SkyscraperCity banner

81 - 100 of 115 Posts

·
Registered
Joined
·
1,299 Posts
Arranca esta sexta-feira obra do centro materno-infantil do Norte
20/05/2011 - 09:07

O Centro Hospitalar do Porto inaugura esta sexta-feira o Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório, que deverá permitir aumentar o número de cirurgias, e lança a primeira pedra do Centro Materno-Infantil do Norte, obra prevista há 20 anos, avança a agência Lusa.

O Centro de Cirurgia do Ambulatório, que custou 26 milhões de euros, é um edifício “completamente pioneiro” a nível nacional, ao concentrar numa única estrutura toda a actividade cirúrgica de ambulatório (sem internamento).

Depois de duas décadas de promessas, avanços e recuos, o Centro Materno-Infantil do Norte (CMIN), orçado em 42,2 milhões de euros, deverá estar pronto dentro de 28 meses, em Setembro de 2013.

“Este é um momento de grande felicidade para este conselho de administração, e para os profissionais desta casa, que finalmente vêem uma obra que, no caso do CMIN, desejavam há muito tempo”, disse à agência Lusa o presidente do Centro Hospitalar do Porto (CHP), Pedro Esteves.

O administrador do Centro Hospitalar, que agrega o Hospital Santo António, Maternidade Júlio Dinis e Hospital Maria Pia, manifestou-se confiante no cumprimento do prazo e do orçamento do Centro Materno-Infantil.

Sobre o Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório, o responsável salientou que, com o mesmo volume de recursos, vai ser possível realizar “um número de cirurgias muito maior”, devido à redução dos tempos de percurso do doente e aos ganhos de rapidez e eficiência conseguidos num edifício construído de raiz.

“É uma área em que desde 1991 apostamos fortemente, como um processo alternativo à cirurgia convencional, capaz de nos permitir dar uma resposta muito mais ampla na lista de espera cirúrgica que temos ainda esta sexta-feira, e que é ainda bastante volumosa”, disse.

Com o novo edifício, Pedro Esteves prevê que “mais de 65 por cento” das cirurgias feitas pelo CHP sejam em regime de ambulatório.

Segundo o CHP, o CICA “vai permitir ao utilizador chegar no seu automóvel, colocá-lo no parque de estacionamento em lugar reservado e voltar para casa seis horas depois com o respectivo problema de saúde resolvido”.

O CHP promete atender os utentes do Serviço Nacional de Saúde “num ambiente de primeira qualidade”, simultaneamente “agradável, bonito e funcional”.

As cerimónias contarão com a presença do secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Manuel Pizarro.


http://www.rcmpharma.com/actualidad...-obra-do-centro-materno-infantil-do-norte_234
 

·
Enlightened user
Joined
·
5,782 Posts
^^Finalmente!!

Não há nada como haver eleições para acelerar as inaugurações... :eek:hno:
 

·
Registered
Joined
·
875 Posts
Umas fotos de hoje. Já bem avançado. Está previsto estar concluído em Setembro deste ano.

Visto da Rua do Campo Alegre


Da Praça da Galiza


Da Rua da Piedade


Do Largo Alexandre Sá Pinto
 

·
Registered
Joined
·
20,281 Posts
Parece-me que vai ficar muito fechado... janelas pequenas...
 

·
Registered
Joined
·
15,877 Posts
in "Jornal de Notícias"


Materno-Infantil abre as portas até março


foto Pedro Granadeiro / Global Imagens



Com um atraso de três meses, devido a inúmeros erros de projeto, a primeira fase do Centro Materno-Infantil do Norte fica concluída até ao fim do ano. Em março, consulta e urgência de ginecologia e obstetrícia e internamento de pediatria já estarão em funcionamento no novo edifício, garantiu Sollari Allegro ao JN.


O Centro Hospitalar do Porto (Santo António, Joaquim Urbano e Maternidade Júlio Dinis) assinala esta terça-feira o 6.º aniversário e o presidente do Conselho de Administração faz o ponto da situação da reestruturação em curso, com a abertura do CMIN e fecho do Joaquim Urbano em 2014. E lança alguns objetivos para o futuro: centralizar as análises e exames de diagnóstico num laboratório único, juntar todas cirurgias no bloco central e as consultas no ex-CICAP.


Sollari Allegro realiza esta terça-feira, juntamente com responsáveis da Administração Regional da Saúde (ARS) do Norte, a última visita às obras do CMIN. Devido "a inúmeros erros e omissões" , a construção sofreu atrasos e só deverá estar concluída em dezembro. "A 2 de janeiro, iniciamos a mudança dos equipamentos e das pessoas da maternidade para o novo edifício e, até março, os serviços estarão em funcionamento no Centro Materno-Infantil do Norte (CMIN)", explica Allegro.


A descida da taxa da natalidade - patente na redução de mais de 1300 partos em seis anos, no CHP - levou a um redimensionamento da capacidade do CMIN que, em vez das 350 camas previstas, terá 183. Metade dos partos realizados na Maternidade Júlio Dinis são de alto risco e o CMIN está vocacionado dar resposta a toda a região, sublinha o presidente da Administração, em resposta aos críticos da construção do Materno-Infantil, prometido há 20 anos, quando há uma queda do número de partos.


Para o próximo ano, o Joaquim Urbano deve encerrar. Os doentes e o pessoal clínico vão passar para o 6.0º andar do Santo António, onde vão ser instalados cinco quartos de isolamento com pressão negativa, além de 28 camas.


Concluída a reestruturação das unidades hospitalares, Sollari Allegro ambiciona terminar a organização dos espaços: passar o bloco operatório do edifício neoclássico para o bloco central, transferir todas as consultas para o ex-CICAP, reunir na ala Sul os serviços de neurologia. "Só com a casa arrumada, poderemos ter uma gestão mais racional."


Outro objetivo é centralizar os exames de diagnóstico num único laboratório, que realizará não só todas as análises do CHP como poderá servir os centros de saúde da cidade.
 

·
Eudaimonia
Joined
·
6,584 Posts
http://www.publico.pt/sociedade/not...do-norte-var-chamarse-dr-albino-aroso-1617732

Centro Materno Infantil do Norte vai chamar-se Dr. Albino Aroso

O Centro Materno Infantil do Norte vai chamar-se Dr. Albino Aroso, como forma de homenagear o médico, falecido esta quinta-feira, pelos serviços para a promoção do planeamento familiar e da saúde materna e infantil.

O ministro da Saúde aceitou a proposta do conselho de administração do Centro Hospitalar do Porto e da Administração Regional de Saúde do Norte para que o CMIN tenha o nome do médico que, segundo o próprio Ministério da Saúde, "deu um enorme contributo público na obtenção de ganhos de saúde, que levou Portugal a colocar-se entre os cinco países do mundo com mais baixa taxa de mortalidade materno-infantil, à frente de países como a Inglaterra, França e Estados Unidos da América".

O Centro Materno Infantil do Norte, unidade que está integrada no Centro Hospitalar do Porto, tem prevista abertura da primeira fase para o início de 2014.

Albino Aroso é considerado o "pai do planeamento familiar" e foi o médico português que mais influenciou o desenvolvimento da saúde da mãe e da criança.

O médico, que nasceu em Vila do Conde, a 22 de Fevereiro de 1923, era professor associado jubilado de Ginecologia no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, da Universidade do Porto.

Albino Aroso foi um dos 65 médicos de todo o mundo que a Associação Médica Mundial escolheu para figurar na lista de clínicos mais dedicados a causas públicas no campo da saúde.

Em 2006, recebeu o primeiro Prémio Nacional de Saúde pelos seus "contributos inequívocos, prestados no decurso do seu longo desempenho profissional".

Em 1989, foi secretário de Estado da Saúde no XI Governo constitucional, chefiado pelo então primeiro-ministro Cavaco Silva, tendo sido responsável pela Comissão Nacional de Saúde Materna e Neonatal.
 
81 - 100 of 115 Posts
Top