estudos na área que será atendida pelo novo sistema de transporte, avaliando o impacto que terá no fluxo de passageiros, bem como no fluxo de veículos. “Estes estudos fazem parte do gerenciamento do transporte de toda a Região Metropolitana da capital”.


Prolongamento


As obras de prolongamento da João Paulo II totalizam R$ 214 milhões, em recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 e do Tesouro Estadual, que destinará R$ 30 milhões ao projeto. Com quatro quilômetros de extensão, a nova Avenida João Paulo II terá duas pistas, com três faixas por sentido; ciclovia e calçadas em ambos os lados, e duas pontes, uma a 60 metros da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e outra a 200 metros da Rua da Pedreirinha, sobre a extermidade do Lago Água Preta.

A interligação da avenida com a BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do viaduto do Coqueiro - obra de aproximadamente 200 metros. A conexão da Avenida João Paulo II com o viaduto também permitirá o acesso direto a Belém dos veículos oriundos dos conjuntos Cidade Nova e Paar, e dos bairros do Coqueiro e 40 Horas, em Ananindeua.



De acordo com o diretor NGTM, um processo licitatório já está selecionando a empresa que fará o projeto executivo da obra, que tem previsão de ser concluído até agosto. “Antes disso, em julho, nós já vamos selecionar por meio de licitação a empresa que executará o projeto, que precisa ser entregue até outubro do ano que vem”, informa César.

Segundo ele, algumas alterações foram feitas no projeto, que já existe há alguns anos, para o prolongamento da avenida. Com as alterações, o Governo reduziu os transtornos sociais da obra e ainda garantiu a segurança ambiental e sanitária do Parque do Utinga, que será contornado pela avenida. “O projeto inicial deste prolongamento previa a desapropriação de pelo menos 500 casas até Ananindeua. Agora, nós devemos desapropriar apenas 50 residências. Além disso, essa alteração vai proteger o Parque Ambiental do Utinga e os dois mananciais que abastecem a capital da pressão urbana, que daqui alguns anos poderia ocupar a área do parque”¸ assegura o diretor.

http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=101073#
 
21 - 40 of 8781 Posts
Top