SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 14 of 14 Posts

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Pane na Oi prejudica fixos, celulares e internet na Paraíba​




Os telefones fixos e celulares da operadora Oi deixaram de funcionar por volta das 10 horas de hoje e só voltaram ao normal aproximadamente às 13 horas. Da mesma forma, os clientes da internet banda larga oferecida pela Oi também tiveram o serviço prejudicado no mesmo intervalo de tempo.

Em nota distribuída à imprensa, a Oi informou, através de sua assessoria, que a pane foi causada pelo rompimento de cabos de fibra ótica entre os Estados da Paraíba e Pernambuco afetando "os serviços de telefonia fixa (longa distância), móvel e comunicação de dados na Paraíba".

Por causa do problema da operadora Oi, a atualização do Paraíba.com.br também foi comprometida durante a manhã desta segunda-feira, 16. O serviço já foi retomado assim que a conexão foi restabelecida.

Fonte:
http://www.paraiba.com.br/noticia.shtml?71143
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #2 ·

APARELHOS ATIVOS - Anatel registrou alta de 25% em abril, em relação ao mesmo período do ano passado


Paraíba já tem dois milhões de celulares


Projeção com base nos dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) revela que o número de celulares na Paraíba ultrapassa a marca de dois milhões de unidades no mês de junho, ancorado nas boas vendas de aparelho no Dia das Mães e Namorados. Em abril, a Anatel registrou a marca de 1,943 milhão de celulares ativos no Estado, alta de 25,3% em relação ao mesmo período do ano passado (1,571 milhão). Outro fator que concorre para que a marca de dois milhões seja atingida é que no ano passado as vendas de telefonia móvel nos meses de maio e junho de 2007, aquecidas pelas datas comemorativas (Dia das Mães e Namorados), chegaram a mais de 107 mil aparelhos. Como faltam apenas 57 mil aparelhos, a estimativa é de que esse número não precise nem dos 30 dias de junho, mas tenha sido atingido nesta semana com o Dia dos Namorados.
Dados da Anatel mostram que a Paraíba tem a quinta colocação no Nordeste na quantidade de acesso, encostado ao Rio Grande do Norte (1,994 milhão). Os Estados da Bahia (7,4 milhões) e Pernambuco (5,7 milhões) lideram entre os nove Estados nordestinos (27,7 milhões), que detêm o segundo mercado entre as cinco regiões do país. O levantamento mostra também que o número de habilitações pré-pagos (89,6%) é o maior da Região Nordeste contra apenas 10,3% dos pós-pagos (assinatura). Em números absolutos, são mais de 1,7 milhão de pré-pagos contra apenas pouco mais de 201 mil aparelhos na modalidade pós-pago.
A operadora Oi permanece líder do mercado paraibano da telefonia móvel com 45,69% do total o equivale a 874 mil aparelhos. Em segundo lugar, vem a Claro que atingiu 27,45% em abril e ultrapassou a operadora Tim (26,86%). Já no mercado nacional, o quadro das participações é diferente. A prestadora Vivo, que deverá operar no Nordeste, inclusive na Paraíba nos próximos meses, é líder do mercado nacional (27,2%), seguido pela Tim 25,85% e Claro (24,75%). A operadora Oi fica apenas na quarta posição com apenas 13,96%. Com a inserção no Sudeste, a Oi deve elevar sua participação na telefonia móvel. Já a tecnologia GSM continua em expansão e na liderança do mercado nacional com 65,59% do total enquanto a tecnologia CDMA tem 25,25% de acessos e a TDMA apenas 9,1%.
Para a gerente da loja Oi do Shopping Tambiá, Tácia Lopes, os planos promocionais contínuos, o marketing agressivo e a campanha em favor de aparelhos desbloqueados foram os fatores que levaram os consumidores a optar pela operadora Oi no Estado. “Em maio deste ano, tivemos um ótimo desempenho nas vendas no Dia das Mães, porém, o fluxo de pessoas na loja no Dia dos Namorados não foi o esperado, mas, mesmo assim, as vendas foram satisfatórias”, avaliou. Segundo Tácia Lopes, a renda e a falta de um marketing mais intenso sobre as promoções e vantagens dos planos pós-pagos ainda são empecilhos para que o percentual aumente no Estado. “Por ser mais ‘livre’ de contas mensais fixas aliada à restrição da renda, levam a maioria a optar pelo pré-pago”. Outro problema é a dificuldade de controle no consumo. “Mensalmente, recebemos clientes com contas estouradas”, revelou.
Segundo dados da Anatel, em abril foi registrado o maior número de adesões em nível nacional (1,931 milhão), crescimento de 1,54% na comparação com o mês anterior. Na Paraíba, o número chegou a 28 mil novas habilitações, alta de 1,4%. Com esse resultado, o Brasil chegou a 127,7 milhões de assinantes no Serviço Móvel Pessoal (SMP). Do total de acessos, 103.278.048 (80,85%) são pré-pagos e 24.464.708 (19,15%), pós-pagos. Os números são da Anatel e mostram também que, nos últimos 12 meses, o país ganhou 24,8 milhões de novos assinantes, o que representa um crescimento de 24,17%.

* Campanha faz empresa crescer 48% no Nordeste

Segundo a assessoria da Oi, nos três primeiros meses deste ano, a operadora foi a empresa escolhida por quase metade dos novos clientes em telefonia móvel nos 17 Estados em que atua, com presença mais forte no Nordeste. A estratégia de desbloqueio de aparelhos adotada desde maio do ano passado e ofertas agressivas de crédito, a empresa foi responsável por 48,5% do crescimento na região, segundo dados da Anatel. A empresa ainda registrou crescimento em sua base de clientes superior à média do mercado no primeiro trimestre de 2008. “Enquanto a Oi cresceu 8,4%, o mercado nacional cresceu 4%, revelando a preferência dos consumidores pela aquisição de aparelhos desbloqueados. Boa parte deste desempenho se deve à estratégia da companhia focada na oferta de serviços e não na venda de aparelhos”, diz a nota da assessoria.
Já a operadora TIM revelou que investirá fortemente em inovação na Paraíba, seguindo tendência nacional, resultado do contínuo foco no desenvolvimento e oferta de serviços convergentes. No ano passado, a empresa consolidou a estratégia inovadora ao criar o TIM Casa Flex (um número fixo e um móvel no mesmo aparelho, além do TIMChip), o TIM Web (o acesso à Internet em laptops ou desktops, sem necessidade de provedor) e o Plano 1 (ofertas recargas de baixo valor e tarifas diferenciadas para números pré-selecionados pelo cliente) firmando-se ainda mais como prestadora de serviços convergentes e de comunicação com mobilidade.
Há dez anos no mercado paraibano e primeira operadora presente em todos os Estados do Brasil, a Tim Nordeste informou que dispõe de cobertura GSM para 87% da população urbana do Estado. “O mercado paraibano é um mercado em ascensão e ocupa uma posição de destaque na Região Nordeste”, frisa.


Levantamento diz que 50% das cidades da PB não têm cobertura​

O levantamento da Anatel mostra que a Paraíba (52,98%) tem apenas a sexta teledensidade entre os nove Estados do Nordeste, mostrando que ainda tem espaço para crescer. Um dos empecilhos é que mais de 50% dos 223 municípios paraibanos ainda continuam sem cobertura. A chegada da operadora Vivo, líder do mercado nacional, à Paraíba deverá intensificar a competitividade da telefonia móvel.
A teledensidade é o indicador utilizado internacionalmente para demonstrar o número de telefones em serviço em cada grupo de 100 habitantes. Ou seja, há 0,52 aparelho para cada habitante no Estado. Pernambuco (66,4%) e Sergipe (65,53%) lideram no Nordeste. No país, o Distrito Federal continua liderando a teledensidade móvel brasileira, com índice de 123,02 - ou seja, 1,23 celular para cada habitante. Comparado com o mês anterior, o índice apresentou, em abril, crescimento de 1,81% (era 120,83). O Rio de Janeiro, segundo colocado no ranking, cresceu 1,47% (subiu de 82,07 para 83,27). Em terceiro, ficou o Mato Grosso do Sul, com índice de 81,28 e crescimento de 1,57% (era de 80,03).
A manutenção do bom desempenho dos Estados do Nordeste confirma a recuperação da densidade em toda a região, que era de 21,32 em 2004, chegou a 30,52 em 2005, fechou 2006 com índice de 39,34, e em março deste ano alcançou 40,54, deixando o Norte com a menor densidade entre as regiões brasileiras (38,27).
A Região Sudeste, a mais rica do País, mantém a terceira posição no indicador (índice de 60,50), e continua atrás da Região Sul, que tem a segunda melhor densidade regional (índice de 62,75). O Centro-Oeste, com densidade de 70,64, lidera o ranking do indicador por regiões. O Nordeste tem apenas a quarta posição 52,74% do mercado (27,7 milhões). Em último fica o Norte com 49,81% de teledensidade (7,7 milhões).


Call center terá novas regras em agosto​

A regulamentação das novas regras do serviço de call center (central de atendimento) deverá ser publicada em quinze dias e entrar em vigor em agosto, segundo informou o Ministério da Justiça. Entre as principais novidades estão o atendimento do consumidor em call center de, no máximo, 60 segundos (um minuto) e o contato direto com o atendente deverá ser a primeira opção no menu de atendimento. Segundo a Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça, as propostas têm o objetivo de defender o consumidor e as empresas que não cumprirem o regulamento estarão sujeitas a penalidades presentes no Código de Defesa do Consumidor (CDC).
Conhecidas nacionalmente como campeãs de “reclamações sem registro oficial” nos órgãos de defesa do consumidor, os serviços de call center das empresas apresentam baixa resolução de problemas e mantêm precário atendimento. O coordenador Executivo do Procon Municipal, Sandro Targino, disse que regras mais rígidas e claras na área “já estavam passando da hora” e os órgãos de defesa do consumidor precisavam dessa regulamentação para “exigir e, caso necessite, punir serviços negligentes, pois onde há liberdade sem regras normalmente acontece abuso”, comentou.
O coordenador executivo do Procon Municipal afirmou que algumas empresas já estavam “quarteirizando” o serviço. “As terceirizadas estavam contratando outra para fazer o serviço que já era precário de atendimento”, criticou.
Sandro Targino disse ainda que independente do local que as centrais de atendimento estiverem localizadas terão de se responsabilizar pelo serviço.


De acordo com a proposta, as novas regras valerão para todos os call centers, porém o foco será para as áreas de telefonia, internet, TV por assinatura, bancos e aviação, empresa de maior concentração de consumidores e de onde parte grande parte das reclamações.


Principais propostas para a regulamentação do call center:​

Tempo de espera deverá ser de, no máximo, 60 segundos;
O contato direto com o atendente deverá ser a primeira opção no menu de atendimento;
O serviço deverá ser gratuito;
Atendimento deverá ser 24 horas todos os dias;
Atendentes deverão ter capacitação técnica para responder as perguntas do consumidor;
O consumidor não terá que repetir o mesmo caso várias vezes;
Demanda deverá ser acompanhada pela internet;
O serviço deve ser cancelado imediatamente após a solicitação;
O consumidor não poderá ser repassado de um atendente para outro.


*JEAN GREGÓRIO
Fonte:
http://jornaldaparaiba.globo.com/gera.php?IDNOT=3&ARQNOT=noti&EXTNOT=php
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #4 ·
^^
Sério? Pensei que tivesse ocorrido apenas aqui.
Essas panes tem sido freqüentes também com a operadora TIM.
 

·
Nothing left to fear
Joined
·
2,057 Posts
^^ Oi nem morto! A pior cobertura, os serviços mais atrasados e os celulares mais caros! :eek:hno:
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #7 ·
^^
Imagina então para quem tem a promoção 31 anos...Final de semana é complicado, pra completar a ligação tem que tentar no mínimo 5 vezes...
 

·
--- x ----
Joined
·
1,038 Posts
Aqui em Fortaleza a OI tb deu pane nesse fim de semana em diversos bairros da cidade. O problema já se arrasta a dois meses com queda de sinal e chamadas não completadas.

Aqui noticia de hj do Jornal Diário do Nordeste (http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=547067):

DIFICULDADES EM COMPLETAR LIGAÇÕES
Problemas persistem no serviço móvel da OI
Rompimento de cabos de fibra ótica, ontem, em PE e no RN afetou a rede móvel da companhia no Ceará

O serviço de telefonia móvel da OI vem apresentando falhas com mais freqüência no último mês. Os clientes não conseguem completar suas ligações. E quem se dispõe a procurar a operadora, não consegue contato para reclamar. Foi o que disseram alguns consumidores procurados pela reportagem. É o caso da estudante Delara Cavalcante, de 25 anos, que não conseguiu contato com a empresa na semana passada, quando queria reclamar sobre a dificuldade em efetuar ligações. ´É uma falta de respeito com o consumidor´, avalia. ´Querem clientes, mas não têm capacidade para atender a todos´. Ela comenta que desde a última quinta-feira, o problema ficou mais intenso. Até ontem, a situação persistia. ´Há pouco, estava tentando e não consegui ligar´, diz Delara. ´Vou tentar mais uma vez contato com a operadora ainda hoje´.

O Diário do Nordeste vem acompanhando o problema de pane nas ligações da OI. A empresa já apresentou diferentes motivos para os casos de não completar as chamadas — como falha de equipamento na estação Aldeota, em Fortaleza, o rompimento de cabos de fibra óptica nas proximidades dos municípios de Sanharó (PE) e Goianinha (RN), e também o ´sucesso´ da promoção ´Ligadores´, que causou um aumento pontual no tráfego de telefonia móvel no Ceará.

OI explica

Por meio do seu departamento de comunicação corporativa, a OI informou que o rompimento, na manhã de ontem, de cabos de fibra ótica em Pernambuco (nas proximidades da cidade de Goiana) e no Rio Grande do Norte (entre os municípios de Angicos e Santa Maria) afetou a rede móvel da companhia no Ceará, ocasionando dificuldade no completamento de chamadas em Fortaleza. ´Em Pernambuco, devido a fortes chuvas, o deslizamento de uma barreira provocou a queda de árvores em trecho da BR 101, causando o rompimento. No Rio Grande do Norte, técnicos estão apurando o que danificou a rede da companhia´. A empresa acrescentou que ao tomar ´conhecimento dos incidentes, enviou equipes técnicas aos locais. O tráfego de voz e dados foi restabelecido mas reparos prosseguem, podendo ocorrer ainda ajustes na rede, que está sendo monitorada para minimizar possíveis oscilações de desempenho´.

Ranking de reclamações

De acordo com informações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a OI foi líder em reclamações no mês de abril último, quando alcançou um índice de 0,490 reclamações por mil assinantes. A Anatel explicou que os clientes devem procurar inicialmente a operadora. Se não houver solução, deve levar a reclamação ao órgão. No Brasil, existem 130 milhões de usuários do serviço de telefonia móvel. Destes, 4,5 milhões estão no Ceará. O setor de comunicação da OI observou que sua posição no ranking da Anatel tem variado. ´Os resultados de um mês não podem ser considerados isoladamente´, respondeu.
 

·
Mameluco sangue azul
Joined
·
20,420 Posts
Aqui está tudo normal, tenho o Plano Oi Conta Total e tudo funciona direitinho há meses: fixo, celular e internet.
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #10 ·
Aqui em Fortaleza a OI tb deu pane nesse fim de semana em diversos bairros da cidade. O problema já se arrasta a dois meses com queda de sinal e chamadas não completadas.

Aqui noticia de hj do Jornal Diário do Nordeste (http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=547067):

DIFICULDADES EM COMPLETAR LIGAÇÕES
Problemas persistem no serviço móvel da OI
Rompimento de cabos de fibra ótica, ontem, em PE e no RN afetou a rede móvel da companhia no Ceará

O serviço de telefonia móvel da OI vem apresentando falhas com mais freqüência no último mês. Os clientes não conseguem completar suas ligações. E quem se dispõe a procurar a operadora, não consegue contato para reclamar. Foi o que disseram alguns consumidores procurados pela reportagem. É o caso da estudante Delara Cavalcante, de 25 anos, que não conseguiu contato com a empresa na semana passada, quando queria reclamar sobre a dificuldade em efetuar ligações. ´É uma falta de respeito com o consumidor´, avalia. ´Querem clientes, mas não têm capacidade para atender a todos´. Ela comenta que desde a última quinta-feira, o problema ficou mais intenso. Até ontem, a situação persistia. ´Há pouco, estava tentando e não consegui ligar´, diz Delara. ´Vou tentar mais uma vez contato com a operadora ainda hoje´.

O Diário do Nordeste vem acompanhando o problema de pane nas ligações da OI. A empresa já apresentou diferentes motivos para os casos de não completar as chamadas — como falha de equipamento na estação Aldeota, em Fortaleza, o rompimento de cabos de fibra óptica nas proximidades dos municípios de Sanharó (PE) e Goianinha (RN), e também o ´sucesso´ da promoção ´Ligadores´, que causou um aumento pontual no tráfego de telefonia móvel no Ceará.

OI explica

Por meio do seu departamento de comunicação corporativa, a OI informou que o rompimento, na manhã de ontem, de cabos de fibra ótica em Pernambuco (nas proximidades da cidade de Goiana) e no Rio Grande do Norte (entre os municípios de Angicos e Santa Maria) afetou a rede móvel da companhia no Ceará, ocasionando dificuldade no completamento de chamadas em Fortaleza. ´Em Pernambuco, devido a fortes chuvas, o deslizamento de uma barreira provocou a queda de árvores em trecho da BR 101, causando o rompimento. No Rio Grande do Norte, técnicos estão apurando o que danificou a rede da companhia´. A empresa acrescentou que ao tomar ´conhecimento dos incidentes, enviou equipes técnicas aos locais. O tráfego de voz e dados foi restabelecido mas reparos prosseguem, podendo ocorrer ainda ajustes na rede, que está sendo monitorada para minimizar possíveis oscilações de desempenho´.

Ranking de reclamações

De acordo com informações da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a OI foi líder em reclamações no mês de abril último, quando alcançou um índice de 0,490 reclamações por mil assinantes. A Anatel explicou que os clientes devem procurar inicialmente a operadora. Se não houver solução, deve levar a reclamação ao órgão. No Brasil, existem 130 milhões de usuários do serviço de telefonia móvel. Destes, 4,5 milhões estão no Ceará. O setor de comunicação da OI observou que sua posição no ranking da Anatel tem variado. ´Os resultados de um mês não podem ser considerados isoladamente´, respondeu.
Pelo jeito esse problema aconteceu na maior parte do NE.
Ela deveria indenizar os usuários, uma falta de respeito ao consumidor.
Aos poucos estou migrando para a Claro que tem promoções melhores que as da OI, só não largo porque sou preso à promoção "eu disse oi primeiro" (31 anos).
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #11 ·
Aqui está tudo normal, tenho o Plano Oi Conta Total e tudo funciona direitinho há meses: fixo, celular e internet.
Tu foste exceção ou não estavas a usar os serviços no momento da pane. Ontem nem com Jr. que está aí (eu usando a Claro) completava a ligação.
 

·
Amável, charmoso e mortal
Joined
·
9,704 Posts
Discussion Starter · #14 ·
E o atendimento?
A fdp da atendente desligou na minha cara ontem...
Não vejo a hora da Vivo chegar(e espero que seja menos pior que a OI) para ver se a Oi se toca...Enquanto isso estou na Claro.
 
1 - 14 of 14 Posts
Status
Not open for further replies.
Top