Skyscraper City Forum banner
41 - 60 of 8781 Posts

·
Belém - Pará
Joined
·
39,759 Posts
Na Almirante Barroso os pontos de parada do BRT serão:

Bairro - centro:

1) Cidade Folia (Conj. Costa e Silva)

2) Assembléia Paraense (E. E. Pedroso)

3) Tuna (CESUPA)

4) Júlio César

5) Perebebuí (UEPA)

6) Lomas (Bosque)

7) Barão do Triunfo e Mauriti (INMETRO e Hosp.Porto Dias)

8) Timbó (E. E. Visc. de Souza Franco e IFPA)

9) Curuzú (Estádio da Curuzú)

10) São Brás
Muito bom, os pontos vão ficar em lugares estratégicos.
 

·
Azulino com orgulho
Joined
·
16,289 Posts
Uma na Perebebuí e outro logo depois na Lomas?

Uma na Timbó e outra na Curuzú?
 

·
...
Joined
·
44,178 Posts
Estado garantirá até agosto recurso para BRT da Região Metropolitana

O Governo do Pará pretende assinar até agosto com a Agência Internacional do Japão (Jica) o contrato de financiamento para a execução do sistema de transporte rápido metropolitano, o BRT (Bus Rapid Transit), que interligará o Entroncamento, na saída da capital, até o município de Marituba, na Grande Belém. As obras deverão iniciar em 2014, quando já estará concluído o prolongamento da Avenida João Paulo II até Ananindeua.


Os recursos a serem financiados pelo governo japonês somam R$ 320 milhões. O diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), César Meira, explica que o financiamento já está na etapa final, que antecede a assinatura do acordo. Ainda este mês, o recurso passará pela aprovação do Senado Federal, em virtude de se tratar de um empréstimo estrangeiro.


'O financiamento passará pela Comissão de Economia e Finanças do Senado e depois pela votação no plenário. Com a aprovação, em agosto o governador deverá viajar ao Japão para assinar o acordo que garantirá o recurso para a implantação do sistema de transporte metropolitano', esclarece.


As obras do BRT na Região Metropolitana de Belém, ressalta César, iniciarão após a conclusão das obras de prolongamento da Avenida João Paulo II, que começarão em outubro deste ano. Enquanto isso, o NGTM realiza estudos na área que será atendida pelo novo sistema de transporte, avaliando o impacto que terá no fluxo de passageiros, bem como no fluxo de veículos. 'Estes estudos fazem parte do gerenciamento do transporte de toda a Região Metropolitana da capital'.


Prolongamento - As obras de prolongamento da João Paulo II totalizam R$ 214 milhões, em recursos provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 2 e do Tesouro Estadual, que destinará R$ 30 milhões ao projeto. Com quatro quilômetros de extensão, a nova Avenida João Paulo II terá duas pistas, com três faixas por sentido; ciclovia e calçadas em ambos os lados, e duas pontes, uma a 60 metros da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e outra a 200 metros da Rua da Pedreirinha, sobre a extermidade do Lago Água Preta.


A interligação da avenida com a BR-316 se dará com a construção da quarta pétala do viaduto do Coqueiro - obra de aproximadamente 200 metros. A conexão da Avenida João Paulo II com o viaduto também permitirá o acesso direto a Belém dos veículos oriundos dos conjuntos Cidade Nova e Paar, e dos bairros do Coqueiro e 40 Horas, em Ananindeua.


De acordo com o diretor NGTM, um processo licitatório já está selecionando a empresa que fará o projeto executivo da obra, que tem previsão de ser concluído até agosto. 'Antes disso, em julho, nós já vamos selecionar por meio de licitação a empresa que executará o projeto, que precisa ser entregue até outubro do ano que vem', informa César.


Segundo ele, algumas alterações foram feitas no projeto, que já existe há alguns anos, para o prolongamento da avenida. Com as alterações, o Governo reduziu os transtornos sociais da obra e ainda garantiu a segurança ambiental e sanitária do Parque do Utinga, que será contornado pela avenida. 'O projeto inicial deste prolongamento previa a desapropriação de pelo menos 500 casas até Ananindeua. Agora, nós devemos desapropriar apenas 50 residências. Além disso, essa alteração vai proteger o Parque Ambiental do Utinga e os dois mananciais que abastecem a capital da pressão urbana, que daqui alguns anos poderia ocupar a área do parque'¸ assegura o diretor.

Fonte: Agência Pará

http://www.orm.com.br/2009/noticias/default.asp?id_modulo=197&id_noticia=593989
 

·
from Belém-Pa
Joined
·
27,649 Posts
Estado garantirá até agosto recurso para BRT da Região Metropolitana

O Governo do Pará pretende assinar até agosto com a Agência Internacional do Japão (Jica) o contrato de financiamento para a execução do sistema de transporte rápido metropolitano, o BRT (Bus Rapid Transit), que interligará o Entroncamento, na saída da capital, até o município de Marituba, na Grande Belém. As obras deverão iniciar em 2014, quando já estará concluído o prolongamento da Avenida João Paulo II até Ananindeua.


http://www.agenciapara.com.br/noticia.asp?id_ver=101073#
Vamo botar isso pra andar minha gente! :cheers:
 

·
Azulino com orgulho
Joined
·
16,289 Posts
Praticamente eles estão seguindo os mesmos locais de paradas atualmente.
Eta lere... a cada dia, perco ainda mais as esperanças
 

·
Banned
Joined
·
821 Posts
Estava eu olhando como são as paradas dos BRTs consolidados:

PORTO ALEGRE



BOGOTA:



Dai me veio uma dúvida: como vai ser as nossas paradas??

A Prefeitura pretende manter as ciclovias , manter a arborização e tbm ainda diz que o BRT terá faixa de ultrapassagem nas paradas.

Como poderia ser? Daí fiz umas artes pra q vcs me ajudem a entender.

Como devem ser as faixas + ciclovia + canteiro (3 faixas de rolamento para veículos)



Ou pode ficar assim




Opções de parada:

1) Mantendo a ciclovia, fisicamente não tem como o BRT na Almirante Barroso ter faixa para ultrapassagem! Vejam.



2) Se a ciclovia for removida, daí pode ser feita faixa de ultrapassagem e a integração física entre as plataformas do BRT (Deve ser feito em São Brás e no Entroncamento).



É isso q eu penso.
 

·
Over the hills and
Joined
·
2,978 Posts
#50
Eu acho que os pontos de parada, na Almirante Barroso, serão assim, como mostra o projeto:





^^ Logo, nos pontos de parada, as pistas do tráfego geral vão ser mantidas na mesma largura, a ciclovia continuará, e terá a faixa pra ultrapassagem do Brt, o que muda são as calçadas que passarão de 4m para 2,35m de largura.
 

·
Over the hills and
Joined
·
2,978 Posts
^^ Como assim? Ainda não garantiu :|
Infelizmente, o BRT é obra pro 2º mandato do Jatene:/

O que gostei é que, no prolongamento, a João Paulo II terá uma ciclovia arborizada. :)


Mas enquanto isso, já deveriam buscar recursos para levá-la até a alça viária.
 
41 - 60 of 8781 Posts
Top