SkyscraperCity banner
1 - 3 of 3 Posts

·
Registered
Joined
·
18,986 Posts
Discussion Starter · #1 ·
Porto do Itaqui terá mais um atracadouro de navios​



A Secretaria Especial de Portos da Presidência da República (SEP-PR) anunciou a liberação de R$ 65 milhões para a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), gestora do Porto do Itaqui. A verba se destina à construção de um novo atracadouro de navios, o berço 100, localizado na porção sul do terminal.

Semana passada, a SEP anunciou a liberação de verbas para recuperação dos berços 101 e 102, além da dragagem do canal de acesso ao porto. O volume de recursos é da ordem de R$ 94 milhões, que será repassado aos cofres da Emap na primeira quinzena de julho. Com isso, o total de investimentos no Porto do Itaqui totalizará R$ 159 milhões.

Ainda há mais recursos porvir, pois está programado a construção do Terminal de Grãos do Maranhão, orçado em aproximadamente R$ 50 milhões, bem como o berço 108, cuja estimativa de custo é da ordem de R$ 80 milhões, destinado à demanda de movimentação de navios, cerca de 100 por mês, com a implantação da Refinaria Premium da Petrobras, no município de Bacabeira (a 48 quilômetros de São Luís). Estas obras serão licitadas pela SEP.

O Porto do Itaqui, atualmente, possui seis atracadouros em operação, de números 101, 102, 103, 104 e 106, sendo o 105 arrendado à mineradora Vale, que o denomina Píer II e o utiliza para movimentar cargas de minério e soja. Os berços 102 e 103, em geral, são utilizados para carregamentos de contêineres e de granéis sólidos, como produtos agrícolas. Os demais servem para granéis líquidos, basicamente petróleo e seus derivados (gás de cozinha, diesel, gasolina, nafta).

Ainda no tocante à construção do berço 100, o novo atracadouro terá 320 metros de comprimento e 25 m de largura, totalizando 8 mil m² de estrutura física. Será voltado à movimentação de contêineres e cargas gerais. Além desta obra, será feita a construção da retroárea, que terá 30 mil m². A dragagem e construção do berço 100 permitirão a atracação de navios Pós Panamax (que exigem profundidade mínima de 15 metros). O recurso vem do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


A receber


65 Milhões de reais serão investidos na construção do berço 100.

49 Milhões de reais serão destinados à dragagem.

45 Milhões de reais serão para recuperação dos berços 101 e 102

http://imirante.globo.com/oestadoma/noticias/2009/06/25/pagina155931.asp
 

·
MA meu tesouro,meu torrão
Joined
·
4,445 Posts

SÃO LUÍS - Como parte do projeto de expansão do porto do Itaqui, a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), dará início às obras de construção do berço 100, a partir desta segunda-feira (28). A empresa Serveng Civilsan será a responsável pela execução do projeto, que deverá estar em funcionamento em aproximadamente dois anos, numa parceria entre o Governo Federal e Governo do Estado, como parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).


Na continuidade da obra será utilizada parte do recurso de 110 milhões de reais, repassados este mês à Emap, pelo governo federal. O repasse estava bloqueado por pendências administrativas, o que acabou ocasionando um significativo atraso na construção do berço e, em outras obras de modernização do Porto. O desentrave ocorreu após articulações da nova administração do Emap e do Governo do Estado, junto à Secretaria Especial dos Portos (SEP) e TCU. O recurso também será utilizado na recuperação dos berços 101 e 102, construção de retroária, e no gerenciamento e fiscalização dessas obras.


O berço 100 é uma das mais importantes obras de expansão do Itaqui. Quando finalizado, permitirá um aumento na capacidade de movimentação de cargas do terminal portuário, além de permitir a atracação de navios transoceânicos do tipo cape size, que podem carregar até 175 mil toneladas de carga. O berço deve operar prioritariamente grãos, atendendo, dentre outros, ao projeto do Terminal de Grãos do Maranhão (Tegram).


Com as dimensões de 320 metros de comprimento e 26 metros de largura (alargamento da plataforma do cais sul), o destaque mesmo será para a profundidade, que chegará a 15 metros, depois de concluída a dragagem da bacia de atracação.


“O projeto prevê, não só para o berço 100, mas para os demais berços dragados, a profundidade de 15 m, o que permite a atracação de navios de grande porte. Esse é um dos principais diferenciais do Itaqui em relação aos demais portos do mundo, além de ser também o mais próximo dos principais mercados consumidores”, afirmou o presidente da Emap, Hermes Ferreira.


O cronograma da obra consiste, inicialmente, no alargamento do cais sul, para em seguida, iniciar o cravamento das estacas, o que será feito com a utilização da plataforma Iemanjá, já posicionada no lado sul do Porto. “Após a concretagem das fundações, as peças pré-moldadas começarão a ser afixadas”, explicou o diretor de Operações, Ronildo Carvalho. Após essa fase, será construída a retroárea do berço, uma área de 30 mil m2.


A obra toda está orçada em 111 milhões de reais e deve mobilizar de 150 a 200 trabalhadores na sua execução. “Mais de 90% da mão de obra é maranhense”, afirmou Isaú Angelim Filho, gestor da obra pela Serveng. Segundo o técnico, empresas locais também serão fornecedoras de estruturas metálicas e outros bens e serviços essenciais utilizados na construção do berço. A participação garante a movimentação da economia e o crescimento do setor produtivo estadual.


As informações são da Emap.

http://imirante.globo.com/noticias/pagina215938.shtml
 

·
MA meu tesouro,meu torrão
Joined
·
4,445 Posts
Conheça o Porto do Itaqui, orgulho do Maranhão

 
1 - 3 of 3 Posts
Top