SkyscraperCity banner
Status
Not open for further replies.
1 - 20 of 20 Posts

·
Mameluco sangue azul
Joined
·
20,420 Posts
Discussion Starter · #1 ·
CURITIBA – O governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB), determinou ontem, durante reunião com seu secretariado, que a Procuradoria-Geral do Estado analise a possibilidade de questionar judicialmente as ofertas que teriam sido feitas pelos governos da Bahia e de Pernambuco para atrair a fabricante de pneus Yokohama. “Nós vamos a juízo discutir essa guerra fiscal”, afirmou o governador. O Paraná tem interesse na atração da empresa japonesa, que deve investir cerca de US$ 65 milhões e gerar 500 empregos diretos.

“Estão oferecendo vantagens que, reduzido a números, significa que estão dando aos japoneses da Yokohama, nesses 100 anos da imigração japonesa, uma fábrica de presente”, reagiu Requião. Segundo ele, a Bahia ofereceu seis anos de prorrogação para pagamento de impostos, prorrogáveis por mais seis anos e, findo esses, haveria desconto de 90% do remanescente. “Se não me engano, Pernambuco estaria oferecendo a mesma coisa, mas com um adendo, estaria restituindo o Imposto de Renda devido pela empresa ao governo federal”, disse.

Em maio de 2007, Requião reuniu-se em Tóquio com o diretor do grupo, Takashi Suguimoto. O governo informou, à época, que havia 99% de certeza de que a empresa se instalaria no Paraná. “A Yokohama seria muito bem-vinda ao Paraná com os benefícios de praxe, dilação por quatro anos, que recebe qualquer empresa paranaense, brasileira ou estrangeira que se instale aqui”, disse o goverrnador. Para ele, o Norte e o Nordeste precisam de vantagens para um crescimento homogêneo do País. “Mas não vejo como justificar o presente de uma fábrica dado a um grupo estrangeiro. É intolerável e não será tolerado pelo Paraná”, criticou.

O diretor de negócios da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Aimar Soriano, disse que Pernambuco oferece à Yokohama os incentivos previstos pelo Programa de Desenvolvimento do Estado (Prodepe) para o setor automobilístico: crédito presumido de 95% sobre o saldo devedor do ICMS normal. Apesar de várias visitas feitas por representantes do grupo japonês, a última delas no último sábado (6), nenhum protocolo de intenções foi assinado. Segundo Soriano, caso opte por Pernambuco, a Yokohama deverá adquirir um terreno no Complexo Portuário de Suape, em Ipojuca, no litoral sul do Estado. Caberá ao complexo portuário levar água, energia elétrica e telefone até a porta da fábrica, além de providenciar a infra-estrutura.

Na Bahia, o secretário da Fazenda, Carlos Martins, não comentou a negociação com a Yokohama, mas acentuou que o Programa de Desenvolvimento Industrial e de Integração Econômica do Estado da Bahia (Desenvolve), que prevê incentivos fiscais, está na internet e é conhecido de empresários e administradores públicos. Ele destacou que não há razão para as reclamações de Requião. “O próprio Paraná tem programas de incentivos agressivos, como no caso da indústria de informática, que atrapalha o desenvolvimento do Pólo de Informática de Ilhéus (no litoral sul baiano)”, afirmou. “Nossa posição contrária à guerra fiscal entre os Estados também é conhecida, mas não somos ingênuos.”

Fonte: Jornal do Commércio.
 

·
Direito Urbanístico
Joined
·
775 Posts
“Estão oferecendo vantagens que, reduzido a números, significa que estão dando aos japoneses da Yokohama, nesses 100 anos da imigração japonesa, uma fábrica de presente”, reagiu Requião. Segundo ele, a Bahia ofereceu seis anos de prorrogação para pagamento de impostos, prorrogáveis por mais seis anos e, findo esses, haveria desconto de 90% do remanescente. “Se não me engano, Pernambuco estaria oferecendo a mesma coisa, mas com um adendo, estaria restituindo o Imposto de Renda devido pela empresa ao governo federal”

eita!! isso que é uma verdadeira GUERRA fiscal!
 

·
Mameluco sangue azul
Joined
·
20,420 Posts
Discussion Starter · #3 ·
^^ Também não sou muito adepto de guerra fiscal, mas, infelizmente, para estados pobres só o fato dessas empresas darem emprego à população já é algo que tem um peso enorme.
 

·
BAHIA
Joined
·
1,731 Posts
ainda vai render...
 

·
Registered
Joined
·
2,597 Posts
para os estados do norte e nprdeste cpnseguirem atrair empresas naum há outr alaternativa senão oferecer incentivoss fiscais maiores do que os oferecidos pelos estados do sul
 

·
Viva o Frevo
Joined
·
30,387 Posts
^^Até parece que isso não acontece nos estados do sul.

Como disse o secretário de fazenda da Bahia:

“O próprio Paraná tem programas de incentivos agressivos, como no caso da indústria de informática, que atrapalha o desenvolvimento do Pólo de Informática de Ilhéus (no litoral sul baiano)”, afirmou. “Nossa posição contrária à guerra fiscal entre os Estados também é conhecida, mas não somos ingênuos.”
 

·
Registered
Joined
·
2,447 Posts
É muito bonito reclamar dos incentivos dos outros quando tem tudo do seu lado.
Em primeiro lugar, se não existissem incentivos, não haveria indústria em outro lugar que não fossem em SP. RS, PR, RJ, MG, todos eles usam dos incentivos.
TUdo bem, com a guerra fiscal, perdem todos, inclusive os mais pobres. Mas sem ela.. os mais ricos ganham e os mais pobres só se f...
Se existisse uma política de diminuição das desigualdades regionais pra valer nesse país, não iria ser necessária guerra fiscal. Mas ficar só combatendo a guerra fiscal é um discurso muito bonito. Mas como requião adora um discurso.. bem típico dele.
 

·
Dando um tempo.
Joined
·
15,926 Posts
Em primeiro lugar, se não existissem incentivos, não haveria indústria em outro lugar que não fossem em SP. RS, PR, RJ, MG, todos eles usam dos incentivos.

SC tem a maioria de suas grandes empresas, inclusive transnacionais, de capital catarinense mesmo. :yes:

E outra, como é isso de restituição do IRPJ pago? Não imaginava que , juridicamente, há essa possibilidade. :eek:
 

·
Registered
Joined
·
5,466 Posts
Sinceramente , o Requião tem razão .

E esses incentivos excessivos acabam até prejudicando a todos nós.
 

·
Viva o Frevo
Joined
·
30,387 Posts
É muito bonito reclamar dos incentivos dos outros quando tem tudo do seu lado.
Em primeiro lugar, se não existissem incentivos, não haveria indústria em outro lugar que não fossem em SP. RS, PR, RJ, MG, todos eles usam dos incentivos.
TUdo bem, com a guerra fiscal, perdem todos, inclusive os mais pobres. Mas sem ela.. os mais ricos ganham e os mais pobres só se f...
Se existisse uma política de diminuição das desigualdades regionais pra valer nesse país, não iria ser necessária guerra fiscal. Mas ficar só combatendo a guerra fiscal é um discurso muito bonito. Mas como requião adora um discurso.. bem típico dele.
Concordo contigo.:eek:kay:
 

·
Registered
Joined
·
2,447 Posts
^ SP nao concede incentivos, tanto que o estado deixou de receber várias montadoras nos ultimos anos.
Eu não falei que SP dá incentivos. Óh o que eu escreví aí embaixo.

"Em primeiro lugar, se não existissem incentivos, não haveria indústria em outro lugar que não fossem em SP. <------(existe um ponto aqui) RS, PR, RJ, MG, todos eles usam dos incentivos."
 

·
Registered
Joined
·
2,447 Posts
SC tem a maioria de suas grandes empresas, inclusive transnacionais, de capital catarinense mesmo. :yes:

E outra, como é isso de restituição do IRPJ pago? Não imaginava que , juridicamente, há essa possibilidade. :eek:
EU não citei SC não.
Também não sei isso da restituição do IR.. estranho mesmo.
 

·
Banned
Pátria amada, Bahia!
Joined
·
13,370 Posts
o_O
O paraná pedindo arrego á justiça?
hauahuahuahuahuhauha
onde vamos parar?
 

·
Registered
Joined
·
19 Posts
Nada contra a "Guerra Fiscal", nem a favor do Requião. Essa concorrência entre estados é que mantém os impostos mais baixos e possibilita que empresas continuem gerando renda e empregos, e o Requião é um governador que não parece ter lá muito apreço pela Democracia. Mas que tem que analisar quando a oferta é generosa demais, isso tem hein! Pelo menos para verificar se os acertos feitos com políticos estão dentro da lei.

-------------------------------------
Interessado em concursos?
 

·
Registered
Joined
·
5,072 Posts
Nada contra a "Guerra Fiscal", nem a favor do Requião. Essa concorrência entre estados é que mantém os impostos mais baixos e possibilita que empresas continuem gerando renda e empregos, e o Requião é um governador que não parece ter lá muito apreço pela Democracia. Mas que tem que analisar quando a oferta é generosa demais, isso tem hein! Pelo menos para verificar se os acertos feitos com políticos estão dentro da lei.

-------------------------------------
Interessado em concursos?
A guerra fiscal é extremamente burra na minha opinião,as empresas viriam de qualquer jeito mas com a guerra fiscal elas fazem cada vez mais chantagem com os estados para receber cada vez mais vantagem,os estados dão incentivos ficais e deixam de recolher impostos para investir em sáude,educação,segurança e etc... enquanto o governo federal que não cuida dessas áreas diretamente,ou tem uma influencia mínima sobre essas áreas não dá incentivo nenhum, tem alguns estados que dão subsídios ou sejam pagam para as empresas virem para os seus estados,um absurdo.
 

·
Registered
Joined
·
2,372 Posts
^ SP nao concede incentivos, tanto que o estado deixou de receber várias montadoras nos ultimos anos.
que eu saiba SP concede sim incentivos, ja vi muitas mercadorias de SP chegar em GO com imposto de ICMS de 7% ou será que isso não é incentivo

obs: não sei ao certo , mais alguns produtos como calçados e roupas tem a tributação diferenciada de 7% em SP
 

·
Annoying ex-moderator
Joined
·
17,643 Posts
que eu saiba SP concede sim incentivos, ja vi muitas mercadorias de SP chegar em GO com imposto de ICMS de 7% ou será que isso não é incentivo

obs: não sei ao certo , mais alguns produtos como calçados e roupas tem a tributação diferenciada de 7% em SP
O ICMS é uma tributação estadual, cada estado determina o quanto cobra.

E SP cobrar menos que a maioria dos outros estados nao é incentivo, é garantido em lei.
 

·
Registered
Joined
·
5,072 Posts
Exatamente, São Paulo não dá incentivos para atrair as industrias(raros os casos), faz uma defesa fiscal para mante-las.
 

·
Registered
Joined
·
19 Posts
A guerra fiscal é extremamente burra na minha opinião,as empresas viriam de qualquer jeito mas com a guerra fiscal elas fazem cada vez mais chantagem com os estados para receber cada vez mais vantagem,os estados dão incentivos ficais e deixam de recolher impostos para investir em sáude,educação,segurança e etc... enquanto o governo federal que não cuida dessas áreas diretamente,ou tem uma influencia mínima sobre essas áreas não dá incentivo nenhum, tem alguns estados que dão subsídios ou sejam pagam para as empresas virem para os seus estados,um absurdo.
Exatamente, São Paulo não dá incentivos para atrair as industrias(raros os casos), faz uma defesa fiscal para mante-las.
Oi Marcel_D, acho que o que faltou aqui foi uma definição melhor de Guerra Fiscal e uma maior clareza de minha parte. Posso estar errado, mas eu entendo a Guerra Fiscal como a briga entre estados e municípios para oferecer melhores condições de investimentos, principalmente com benefícios em impostos. Nesse caso sim, ela é boa.

Quanto ao que São Paulo faz, acho corretíssimo. Essa defesa fiscal é a melhor maneira de atrair as empresas mais lucrativas, ou seja, aquelas que acabarão beneficiando mais à sociedade e ao estado. Incentivos mesmo não são coisa boa. Necessariamente, alguém estará pagando esses incentivos, e quem vai estar pagando é sempre aquele que exerce a atividade mais lucrativa. Também torço o nariz para linhas de financiamento generosas, pelo mesmo motivo de que alguém necessariamente vai estar pagando para financiar essas generosidades.

--------------------------
Interessado em concursos?
 
1 - 20 of 20 Posts
Status
Not open for further replies.
Top