SkyscraperCity banner
1 - 20 of 478 Posts

·
Geógrafo
Joined
·
3,316 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Começaram as dragagens em Leixões

A Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL) iniciou na semana passada os trabalhos de dragagem dos fundos do Porto de Leixões para melhorar as acessibilidades marítimas e permitir a entrada de navios de maior capacidade.
De acordo com uma fonte da APDL, a obra - que faz parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento do Porto de Leixões (PEDPL) para os próximos dez anos - tem um prazo de execução de dez meses e deverá estar concluída no segundo semestre de 2006.
As intervenções contemplam a quebra e dragagem da rocha até à cota de 12 metros, bem como a construção de um canal de acesso à doca número quatro (situada à entrada do porto), com 75 metros de largura, assim como uma bacia de rotação com 430 metros de diâmetro.
Segundo a mesma fonte, esta empreitada – da responsabilidade do consórcio Etermar/Somague e que implica um investimento global de 10 milhões de euros – está associada ao projecto de substituição e alargamento da ponte móvel, que possibilitará a entrada e manobra de grandes navios em Leixões, aumentando consideravelmente a competitividade do porto.
A nova ponte substituirá a actual estrutura móvel, em serviço há 40 anos, que permite a ligação directa entre os centros de Leça e de Matosinhos sem ter que dar a volta a todo a estrutura portuária.
Esta obra, que também faz parte do PEDPL, permitirá que a travessia se faça em permanência.
O Primeiro de Janeiro [2005-11-08]
 

·
Registered
Joined
·
52,552 Posts
boa, ainda a uns tempos li numa revista internacional sobre portos um artigo sobre as obras k vão efectuar :yes:
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
Porto de Leixões quer novo cais de passageiros

Futuro terminal no molhe sul poderá ajudar turismo. Cooperação com PALOP passa pela formação
O vídeo promocional mostra gente sorridente a acenar de um navio. O cenário cheira a uma viagem num cruzeiro e serve de pano de fundo à voz-off que vai construindo informações. Por segundos, as palavras 'carga' e 'contentores' varrem-se do discurso. "O terminal de passageiros de Leixões, localizado na doca 1 norte [Leça da Palmeira], dispõe de um cais acostável de 300 metros", ouve-se. Está dado o mote ao presidente da Administração do Porto do Douro e Leixões (ADPL) para anunciar um novo projecto a construção de um segundo cais para passageiros, no molhe sul em requalificação. Em nome do turismo e porque o "negócio dos cruzeiros está a florescer".

Ricardo Fonseca não esconde que a ideia ainda está verde, mas mostra-se determinado em conseguir que o projecto vá em frente. "O Norte não tem sido muito bafejado em projectos turísticos", diz, a crescentando que o novo terminal "contribuirá para o desenvolvimento do turismo" na região, necessitando, no entanto, de "receptividade da iniciativa privada".

Por ora, e enquanto não aparece o segundo cais, quem utilizar os serviços daAPDL já conta com vários serviços ligados ao turismo na Estação de Passageiros de Leixões considerada Património Arquitectónico e Histórico da cidade de Matosinhos e "um dos mais belos exemplares arquitectónicos dos anos 60".

Ajudar África
Outra aposta da APDL está no alargamento da cooperação com os países de língua oficial portuguesa, vulgo PALOP. Nos últimos três anos, tiveram formação no porto de Leixões 413 pessoas, oriundas de cinco ex-colónias. Angola lidera "cada vez mais o grupo" (com 229 formandos) e Moçambique é o que menos procura (sete), "porque a África do Sul é o destino natural".

Em termos absolutos, passaram, no ano passado, pelo Centro de Formação da APDL (aberto, igualmente, a toda comunidade portuária e a outros portos nacionais ) 901 trabalhadores em 158 acções.

Também em termos humanitários, o porto tem contribuído com ajudas a países africanos. Há dias, juntamente com a carga que um navio recebia, no terminal sul, com destino a Luanda, Lobito e Namibe, seguiram 15 contentores com material informático para S. Tomé e Príncipe.

Entalado entre zonas com grande desnidade populacional, a APDL, segundo Ricardo Fonseca, tem procurado "uma são convivência entre vizinhos", "minimizando incómodos resultantes, sobretudo, de ruídos".

Daí ter encomendado um relatório sobre a actual situação (que se estende até à ponte de Luís I, no Porto) e que sirva para cimentar a vontade em conseguir a certificação de qualidade ambiental, um trunfo importante "no espírito competitivo que está presente no porto".
Fonte: JN
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
acho uma excelente ideia, tb queremos os grandes navios de cruzeiros no norte, já estou a imaginar os cruzeiros vinhateiros com paragens em bordéus, porto e nápoles!:D
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
era não era?:D os brits vinham às carradas!:D
estava-me a esquecer de Cádiz que tb podia ser incluida na lista de paragens para irem beber o sherry a Jerez!:D
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
marselha não sei, mas sendo uma região mediterrânica deve ter, tal como a sicília muito conhecida pelo marsala.
 

·
Whatever
Joined
·
45,866 Posts
Arpels said:
bom seria excelente mas ira rivalizar com Lisboa em termos atracção de navios de cruzeiro :evil:
lisboa não é uma cidade importante numa hipotética rota transatlantico-mediterranica dos vinhos!
 

·
Uma dúzia de anos disto..
Joined
·
30,728 Posts
É bom, se possivel fazerem paragens em Lisboa e no Porto...:D
 

·
I Love You... Soraia
Joined
·
27,934 Posts
bem, que excelente noticia :)

no porto nao haviam duas coisas, marina de iates de luxo, nem porto turistico de navios dakeles mesmo bigs... e agora parece k vao haver as duas coisas :) lindo lindo lindo! portugal rocking up ;)

(a tal marina de iates fica na foz do douro mas no lado onde ja eh mar.. e ta em construçao)
 
1 - 20 of 478 Posts
Top