SkyscraperCity banner

18681 - 18700 of 18731 Posts

·
Didididiê
Joined
·
306 Posts
Tem gente que diz que a monarquia, não só no Reino Unido mas em outros países que têm a Elizabeth como monarca, não vai sobreviver à morte da rainha.

No Reino Unido acho meio difícil, mas nos outros como Canadá e Austrália não acho nada improvável.
 

·
Registered
Joined
·
1,602 Posts
Quando essa rainha morrer a monarquia vai durar um pouquinho com o carequinha lá e logo morre, não vejo condições de um regime desses se sustentar nos tempos vindouros, nem lá nem em outros países. Precisa de estratégia, experiência, mão de ferro, apoio popular. Reizinho millennial mão de alface cercado de comunistas e islâmicos por todos os lados, vai perder o trono mais cedo ou mais tarde. Em condições menos molengas os Romanov se deram mal, tomara que lá o chute na bunda da realeza seja pelo menos pacífico.
 

·
Didididiê
Joined
·
306 Posts
Quando essa rainha morrer a monarquia vai durar um pouquinho com o carequinha lá e logo morre, não vejo condições de um regime desses se sustentar nos tempos vindouros, nem lá nem em outros países. Precisa de estratégia, experiência, mão de ferro, apoio popular. Reizinho millennial mão de alface cercado de comunistas e islâmicos por todos os lados, vai perder o trono mais cedo ou mais tarde. Em condições menos molengas os Romanov se deram mal, tomara que lá o chute na bunda da realeza seja pelo menos pacífico.
Se um dia o Reino Unido decidir se livrar da família vai virar outro país. Literalmente tudo lá respira monarquia, como o dinheiro, hino, nome de instituições, nome de lugares, e até o nome do próprio país. Enfim, é uma coisa que já virou intrínseca.

Não consigo imaginar isso acontecendo.
 

·
Registered
Joined
·
1,602 Posts
Basta o pensador coletivo com o apoio da imprensa progressoça ordenar que a palavra "royal" ou qualquer coisa ligada a ela seja considerada racista, fascista, misógina, homofóbica ou qualquer outra asneira de lutinha de classes dessas que os idiotas úteis compram e param de usar.
 

·
Registered
Joined
·
153 Posts
Mesmo com o golpe sofrido na PGM há 100 anos, quando os maiores impérios europeus (com exceção do britânico) foram demolidos (Austro-Hungria, Prússia/Alemanha, Rússia e Itália, estavam aniquilados na ocasião do tratado de Versailles), o regime monárquico parlamentar ainda é sinônimo de estabilidade.

Dos 20 países mais desenvolvidos do mundo, 18 são monarquias - exceções de Suíça e Estados Unidos.
 

·
Registered
Joined
·
23,279 Posts
Tem gente que diz que a monarquia, não só no Reino Unido mas em outros países que têm a Elizabeth como monarca, não vai sobreviver à morte da rainha.

No Reino Unido acho meio difícil, mas nos outros como Canadá e Austrália não acho nada improvável.
O Canadá inclusive mudou a bandeira pra ir se desvinculando simbolicamente do passado britânico.
 

·
Registered
Joined
·
5,249 Posts
Considero o conceito de monarquia e nobreza totalmente inaceitável. E monarquias parlamentaristas na prática são repúblicas com monarcas de efeite porque ainda existe fetiche de se ajoelhar e chamar alguém de alteza.
 

·
'66-'03-'13-'14
Joined
·
20,953 Posts
O Canadá inclusive mudou a bandeira pra ir se desvinculando simbolicamente do passado britânico.
Nova Zelândia queria mudar também, mas voltou atrás.
 

·
Registered
Joined
·
26,621 Posts
Então o fato de o chefe de Estado adquirir o poder hereditariamente evita um golpe?
O chefe de Estado nao tem poder, essa e' a questao.

O presidente alemao, por exemplo, o Steinmeier, ninguem conhece. Ao contrario da Chanceler, que e' eleita basicamente de forma direta nas eleicoes parlamentares e participa de debates. O presidente e' escolhido de forma a ter a menor legitimidade eleitoral possivel, pois se tivesse, ele daria um golpe. Mesma coisa acontece na India, onde o presidente e' escolhido por um colegio eleitoral misturando o parlamento e estados de forma ao presidente nao ter legitimidade eleitoral. Uma alternativa seria fazer um sorteio, se voce se incomoda com hereditariedade, ou eleger um cachorro, gato sei la' para representar o pais.

Uma outra alternativa e' fazer como a Africa do Sul e tornar o primeiro ministro tambem chefe de Estado. O que pode ser ruim em momentos que se troque muito rapidamente de PM, mas e' OK.

O resto de republica parlamentarista usa um sistema semi-presidencialista, que tambem e' OK, mas acho inferior ao parlamentarismo real.
 

·
Registered
Joined
·
949 Posts
Então qual seria a vantagem de manter uma família real?
Ela dá lucro, não? A venda de souvenirs, cacarecos e o apelo turístico deve cobrir a despesa. Além disso é uma questão de história nacional, né? Não precisa ter vantagem. "Qual a vantagem da bandeira do Brasil ser verde e amarela?".
 

·
Registered
Joined
·
26,621 Posts
Então qual seria a vantagem de manter uma família real?
Ter um chefe de Estado sem legitimidade eleitoral, sem risco politico, e que custa mais barato, por ser uma familia ja' rica.

Mesmo o Civil List, que vem dos impostos, tem origem historica no patrimonio pessoal do Rei...
 

·
Registered
Joined
·
23,279 Posts
Ela dá lucro, não? A venda de souvenirs, cacarecos e o apelo turístico deve cobrir a despesa. Além disso é uma questão de história nacional, né? Não precisa ter vantagem. "Qual a vantagem da bandeira do Brasil ser verde e amarela?".
Dizem, né e claro que precisa ter vantagem. Ninguém me perguntou se eu quero um rei, porque eu deveria pagar só por pagar?

Ter um chefe de Estado sem legitimidade eleitoral, sem risco politico, e que custa mais barato, por ser uma familia ja' rica.
Custa mais barato uma coisa que não serve pra nada? Chefe de Estado simbólico não faz nada. Só vai a cerimônia. Não é chefe de Estado de verdade. Só no papel.

E que risco político é esse que existe na república e não existe na monarquia? D. Pedro II não foi destronado? Quê que adiantou a hereditariedade do trono?

Mesmo o Civil List, que vem dos impostos, tem origem historica no patrimonio pessoal do Rei...
Ué, mas esse patrimônio pessoal foi acumulado com muito imposto por séculos. "Ah, já era uma família rica." Tá, tem documento histórico aí pra gente comparar as dinastias antes e depois de serem dinastias e as receitas durante esses séculos todos?
 

·
Registered
Joined
·
153 Posts
É que o chefe de Estado, por não ter apelo eleitoral, além de ser anti-carismático (quer dizer, anti populista e anti demagogo, em princípio), também não teria aspirações políticas, já que lhe é vedado ser chefe de governo sem abdicar da chefia de Estado.

Foi citado o caso da Alemanha (que é uma república federal parlamentar), mas de similar modo funciona assim nos países da Commonwealth (onde a rainha britânica é chefe de Estado, mas não governa e nem precisa também).

No caso do Brasil, no segundo reinado (no primeiro, não faltaram revoltas, como a conf. do Equador, a Cabanada, a Cisplatina, vencida pela dupla Arg/Uruguai e a Farroupilha, que o RS quase venceu).

Mas em 15/20 anos, as coisas começaram a se arrumar quando o princípe regente assumiu o trono e, de 1850 em diante, de grave, teve ''só'' a guerra do Paraguai mesmo.

Sobre disputas partidárias, eram mais definidas/organizadas, com o partido conservador de um lado e o partido liberal (de alinhamento com os latifundiários, também, mas que deu suporte ao golpe de 1889) de outro, sem essa zona de partidos que é hoje.

Maiores conflitos no Brasil Império eram mesmo internos, e vinham sendo resolvidos, lentamente (como as sucessivas leis abolicionistas que redundaram no 13/5/1888), mas vinham.

O país poderia de fato ter trilhado um caminho mais próspero, mas isso é passado, que esse tema seja cada vez mais conversado e que daí saia algum aprendizado, algo de útil...
 

·
Registered
Joined
·
26,621 Posts
Custa mais barato uma coisa que não serve pra nada? Chefe de Estado simbólico não faz nada. Só vai a cerimônia. Não é chefe de Estado de verdade. Só no papel.
Como eu falei, podiam fazer do PM o Chefe de Estado, mas a ideia de separar os dois tem algum merito.

E que risco político é esse que existe na república e não existe na monarquia? D. Pedro II não foi destronado? Quê que adiantou a hereditariedade do trono?
O risco politico e' o presidente dar um golpe no Congresso. Estou falando de um regime parlamentarista aqui. Se voce quer separar o Chefe de Estado do Chefe de Governo, o Chefe de Estado tem que ter pouca legitimidade eleitoral, se nao ele toma o governo. Ha' formas de lidar com isso, claro. Mas o UK nao vai mudar porque la' funciona desde 1688 extremamente bem.


Ué, mas esse patrimônio pessoal foi acumulado com muito imposto por séculos. "Ah, já era uma família rica." Tá, tem documento histórico aí pra gente comparar as dinastias antes e depois de serem dinastias e as receitas durante esses séculos todos?
Nao, isso e' ignorancia historica. E' bem mais complicado que isso, mas para ilustrar bem:

A familia Real britanica construiu o Estado ingles do zero com as rendas de suas propriedades privadas na Franca. A invasao normanda foi uma empreeitada privada, por assim dizer.

A Inglaterra e' um caso extremo, onde essa relacao Rei-Estado fica bem evidente, mas na verdade, todo Rei so' conseguia manter o poder enquanto ele era a forma mais barata de manter o Estado. Seja por ele ser o mais rico ou o internacionalmente mais bem conectado. Ou voce acha que os nobres se juntavam e diziam: Olha esse cara aqui, parece gente boa, que tal a gente dar parte da nossa grana todo ano pra ele, para ele viver com luxo e mandar na gente?

Era o contrario, o Rei "investia" no Estado, comprando exercitos, construindo castelos e recebia de volta parte das receitas da Alfandega. Toda divida do Estado era garantida pelo patrimonio pessoal do Rei, que se confundia com o Estado. O Rei ser rico e bem conectado garantia juros baixos. Quando o Rei nao conseguia garantir paz por suas conexoes familiares, nem capital e juros baixos por seus bens pessoais, ou ele se casava para mudar isso, ou cortavam a cabeca dele e arranjavam um novo.
 

·
Didididiê
Joined
·
306 Posts
Eu considero que se a população do país apoia a monarquia (como é o caso do Reino Unido, pelo menos atualmente) ok. Na Austrália parece que uma boa parte da sociedade tem ressalvas.

Particularmente não me incomodaria se o Brasil ainda fosse uma. Mas acho patética essa gente pedindo a volta.
 

·
Registered
Joined
·
26,621 Posts
Eu considero que se a população do país apoia a monarquia (como é o caso do Reino Unido, pelo menos atualmente) ok. Na Austrália parece que uma boa parte da sociedade tem ressalvas.

Particularmente não me incomodaria se o Brasil ainda fosse uma. Mas acho patética essa gente pedindo a volta.
Eu acho patetico a volta, mas catastrofica a queda..
 

·
Registered
Joined
·
23,279 Posts
Como eu falei, podiam fazer do PM o Chefe de Estado, mas a ideia de separar os dois tem algum merito.

O risco politico e' o presidente dar um golpe no Congresso. Estou falando de um regime parlamentarista aqui. Se voce quer separar o Chefe de Estado do Chefe de Governo, o Chefe de Estado tem que ter pouca legitimidade eleitoral, se nao ele toma o governo. Ha' formas de lidar com isso, claro. Mas o UK nao vai mudar porque la' funciona desde 1688 extremamente bem.

Nao, isso e' ignorancia historica. E' bem mais complicado que isso, mas para ilustrar bem:

A familia Real britanica construiu o Estado ingles do zero com as rendas de suas propriedades privadas na Franca. A invasao normanda foi uma empreeitada privada, por assim dizer.

A Inglaterra e' um caso extremo, onde essa relacao Rei-Estado fica bem evidente, mas na verdade, todo Rei so' conseguia manter o poder enquanto ele era a forma mais barata de manter o Estado. Seja por ele ser o mais rico ou o internacionalmente mais bem conectado. Ou voce acha que os nobres se juntavam e diziam: Olha esse cara aqui, parece gente boa, que tal a gente dar parte da nossa grana todo ano pra ele, para ele viver com luxo e mandar na gente?

Era o contrario, o Rei "investia" no Estado, comprando exercitos, construindo castelos e recebia de volta parte das receitas da Alfandega. Toda divida do Estado era garantida pelo patrimonio pessoal do Rei, que se confundia com o Estado. O Rei ser rico e bem conectado garantia juros baixos. Quando o Rei nao conseguia garantir paz por suas conexoes familiares, nem capital e juros baixos por seus bens pessoais, ou ele se casava para mudar isso, ou cortavam a cabeca dele e arranjavam um novo.
Cara, na Wiki conta uma história totalmente diferente e eu lembrei bem o contexto agora. Todas essas invasões inclusive a que você menciona saqueavam todas as cidades e vilas ou pediam resgate. Pode ser que antes da primeira invasão através de algum comércio o primeiro viking ou homem do norte ou como você quiser chamar tenha juntado o capital inicial com comércio, mas depois da primeira invasão o retorno do investimento era o butim que era reinvestido. Não tem nada de entrega voluntária do poder. Inclusive na Inglaterra Guilherme II confiscou TODAS as terras dos resistentes. Entregando a outras pessoas para formar a nova nobreza do lugar. Foi uma invasão, não foi um investimento que todo mundo saiu ganhando. Já havia um reino da Inglaterra no lugar que também não foi fundado na base vamos aceitar que esse cara construa um reino aqui pra gente e fique com uma renda.
 
18681 - 18700 of 18731 Posts
Top