Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 15 of 15 Posts

·
policial disfarçado
Joined
·
17,786 Posts
Discussion Starter · #1 ·
As companhias aéreas não aceitam a proposta da Aeronáutica e do Ministério da Defesa de diminuir a quantidade de vôos oferecidos nos horários de pico, pela manhã e no início da noite. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) apóia as empresas, mas para contornar a questão - e melhorar a malha viária do País - já tem um plano de transferência de vôos, para reduzir o congestionamento nos Aeroportos de Congonhas e Guarulhos. Não há prazo para a proposta entrar em vigor, mas a idéia é que isso ocorra o mais rapidamente possível.
Segundo a Anac, o Aeroporto de Ribeirão Preto será transformado em espaço eminentemente cargueiro. Com isso, será possível transferir vôos de passageiros de Congonhas para Guarulhos. Na seqüência, algumas linhas de passageiros e de carga seguirão de Guarulhos para Viracopos, em Campinas - que passará a dividir o fluxo de cargas com o Aeroporto de Ribeirão Preto.
Além disso, a agência quer construir uma nova pista no Campo de Marte para que ele seja também usado como opção de pousos e decolagens - existe um pedido antigo das companhias aéreas para retirar vôos da aviação geral da zona sul da capital paulista e colocá-los na zona norte.
Ontem, ao sair de uma reunião no Ministério da Defesa, que tratou da criação de um futuro plano aeroviário para o País, o presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), José Márcio Monsão Mollo, rejeitou a proposta de diminuir os vôos nos horários de pico, avisando que eles são feitos com base na demanda dos passageiros, que querem sair cedo e voltar no final do dia para casa. 'A opção não é das empresas, é dos passageiros. E pelas empresas aéreas esta hipótese está totalmente descartada.' Mollo diz que as companhias descartam também as mudanças de 'hub', pontos de distribuição de vôos, de Brasília e de Congonhas, alegando que 'a empresa não viaja para estes lugares porque quer, mas porque os passageiros querem e são eles que têm de ser atendidos'.
A Anac apóia as empresas por avaliar que as medidas adotadas na sexta-feira pela Aeronáutica provaram que a gestão dos controladores era que causava o caos. Ontem , às 19h30, apenas 10,3% de 1.546 vôos no País saíram com atraso.
A diretora da agência, Denise Abreu, admitiu a queda de braço dentro do governo. 'Mas temos de resolver o problema do controle e não prejudicar o passageiro.' Ela aproveitou para rebater as críticas de que não se empenhou. 'A crise não foi das empresas e isso está muito claro para toda a Nação. Ficou muito claro que foi um problema do controle do espaço aéreo e a Anac atua na regulamentação e na cobrança de que seja cumprida a regulamentação das empresas aéreas', disse. E desabafou: 'Se o problema era no (controle do) espaço aéreo, não era competência da Anac atuar nessa grande crise'.
Também foram apresentadas no encontro sugestões para um planejamento melhor dos acessos aos aeroportos, fortalecimento da aviação regional e recuperação do mercado internacional. Foi solicitada também pelos presentes a implementação das resoluções do Conselho Nacional de Aviação Civil (Conac) editadas em 2003, quando foram pedidos investimentos, para evitar o caos que está sendo enfrentado agora. A reunião de ontem foi preparatória para o Conac marcado para a segunda quinzena de julho. O grupo ministerial não se reunia havia três anos.
A presidente do Sindicato dos Aeroviários, Graziella Baggio, ainda aproveitou a oportunidade para protestar pelo fato de o relatório elaborado pelo Grupo de Trabalho instalado no final do ano passado, apontando todos os problemas do setor, ter sido abandonado. Queixou-se, ainda do tratamento que está sendo dispensado aos controladores, que estão sendo punidos e afastados de seus cargos. Segundo ela, o ministro da Defesa desconversou. No ano passado, o grupo chegou até a propor a desmilitarização.

INFORMAÇÃO
Além da reunião no Ministério da Defesa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou ao Planalto, ontem, no fim da tarde, os ministros da Defesa, Waldir Pires, e da Comunicação Social, Franklin Martins, o comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, os presidentes da Anac, Milton Zuanazzi, e da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), José Carlos Pereira. Lula ouviu de Saito um relato que considerou 'tranqüilizador' da situação nos aeroportos e no tráfego aéreo e de que todas as posições de controle estão funcionando no Cindacta 1. 'O balanço é positivo', informou o Planalto.
O presidente Lula exigiu de todos 'respeito ao usuário do transporte aéreo'. Ele solicitou que todas as informações reais sobre a situação de cada vôo sejam passadas diretamente ao passageiro, mantendo-o informado se o atraso está ocorrendo por causa de retenção de fluxo, de falta de aeronave ou de tripulação.
 

·
Registered
Joined
·
4,718 Posts
Aleluia eles pensaram...

Acho que pra essa idéia dar mais certo, deveria se construir mais uma pista em Guarulhos, aumentar as já existentes, e fazer os 2 terminais restantes, além do Expresso Guarulhos.
 

·
It's Reverse Google YAY!
Joined
·
896 Posts
Cada vez eu me indigno mais com o abandono que essa administração vem mostrando de Guarulhos... é incrível, já parece que eles fazem de propósito...
 

·
Registered
Joined
·
11,159 Posts
Leite Lopes será alternativa à crise


O projeto de ampliação do Aeroporto Leite Lopes, em Ribeirão Preto, pode ser uma alternativa ao caos aéreo que se instalou nos principais aeroportos do País, especialmente os de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo.
Quem afirma é a própria Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que estuda planos para desafogar o tráfego aéreo em São Paulo.
De acordo com a assessoria de imprensa da Anac, a ampliação do Leite Lopes daria ao aeroporto de Ribeirão Preto condições de operação de alguns vôos que podem estar partindo hoje de Guarulhos e Viracopos (Campinas), os dois principais aeroportos do País para exportação e importação de cargas.
Já Campinas, que recebe anualmente uma quantidade de passageiros bem inferior à sua capacidade - em 2006 foram 800 mil de acordo com dados oficiais da Infraero, quando a capacidade de Viracopos é para 2 milhões de passageiros por ano - receberia parte dos passageiros de Congonhas.

Médio prazo
Apesar de incluir o projeto de ampliação do Aeroporto Leite Lopes no seu plano de estratégias para minimizar a crise no setor da aviação civil, a Anac ressalta que o projeto proposto para Ribeirão Preto não será a solução para o problema. “Isso [a ampliação] não será a solução para diminuir os impactos causados pelo aumento da demanda, mas seria uma das alternativas para o atendimento à crescente demanda prevista para o grande centro metropolitano”, declarou a Anac por meio de sua assessoria de imprensa. Também de acordo com a mesma assessoria, não há prazo para que as mudanças sejam viabilizadas.

O projeto
O projeto de ampliação do Aeroporto Leite Lopes, proposto pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp), necessita de investimentos da ordem de R$ 133 milhões para sair do papel. Uma das principais intervenções previstas é a extensão da pista, hoje com 2.100 metros, para 2.600 metros.


Projeto ainda espera o Estudo de Impacto
Para que qualquer obra de intervenção no Leite Lopes saia do papel é necessário que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA-RIMA) encomendado pelo Daesp seja aprovado pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema).
“A Anac aponta soluções sem dar os esclarecimentos devidos. Além disso, a ampliação do Leite Lopes seria uma solução a médio prazo ou longo prazo”, declarou o promotor do Meio Ambiente, Marcelo Pedroso Goulart.
Atualmente, o EIA-RIMA encontra-se sob análise do Departamento de Avaliação de Impacto Ambiental (Daia) da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.
Em 19 de julho, uma audiência pública será realizada em Ribeirão Preto para apresentação do estudo. Somente após essa audiência é que o EIA-RIMA deverá ser encaminhado ao Consema.
 

·
São José dos Campos
Joined
·
3,630 Posts
Eu acho que devem fazer o outro terminal em guarulhos! seria a melhor solução, mudar os voos internacionais de congonhas p/ guarulhos, e deixar congonhas apenas p/ voos nacionais!, mas p/ isso acontecer tem que aumentar o de guarulhos e fazer o expresso Gaurulhos! Mas acho meio dificil sair assim tao cedo!
 

·
Registered
Joined
·
4,761 Posts
Eu acho que devem fazer o outro terminal em guarulhos! seria a melhor solução, mudar os voos internacionais de congonhas p/ guarulhos, e deixar congonhas apenas p/ voos nacionais!
Congonhas não tem operações internacionais, somente nacionais.
 

·
Registered
Joined
·
7,546 Posts
Só não lembram de fazer as obras complementares essenciais.
Como os acessos ferroviários à Guarulhos e Viracopos.

Se existissem, poderiam transferir todos os vôos inter-continentais para CPS os Sulamericanos para GRU, regionais para CGS e a aviação geral para o Campo de Marte. As grendes cidades européias e norte americanas geralmente têm essa distribuição de aeroportos.

Quem sabe daqui uns 20 anos.
 

·
Banned
Joined
·
27,387 Posts
Mais o sonho que Serra queria o Campo de Marte para fazer um centro de convenções foi por terra, pois o governo federal quer mesmo é fazer um aeroporto executivo, para transferir todo os vôos de jatos para aquela região, desafogando assim Congonhas e Guarulhos.
 

·
Rumo ao fim do mundo!
Joined
·
3,205 Posts
Podiam deixar o campo de marte só pra ponte aérea rio sao paulo, ia ser legal... e nem mora tanta gente assim por ali, a impressao q da é q a regiao de congonhasé bem mais populosa
 

·
Rumo ao fim do mundo!
Joined
·
3,205 Posts
Alias, eu acho que sp tem que ter um "city airport", menor SÓ pra ponte aerea rio sao paulo. Poderia ser no campo de marte, ou se nao em alguma area mais ou menos livre ou desvalorizada do centro. O campo de marte é ideal pois aponta na direção do rio.
 
1 - 15 of 15 Posts
Status
Not open for further replies.
Top