SkyscraperCity Forum banner
1 - 13 of 13 Posts

·
ontogeny recapitulates...
Joined
·
3,032 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Desde o sempre, as ferrovias brasileiras nunca tiveram a preocupação de integração, visto que cada empreendimento adotou uma bitola: métrica (mais comum), larga (1,60m), internacional...

Não seria interessante se, caso o país leve a sério a revitalização do modal ferroviário, que, a longo prazo, todo o sistema ferroviário adote uma única bitola? O que acham?

Indo além: pensando numa integração sul-americana, o continente não deveria adotar um padrão de bitola único (e de alimentação via aérea, quando aplicável), com todos os países vizinhos (especialmente com a Argentina)???
 

·
Ubique patria memor
Joined
·
1,086 Posts
E que quando as ferrovias foram construidas, o foram por concessionarios diferentes... e isso levou às diferenças de bitola. Mas depois da estatização das companhias e posterior unificação, sob a RFFSA, não houve preocupação do governo com a padronização de bitolas. Agora, com a reprivatização das ferrovias (a maior catastrofe ja feita com o sistema ferroviario), acho dificil que as novas concessionarias, egoistas, incompetentes e gananciosas, façam uma empreitada dessas.
 

·
Registered
Joined
·
7,537 Posts
...ou acabar com o sistema de trilhos e investir pesado na construção de painéis cerâmicos magnetizados, trens "levitantes".

Levando em conta que a nossa malha não é lá tão extensa.
Bem, não é do nada que tirei essa alternativa, é o que defendem alguns pesquisadores da UFRJ, Unicamp...
 

·
22°52'S 47°03'W
Joined
·
20,844 Posts
Só seria factível se houvesse uma revalorização do transporte ferroviário...talvez com linhas de três trilhos, para a possibilidade de duas bitolas.

É uma pergunta off-topic, mas não é impertinente: nas raras ferrovias brasileiras com duas pistas (por exemplo a Paulista até Campinas, a São Paulo-Jundiaí), os trens circulavam na mão-inglesa (pela esquerda)? E em outras regiões do Brasil, também era assim?
 

·
Crucismogiensis
Joined
·
8,487 Posts
É uma pergunta off-topic, mas não é impertinente: nas raras ferrovias brasileiras com duas pistas (por exemplo a Paulista até Campinas, a São Paulo-Jundiaí), os trens circulavam na mão-inglesa (pela esquerda)? E em outras regiões do Brasil, também era assim?
A Linha E da CPTM ainda têm mão inglesa.

A Linha D Também (faz parte da Santos-Jundiaí).

Quanto às outras linhas da CPTM eu não tenho lembrança.
 

·
Registered
Joined
·
349 Posts
Creio que, em São Paulo, as Ferrovias da São Paulo Railway (Santos-Jundiaí) e da Central, que posteriormente formaram a RFFSA, sempre foram operadas em Mão Inglesa.
As restantes, que depois formaram a Fepasa, sempre operaram 'do jeito que estamos acostumados'....

Sendo assim, as linha A,D,E e F da CPTM operam ainda na mão inglesa, e as linhas B e C, que eram da Fepasa, operam 'pela direita'.

Acho que a mão inglesa deveria ter sido extinta já na conclusão do Expresso Leste, porque acho que toda a sinalização da linha foi trocada nessa época, podiam ter mudado isso tb
 

·
22°52'S 47°03'W
Joined
·
20,844 Posts
Muito obrigado pelas respostas!

Moro próximo a um trecho com uma ferrovia de duas pistas (no antigo trecho eletrificado da Paulista), mas um dos trilhos foi abandonado, os trens agora vão e vêm pelo mesmo trilho...

Geralmente os trens vão por tradição, que não é a mesma dos carros:

Em países como Bélgica, Itália*, Suécia*, França, Portugal*, Israel, China*, Chile e Argentina* os trens usam a mão-inglesa, às vezes porque no passado os carros andavam pela esquerda lá (casos marcados com *)
 

·
Crucismogiensis
Joined
·
8,487 Posts
Já ouviram falar de um "causo" que aconteceu nas ferrovias que servem ao Porto de Santos?

Lá os trilhos são mistos, possuindo um 3º trilho para receber tanto a bitola padrão (1,6 m) e a métrica (1 m).

Estavam construindo uma nova linha, com duas frentes de trabalho que iam se juntar no meio da linha.

Quando os trabalhos das duas frentes iam se encontrar, alguéu notou que uma frente construía do 3º trilho do lado direito e a outra frente o construía do lado esquerdo.

Daí tiveram que desmanchar o 3º trilho de umas das frentes e colocálo do outro, para conseguir se encaixar com a outra.

Podê?
 

·
Registered
Joined
·
20,381 Posts
O pior não é isso_O pior são trens que demoram até 50 horas para entrar no porto de Santos(já que a exclusividade de embarque de cargas no porto de santos pertence á apenas uma empresa),enquanto que as outras empreas brigam há anos para construir um novo terminal de cargas.
 

·
Crucismogiensis
Joined
·
8,487 Posts
1 - 13 of 13 Posts
This is an older thread, you may not receive a response, and could be reviving an old thread. Please consider creating a new thread.
Top