Skyscraper City Forum banner
Status
Not open for further replies.
1 - 3 of 3 Posts

·
.
Joined
·
13,739 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Entrega de 250 ônibus novos marca o início das mudanças na Rede Metropolitana de Transportes Coletivos da Grande Goiânia. Apresentação de veículos representa o primeiro passo efetivo de realização dos investimentos decorrentes dos novos Contratos de Concessão. Aporte das empresas a curto prazo alcança 410 milhões de reais.

A data 27 de junho de 2008 ficará marcada como da entrega do 1º lote de 250 ônibus novos, de um total de 1.043 unidades que estarão a serviço dos usuários a partir de 21 de setembro deste ano, data na qual serão iniciados os serviços relativos aos novos Contratos de Concessão.

Os ônibus novos estão chegando em Goiânia já preparados para receber a tecnologia que os transformará em “ônibus inteligentes” a partir do mês de março do próximo ano. Isso significa que Goiânia terá a partir de setembro deste ano a frota de ônibus mais nova do Brasil, e a única no País 100% acessível para usuários com dificuldade de locomoção.

Mas ainda vem muito mais por aí. Além dos aportes privados, a CMTC irá realizar investimentos na infra-estrutura da rede de transporte coletivo através da aplicação dos recursos da ordem de 47 milhões de reais por ela arrecadados no contexto do processo de licitação das concessões.

A curto prazo os investimentos das empresas vencedoras da licitação (Rápido Araguaia, HP Transportes, Viação Reunidas e Cootego) aproximam-se dos R$ 410 milhões. Isso tudo atender melhor as necessidades da população e para transformar em referência nacional o transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia, que, só para citar um dado relevante, tem um dos maiores índices de integração entre linhas do País, benefício que permite circular em praticamente toda a rede com o pagamento de uma só tarifa.

Assinados no dia 25 de março último, os Contratos de Concessão começam a vigorar em 21 de setembro deste ano, ou seja, em 180 dias após a assinatura. A partir desta data as quatro empresas vencedoras da licitação assumirão cada uma a sua região de atuação na RMTC, tendo mais seis meses para concluírem as principais obrigações vinculadas às novas concessões.

Como reflexo da licitação, as empresas Rápido Araguaia, HP Transportes, Viação Reunidas e Cootego ficaram obrigadas a investir na totalidade da frota (1.043 ônibus novos) até a data de início de vigência dos novos contratos. A frota nova terá o primeiro lote de 250 ônibus entregue no dia 27 de junho. Depois mais 250 no final de julho, 250 no final de agosto, e mais 228 entregues no final de setembro. Os 65 restantes serão colocados em operação no final de outubro deste ano.

Isso quer dizer que a partir de 21 de setembro, quando começam a vigorar os novos Contratos de Concessão, as empresas estarão disponibilizando os 1.043 veículos novos. Com isto a frota que hoje tem idade média acima dos nove anos passará a ser a mais nova do Brasil com 75% dos veículos zero quilômetro, enquanto os demais terão em média 2,5 anos de uso (fabricados em 2005/2006).

Na aquisição dos ônibus as empresas vencedoras da licitação estão investindo 240 milhões de reais, através de financiamentos (BNDES/FINAME) feitos nos bancos Volkswagen e Bradesco. A Rápido Araguaia adquiriu 518 veículos, a HP Transportes comprou 305, a Reunidas ficará com 134, enquanto a Cootego responderá por 86. Os ônibus têm chassis Volkswagen (modelo 17.230 EOD) e carroceria Caio (Apache VIP). Já a tecnologia que os transformará em “ônibus inteligentes”, a partir de março de 2009, vem da empresa sueca Volvo Veículos.

Ônibus inteligentes

A par do investimento em frota ser fator essencial, as novidades que equiparão os veículos a partir do mês de março do ano que vem farão a diferença - os ônibus já vêm adaptados agora para a tecnologia que ainda será implantada.

Os ônibus passarão a contar com o ITS – Intelligent Transport System, ou Sistema Inteligente de Transporte, que foi desenvolvido pela Volvo Veículos e já contratado para fornecimento ao transporte de Goiânia. O sistema está implantado em cidades que se destacam em qualidade de vida e respeito ao cidadão, como Gotemburgo na Suécia e Montreal no Canadá. A cidade de Goiânia será a primeira implantação do ITS no Brasil e na América do Sul.

Essa tecnologia pioneira irá permitir a automação do gerenciamento da operação dos ônibus, em tempo real, com disponibilização de informações aos usuários também em tempo real, permitindo maior regularidade, pontualidade e confiabilidade nos horários dos ônibus.

O ITS permitirá disponibilizar os horários das viagens das diferentes linhas, em tempo real, aos passageiros que estejam em casa ou no escritório (via internet), na rua (via telefone celular) e nos terminais de integração, por meio de displays eletrônicos.

Com o ITS e outras novidades tecnológicas e operacionais, os ônibus em circulação na Grande Goiânia passarão a contar com tecnologia de última geração. Abaixo, as principais inovações:

1 - Nos ônibus:
Tecnologia:
Computador embarcado: permitirá à Central de Controle Operacional (CCO), que é também uma novidade, comunicação direta com o motorista e informações a respeito da viagem. As informações serão apresentadas no painel do computador embarcado.

Comunicação via rádio: será usada para transmissão e recepção de informações a respeito de tráfego e quaisquer outras entre os motoristas e a CCO.

Sistema GPS: cada ônibus terá uma antena que permitirá seu rastreamento permanente via satélite pela CCO. Esse sistema vai funcionar em combinação com o computador embarcado.

Sistema de informação: através de monitores LCD instalados no interior dos ônibus, os usuários terão informações sobre o tempo de viagem, problemas no tráfego e conteúdos de entretenimento.

Câmeras de vigilância: integradas a uma central, garantirão mais segurança aos usuários e motoristas.

Sitpass: serão criadas novas possibilidades de integração eletrônica no sistema, como integração temporal (o passageiro passa a ter um tempo extra para usar o bilhete em outra viagem numa outra linha).

Acessibilidade: 100% da frota nova em circulação na Região Metropolitana de Goiânia será acessível aos portadores de dificuldades de locomoção. Todos os veículos serão dotados de elevadores e facilidades para locomoção interna. O sistema da Grande Goiânia sai na frente nesse ponto em todo o Brasil.

Motor eletrônico: está em conformidade com as regras internacionais de redução da emissão de gases poluentes e é mais silencioso.

Itinerário eletrônico: além de facilitar a visualização traz como novidade o itinerário lateral que é programado pela CCO.

Conforto:
Assentos: o lay out dos bancos foi projetado para melhorar a circulação das pessoas, e os bancos foram construídos de material que assegura mais higiene aos passageiros.

Iluminação: luzes com leds produzem iluminação mais intensa proporcionando maior segurança nas viagens noturnas.

Piso e revestimento: veículos são revestidos com tapete de isolamento acústico. Interior do ônibus é menos incomodado pelos ruídos externos.

Escapamento vertical: o novo posicionamento do cano de escape impedirá o lançamento de fumaça nas pessoas e veículos próximos dos ônibus.

2 - Fora dos ônibus:
Tecnologia:
Central de Controle Operacional (CCO): podendo ser equiparada a uma “Torre de Aeroporto”, a Central de Controle Operacional permitirá o controle das viagens em tempo real. Cada veículo, rastreado por satélite, estará interligado à CCO através do computador e do rádio-comunicador embarcados. Objetivo da CCO é assegurar regularidade e pontualidade no cumprimento da programação horária por parte dos ônibus, e disponibilizar informações para os passageiros em tempo real. A CCO receberá também imagens em tempo real da movimentação de passageiros e ônibus no interior dos terminais de integração.

Sistema de Informação ao Usuário: serão instalados painéis de informação em tempo real nos terminais de passageiros, com informações sobre horários e linhas. Também serão distribuídos mapas, guias outras informações impressas aos passageiros para orientação quanto ao melhor uso da rede de transporte.


Infra-Estutura Pública:
Reforma de terminais: todos os terminais serão reformados e ganharão novo tratamento visual e estrutural.
Terminais novos: terminais Bandeiras e Cruzeiro do Sul serão reconstruídos e terminal Garavelo será ampliado.
Abrigos em pontos de parada: os atuais serão recuperados e 1.700 novas unidades serão instaladas em toda a rede.
Pontos de Conexão: as estruturas físicas serão implantadas.
Projetos: será concluído o projeto do Corredor Norte-Sul e elaborado o projeto de requalificação do Eixo Anhanguera, e, ainda, como forma de priorização do transporte coletivo, serão projetadas as vias que irão ganhar faixas exclusivas e preferenciais para os ônibus no trânsito da capital.

Gestão:
Pesquisas: realização de pesquisas origem-destino, sobe-desce e qualitativa para verificação das necessidades de deslocamento da população e dimensionamento da oferta de lugares.
Regulamento: o novo Regulamento Operacional entrará em vigor a partir de setembro deste ano. A principal novidade é o programa voltado à gestão da qualidade dos serviços.

http://www.goiania.go.gov.br/sistem...?varDt_Noticia=26/06/2008&varHr_Noticia=12:05
 
1 - 3 of 3 Posts
Status
Not open for further replies.
Top