Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 6 of 6 Posts

·
Registered
Joined
·
10,981 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Petrobras oficializa interesse de instalar uma grande refinaria no Ceará



Governo do Estado e representantes da Petrobras se reuniram ontem para discutir as questões técnicas que devem viabilizar a instalação de uma refinaria no Ceará

Estreou oficialmente a novela da refinaria cearense. Na tarde de ontem, o governador do Ceará Cid Gomes (PSB) - com diversos secretários de Estado - e uma equipe técnica da Petrobras tiveram a primeira reunião para discutir as questões técnicas da vinda do empreendimento para o Estado. De um lado, a estatal colocava suas necessidades. Do outro, o governo buscava adequar a infra-estrutura do Ceará às exigências da empresa. Para o governador, o saldo foi positivo: "Eles colocaram as suas necessidades e algumas a gente pode responder de imediato".

As questões de água e energia já foram discutidas. O terceiro ponto, segundo Cid Gomes, refere-se à estrutura das estradas e já tem data para ser resolvida. "Vamos iniciar na próxima semana a recuperação da CE 085. A BR 222 já está licitada para ser ampliada até a entrada do porto (do Pecém)", destacou o governador. O prazo máximo dado pela estatal para que esses entraves sejam resolvidos é de quatro meses. O governador, entretanto, quer uma resposta em bem menos tempo.

Até lá, Cid mantém a cautela ao falar sobre o empreendimento. "Há grandes possibilidades (de a refinaria vir para o Ceará), mas definido não está. Só vai estar definido quando o (Sérgio) Gabrielli (presidente da Petrobras) e eu anunciarmos", enfatizou, referindo-se à assinatura do termo de compromisso. O que está desenhado pela Petrobras é um investimento de US$ 11 bilhões com uma produção diária de 300 mil barris. Com isso, a refinaria seria, hoje, a terceira maior do País, atrás de Paulínia (SP) e Landulpho Alves (BA).

Tamanho
Esse ranking não leva em consideração a refinaria Premium a ser construída no Maranhão, que deve ter uma produção diária de 600 mil barris. A área ocupada está prevista em 1.400 hectares - 14 mil metros quadrados. O que não foi definido ainda é se o empreendimento fará parte do Complexo Industrial e Portuário do Pecém ou estará no município de Caucaia. A produção será de querosene, óleo diesel e nafta, voltada prioritariamente para o mercado externo.

Para o diretor de abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa, a reunião também rendeu bons resultados. Segundo ele, a equipe da Petrobras - composta por 14 técnicos - trouxe propostas referentes à locação, água, o próprio Porto do Pecém e licenciamento ambiental. Com a reunião, foram definidos cinco grupos, com representantes da estatal e do Governo, para discutir os temas - leia-se terreno, licenciamento ambiental, infra-estrutura, tributarismo e questões jurídicas - e encontrar as alternativas. "É bem possível que em menos de 120 dias a gente consiga resolver", afirmou ele. Algumas das respostas já devem ser apresentadas hoje, em nova reunião no Palácio Iracema.

Sem precisar uma data para que as obras se iniciem, Costa destacou que a primeira fase da refinaria deve começar a operação em 2014 e a segunda, em 2016. "Para começar qualquer obra, temos que ter resolvidas essas questões todas", destacou. O diretor de abastecimento chamou atenção, entretanto, para o fato de o empreendimento ser "bom para a Petrobras e para o Estado". Costa disse ainda que o Ceará não disputa a refinaria com nenhum outro estado. "Esse projeto é específico para o Ceará", ressaltou.

http://www.opovo.com.br/opovo/politica/795728.html






Ceará começa a ganhar sua refinaria

O Rio Grande do Norte parece ter ficado mesmo de fora dos planos de refino mais robustos da Petrobras. Em reunião na tarde de ontem, técnicos da estatal e representantes do governo do Ceará, incluindo o governador Cid Gomes, começaram a negociar a implantação de uma refinaria no estado que, junto com a esperada para o Maranhão, deverá consumir perto de US$ 20 bilhões (32,9 bilhões) em investimentos. Para o RN, que continua na expectativa de sediar um projeto de grande porte da empresa, o que foi anunciado até agora foi a ampliação da estrutura existente no Pólo de Guamaré, com a construção de uma unidade de R$ 400 milhões, para produzir gasolina automotiva.

A largada das negociações no estado vizinho - onde mal começaram as discussões, mas já há a expectativa de que, em 120 dias, possa ser assinado um termo de compromisso confirmando o negócio - vai contra o que o próprio presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli, teria assegurado a governadora Wilma de Faria na semana passada: que há estudos contemplando a implantação de uma refinaria no Maranhão, mas que para o Ceará não havia planos sobre unidade de refino. Procurado pela reportagem, o governo do Rio Grande do Norte disse, através do secretário de Comunicação, Rubens Lemos Filho, que prefere não comentar o assunto, já que não existe posicionamento oficial da Petrobras contrário ao que lhe foi dito. ‘‘Continuamos com o que ouvimos durante a reunião em Brasília’’, reforçou ainda ele, por telefone. Mesmo sem anúncio oficial, ainda, a reunião de ontem - fechada para a imprensa - mostra claramente que a Petrobras está sim de olho no território cearense. A implantação da refinaria não foi dada como certa na ocasião, mas segundo a assessoria de imprensa do governo do Ceará, o governador, Cid Gomes, pontuou que o encontro marcava o início das negociações em direção ao investimento.

Informações colhidas junto a jornalistas que estiveram no local dão conta de que cerca de 14 técnicos e o diretor de Abastecimento da estatal, Paulo Roberto Costa participaram da reunião. Eles teriam apresentado o projeto da refinaria, que teria sido concebido especificamente para o Ceará, sem possibilidade de disputa por outros estados, e teria capacidade de processamente de 300 mil barris de petróleo/dia. Os técnicos também quiseram saber se o estado está pronto para receber o empreendimento, em termos, por exemplo, de oferta de água, energia e infra-estrutura no porto do Pecém, onde seria implantado. Outras reuniões técnicas devem ocorrer ainda esta semana entre as partes. A expectativa é de que em 120 dias possa ser assinado um termo de compromisso confirmando o negócio.

Os rumores de que a Petrobras pretende construir simultaneamente, no Nordeste, duas refinarias destinadas à exportação de derivados andam cada vez mais intensos. As duas unidades seriam do tipo Premium, que produz derivados de maior qualidade, destinados ao mercado externo. A maior delas, com capacidade para processar 600 mil barris por dia, seria erguida no Maranhão e entraria em operação a partir de 2013. A segunda, com metade da capacidade, iria para o Ceará, com a largada das operações para, no máximo, um ano após a da primeira.

http://diariodenatal.dnonline.com.br/site/materia.php?idsec=5&idmat=171940





Petrobras confirma refinaria no Ceará

A Petrobras confirmou ontem que planeja instalar uma refinaria no Ceará, como antecipou o Estado. Em nota, a empresa informou que se reuniu com o governo estadual para iniciar os estudos sobre o empreendimento, que terá capacidade para processar 300 mil barris de petróleo por dia.
A estatal já toca as obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e do Complexo Petroquímico do Rio. Outra unidade deve ser instalada no Maranhão. A Petrobras confirmou ainda que produzirá gasolina no Rio Grande do Norte em plantas locais de processamento de petróleo.

http://ultimosegundo.ig.com.br/econ...bras_confirma_refinaria_no_ceara_1353357.html




90 mil empregos

Com a implantação de uma refinaria de Petróleo, prevista pela Petrobras para entrar em operação no Pecém em 2014, o impacto econômico no Estado do Ceará será da ordem 48% do PIB, além do que viabilizará a geração de cerca de 90 mil empregos diretos e indiretos. A expectativa é do Secretário Estadual da Fazenda (Mauro Filho), para quem o volume de impostos a serem arrecadados no futuro pelo Estado, irá compensar os incentivos fiscais e estruturais a serem concedidos a Estatal petrolífera.

´Se no primeiro impacto, no primeiro momento teremos determinadas desonerações para a construção da refinaria, isso, indiretamente, ao aumentar a demanda agregada, vai ser compensado com pagamentos de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) por parte da Petrobras´, avaliou Mauro Filho, após participar da reunião com técnicos estaduais e da Petrobras, na tarde de ontem, em Fortaleza.

Nossa expectativa, acrescentou o secretário, é de que a economia cearense cresça mais regularmente, pelo menos, 50% superior a nacional. Ele destacou o valor do investimento a ser realizado no Estado — nunca visto antes — da ordem de US$ 11, 1 bilhões e o que isso poderá gerar na economia.

Integrante do grupo de trabalho que tratou das questões econômicas do empreendimento, Mauro Filho disse que somente hoje, na reunião do meio dia, irá apresentar as condições, benefícios fiscais e diferimentos que o Estado poderá conceder à Petrobras, para viabilizar a refinaria.

ALOJAMENTO
Morador vê futuro otimista para negócios no Pecém


Com a expectativa de novas obras e mais empresas para o Complexo Portuário do Pecém, alguns moradores do distrito fazem uma análise positiva sobre o impacto destas novidades.

Um deles é o Jonas Girão de Sousa, de 68 anos, que cuida da recepção de uma pousada no Pecém. Ele conta que o local era um pequeno povoado, mas cresceu e se multiplicou.

Ele também compara a diferença entre outros anos e os atuais. ´Não havia hóspedes. Era um descaso com a praia. Passei por maus momentos com a pousada´, relembra Jonas Girão. ´Hoje, os negócios estão melhorando´.

Mas, a virada na pequena empresa não se deve aos turistas. Segundo ele, são os funcionários das empresas do complexo portuário que ajudam a manter a pousada com o serviço de alojamento. ´Negocio na hora, da forma mais simples, o preço para a diária, pernoite e mensal´, comenta.

Para Jonas, a expectativa com mais empreendimentos no distritos é positiva. ´O Pecém é a terra prometida. O futuro aqui é promissor´, ressalta.

COMPLEXO
Comunidade do Distrito espera ocupação e renda


Outro morador do Pecém que está otimista com os novos empreendimentos prometidos para o complexo portuário do distrito é o comerciante e vereador Francisco Márcio Martins de Brito. ´A expectativa da comunidade é que essas obras tragam mais emprego e renda. Muitos pais de família, que eram pescadores ou faziam bicos de ajudante, agora estão empregados nas construções do porto´, comenta. Ele atesta que o comércio local também cresceu. ´Várias empresas pagam os funcionários com ticket alimentação, que é usado nas mercearias do distrito. O turismo também melhorou porque foi resolvido o problema de erosão na praia de forma significativa. Outra expectativa é que a poluição seja a menor possível´, completa.

http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=545314
 

·
Direito Urbanístico
Joined
·
775 Posts
Essa refinaria já está decidida, esse auê todo em cima desses requisitos é só desculpa pra deixar pra anunciar em outubro na reeleição da prefeita
 

·
Registered
Joined
·
2,597 Posts
naum sabia que a refinaria landulfo alves aki na bahia eh a segunda maior do brasil. e a petrobras ja anunciou um projeto de ampliação seus instalações para aumentar a capacidade de refinamento
 
1 - 6 of 6 Posts
Status
Not open for further replies.
Top